Revista Comprecar
Avaliação: Fiat Argo 1.8 HGT
Alguns motivos para conhecer a versão mais completa do Argo
Avaliação: Fiat Argo 1.8 HGT
03 de Janeiro de 2018

Lançado em maio de 2017, o Fiat Argo terminou o ano como sucesso de público e crítica. O novo hatch da Fiat conquistou ao todo, sete prêmios. E isso só comprova o acerto geral que a Fiat obteve com o novo produto.
 
Entre os prêmios recebidos pode-se destacar: “Melhor Compra” da revista “Quatro Rodas” na categoria até R$ 50 mil. O “Jornal do Carro” do Estado de São Paulo, elegeram o Argo como o melhor automóvel no prêmio “Os melhores”. O hatch também levou a premiação em sua categoria no “Melhores de 2018”. O prêmio “Os Escolhidos 2017” também premiou o Argo em sua categoria. O Fiat Argo também levou a preferência do \\\"L’Auto Preferita\\\". O Argo também foi lembrado pelo prêmio “The Best”, da Revista “Car and Driver”.
 
Motivos para conhecer o Argo
 
Fato que o Fiat Argo chegou ao mercado iniciando uma nova para os hatchbacks da Fiat. Entre as várias características, destacam-se o bom pacote de equipamentos que o modelo já oferece de fábrica.
 
De série, em todos seus modelos, o Argo já traz direção com assistência elétrica, sistema Start & Stop, ar-condicionado e bancos com ISOFIX que permitem a melhor fixação de cadeiras infantis à carroceria. As versões mais equipadas (Precision e HGT) trazem Controle Eletrônico de Estabilidade (ESC), Controle de Tração (TC), Hill-Holder e transmissão automática de seis velocidades. Ainda no quesito segurança, o modelo tornou mais acessível equipamentos como airbags laterais dianteiros, câmera de ré com linhas dinâmicas e sensores de estacionamento traseiro.
 
Motorização
 
Especificamente, o Fiat Argo 1.8 HGT está equipado com o mesmo motor que sai na Fiat Toro 1.8 Flex e Jeep Renegade 1.8 também Flex. Trata-se do E.torQ 1.8 Evo VIS. Aqui já fica claro a primeira superioridade do modelo frente à concorrente diretos. Pois, usar o mesmo motor que “empurra” veículos maiores e mais pesados, é certamente um diferencial. Além disso, o Argo é hoje o mais potente da categoria.
 
Com 139 cv a 5.750 rpm, e torque máximo de 19,3 kgfm a 3.750 rpm (ambos com etanol), as versões Precision e HGT do Argo são as mais potentes e velozes do segmento. O coletor de admissão variável, também chamado de VIS (sigla inglesa para Variable Intake System – sistema de admissão variável), garante mais força em baixos regimes de rotação. Na prática, são dois coletores em um só: até 4.000 giros, o ar que vai para os cilindros passa por um caminho mais longo, favorecendo o torque. Acima dessa rotação, uma aleta é acionada e faz o ar percorrer um trajeto mais curto, gerando mais potência.
 
Câmbio automático de seis marchas
 
Pela primeira vez, um carro de passeio compacto da Fiat produzido no Brasil vem equipado com caixa automática de seis marchas (a mesma já utilizada do Fiat Toro). Essa transmissão faz um casamento equilibrado com o motor E.torQ 1.8 Evo VIS de 139 cv. Um dos destaques dessa transmissão é o Neutral Function, recurso que desacopla o motor da transmissão em paradas rápidas de trânsito, evitando aquela sensação de que o sistema está forçando os freios – medida que também ajuda a reduzir o consumo.
 
Desempenho
 
A versão HGT AT6 (automática) pode levar o Argo aos 191 km/h de velocidade máxima, com uma aceleração de zero a 100 km/h em 10,4 segundos. Mas, a economia não é exatamente o forte do modelo. Na categoria (segundo INMETRO) o modelo recebe apenas letra “D”, e letra “C” na classificação geral do programa. Com etanol são 7 km/l na cidade e 9,1 km/l na estrada. Com gasolina sobe para 10 km/l e 12,8 km/l.
 
Já a HGT manual pode levar o Argo aos 192 km/h de velocidade máxima, com uma aceleração de zero a 100 km/h em 9,2 segundos. Mas a versão manual é mais econômica. Na categoria (segundo INMETRO) o modelo recebe letra “B”, e letra “B” na classificação geral do programa. Com etanol são 7,8 km/l na cidade e 9,2 km/l na estrada. Com gasolina sobe para 11,4 km/l e 13,3 km/l.
 
Muitos equipamentos
 
Nessa versão Precision, equipamentos não faltam para o conforto do motorista e passageiros. Começamos pelo banco do motorista conta com ajuste de altura, enquanto o volante tem regulagens de altura e profundidade. Faz parte também os comandos no volante, além dos paddle shifts.
 
Outro destaque é a central multimídia de 7 polegadas touchscreen. Como um tablete, ela sobressaí acima do painel central. Essa central conta com tela multicolorida High Definition, e sensível ao toque de sete polegadas. Além disso, o sistema é compatível com os aplicativos Apple CarPlay e Android Auto. Tem ainda a capacidade de receber aplicativos complementares de preferência do usuário. Mas não tem GPS embarcado.
 
No centro do painel está disponível um quadro de instrumentos digital. Usando tecnologia TFT para alta definição de imagens, o display de 7 polegadas tem configuração personalizável de acordo com as preferências do motorista, nas versões 1.8 (Precision e HGT). Ela é igual a tela oferecida na Fiat Toro Volcano. O computador de bordo é de série em todas as versões, com informações e controles detalhados do carro e da forma de condução. Aliás, é o mais completo da categoria.
 
Com o Keyless Entry’N’ Go é possível destravar as portas e ligar a ignição no Fiat Argo. Este conteúdo é mais uma exclusividade do Argo em seu segmento.
 
Outro equipamento disponível é o ar-condicionado automático. Como opcional, existe o retrovisor interno eletrocrômico que integra o sistema de acionamento dos faróis baixos quando a luminosidade externa se torna fraca, e ainda aciona os limpadores do para-brisa aos primeiros sinais de chuva.
 
Suspensão macia
 
A calibração da suspensão buscou um acerto mais focado no conforto. Fica claro que o Argo é um veículo muito macio e adaptado as condições de rodagem brasileiras. O conforto chega na forma do isolamento frente às imperfeições do piso, que minimiza as vibrações e solavancos transmitidos à cabine. A receita entrega um carro prazeroso de dirigir. Ainda que a Fiat diga que a versão HGT tenha um acerto mais esportivo da suspensão (quando comparado a Precision), fica evidente o foco no conforto.
 
O conforto acústico no Argo também merece elogios. Fica a impressão que ele foi trabalhado para que o carro tivesse um dos mais baixos níveis de ruído da categoria, em qualquer condição de uso e qualquer medição que se faça (rolamento dos pneus, ruído de vento e índice de articulação).

Configurações
 
O Fiat Argo HGT 1.8 pode ser encontrado em duas versões, sempre com o motor E.torQ 1.8 - 16V Evo VIS.
 
A versão equipada com câmbio manual, parte de R$ R$ 64.600. Na lista de itens de série, vale mencionar o sistema de alarme antifurto, faróis de neblina, faróis com luz de posição a LED, Rodas de liga leve aro 16 polegadas com pneus 195/55 R16 mais sistema de monitoramento de pressão dos pneus e banco traseiro bipartido 60/40. Entre os itens estéticos podemos destacar o aerofólio traseiro e capa dos retrovisores com pintura exclusiva na cor cinza
 
O Fiat Argo HGT automático de seis marchas tem preço sugerido de R$ 70.600. Essa versão acrescenta controle de velocidade de cruzeiro; apoio de braço para o motorista; volante revestido em couro e Ambient Lights. Essas últimas são luzes que contornam o acabamento das portas dianteiras e painel frontal, dando um bonito visual com uma discreta iluminação indireta à noite.

Toda linha Fiat pode ser encontrada nas concessionárias Fiat do Grupo Andreta. Para mais informações acesse: www.andretafiat.com.br

Ficha Técnica

MOTOR
Cilindrada: 1.747 cm³
Potência máxima: 139 cv (E) 135 cv (G) a 5.750 rpm
Torque máximo: 19,3 kgfm (E) 18,8 kgfm (E) a 3.750 rpm

TRANSMISSÃO
Manual de cinco marchas

DESEMPENHO
Aceleração de 0 a 100 km/h: 9,2s
Velocidade máxima: 192 km/h

DIMENSÕES
Comprimento: 4.000 mm
Distância entre eixos: 2.521 mm

PESO
em ordem de marcha: 1.499 kg

VOLUMES
Porta-malas: 300 litros
Tanque de combustível: 48 litros

DIREÇÃO
assistência elétrica

PNEUS
195/55 R16

Avaliações < Voltar
Avaliação: Fiat Argo 1.8 HGT

Avaliação: Fiat Argo 1.8 HGT

Publicado por Redação Comprecar – Especialista em carros usados e motos usadas

Alguns motivos para conhecer a versão mais completa do Argo

03 de Janeiro de 2018

Lançado em maio de 2017, o Fiat Argo terminou o ano como sucesso de público e crítica. O novo hatch da Fiat conquistou ao todo, sete prêmios. E isso só comprova o acerto geral que a Fiat obteve com o novo produto.
 
Entre os prêmios recebidos pode-se destacar: “Melhor Compra” da revista “Quatro Rodas” na categoria até R$ 50 mil. O “Jornal do Carro” do Estado de São Paulo, elegeram o Argo como o melhor automóvel no prêmio “Os melhores”. O hatch também levou a premiação em sua categoria no “Melhores de 2018”. O prêmio “Os Escolhidos 2017” também premiou o Argo em sua categoria. O Fiat Argo também levou a preferência do \\\"L’Auto Preferita\\\". O Argo também foi lembrado pelo prêmio “The Best”, da Revista “Car and Driver”.
 
Motivos para conhecer o Argo
 
Fato que o Fiat Argo chegou ao mercado iniciando uma nova para os hatchbacks da Fiat. Entre as várias características, destacam-se o bom pacote de equipamentos que o modelo já oferece de fábrica.
 
De série, em todos seus modelos, o Argo já traz direção com assistência elétrica, sistema Start & Stop, ar-condicionado e bancos com ISOFIX que permitem a melhor fixação de cadeiras infantis à carroceria. As versões mais equipadas (Precision e HGT) trazem Controle Eletrônico de Estabilidade (ESC), Controle de Tração (TC), Hill-Holder e transmissão automática de seis velocidades. Ainda no quesito segurança, o modelo tornou mais acessível equipamentos como airbags laterais dianteiros, câmera de ré com linhas dinâmicas e sensores de estacionamento traseiro.
 
Motorização
 
Especificamente, o Fiat Argo 1.8 HGT está equipado com o mesmo motor que sai na Fiat Toro 1.8 Flex e Jeep Renegade 1.8 também Flex. Trata-se do E.torQ 1.8 Evo VIS. Aqui já fica claro a primeira superioridade do modelo frente à concorrente diretos. Pois, usar o mesmo motor que “empurra” veículos maiores e mais pesados, é certamente um diferencial. Além disso, o Argo é hoje o mais potente da categoria.
 
Com 139 cv a 5.750 rpm, e torque máximo de 19,3 kgfm a 3.750 rpm (ambos com etanol), as versões Precision e HGT do Argo são as mais potentes e velozes do segmento. O coletor de admissão variável, também chamado de VIS (sigla inglesa para Variable Intake System – sistema de admissão variável), garante mais força em baixos regimes de rotação. Na prática, são dois coletores em um só: até 4.000 giros, o ar que vai para os cilindros passa por um caminho mais longo, favorecendo o torque. Acima dessa rotação, uma aleta é acionada e faz o ar percorrer um trajeto mais curto, gerando mais potência.
 
Câmbio automático de seis marchas
 
Pela primeira vez, um carro de passeio compacto da Fiat produzido no Brasil vem equipado com caixa automática de seis marchas (a mesma já utilizada do Fiat Toro). Essa transmissão faz um casamento equilibrado com o motor E.torQ 1.8 Evo VIS de 139 cv. Um dos destaques dessa transmissão é o Neutral Function, recurso que desacopla o motor da transmissão em paradas rápidas de trânsito, evitando aquela sensação de que o sistema está forçando os freios – medida que também ajuda a reduzir o consumo.
 
Desempenho
 
A versão HGT AT6 (automática) pode levar o Argo aos 191 km/h de velocidade máxima, com uma aceleração de zero a 100 km/h em 10,4 segundos. Mas, a economia não é exatamente o forte do modelo. Na categoria (segundo INMETRO) o modelo recebe apenas letra “D”, e letra “C” na classificação geral do programa. Com etanol são 7 km/l na cidade e 9,1 km/l na estrada. Com gasolina sobe para 10 km/l e 12,8 km/l.
 
Já a HGT manual pode levar o Argo aos 192 km/h de velocidade máxima, com uma aceleração de zero a 100 km/h em 9,2 segundos. Mas a versão manual é mais econômica. Na categoria (segundo INMETRO) o modelo recebe letra “B”, e letra “B” na classificação geral do programa. Com etanol são 7,8 km/l na cidade e 9,2 km/l na estrada. Com gasolina sobe para 11,4 km/l e 13,3 km/l.
 
Muitos equipamentos
 
Nessa versão Precision, equipamentos não faltam para o conforto do motorista e passageiros. Começamos pelo banco do motorista conta com ajuste de altura, enquanto o volante tem regulagens de altura e profundidade. Faz parte também os comandos no volante, além dos paddle shifts.
 
Outro destaque é a central multimídia de 7 polegadas touchscreen. Como um tablete, ela sobressaí acima do painel central. Essa central conta com tela multicolorida High Definition, e sensível ao toque de sete polegadas. Além disso, o sistema é compatível com os aplicativos Apple CarPlay e Android Auto. Tem ainda a capacidade de receber aplicativos complementares de preferência do usuário. Mas não tem GPS embarcado.
 
No centro do painel está disponível um quadro de instrumentos digital. Usando tecnologia TFT para alta definição de imagens, o display de 7 polegadas tem configuração personalizável de acordo com as preferências do motorista, nas versões 1.8 (Precision e HGT). Ela é igual a tela oferecida na Fiat Toro Volcano. O computador de bordo é de série em todas as versões, com informações e controles detalhados do carro e da forma de condução. Aliás, é o mais completo da categoria.
 
Com o Keyless Entry’N’ Go é possível destravar as portas e ligar a ignição no Fiat Argo. Este conteúdo é mais uma exclusividade do Argo em seu segmento.
 
Outro equipamento disponível é o ar-condicionado automático. Como opcional, existe o retrovisor interno eletrocrômico que integra o sistema de acionamento dos faróis baixos quando a luminosidade externa se torna fraca, e ainda aciona os limpadores do para-brisa aos primeiros sinais de chuva.
 
Suspensão macia
 
A calibração da suspensão buscou um acerto mais focado no conforto. Fica claro que o Argo é um veículo muito macio e adaptado as condições de rodagem brasileiras. O conforto chega na forma do isolamento frente às imperfeições do piso, que minimiza as vibrações e solavancos transmitidos à cabine. A receita entrega um carro prazeroso de dirigir. Ainda que a Fiat diga que a versão HGT tenha um acerto mais esportivo da suspensão (quando comparado a Precision), fica evidente o foco no conforto.
 
O conforto acústico no Argo também merece elogios. Fica a impressão que ele foi trabalhado para que o carro tivesse um dos mais baixos níveis de ruído da categoria, em qualquer condição de uso e qualquer medição que se faça (rolamento dos pneus, ruído de vento e índice de articulação).

Configurações
 
O Fiat Argo HGT 1.8 pode ser encontrado em duas versões, sempre com o motor E.torQ 1.8 - 16V Evo VIS.
 
A versão equipada com câmbio manual, parte de R$ R$ 64.600. Na lista de itens de série, vale mencionar o sistema de alarme antifurto, faróis de neblina, faróis com luz de posição a LED, Rodas de liga leve aro 16 polegadas com pneus 195/55 R16 mais sistema de monitoramento de pressão dos pneus e banco traseiro bipartido 60/40. Entre os itens estéticos podemos destacar o aerofólio traseiro e capa dos retrovisores com pintura exclusiva na cor cinza
 
O Fiat Argo HGT automático de seis marchas tem preço sugerido de R$ 70.600. Essa versão acrescenta controle de velocidade de cruzeiro; apoio de braço para o motorista; volante revestido em couro e Ambient Lights. Essas últimas são luzes que contornam o acabamento das portas dianteiras e painel frontal, dando um bonito visual com uma discreta iluminação indireta à noite.

Toda linha Fiat pode ser encontrada nas concessionárias Fiat do Grupo Andreta. Para mais informações acesse: www.andretafiat.com.br

Ficha Técnica

MOTOR
Cilindrada: 1.747 cm³
Potência máxima: 139 cv (E) 135 cv (G) a 5.750 rpm
Torque máximo: 19,3 kgfm (E) 18,8 kgfm (E) a 3.750 rpm

TRANSMISSÃO
Manual de cinco marchas

DESEMPENHO
Aceleração de 0 a 100 km/h: 9,2s
Velocidade máxima: 192 km/h

DIMENSÕES
Comprimento: 4.000 mm
Distância entre eixos: 2.521 mm

PESO
em ordem de marcha: 1.499 kg

VOLUMES
Porta-malas: 300 litros
Tanque de combustível: 48 litros

DIREÇÃO
assistência elétrica

PNEUS
195/55 R16

O veículo que você procura está aqui na Comprecar!

Você sabia?

O primeiro retrovisor foi criado em 1906 pelo francês Alfred Faucher. Ele também foi o inventor da luz de freio e do pisca-pisca de direção.