Revista Comprecar
Avaliação: Mercedes-Benz Classe A 200
Compacto da marca entrega acabamento de excelente qualidade e muita eficiência na condução
Avaliação: Mercedes-Benz Classe A 200
10 de Março de 2017

O compacto premium Classe A já é um velho conhecido do mercado brasileiro. Na figura de veículo do “primeiro cliente”, ele tem a função de satisfazer o cliente que está chegando na marca premium da estrela.
 
A atual geração do Classe A chegou ao mercado brasileiro em meados de 2013. Sob a designação A 200 (que existe até os dias atuais), o compacto inaugurou o programa NGCC (New Generation of Compact Cars – nova geração de carros compactos) da Mercedes-Benz. Foi um capítulo completamente novo na história da marca. Vários são os destaques do Classe A, até os dias atuais.
 
No início de 2016, a Mercedes-Benz fez uma pequena reestilização do Classe A. Apresentado no Salão de Frankfurt em setembro de 2015, o facelift trouxe grade frontal, faróis, para-choques e lanternas traseiras renovados, além de rodas com novo desenho. Por dentro, a novidade foi uma nova central multimídia com tela de oito polegadas.
 
Na oportunidade, o modelo recebeu sistema com modos de condução, que altera parâmetros do carro como motor, câmbio, suspensão e direção. Os modos são: Comfort, Sport, Eco e Individual. Este último permite ao condutor alterar cada uma dessas características conforme a sua preferência.
 
O carro também mantém um desempenho aerodinâmico excepcional com apenas 0,27. Isso coloca o Classe A na briga pela liderança da categoria.
 
A segurança também não fica para trás, contando com controle de tração e de estabilidade, assistente de partida em rampa, sete airbags (frontais, laterais, de cortina e de joelho para o motorista), sistema que detecta sonolência no motorista, pneus run-flat (dispensa o estepe e permite rodar alguns quilômetros com o pneu furado) e aviso de perda de pressão dos pneus. Mesmo com uma lista ampla como essa, falta sensor de estacionamento traseiro.
 
Estilo
 
A identidade do Classe A é vista na grade do radiador com a estrela da Mercedes-Benz destacada no centro. A grade é independente do capô e está integrada ao para-choques. Outro são os faróis com luzes de circulação diurnas e lâmpadas bi-xenônio.
 
Na traseira, o visual é horizontal. As lanternas estendem-se para baixo e para os lados e são formadas de peças únicas, contando com LEDs de alto desempenho.
 
De lado, o Classe A tem uma linha do teto que lembra a de um cupê, ainda que seja um hatchback. Os retrovisores externos têm design aerodinâmico para redução do arrasto e de ruídos em alta velocidade e possuem luzes indicadoras de direção integradas.
 
Interior
 
O interior do Classe A transmite uma sensação de qualidade, obtida pela escolha e combinação dos materiais empregados. Todas as molduras do painel têm acabamento em cromo prateado feito por eletrodeposição, com aspecto de uma superfície metálica real, inclusive com o "toque frio" característico. Entre os destaques mais marcantes estão as entradas de ar inspiradas na SLS AMG, e os assentos dianteiros com encostos de cabeça integrados.
 
Os assentos do Classe A foram desenvolvidos especialmente para os novos veículos compactos da Mercedes-Benz. As principais características dos bancos são as áreas dos ombros acentuadas, o formato concha proporciona maior apoio lateral nas curvas, e os encostos de cabeça formando uma única peça com o apoio das costas.
 
No console central fica o display digital com bordas cromadas, juntamente com o sistema de som. As saídas de ar do sistema de ventilação e climatização lembram turbinas. O porta-luvas iluminado tem capacidade de 6,6 litros e as bolsas das portas acomodam garrafas de até um litro. Graças à ausência da alavanca do câmbio, há mais espaço no console central.
 
O Classe A com seus 4,29 m de comprimento é espaçoso. Quem vai na frente desfruta da comodidade dos bancos esportivos, com bom apoio lateral. Quem viaja no banco traseiro também tem bom espaço para pernas e joelhos, embora menos para a cabeça. Seu porta-malas tem capacidade para 341 litros, suficiente para a bagagem de quatro pessoas numa viagem curta.
 
O acabamento é digno de um Mercedes, mesmo sendo o carro de entrada da marca, com ótima escolha de materiais e comandos à mão. Aliás, por ser o modelo mais barato, não há ajustes elétricos para o banco do motorista.
 
Central multimídia
 
Faz parte também do Classe A uma central multimídia com função de espelhamento da tela de smartphones. O hatch foi um dos primeiros veículos da Mercedes-Benz a contar com esse sistema. Contudo, ele é compatível somente com IOS via Apple CarPlay.
 
Motorização
 
Com motor e câmbio montados transversalmente, o Classe A busca ser um veículo ágil para uso em grandes cidades. O hatch vem equipado com motor quatro cilindros de 1.6 litro Turbo Flex com 156 cv de potência a 5.300 rpm e 250 Nm de torque entre 1.250 e 4.000 rpm (com ambos os combustíveis) e câmbio automatizado de sete marchas e dupla embreagem, com opção de trocas manuais nas borboletas atrás do volante.
 
O motor 1.6 litro flex traz de série a função ECO start/stop, que aumenta sua economia. Esse sistema desliga sempre que o carro for imobilizado, voltando a funcionar assim que o motorista deixa de pressionar o pedal do freio.
 
O pacote tecnológico do motor de quatro cilindros conta com vários elementos introduzidos inicialmente nos motores BlueDIRECT V6 e V8 dos automóveis da Classe S da Mercedes-Benz, entre eles a terceira geração do sistema de injeção direta.
 
A eficiência do motor do novo Classe A resulta da combinação desse sistema de injeção direta e da turbocompressão por meio dos gases de escapamento, um processo de combustão mais eficiente e um espectro de estratificação ampliado para operação com queima "magra", utilizando injetores de ação rápida para múltipla injeção do combustível, além da ignição multifaíscas sob demanda.
 
O sistema CAMTRONIC é uma inovação mundial introduzida no motor 1,6 litro: ele ajusta a elevação das válvulas de admissão, restringindo a quantidade de mistura utilizada em regime de carga parcial e, desta forma, otimizando o consumo.
 
O consumo com etanol gira em torno dos 10 km/l na cidade e dos 14 km/l na estrada.
 
Faz parte também os modos de condução Eco, Comfort, Sport e Individual alteram os parâmetros do carro como motor, câmbio, suspensão e direção. No modo Individual, o condutor pode alterar cada uma dessas características conforme a sua preferência, o que permite agradar a todos os estilos de motorista.
 
Transmissão 7G-DCT
 
Toda a eficiência do motor é otimizada pela transmissão automatizada 7G-DCT, com dupla embreagem. Pesando apenas 86 quilogramas, o câmbio tem sete velocidades, distribuídas em duas subtransmissões, cada uma com sua própria embreagem. Graças a essa configuração, as mudanças para a próxima marcha - acima ou abaixo - são quase imediatas, sem perda da força de tração. A utilização de sete velocidades permite um escalonamento de marchas mais próximo, tornando as trocas mais suaves, mantendo o motor sempre dentro de sua faixa ideal de rotações, para melhor desempenho dinâmico e eficiência de consumo.
 
Caso deseje, o motorista pode trocar as marchas manualmente, utilizando os shift paddles, palhetas colocadas atrás do volante. Outra particularidade do Classe A é a ausência da tradicional alavanca de comando do câmbio no console, o que proporciona mais espaço livre na cabine. O controle da transmissão é feito por uma pequena alavanca seletora na coluna de direção, à direita do volante.
 
Suspensão
 
Ainda que seja o carro de entrada da marca, a Mercedes não descuidou da tecnologia no Classe A. A suspensão é construída em alumínio e traz um eixo traseiro com desenho 4-link. Na dianteira é usada configuração tipo Mc Pherson. A geometria do eixo foi projetada para minimizar a influência das irregularidades do piso na direção, garantindo bom nível de esportividade. Na parte traseira, a construção permite que as movimentações e dinâmica longitudinal e lateral das rodas sejam praticamente independentes. A adoção do alumínio em toda a estrutura, reduz o peso e permite respostas mais imediatas.
 
Dirigibilidade
 
Segundo a Mercedes, o A 200 acelera de 0 a 100 km/h em 7,8 segundos, e atinge a velocidade máxima de 224 km/h. A direção eletromecânica do Classe A foi projetada para uma dirigibilidade bastante suave.

O conforto a bordo fica um pouco limitado pela suspensão mais firme, em conjunto com os pneus - que são Run Flat aro 17 polegadas de perfil baixo, com medida 225/45. Mas esse acerto é ótimo na estrada e em velocidade. Isso firma o carro no chão até nas curvas mais fortes. Em geral, a dirigibilidade é digna de elogios e está à altura de um veículo de categoria premium.
 
Equipamentos de série
 
O A 200 vem com sensor de chuva, ar-condicionado automático, controlador de velocidade, partida por botão, faróis full-LED, sistema com quatro modos de condução (Eco, Comfort, Sport e Individual), Start/Stop, rodas de liga leve de 17 polegadas, freio de estacionamento elétrico, volante multifuncional revestido de couro, alarme, computador de bordo, função Hold (mantém o carro freado sem a necessidade de manter o pedal pressionado), sistema isofix para cadeiras infantis e central multimídia com Bluetooth.
 
Preço
 
O Classe A 200 pode ser encontrado com preço a partir de R$ 139,9 mil. Os automóveis Mercedes-Benz têm 24 meses de garantia, sem limite de quilometragem e podem contar com o Mercedes Service, serviço de assistência 24 horas, pelo mesmo período.
 
Com o Mercedes-Benz Service Care o cliente pode fazer um contrato de manutenção programada.  Os contratos de manutenção cobrem as revisões do veículo pelo período que o cliente desejar. No caso do A200, o cliente pode escolher um contrato de R$ 2.339 para a primeira e segunda revisões, indo até R$ 5.059 dá primeira à quinta revisão.
 
Para conhecer uma oferta Mercedes-Benz, clique AQUI!

Avaliações < Voltar
Avaliação: Mercedes-Benz Classe A 200

Avaliação: Mercedes-Benz Classe A 200

Compacto da marca entrega acabamento de excelente qualidade e muita eficiência na condução

10 de Março de 2017

O compacto premium Classe A já é um velho conhecido do mercado brasileiro. Na figura de veículo do “primeiro cliente”, ele tem a função de satisfazer o cliente que está chegando na marca premium da estrela.
 
A atual geração do Classe A chegou ao mercado brasileiro em meados de 2013. Sob a designação A 200 (que existe até os dias atuais), o compacto inaugurou o programa NGCC (New Generation of Compact Cars – nova geração de carros compactos) da Mercedes-Benz. Foi um capítulo completamente novo na história da marca. Vários são os destaques do Classe A, até os dias atuais.
 
No início de 2016, a Mercedes-Benz fez uma pequena reestilização do Classe A. Apresentado no Salão de Frankfurt em setembro de 2015, o facelift trouxe grade frontal, faróis, para-choques e lanternas traseiras renovados, além de rodas com novo desenho. Por dentro, a novidade foi uma nova central multimídia com tela de oito polegadas.
 
Na oportunidade, o modelo recebeu sistema com modos de condução, que altera parâmetros do carro como motor, câmbio, suspensão e direção. Os modos são: Comfort, Sport, Eco e Individual. Este último permite ao condutor alterar cada uma dessas características conforme a sua preferência.
 
O carro também mantém um desempenho aerodinâmico excepcional com apenas 0,27. Isso coloca o Classe A na briga pela liderança da categoria.
 
A segurança também não fica para trás, contando com controle de tração e de estabilidade, assistente de partida em rampa, sete airbags (frontais, laterais, de cortina e de joelho para o motorista), sistema que detecta sonolência no motorista, pneus run-flat (dispensa o estepe e permite rodar alguns quilômetros com o pneu furado) e aviso de perda de pressão dos pneus. Mesmo com uma lista ampla como essa, falta sensor de estacionamento traseiro.
 
Estilo
 
A identidade do Classe A é vista na grade do radiador com a estrela da Mercedes-Benz destacada no centro. A grade é independente do capô e está integrada ao para-choques. Outro são os faróis com luzes de circulação diurnas e lâmpadas bi-xenônio.
 
Na traseira, o visual é horizontal. As lanternas estendem-se para baixo e para os lados e são formadas de peças únicas, contando com LEDs de alto desempenho.
 
De lado, o Classe A tem uma linha do teto que lembra a de um cupê, ainda que seja um hatchback. Os retrovisores externos têm design aerodinâmico para redução do arrasto e de ruídos em alta velocidade e possuem luzes indicadoras de direção integradas.
 
Interior
 
O interior do Classe A transmite uma sensação de qualidade, obtida pela escolha e combinação dos materiais empregados. Todas as molduras do painel têm acabamento em cromo prateado feito por eletrodeposição, com aspecto de uma superfície metálica real, inclusive com o "toque frio" característico. Entre os destaques mais marcantes estão as entradas de ar inspiradas na SLS AMG, e os assentos dianteiros com encostos de cabeça integrados.
 
Os assentos do Classe A foram desenvolvidos especialmente para os novos veículos compactos da Mercedes-Benz. As principais características dos bancos são as áreas dos ombros acentuadas, o formato concha proporciona maior apoio lateral nas curvas, e os encostos de cabeça formando uma única peça com o apoio das costas.
 
No console central fica o display digital com bordas cromadas, juntamente com o sistema de som. As saídas de ar do sistema de ventilação e climatização lembram turbinas. O porta-luvas iluminado tem capacidade de 6,6 litros e as bolsas das portas acomodam garrafas de até um litro. Graças à ausência da alavanca do câmbio, há mais espaço no console central.
 
O Classe A com seus 4,29 m de comprimento é espaçoso. Quem vai na frente desfruta da comodidade dos bancos esportivos, com bom apoio lateral. Quem viaja no banco traseiro também tem bom espaço para pernas e joelhos, embora menos para a cabeça. Seu porta-malas tem capacidade para 341 litros, suficiente para a bagagem de quatro pessoas numa viagem curta.
 
O acabamento é digno de um Mercedes, mesmo sendo o carro de entrada da marca, com ótima escolha de materiais e comandos à mão. Aliás, por ser o modelo mais barato, não há ajustes elétricos para o banco do motorista.
 
Central multimídia
 
Faz parte também do Classe A uma central multimídia com função de espelhamento da tela de smartphones. O hatch foi um dos primeiros veículos da Mercedes-Benz a contar com esse sistema. Contudo, ele é compatível somente com IOS via Apple CarPlay.
 
Motorização
 
Com motor e câmbio montados transversalmente, o Classe A busca ser um veículo ágil para uso em grandes cidades. O hatch vem equipado com motor quatro cilindros de 1.6 litro Turbo Flex com 156 cv de potência a 5.300 rpm e 250 Nm de torque entre 1.250 e 4.000 rpm (com ambos os combustíveis) e câmbio automatizado de sete marchas e dupla embreagem, com opção de trocas manuais nas borboletas atrás do volante.
 
O motor 1.6 litro flex traz de série a função ECO start/stop, que aumenta sua economia. Esse sistema desliga sempre que o carro for imobilizado, voltando a funcionar assim que o motorista deixa de pressionar o pedal do freio.
 
O pacote tecnológico do motor de quatro cilindros conta com vários elementos introduzidos inicialmente nos motores BlueDIRECT V6 e V8 dos automóveis da Classe S da Mercedes-Benz, entre eles a terceira geração do sistema de injeção direta.
 
A eficiência do motor do novo Classe A resulta da combinação desse sistema de injeção direta e da turbocompressão por meio dos gases de escapamento, um processo de combustão mais eficiente e um espectro de estratificação ampliado para operação com queima "magra", utilizando injetores de ação rápida para múltipla injeção do combustível, além da ignição multifaíscas sob demanda.
 
O sistema CAMTRONIC é uma inovação mundial introduzida no motor 1,6 litro: ele ajusta a elevação das válvulas de admissão, restringindo a quantidade de mistura utilizada em regime de carga parcial e, desta forma, otimizando o consumo.
 
O consumo com etanol gira em torno dos 10 km/l na cidade e dos 14 km/l na estrada.
 
Faz parte também os modos de condução Eco, Comfort, Sport e Individual alteram os parâmetros do carro como motor, câmbio, suspensão e direção. No modo Individual, o condutor pode alterar cada uma dessas características conforme a sua preferência, o que permite agradar a todos os estilos de motorista.
 
Transmissão 7G-DCT
 
Toda a eficiência do motor é otimizada pela transmissão automatizada 7G-DCT, com dupla embreagem. Pesando apenas 86 quilogramas, o câmbio tem sete velocidades, distribuídas em duas subtransmissões, cada uma com sua própria embreagem. Graças a essa configuração, as mudanças para a próxima marcha - acima ou abaixo - são quase imediatas, sem perda da força de tração. A utilização de sete velocidades permite um escalonamento de marchas mais próximo, tornando as trocas mais suaves, mantendo o motor sempre dentro de sua faixa ideal de rotações, para melhor desempenho dinâmico e eficiência de consumo.
 
Caso deseje, o motorista pode trocar as marchas manualmente, utilizando os shift paddles, palhetas colocadas atrás do volante. Outra particularidade do Classe A é a ausência da tradicional alavanca de comando do câmbio no console, o que proporciona mais espaço livre na cabine. O controle da transmissão é feito por uma pequena alavanca seletora na coluna de direção, à direita do volante.
 
Suspensão
 
Ainda que seja o carro de entrada da marca, a Mercedes não descuidou da tecnologia no Classe A. A suspensão é construída em alumínio e traz um eixo traseiro com desenho 4-link. Na dianteira é usada configuração tipo Mc Pherson. A geometria do eixo foi projetada para minimizar a influência das irregularidades do piso na direção, garantindo bom nível de esportividade. Na parte traseira, a construção permite que as movimentações e dinâmica longitudinal e lateral das rodas sejam praticamente independentes. A adoção do alumínio em toda a estrutura, reduz o peso e permite respostas mais imediatas.
 
Dirigibilidade
 
Segundo a Mercedes, o A 200 acelera de 0 a 100 km/h em 7,8 segundos, e atinge a velocidade máxima de 224 km/h. A direção eletromecânica do Classe A foi projetada para uma dirigibilidade bastante suave.

O conforto a bordo fica um pouco limitado pela suspensão mais firme, em conjunto com os pneus - que são Run Flat aro 17 polegadas de perfil baixo, com medida 225/45. Mas esse acerto é ótimo na estrada e em velocidade. Isso firma o carro no chão até nas curvas mais fortes. Em geral, a dirigibilidade é digna de elogios e está à altura de um veículo de categoria premium.
 
Equipamentos de série
 
O A 200 vem com sensor de chuva, ar-condicionado automático, controlador de velocidade, partida por botão, faróis full-LED, sistema com quatro modos de condução (Eco, Comfort, Sport e Individual), Start/Stop, rodas de liga leve de 17 polegadas, freio de estacionamento elétrico, volante multifuncional revestido de couro, alarme, computador de bordo, função Hold (mantém o carro freado sem a necessidade de manter o pedal pressionado), sistema isofix para cadeiras infantis e central multimídia com Bluetooth.
 
Preço
 
O Classe A 200 pode ser encontrado com preço a partir de R$ 139,9 mil. Os automóveis Mercedes-Benz têm 24 meses de garantia, sem limite de quilometragem e podem contar com o Mercedes Service, serviço de assistência 24 horas, pelo mesmo período.
 
Com o Mercedes-Benz Service Care o cliente pode fazer um contrato de manutenção programada.  Os contratos de manutenção cobrem as revisões do veículo pelo período que o cliente desejar. No caso do A200, o cliente pode escolher um contrato de R$ 2.339 para a primeira e segunda revisões, indo até R$ 5.059 dá primeira à quinta revisão.
 
Para conhecer uma oferta Mercedes-Benz, clique AQUI!

O veículo que você procura está aqui na Comprecar!