Revista Comprecar
Avaliação: Subaru Forester XT Turbo (parte 2)
Da estrada para a terra com grande facilidade e segurança
Avaliação: Subaru Forester XT Turbo (parte 2)
05 de Novembro de 2015

Conforme já falamos em nossa primeira matéria, o Subaru Forester é um modelo acima de media do crossovers vendidos no mercado brasileiro. E ele só não pode ser considerado um SUV autêntico, por não ter um sistema de reduzida no câmbio. Ainda sim, o Forester é um produto que fica acima da média, quando o assunto é encarar alguns desafios no fora de estrada.
 
Duas características principais garantem a performance superior, no momento que o veículo sai da estrada pavimentada. A exclusiva tração 4x4 simétrica e permanente e o sistema X-MODE
 
A Subaru foi uma das primeiras marcas no mundo, à apostar no conceito de tração integral totalmente simétrica (em inglês Symmetrical AWD). Essa tecnologia foi apresentada em 1972, e desde então, a marca tem desenvolvido continuamente a sua tecnologia para proporcionar a melhor dirigibilidade possível.
 
O coração do conceito dessa tração é o fato dela ser colocada no veículo em total simetria em relação aos lados. Ou seja, o eixo cardan que liga o eixo dianteiro ao traseiro, fica exatamente no centro do carro. Além disso, os semi-eixos que saem dos diferenciais dianteiros e traseiros, transmitindo a força até as rodas, tem exatamente o mesmo comprimento.
 
Na grande maioria dos carros, os semieixos de transmissão não tem o mesmo tamanho. Um sempre é mais curto que o outro. E por conta de leis da física, o semieixo menor sempre recebe mais força (ou torque) do moto r. Isso faz com que o carro tenha uma tendência a patinar a roda que fica mais perto do conjunto moto r/câmbio. No asfalto seco, isso não faz tanta diferença. Mas em pisos de baixa aderência, a situação começa a interferir na dirigibilidade. E para resolver esse problema, são usados sistemas de controle de tração que atuam na roda que esta escorregando (utilizando o sistema de freio), jogando parte da potência fora.
 
Nos carro da Subaru, isso simplesmente não acontece. A tração integral e totalmente simétrica distribui a força do moto r naturalmente equilibrada em todas as rodas. Esse sistema foi concebido para oferecer uma tração excepcional, mantendo as quatro rodas sempre com tração. E isso, tem sido ao longo da história, o principal motivo dos carros da Subaru sempre fazerem muito bonito em Ralis pelo mundo à fora. Na prática, o sistema permite fazer uma curva em estrada de terra, sempre acelerando, e com menor perda da tração. Isso também vale para situações de asfalto molhado, ou com sujeira (areia, terra e etc).
 
Mas no fora de estrada, nem sempre as rodas ficam em contato permanente com o chão, justamente pela irregularidade do terreno. Assim, uma ou duas rodas, podem ficar suspensas num obstáculo, perdendo tração. E é exatamente ai que entra o sistema X-MODE.
 
Esse foi desenvolvido especificamente para condições de pista irregulares ou escorregadias. Com esta tecnologia, o moto r, a transmissão e o programa de estabilidade que a Subaru batiza de VDC (Vehicle Dynamics Control) trabalham de forma cooperada. Assim, o X-Mode adequa o carro à condição do solo. O X-Mode começa a atuar de forma independente no sistema de freio do carro, para frear a roda que esta sem tração, somente em condições extremas. Por sua vez, o sistema de câmbio CVT, passa a utilizar relações mais curtas do câmbio, como se o carro estivesse em marchas baixas (primeira e segunda). Tudo isso é importante para garantir mais força nos obstáculos. Além disso, o X-Mode também possui um modo de controle de descida, que mantém a velocidade do veículo constante ao descer ladeiras mais inclinadas.
 
Ainda que o Subaru Forester não seja um 4x4 radical, ele faz melhor que qualquer outro crossover. Quando comparado a modelos como Honda CR-V, Toyota RAV4 e VW Tiguan; o Forester é muito superior no fora de estrada. Primeiro porque sua tração é sempre integral, enquanto nos concorrentes a tração precisa ser acoplada (mesmo que de forma automática). Além disso, nos concorrentes, não existe um modo de seleção para auxílio no fora-de-estrada. Já no Forester existe! Assim, desde que não seja um atoleiro tipo “jipe”, ou um terreno altamente acidentado, o Forester vai conseguir superar a grande maioria dos obstáculos, superando todos os concorrentes diretos.
 
Outras características também ajudam o Forester a superar dificuldades. Para começar, ele tem 22 cm de altura em relação ao solo. Essa altura é praticamente a mesma de uma picape Toyota Hilux (considerada a referência no uso 4x4, no fora de estrada). Além disso, o Foroester conta ainda com bons números nos ângulos de entrada com 25 graus, e saída de 26 graus. Essas medidas são melhores do que aqueles encontradas, na maioria dos crossovers, vendidos no mercado brasileiro.
 
Ampla disponibilidade de test-drive
 
Bem diferente de outras marcas onde o cliente só pode dar uma “voltinha no quarteirão”, a Subaru mantém um programa de test-drive “de verdade”, para seu futuro cliente. Na concessionária da marca em Campinas, o cliente encontra as duas versões do Forester para o teste (a aspirada e a turbo). O mais interessante é que o cliente pode testar o carro também na estrada, ou em locais com pavimento ruim, além do uso urbano. Afinal, o produto Subaru é um veículo que o cliente compra, sobretudo, pela melhor dirigibilidade. Assim, o teste é muito mais completo e real.
 
Preços e revenda
 
A Forester Sport equipada com moto r 2.0 litros aspirado tem preço sugerido de R$ 124,9 mil. Já a Forester XT 2.0 litros Turbo tem preço de R$ 144,9 mil. Ambos os modelos contam com 5 anos de garantia, a maior de toda a categoria.
 
Além disso, o cliente da marca sempre conta com a melhor valorização do seu veículo usado, na hora de trocar o seu Subaru antigo, por um Subaru novo, quando opta por fazer essa troca na concessionária da marca. Afinal, com uma garantia maior, o Subaru é considerado um veículo seminovo, por mais tempo que seus concorrentes diretos.
 
A concessionária responsável pela comercialização e atendimento dos modelos Subaru, em ampla região no interior do estado de São Paulo, fica na cidade de Campinas. Mais informações sobre ofertas Subaru e contatos dessa concessionária, clique AQUI!

Notícias < Voltar
Avaliação: Subaru Forester XT Turbo (parte 2)
 

Avaliação: Subaru Forester XT Turbo (parte 2)

Publicado por Redação Comprecar – Especialista em carros usados e motos usadas

Da estrada para a terra com grande facilidade e segurança

05 de Novembro de 2015

Conforme já falamos em nossa primeira matéria, o Subaru Forester é um modelo acima de media do crossovers vendidos no mercado brasileiro. E ele só não pode ser considerado um SUV autêntico, por não ter um sistema de reduzida no câmbio. Ainda sim, o Forester é um produto que fica acima da média, quando o assunto é encarar alguns desafios no fora de estrada.
 
Duas características principais garantem a performance superior, no momento que o veículo sai da estrada pavimentada. A exclusiva tração 4x4 simétrica e permanente e o sistema X-MODE
 
A Subaru foi uma das primeiras marcas no mundo, à apostar no conceito de tração integral totalmente simétrica (em inglês Symmetrical AWD). Essa tecnologia foi apresentada em 1972, e desde então, a marca tem desenvolvido continuamente a sua tecnologia para proporcionar a melhor dirigibilidade possível.
 
O coração do conceito dessa tração é o fato dela ser colocada no veículo em total simetria em relação aos lados. Ou seja, o eixo cardan que liga o eixo dianteiro ao traseiro, fica exatamente no centro do carro. Além disso, os semi-eixos que saem dos diferenciais dianteiros e traseiros, transmitindo a força até as rodas, tem exatamente o mesmo comprimento.
 
Na grande maioria dos carros, os semieixos de transmissão não tem o mesmo tamanho. Um sempre é mais curto que o outro. E por conta de leis da física, o semieixo menor sempre recebe mais força (ou torque) do moto r. Isso faz com que o carro tenha uma tendência a patinar a roda que fica mais perto do conjunto moto r/câmbio. No asfalto seco, isso não faz tanta diferença. Mas em pisos de baixa aderência, a situação começa a interferir na dirigibilidade. E para resolver esse problema, são usados sistemas de controle de tração que atuam na roda que esta escorregando (utilizando o sistema de freio), jogando parte da potência fora.
 
Nos carro da Subaru, isso simplesmente não acontece. A tração integral e totalmente simétrica distribui a força do moto r naturalmente equilibrada em todas as rodas. Esse sistema foi concebido para oferecer uma tração excepcional, mantendo as quatro rodas sempre com tração. E isso, tem sido ao longo da história, o principal motivo dos carros da Subaru sempre fazerem muito bonito em Ralis pelo mundo à fora. Na prática, o sistema permite fazer uma curva em estrada de terra, sempre acelerando, e com menor perda da tração. Isso também vale para situações de asfalto molhado, ou com sujeira (areia, terra e etc).
 
Mas no fora de estrada, nem sempre as rodas ficam em contato permanente com o chão, justamente pela irregularidade do terreno. Assim, uma ou duas rodas, podem ficar suspensas num obstáculo, perdendo tração. E é exatamente ai que entra o sistema X-MODE.
 
Esse foi desenvolvido especificamente para condições de pista irregulares ou escorregadias. Com esta tecnologia, o moto r, a transmissão e o programa de estabilidade que a Subaru batiza de VDC (Vehicle Dynamics Control) trabalham de forma cooperada. Assim, o X-Mode adequa o carro à condição do solo. O X-Mode começa a atuar de forma independente no sistema de freio do carro, para frear a roda que esta sem tração, somente em condições extremas. Por sua vez, o sistema de câmbio CVT, passa a utilizar relações mais curtas do câmbio, como se o carro estivesse em marchas baixas (primeira e segunda). Tudo isso é importante para garantir mais força nos obstáculos. Além disso, o X-Mode também possui um modo de controle de descida, que mantém a velocidade do veículo constante ao descer ladeiras mais inclinadas.
 
Ainda que o Subaru Forester não seja um 4x4 radical, ele faz melhor que qualquer outro crossover. Quando comparado a modelos como Honda CR-V, Toyota RAV4 e VW Tiguan; o Forester é muito superior no fora de estrada. Primeiro porque sua tração é sempre integral, enquanto nos concorrentes a tração precisa ser acoplada (mesmo que de forma automática). Além disso, nos concorrentes, não existe um modo de seleção para auxílio no fora-de-estrada. Já no Forester existe! Assim, desde que não seja um atoleiro tipo “jipe”, ou um terreno altamente acidentado, o Forester vai conseguir superar a grande maioria dos obstáculos, superando todos os concorrentes diretos.
 
Outras características também ajudam o Forester a superar dificuldades. Para começar, ele tem 22 cm de altura em relação ao solo. Essa altura é praticamente a mesma de uma picape Toyota Hilux (considerada a referência no uso 4x4, no fora de estrada). Além disso, o Foroester conta ainda com bons números nos ângulos de entrada com 25 graus, e saída de 26 graus. Essas medidas são melhores do que aqueles encontradas, na maioria dos crossovers, vendidos no mercado brasileiro.
 
Ampla disponibilidade de test-drive
 
Bem diferente de outras marcas onde o cliente só pode dar uma “voltinha no quarteirão”, a Subaru mantém um programa de test-drive “de verdade”, para seu futuro cliente. Na concessionária da marca em Campinas, o cliente encontra as duas versões do Forester para o teste (a aspirada e a turbo). O mais interessante é que o cliente pode testar o carro também na estrada, ou em locais com pavimento ruim, além do uso urbano. Afinal, o produto Subaru é um veículo que o cliente compra, sobretudo, pela melhor dirigibilidade. Assim, o teste é muito mais completo e real.
 
Preços e revenda
 
A Forester Sport equipada com moto r 2.0 litros aspirado tem preço sugerido de R$ 124,9 mil. Já a Forester XT 2.0 litros Turbo tem preço de R$ 144,9 mil. Ambos os modelos contam com 5 anos de garantia, a maior de toda a categoria.
 
Além disso, o cliente da marca sempre conta com a melhor valorização do seu veículo usado, na hora de trocar o seu Subaru antigo, por um Subaru novo, quando opta por fazer essa troca na concessionária da marca. Afinal, com uma garantia maior, o Subaru é considerado um veículo seminovo, por mais tempo que seus concorrentes diretos.
 
A concessionária responsável pela comercialização e atendimento dos modelos Subaru, em ampla região no interior do estado de São Paulo, fica na cidade de Campinas. Mais informações sobre ofertas Subaru e contatos dessa concessionária, clique AQUI!

O veículo que você procura está aqui na Comprecar!