Revista Comprecar
Avaliação: Volkswagen Gol 1.0 Comfortline
Equipado com o mesmo motor 3 cilindros do VW Up, Gol entrega conjunto eficiente
Avaliação: Volkswagen Gol 1.0 Comfortline
14 de Junho de 2017

Foram muitas as novidades no segmento de compactos nos últimos 12 meses. E justamente por isso, um interessante concorrente acabou sendo deixado um pouco de lado pelo mercado. Estamos falando do VW Gol, veículo já bastante conhecido do cliente brasileiro.
 
A última mudança expressiva no Gol ocorreu em Fevereiro de 2016. Na ocasião, além de pequena atualização no visual, o Gol recebeu melhorias internas e passou a ser equipado com o motor 1.0 litro do VW Up. Essa avaliação traz uma análise se ainda vale a pena considerar o Gol 1.0 Comfortline como opção de compra.
 
Motor muito eficiente
 
De cara, a grande vantagem do Gol 1.0 Comfortline é justamente o motor 3 cilindros. Esse motor tem resposta bem mais linear, e sobe de giro com vigor, quando comparado à maioria dos concorrentes 1 litro.
 
A aceleração até os 100 km/h acontece em 12,3 segundos (segundo a VW). E essa marca também é melhor que a maioria dos concorrentes, deixando para trás o Ford Ka SEL 1.0, Fiat Uno 1.0, Renault Sandero 1.0 e até Chevrolet Onix 1.0 LT. Os engates justos e precisos do câmbio MQ200 ajudam a extrair o melhor do motor.
 
Assim, o conjunto de powertrain é o que mais merece elogios no Gol 1.0. Até mesmo o som mais grave e encorpado do motor de 3 cilindros (em relação ao antigo 4 cilindros), deixa a dirigibilidade mais interessante. A habitual resistência mecânica se faz presente, em especial quando o motorista abusa dos giros elevados e trocas rápidas da marcha.
 
A suavidade também marca presença. O motor tricilíndrico traz um coxim hidráulico para segurar bem as vibrações, que não são repassadas ao volante ou alavanca de câmbio. A suavidade impera até na hora da partida, que dispensa tanquinho auxiliar de gasolina.
 
Interior
 
Ainda que o Gol traga o ajuste parcial de altura do assento do motorista, a posição de sentar é mais baixa do que em rivais como o Onix, Ka e Hyundai HB20. A direção não oferece ajuste de altura e de profundidade nessa versão Comfortline. Se a postura agrada o público masculino, não faz muito sucesso com o feminino.
 
O espaço interno não vai muito além da tarefa de levar quatro adultos com até 1,8 metro de altura, ainda que o banco traseiro tenha oficialmente 3 posições, sendo o cinto de segurança central, apenas abdominal.
 
O porta-malas é um dos melhores da categoria, com 294 litros de capacidade aferidos. Faz falta apenas o banco traseiro bipartido.
 
As novas saídas de ar, agora retangulares, direcionam o fluxo de ar com eficiência, e, assim, mesmo com temperaturas externas elevadas, o ar-condicionado consegue refrigerar a cabine com competência, reduzindo a temperatura para níveis muito confortáveis em pouco tempo - contribuindo para criar um ambiente mais aconchegante.
 
Outro ponto positivo que notamos neste Gol 2017 é em relação aos materiais de acabamento, que aparentam maior qualidade. Desde os plásticos do painel com tonalidade uniforme até os revestimentos em tecido dos bancos e dos painéis de porta - muito agradáveis ao toque e que não irritam a pele mesmo em contato direto - tudo está em um padrão mais elevado, caracterizando uma atmosfera de sofisticação - algo novo nesta geração do modelo.
 
Equipamentos
 
Há alguns opcionais interessantes. Entre eles, destaque para o suporte do celular original de fábrica. Aliás, estamos falando do melhor suporte de celular do mercado. Ele conta ainda com uma entrada USB na base, para manter o aparelho sempre carregado.
 
Outro equipamento interessante é o sistema de som tipo duplo DIN. Ele é repleto de entradas auxiliares e de fácil utilização. Conta com suporte Bluetooth, entrada SD Card, USB e até tipo P2 (por cabo).
 
Dirigibilidade
 
No caso do Gol fica faltando um sistema de assistência elétrica da direção - no lugar da hidráulica usada. Assim, o volante não é tão leve quanto o do Up, mas está no mesmo nível de maciez de Hyundai HB20 e do Chevrolet Onix. Ainda sim, a direção é bastante direta e transmite com competência o que está acontecendo na pista, conferindo mais segurança ao motorista até numa condução mais dinâmica.
 
O que poderia melhorar
 
Mesmo nessa versão mais completa, ainda fazem faltam itens já disponíveis na categoria, como controle eletrônico de tração, airbags laterais e ajuste da coluna de direção.
 
Conclusão
 
Em resumo, o Gol 2017 tem um comportamento dinâmico excelente, com muita estabilidade em curvas. Também oferece ótima estabilidade direcional, graças ao bom ajuste da suspensão dianteira e do sistema que direção, que mantém o carro alinhando sem oscilações de carroceria, mesmo em velocidades mais elevadas.
 
Vale a compra?
 
Sim! O Gol atual entrega ótimo desempenho. O custo-benefício do modelo básico é interessante, pois o Trendline pode ser equipado com ar-condicionado e central touchscreen, enquanto o Comfortline chama mais atenção pelo conjunto de equipamentos. A garantia de três anos fica na media do segmento.
 
Oferta
 
O Gol 1.0 2018 pode ser encontrado numa configuração completa a partir R$ 38.990 na Volkswagen Tempo, em Campinas. O cliente ainda pode optar por uma entrada R$ 19.500,  mais 35 parcelas fixas de R$ 485, e uma parcela residual de R$ 11.700. Ou, dar o carro usado de entrada, num novo ciclo do “Plano Sempre Novo” da Volkswagen.
 
Mais informações dessas promoções pelo whatsapp (19) 99728-2205. A Volkswagen Tempo fica na Av. Orosimbo Maia, 1150 - Campinas / SP.
Ou ainda, mais informações ou outras formas de pagamento, clique AQUI!
 

Notícias < Voltar
Avaliação: Volkswagen Gol 1.0 Comfortline

Avaliação: Volkswagen Gol 1.0 Comfortline

Equipado com o mesmo motor 3 cilindros do VW Up, Gol entrega conjunto eficiente

14 de Junho de 2017

Foram muitas as novidades no segmento de compactos nos últimos 12 meses. E justamente por isso, um interessante concorrente acabou sendo deixado um pouco de lado pelo mercado. Estamos falando do VW Gol, veículo já bastante conhecido do cliente brasileiro.
 
A última mudança expressiva no Gol ocorreu em Fevereiro de 2016. Na ocasião, além de pequena atualização no visual, o Gol recebeu melhorias internas e passou a ser equipado com o motor 1.0 litro do VW Up. Essa avaliação traz uma análise se ainda vale a pena considerar o Gol 1.0 Comfortline como opção de compra.
 
Motor muito eficiente
 
De cara, a grande vantagem do Gol 1.0 Comfortline é justamente o motor 3 cilindros. Esse motor tem resposta bem mais linear, e sobe de giro com vigor, quando comparado à maioria dos concorrentes 1 litro.
 
A aceleração até os 100 km/h acontece em 12,3 segundos (segundo a VW). E essa marca também é melhor que a maioria dos concorrentes, deixando para trás o Ford Ka SEL 1.0, Fiat Uno 1.0, Renault Sandero 1.0 e até Chevrolet Onix 1.0 LT. Os engates justos e precisos do câmbio MQ200 ajudam a extrair o melhor do motor.
 
Assim, o conjunto de powertrain é o que mais merece elogios no Gol 1.0. Até mesmo o som mais grave e encorpado do motor de 3 cilindros (em relação ao antigo 4 cilindros), deixa a dirigibilidade mais interessante. A habitual resistência mecânica se faz presente, em especial quando o motorista abusa dos giros elevados e trocas rápidas da marcha.
 
A suavidade também marca presença. O motor tricilíndrico traz um coxim hidráulico para segurar bem as vibrações, que não são repassadas ao volante ou alavanca de câmbio. A suavidade impera até na hora da partida, que dispensa tanquinho auxiliar de gasolina.
 
Interior
 
Ainda que o Gol traga o ajuste parcial de altura do assento do motorista, a posição de sentar é mais baixa do que em rivais como o Onix, Ka e Hyundai HB20. A direção não oferece ajuste de altura e de profundidade nessa versão Comfortline. Se a postura agrada o público masculino, não faz muito sucesso com o feminino.
 
O espaço interno não vai muito além da tarefa de levar quatro adultos com até 1,8 metro de altura, ainda que o banco traseiro tenha oficialmente 3 posições, sendo o cinto de segurança central, apenas abdominal.
 
O porta-malas é um dos melhores da categoria, com 294 litros de capacidade aferidos. Faz falta apenas o banco traseiro bipartido.
 
As novas saídas de ar, agora retangulares, direcionam o fluxo de ar com eficiência, e, assim, mesmo com temperaturas externas elevadas, o ar-condicionado consegue refrigerar a cabine com competência, reduzindo a temperatura para níveis muito confortáveis em pouco tempo - contribuindo para criar um ambiente mais aconchegante.
 
Outro ponto positivo que notamos neste Gol 2017 é em relação aos materiais de acabamento, que aparentam maior qualidade. Desde os plásticos do painel com tonalidade uniforme até os revestimentos em tecido dos bancos e dos painéis de porta - muito agradáveis ao toque e que não irritam a pele mesmo em contato direto - tudo está em um padrão mais elevado, caracterizando uma atmosfera de sofisticação - algo novo nesta geração do modelo.
 
Equipamentos
 
Há alguns opcionais interessantes. Entre eles, destaque para o suporte do celular original de fábrica. Aliás, estamos falando do melhor suporte de celular do mercado. Ele conta ainda com uma entrada USB na base, para manter o aparelho sempre carregado.
 
Outro equipamento interessante é o sistema de som tipo duplo DIN. Ele é repleto de entradas auxiliares e de fácil utilização. Conta com suporte Bluetooth, entrada SD Card, USB e até tipo P2 (por cabo).
 
Dirigibilidade
 
No caso do Gol fica faltando um sistema de assistência elétrica da direção - no lugar da hidráulica usada. Assim, o volante não é tão leve quanto o do Up, mas está no mesmo nível de maciez de Hyundai HB20 e do Chevrolet Onix. Ainda sim, a direção é bastante direta e transmite com competência o que está acontecendo na pista, conferindo mais segurança ao motorista até numa condução mais dinâmica.
 
O que poderia melhorar
 
Mesmo nessa versão mais completa, ainda fazem faltam itens já disponíveis na categoria, como controle eletrônico de tração, airbags laterais e ajuste da coluna de direção.
 
Conclusão
 
Em resumo, o Gol 2017 tem um comportamento dinâmico excelente, com muita estabilidade em curvas. Também oferece ótima estabilidade direcional, graças ao bom ajuste da suspensão dianteira e do sistema que direção, que mantém o carro alinhando sem oscilações de carroceria, mesmo em velocidades mais elevadas.
 
Vale a compra?
 
Sim! O Gol atual entrega ótimo desempenho. O custo-benefício do modelo básico é interessante, pois o Trendline pode ser equipado com ar-condicionado e central touchscreen, enquanto o Comfortline chama mais atenção pelo conjunto de equipamentos. A garantia de três anos fica na media do segmento.
 
Oferta
 
O Gol 1.0 2018 pode ser encontrado numa configuração completa a partir R$ 38.990 na Volkswagen Tempo, em Campinas. O cliente ainda pode optar por uma entrada R$ 19.500,  mais 35 parcelas fixas de R$ 485, e uma parcela residual de R$ 11.700. Ou, dar o carro usado de entrada, num novo ciclo do “Plano Sempre Novo” da Volkswagen.
 
Mais informações dessas promoções pelo whatsapp (19) 99728-2205. A Volkswagen Tempo fica na Av. Orosimbo Maia, 1150 - Campinas / SP.
Ou ainda, mais informações ou outras formas de pagamento, clique AQUI!
 

O veículo que você procura está aqui na Comprecar!