Revista Comprecar
Exemplar único da SL 63 AMG – 2009, em Jundiaí
Superesportivo seminovo tem apenas 11 mil quilômetros rodados, e foi de “único dono”
Exemplar único da SL 63 AMG – 2009, em Jundiaí
16 de Março de 2017

Carros seminovos em excelentes condições são sempre especiais. Ainda mais quando fazem parte de um seleto grupo de superesportivos. E foi exatamente isso que o Comprecar encontrou na concessionária Mercedes-Benz CB Motors, na cidade de Jundiaí. Estamos falando do mais legítimo “Roadster”, na definição da própria palavra. O veículo em questão é o clássico Mercedes SL. Modelo de ampla tradição na marca, além de dois lugares, também é conversível com o conceito de capota rígida. Aliás, a família SL teve suas derivações, com a clássica SLK, que agora chama-se SLC.
 
Mas voltando ao SL, o exemplar em questão pertence ao seleto grupo de carros superesportivos da divisão AMG da Mercedes-Benz. Além de ser um superesportivo, os carros que trazem a definição AMG, incorporam uma série de diferenças em relação aos demais modelos da própria Mercedes. Talvez a mais peculiar, seja o fato do motor ser montado inteiramente à mão, e ter o motor “assinado” pelo engenheiro responsável. Ou seja, a precisão é levada ao máximo nesses veículos, além da altíssima performance. 
 
 Assim, o SL 63 AMG que abordamos aqui, ano 2009, destaca-se pelo excelente grau de conservação. O veículo que teve apenas um único dono, tem apenas 11 mil km rodados. Ou seja, realizou todas as revisões por tempo, e não por quilometragem. Um verdadeiro achado para quem está pensando em comprar um superesportivo muito especial.
 
Entre os vários destaques, a SL 63 AMG traz bancos esportivos com todos sos possíveis ajustes elétricos, incluindo até aquecimento e refrigeração. Faz parte também o Airscarf. Trata-se de um jato de ar quente direcionado para o pescoço do passageiros, permitindo o uso do veículo com capota aberta, mesmo em temperaturas frias. No painel, o Comand APS controla os sistemas de de áudio, telefonia por meio de uma tela de 6,5 polegadas e traz comando por voz Linguatronic. Há também uma entrada de cartões de memória, para mapas e arquivos de música e vídeo.

O maior destaque está na parte mecânica. A SL 63 AMG traz um motor de 6.3 litros V8 (oito cilindros em "V") aspirado de 510 cv cavalos de potência e 64,2 kgfm de torque (força). O novo faz par com a transmissão AMG Speedshift 7 marchas.
 
Com essa transmissão de sete marchas é possível escolher entre os modos Comfort, Sport, Sport Plus e Manual. Eles oferecem, na ordem, tempos de troca e respostas mais rápidas. Em Manual, as trocas de marchas acontecem em 100 milisegundos e são 50% mais rápidas do que no modo Comfort. No "kickdown", o câmbio pode reduzir até três marchas de uma só vez, diminuindo o tempo de retomada.

A suspensão também é especial. Ela tem controle inteligente, permitindo até alterar a altura do sistema ao toque de um botão. Também conta com a opção Sport, que a deixa ainda mais firme, ou Comfort, para dar as longas viagens.
 
O controle de estabilidade possui três modos ESP On, ESP Sport e ESP Off. Todos eles, assim como as funções do câmbio e da suspensão são acessados pelo AMG Drive Unit, no console central.
 
A SL 63 AMG tem ainda o Race Start, que permite aceleração máxima sem perda de tração. Depois de selecioná-lo, o controle de estabilidade deve estar no modo ESP Sport e o motorista deve pisar no freio com o pé esquerdo e acelerar com o direito. A confirmação é dada com a borboleta de troca de marcha. Basta, então, tirar o pé do freio e continuar acelerando, pois as trocas de marcha são feitas de modo automático. De 0 a 100 km/h são necessários apenas 4,6 segundos e a velocidade máxima é limitada a 250 km/h.
 
Essa unidade que até pouco tempo atrás era oferecida por R$ 300 mil, agora tem um preço de venda de apenas R$ 240 mil.
www.comprecar.com.br/lojas/cb-motors-90492

Notícias < Voltar
Exemplar único da SL 63 AMG – 2009, em Jundiaí

Exemplar único da SL 63 AMG – 2009, em Jundiaí

Superesportivo seminovo tem apenas 11 mil quilômetros rodados, e foi de “único dono”

16 de Março de 2017

Carros seminovos em excelentes condições são sempre especiais. Ainda mais quando fazem parte de um seleto grupo de superesportivos. E foi exatamente isso que o Comprecar encontrou na concessionária Mercedes-Benz CB Motors, na cidade de Jundiaí. Estamos falando do mais legítimo “Roadster”, na definição da própria palavra. O veículo em questão é o clássico Mercedes SL. Modelo de ampla tradição na marca, além de dois lugares, também é conversível com o conceito de capota rígida. Aliás, a família SL teve suas derivações, com a clássica SLK, que agora chama-se SLC.
 
Mas voltando ao SL, o exemplar em questão pertence ao seleto grupo de carros superesportivos da divisão AMG da Mercedes-Benz. Além de ser um superesportivo, os carros que trazem a definição AMG, incorporam uma série de diferenças em relação aos demais modelos da própria Mercedes. Talvez a mais peculiar, seja o fato do motor ser montado inteiramente à mão, e ter o motor “assinado” pelo engenheiro responsável. Ou seja, a precisão é levada ao máximo nesses veículos, além da altíssima performance. 
 
 Assim, o SL 63 AMG que abordamos aqui, ano 2009, destaca-se pelo excelente grau de conservação. O veículo que teve apenas um único dono, tem apenas 11 mil km rodados. Ou seja, realizou todas as revisões por tempo, e não por quilometragem. Um verdadeiro achado para quem está pensando em comprar um superesportivo muito especial.
 
Entre os vários destaques, a SL 63 AMG traz bancos esportivos com todos sos possíveis ajustes elétricos, incluindo até aquecimento e refrigeração. Faz parte também o Airscarf. Trata-se de um jato de ar quente direcionado para o pescoço do passageiros, permitindo o uso do veículo com capota aberta, mesmo em temperaturas frias. No painel, o Comand APS controla os sistemas de de áudio, telefonia por meio de uma tela de 6,5 polegadas e traz comando por voz Linguatronic. Há também uma entrada de cartões de memória, para mapas e arquivos de música e vídeo.

O maior destaque está na parte mecânica. A SL 63 AMG traz um motor de 6.3 litros V8 (oito cilindros em "V") aspirado de 510 cv cavalos de potência e 64,2 kgfm de torque (força). O novo faz par com a transmissão AMG Speedshift 7 marchas.
 
Com essa transmissão de sete marchas é possível escolher entre os modos Comfort, Sport, Sport Plus e Manual. Eles oferecem, na ordem, tempos de troca e respostas mais rápidas. Em Manual, as trocas de marchas acontecem em 100 milisegundos e são 50% mais rápidas do que no modo Comfort. No "kickdown", o câmbio pode reduzir até três marchas de uma só vez, diminuindo o tempo de retomada.

A suspensão também é especial. Ela tem controle inteligente, permitindo até alterar a altura do sistema ao toque de um botão. Também conta com a opção Sport, que a deixa ainda mais firme, ou Comfort, para dar as longas viagens.
 
O controle de estabilidade possui três modos ESP On, ESP Sport e ESP Off. Todos eles, assim como as funções do câmbio e da suspensão são acessados pelo AMG Drive Unit, no console central.
 
A SL 63 AMG tem ainda o Race Start, que permite aceleração máxima sem perda de tração. Depois de selecioná-lo, o controle de estabilidade deve estar no modo ESP Sport e o motorista deve pisar no freio com o pé esquerdo e acelerar com o direito. A confirmação é dada com a borboleta de troca de marcha. Basta, então, tirar o pé do freio e continuar acelerando, pois as trocas de marcha são feitas de modo automático. De 0 a 100 km/h são necessários apenas 4,6 segundos e a velocidade máxima é limitada a 250 km/h.
 
Essa unidade que até pouco tempo atrás era oferecida por R$ 300 mil, agora tem um preço de venda de apenas R$ 240 mil.
www.comprecar.com.br/lojas/cb-motors-90492

O veículo que você procura está aqui na Comprecar!

Você sabia?

A primeira rodovia de concreto do mundo fica na cidade de Detroit, a capital do automóvel. Foi construída em 1909, e hoje é conhecida por Avenida Woodward.