Revista Comprecar
Nissan Kicks SL é opção de crossover urbano e tecnológico
Versão topo de linha SL vem muito bem equipada com preço a partir de R$ 91.9 mil
Nissan Kicks SL é opção de crossover urbano e tecnológico
20 de Março de 2017

Apresentado oficialmente em Julho de 2016, o crossover da Nissan chegou para agitar o segmento de crossovers/SUVs compactos no Brasil. O modelo da Nissan aposta em duas principais características para conquistar mercado. No caso da versão topo de linha (avaliada aqui), o diferencial é o pacote de equipamentos (alguns exclusivos no segmento), como também um design mais arrojado e moderno, quando comparado aos concorrentes diretos. Seus principais concorrentes "à sério" no Brasil são o Honda HR-V, Jeep Renegade, Hyundai Creta e Chevrolet Tracker. Também faz parte da concorrência o cansado Ford EcoSport e a Renault Captur, que acabou de chegar ao segmento.
 
Crossover ou SUV
 
A Nissan é uma marca que tem ampla experiência em fazer crossovers, tanto que mais de 27% das vendas globais da marca são da sua linha de crossovers, composta pelos modelos Qashqai, Murano, X-trail e Juke. O primeiro país no mundo a receber o Kicks foi o Brasil.
 
Mas existe uma confusão muito grande entre o que é crossover, e o que é SUV Compacto. No caso da Nissan, a marca fala a verdade, informando que seu veículo (o Kicks) é um crossover. Aliás, a grande maioria dos concorrentes do Kicks também são crossovers. Mas algumas marcas se aproveitam da desinformação do público, para afirmar que vendem SUVs.
 
Crossover é um veículo de construção mais leve, geralmente montado numa plataforma derivada de automóvel, com sistema de tração apenas nas rodas dianteiras. Esse é o caso do Kicks, Honda HR-V, Chevrolet Tracker, Ford EcoSport.
 
SUV, por outro lado, já é um veículo mais parrudo, com maior ângulo de ataque e saída (capacidade de entrar e sair de obstáculos sem raspar a dianteira e traseira), obrigatoriamente com tração nas quatro rodas, e preferencialmente com caixa de redução no câmbio. Então, Jeep Renegade e Renault Duster, é um tipo de mistura entre Crossover e SUV. Não chegam a ser um SUV puro, mas nas versões 4x4, chegam bem mais longe que qualquer crossover. E tem as marcas que iludem o consumidor como a Ford, que vendem um Fiesta “levantado” (caso do EcoSport) e o chamam de SUV .
 
O crossover Kicks
 
Mesmo o Kicks sendo um carro global, o Brasil teve papel ativo no desenvolvimento do carro. A suspensão e a altura do solo (20 cm) foram ajustadas para enfrentar todas as situações comuns no Brasil. Assim, a mobilidade do Kicks é muito boa para um crossover, superando obstáculos urbanos com facilidade, como lombadas, valetas e guias. Mas o modelo não é indicado para uso fora de estrada.
 
O Nissan Kicks utiliza uma nova geração da plataforma V (a mesma do March e Versa), que traz avanços e benefícios para o modelo. Entre eles, reforços estruturais que deixam o veículo mais firme e nova arquitetura da suspensão.  No geral o crossover é muito agradável de dirigir, tem bom conforto e boa estabilidade. Por conta da característica típica de um crossover, o Kicks é tão gostoso de dirigir quanto um hatch-back, porém mais prático e espaço por conta da altura elevada.
 
Motor e Câmbio
 
O Nissan Kicks vem equipado com a segunda geração do motor1.6 litro - 16 válvulas da Nissan. Derivado do motor do March, ele traz algumas alterações.
 
Nessa configuração específica, o propulsor entrega 114 cv de potência máxima a 5.600 rpm e torque máximo de 15,5 kgfm a 4.000 rpm.  Como diferencial, ele conta com controle de abertura das válvulas continuamente variável, e sistema de partida a frio que dispensa o tanquinho de gasolina. Embora a potência não seja tão elevada, o baixo peso do Kicks (1.142 kg) colabora com o desempenho.
 
O câmbio utilizado é a última versão da transmissão automática XTRONIC CVT. Porém essa versão é mais leve, e produz menos atritos na comparação com a geração anterior, utilizado em outros modelos da marca.
 
O motor 1.6, o câmbio CVT, o baixo peso do carro, e sua boa aerodinâmica, fizeram com que o Kicks seja o modelo mais econômico do seu segmento. Ele recebe nota “A” no programa de Etiquetagem Veicular (PBEV) do Inmetro. As medições de consumo de combustível são: 8,1 km/l na cidade e 9,6 km/l na estrada com etanol, e 11,4 km/l e 13,7 km/l com gasolina.
 
Em geral, o desempenho do Kicks é muito bom, especialmente no circuito urbano. O câmbio CVT e o motor 1.6 litro casam muito bem. A aceleração de 0 à 100km/h é feita em 12 segundos. Dificilmente alguém vai sentir falta de desempenho na cidade.
 
Já na estrada, o Kicks é apenas suficiente. Não dá para esperar retomadas poderosas, ou ultrapassagens impressionantes. Subir uma serra com o veículo carregado, exige certa paciência do motorista.
 
Interior
 
O interior do Kicks tem uma boa qualidade de acabamento e isolamento acústico. Aliás, nota-se uma melhoria quando comparado aos produtos March e Versa. Além dos bancos, existe acabamento em couro no painel e nas portas. Um dos destaques fica por conta de existirem três opções de cores para o acabamento de couro: Preto, Macchiato (marrom) e Sand (bege).
 
Com a maior altura em relação ao teto, motorista e passageiro da frente contam com ótimo conforto e boa postura. Já a distância de entre eixos de 2,61 m, garante ao Kicks um bom espaço para as pernas dos ocupantes do banco de trás. O Kicks fica entre os melhores da categoria, superando com folga o EcoSport e se comparando ao espaço do Duster. O porta-malas, com 432 litros também se mostra adequado à proposta do carro, sendo intermediário na categoria.
 
Equipamentos
 
O Kicks SL vem recheado de tecnologia, mesmo quando comparado a concorrência. Entre os equipamentos de destaque tem-se a exclusiva câmera de visão 360º e o Detector de Objetos em Movimento (Moving Object Detection). As quatro câmeras distribuídas uma frente, outra na traseira e duas embaixo dos espelhos retrovisores laterais, oferecem uma vista “aérea” de 360° do veículo. Essa que pode ser exibida na tela da central multimídia, e utilizada como assistente de estacionamento. Além disso, quando o sistema detecta um objeto em movimento, como um pedestre, o sistema emite um bipe sonoro para alertar o condutor sobre um perigo potencial.
 
O Nissan Kicks também conta de série com o Sistema de Auxílio de Partida em Rampa (Hill Start Assist), que “segura” o carro no freio automaticamente (por cerca de 5 segundos) em subidas sem a necessidade de intervenção do motorista.
 
No quesito segurança, existe o Controle Dinâmico de Chassi (outro nome para programa eletrônico de estabilidade), que é composto pelo Controle Dinâmico em Curvas, Estabilizador Ativo de Carroceria e Controle Dinâmico de Freio Motor, que atuam nos freios, direção e tração. A versão topo de linha oferece ainda airbags frontais, laterais e de cortina.
 
O painel de instrumentos também é destaque, pois parte dele é uma tela digital. Multifuncional e colorida de 7 polegadas, permite visualizar diversas informações do veículo. Por meio dos comandos localizados no volante, o motorista pode navegar entre 12 telas disponíveis, inclusive para ver instruções do GPS.
 
A central multimídia apesar de ter GPS integrado, Bluetooth e USB, não oferece sistemas de integração com celulares como o Android Auto e Apple CarPlay.
 
O crossover da Nissan vem equipado com itens como sensor de estacionamento; controles eletrônicos de tração e estabilidade; abertura e fechamento das portas e vidros dianteiros e traseiros através de controle remoto da chave; fixadores traseiros para cadeiras de crianças (ISOFIX); airbags frontais, laterais e de cortina; retrovisores externos com regulagem elétrica e LED indicador de direção; sistema eletrônico de ignição (botão Push Start); banco traseiro bipartido 60/40 dobrável; acendimento automático dos faróis (sensor crepuscular); apoios de cabeça dianteiros e traseiros separados e ajustáveis para os 5 ocupantes; ar-condicionado automático digital; entre outros.
 
Preço
 
O Kicks SL, versão topo de linha, é vendido com preço sugerido a partir de R$ 91.9 mil. O modelo conta com três anos de garantia sem limite de quilometragem, assistência 24h gratuita por dois anos, e preços fechados para as revisões periódicas até 60 mil quilômetros. As seis primeiras revisões (a cada 10.000km) custam, respectivamente: R$419, R$579, R$419, R$579, R$419, R$579.

Em Campinas, todas as versões do Kicks, podem ser encontradas na concessionária Nissan Dahruj. A concessionária também conta com a linha completa da Nissan (March, Versa, Sentra e a nova Frontier) para test-drive. Mais informações pelo site http://nissandahruj.com.br/

Avaliações < Voltar
Nissan Kicks SL é opção de crossover urbano e tecnológico

Nissan Kicks SL é opção de crossover urbano e tecnológico

Versão topo de linha SL vem muito bem equipada com preço a partir de R$ 91.9 mil

20 de Março de 2017

Apresentado oficialmente em Julho de 2016, o crossover da Nissan chegou para agitar o segmento de crossovers/SUVs compactos no Brasil. O modelo da Nissan aposta em duas principais características para conquistar mercado. No caso da versão topo de linha (avaliada aqui), o diferencial é o pacote de equipamentos (alguns exclusivos no segmento), como também um design mais arrojado e moderno, quando comparado aos concorrentes diretos. Seus principais concorrentes "à sério" no Brasil são o Honda HR-V, Jeep Renegade, Hyundai Creta e Chevrolet Tracker. Também faz parte da concorrência o cansado Ford EcoSport e a Renault Captur, que acabou de chegar ao segmento.
 
Crossover ou SUV
 
A Nissan é uma marca que tem ampla experiência em fazer crossovers, tanto que mais de 27% das vendas globais da marca são da sua linha de crossovers, composta pelos modelos Qashqai, Murano, X-trail e Juke. O primeiro país no mundo a receber o Kicks foi o Brasil.
 
Mas existe uma confusão muito grande entre o que é crossover, e o que é SUV Compacto. No caso da Nissan, a marca fala a verdade, informando que seu veículo (o Kicks) é um crossover. Aliás, a grande maioria dos concorrentes do Kicks também são crossovers. Mas algumas marcas se aproveitam da desinformação do público, para afirmar que vendem SUVs.
 
Crossover é um veículo de construção mais leve, geralmente montado numa plataforma derivada de automóvel, com sistema de tração apenas nas rodas dianteiras. Esse é o caso do Kicks, Honda HR-V, Chevrolet Tracker, Ford EcoSport.
 
SUV, por outro lado, já é um veículo mais parrudo, com maior ângulo de ataque e saída (capacidade de entrar e sair de obstáculos sem raspar a dianteira e traseira), obrigatoriamente com tração nas quatro rodas, e preferencialmente com caixa de redução no câmbio. Então, Jeep Renegade e Renault Duster, é um tipo de mistura entre Crossover e SUV. Não chegam a ser um SUV puro, mas nas versões 4x4, chegam bem mais longe que qualquer crossover. E tem as marcas que iludem o consumidor como a Ford, que vendem um Fiesta “levantado” (caso do EcoSport) e o chamam de SUV .
 
O crossover Kicks
 
Mesmo o Kicks sendo um carro global, o Brasil teve papel ativo no desenvolvimento do carro. A suspensão e a altura do solo (20 cm) foram ajustadas para enfrentar todas as situações comuns no Brasil. Assim, a mobilidade do Kicks é muito boa para um crossover, superando obstáculos urbanos com facilidade, como lombadas, valetas e guias. Mas o modelo não é indicado para uso fora de estrada.
 
O Nissan Kicks utiliza uma nova geração da plataforma V (a mesma do March e Versa), que traz avanços e benefícios para o modelo. Entre eles, reforços estruturais que deixam o veículo mais firme e nova arquitetura da suspensão.  No geral o crossover é muito agradável de dirigir, tem bom conforto e boa estabilidade. Por conta da característica típica de um crossover, o Kicks é tão gostoso de dirigir quanto um hatch-back, porém mais prático e espaço por conta da altura elevada.
 
Motor e Câmbio
 
O Nissan Kicks vem equipado com a segunda geração do motor1.6 litro - 16 válvulas da Nissan. Derivado do motor do March, ele traz algumas alterações.
 
Nessa configuração específica, o propulsor entrega 114 cv de potência máxima a 5.600 rpm e torque máximo de 15,5 kgfm a 4.000 rpm.  Como diferencial, ele conta com controle de abertura das válvulas continuamente variável, e sistema de partida a frio que dispensa o tanquinho de gasolina. Embora a potência não seja tão elevada, o baixo peso do Kicks (1.142 kg) colabora com o desempenho.
 
O câmbio utilizado é a última versão da transmissão automática XTRONIC CVT. Porém essa versão é mais leve, e produz menos atritos na comparação com a geração anterior, utilizado em outros modelos da marca.
 
O motor 1.6, o câmbio CVT, o baixo peso do carro, e sua boa aerodinâmica, fizeram com que o Kicks seja o modelo mais econômico do seu segmento. Ele recebe nota “A” no programa de Etiquetagem Veicular (PBEV) do Inmetro. As medições de consumo de combustível são: 8,1 km/l na cidade e 9,6 km/l na estrada com etanol, e 11,4 km/l e 13,7 km/l com gasolina.
 
Em geral, o desempenho do Kicks é muito bom, especialmente no circuito urbano. O câmbio CVT e o motor 1.6 litro casam muito bem. A aceleração de 0 à 100km/h é feita em 12 segundos. Dificilmente alguém vai sentir falta de desempenho na cidade.
 
Já na estrada, o Kicks é apenas suficiente. Não dá para esperar retomadas poderosas, ou ultrapassagens impressionantes. Subir uma serra com o veículo carregado, exige certa paciência do motorista.
 
Interior
 
O interior do Kicks tem uma boa qualidade de acabamento e isolamento acústico. Aliás, nota-se uma melhoria quando comparado aos produtos March e Versa. Além dos bancos, existe acabamento em couro no painel e nas portas. Um dos destaques fica por conta de existirem três opções de cores para o acabamento de couro: Preto, Macchiato (marrom) e Sand (bege).
 
Com a maior altura em relação ao teto, motorista e passageiro da frente contam com ótimo conforto e boa postura. Já a distância de entre eixos de 2,61 m, garante ao Kicks um bom espaço para as pernas dos ocupantes do banco de trás. O Kicks fica entre os melhores da categoria, superando com folga o EcoSport e se comparando ao espaço do Duster. O porta-malas, com 432 litros também se mostra adequado à proposta do carro, sendo intermediário na categoria.
 
Equipamentos
 
O Kicks SL vem recheado de tecnologia, mesmo quando comparado a concorrência. Entre os equipamentos de destaque tem-se a exclusiva câmera de visão 360º e o Detector de Objetos em Movimento (Moving Object Detection). As quatro câmeras distribuídas uma frente, outra na traseira e duas embaixo dos espelhos retrovisores laterais, oferecem uma vista “aérea” de 360° do veículo. Essa que pode ser exibida na tela da central multimídia, e utilizada como assistente de estacionamento. Além disso, quando o sistema detecta um objeto em movimento, como um pedestre, o sistema emite um bipe sonoro para alertar o condutor sobre um perigo potencial.
 
O Nissan Kicks também conta de série com o Sistema de Auxílio de Partida em Rampa (Hill Start Assist), que “segura” o carro no freio automaticamente (por cerca de 5 segundos) em subidas sem a necessidade de intervenção do motorista.
 
No quesito segurança, existe o Controle Dinâmico de Chassi (outro nome para programa eletrônico de estabilidade), que é composto pelo Controle Dinâmico em Curvas, Estabilizador Ativo de Carroceria e Controle Dinâmico de Freio Motor, que atuam nos freios, direção e tração. A versão topo de linha oferece ainda airbags frontais, laterais e de cortina.
 
O painel de instrumentos também é destaque, pois parte dele é uma tela digital. Multifuncional e colorida de 7 polegadas, permite visualizar diversas informações do veículo. Por meio dos comandos localizados no volante, o motorista pode navegar entre 12 telas disponíveis, inclusive para ver instruções do GPS.
 
A central multimídia apesar de ter GPS integrado, Bluetooth e USB, não oferece sistemas de integração com celulares como o Android Auto e Apple CarPlay.
 
O crossover da Nissan vem equipado com itens como sensor de estacionamento; controles eletrônicos de tração e estabilidade; abertura e fechamento das portas e vidros dianteiros e traseiros através de controle remoto da chave; fixadores traseiros para cadeiras de crianças (ISOFIX); airbags frontais, laterais e de cortina; retrovisores externos com regulagem elétrica e LED indicador de direção; sistema eletrônico de ignição (botão Push Start); banco traseiro bipartido 60/40 dobrável; acendimento automático dos faróis (sensor crepuscular); apoios de cabeça dianteiros e traseiros separados e ajustáveis para os 5 ocupantes; ar-condicionado automático digital; entre outros.
 
Preço
 
O Kicks SL, versão topo de linha, é vendido com preço sugerido a partir de R$ 91.9 mil. O modelo conta com três anos de garantia sem limite de quilometragem, assistência 24h gratuita por dois anos, e preços fechados para as revisões periódicas até 60 mil quilômetros. As seis primeiras revisões (a cada 10.000km) custam, respectivamente: R$419, R$579, R$419, R$579, R$419, R$579.

Em Campinas, todas as versões do Kicks, podem ser encontradas na concessionária Nissan Dahruj. A concessionária também conta com a linha completa da Nissan (March, Versa, Sentra e a nova Frontier) para test-drive. Mais informações pelo site http://nissandahruj.com.br/

O veículo que você procura está aqui na Comprecar!