Revista Comprecar
O que os Motores Drive-E da Volvo tem de especial?
Volvo criou uma solução interessante para tornar seus motores muito eficientes
O que os Motores Drive-E da Volvo tem de especial?
13 de Abril de 2018

A Volvo sempre foi uma marca de automóveis com referência na segurança. Mas desde que deixou de ser controlada pela Ford, começou um processo de renovação que a colocou os seus carros em um novo patamar de design e tecnologia.
 
Uma das principais mudanças foi o desenvolvimento da tecnologia de motores chamada Drive-E. Em resumo, ela combina motores leves com compressores mecânicos, turbocompressores e eletrificação para diferentes níveis de performance.
 
Ao melhorar o consumo de combustível e minimizar a emissão de poluentes, a tecnologia Drive-E reduz o custo de manutenção do carro por utilizar várias peças em comum nos motores com diferentes níveis de potência.
 
Os powertrains batizados de Drive-E (“e” de efficiency, não de electric) chegaram inicialmente ao Brasil nas versões T5 dos Volvo S60 (sedã), V60 (perua) e XC60 (SUV).
 
Os motores Drive-E são parte da atualização e modernização da Volvo, iniciada em 2010 quando a Volvo deixou de ser controlada pela Ford. Esse processo teve por objetivo atualizar os produtos da marca com tecnologias mais eficientes além de racionalizar a produção de forma mais inteligente.
 
Especificamente em relação aos motores da família Drive-E foram traçados objetivos bem claros para o seu desenvolvimento, sobretudo com foco na eficiência energética. Assim, a Volvo teve como prioridade reduzir o peso e tamanho do conjunto, reduzir o atrito e perdas energéticas, melhorar o fluxo, e tornar o conjunto modular.
 
A modularidade dos motores é um ponto chave do conceito Drive-E. Com ela a Volvo reduz muito o custo de produção com ganhos em escala, além de reduzir a complexidade da manutenção, sendo também um ganho real para o consumidor. Assim, os motores da marca embora tenham potências diferentes, mantém a mesma base, utilizando o mesmo bloco, virabrequim, bomba de óleo, cárter, compressor do ar-condicionado e outros agregados.
 
Ou seja, os motores comercializados no Brasil, T4, T5, T6 e T8 utilizam sempre a mesma base, tanto que todos são 2.0 com quatro cilindros em linha. Os motores têm as seguintes faixas da potência:
 
T4 – 190 cavalos
 
T5 – 245 cavalos
 
T6 – 320 cavalos
 
T8 – 320 cavalos + motor elétrico de 87 cavalos
 
Tanto o T4 como o T5 utilizam apenas um turbo para entregar a potência. Já o T6 utiliza turbo e compressor mecânico para entregar a potência mais elevada, e está entre os motores de quatro cilindros mais potentes do mundo. O T8 é o mesmo motor a combustão do T6, mas com apoio de um motor elétrico nas versões híbridas (por enquanto no Brasil o único modelo híbrida da Volvo é o XC90 T8).
 
Outro destaque do conjunto mecânico é o excelente câmbio automático de oito marchas, fornecido pela empresa japonesa Aisin. Esse pode estar presente desde o motor T4, como acontece no novo XC40, e colabora muito para a economia de combustível e melhora no desempenho dos modelos. Um recurso interessante do câmbio é a função “Coasting”, que desacopla a transmissão e permite o carro rodar desengrenado em determinadas situações para melhorar ainda mais o consumo de combustível.
 
Para conhecer mais detalhes de toda linha Volvo, faça uma visita na Volvo Nordic, que fica na Av. Antônio Carlos Comitre, 1300 em Sorocaba - fone (15) 3416-2000. Outra opção é a concessionária Volvo Baltic (pertencente ao mesmo grupo) que fica na Alameda Araguaia 260 em Alphaville – fone (11) 4375-100.

Notícias < Voltar
O que os Motores Drive-E da Volvo tem de especial?
 

O que os Motores Drive-E da Volvo tem de especial?

Publicado por Redação Comprecar – Especialista em carros usados e motos usadas

Volvo criou uma solução interessante para tornar seus motores muito eficientes

13 de Abril de 2018

A Volvo sempre foi uma marca de automóveis com referência na segurança. Mas desde que deixou de ser controlada pela Ford, começou um processo de renovação que a colocou os seus carros em um novo patamar de design e tecnologia.
 
Uma das principais mudanças foi o desenvolvimento da tecnologia de motores chamada Drive-E. Em resumo, ela combina motores leves com compressores mecânicos, turbocompressores e eletrificação para diferentes níveis de performance.
 
Ao melhorar o consumo de combustível e minimizar a emissão de poluentes, a tecnologia Drive-E reduz o custo de manutenção do carro por utilizar várias peças em comum nos motores com diferentes níveis de potência.
 
Os powertrains batizados de Drive-E (“e” de efficiency, não de electric) chegaram inicialmente ao Brasil nas versões T5 dos Volvo S60 (sedã), V60 (perua) e XC60 (SUV).
 
Os motores Drive-E são parte da atualização e modernização da Volvo, iniciada em 2010 quando a Volvo deixou de ser controlada pela Ford. Esse processo teve por objetivo atualizar os produtos da marca com tecnologias mais eficientes além de racionalizar a produção de forma mais inteligente.
 
Especificamente em relação aos motores da família Drive-E foram traçados objetivos bem claros para o seu desenvolvimento, sobretudo com foco na eficiência energética. Assim, a Volvo teve como prioridade reduzir o peso e tamanho do conjunto, reduzir o atrito e perdas energéticas, melhorar o fluxo, e tornar o conjunto modular.
 
A modularidade dos motores é um ponto chave do conceito Drive-E. Com ela a Volvo reduz muito o custo de produção com ganhos em escala, além de reduzir a complexidade da manutenção, sendo também um ganho real para o consumidor. Assim, os motores da marca embora tenham potências diferentes, mantém a mesma base, utilizando o mesmo bloco, virabrequim, bomba de óleo, cárter, compressor do ar-condicionado e outros agregados.
 
Ou seja, os motores comercializados no Brasil, T4, T5, T6 e T8 utilizam sempre a mesma base, tanto que todos são 2.0 com quatro cilindros em linha. Os motores têm as seguintes faixas da potência:
 
T4 – 190 cavalos
 
T5 – 245 cavalos
 
T6 – 320 cavalos
 
T8 – 320 cavalos + motor elétrico de 87 cavalos
 
Tanto o T4 como o T5 utilizam apenas um turbo para entregar a potência. Já o T6 utiliza turbo e compressor mecânico para entregar a potência mais elevada, e está entre os motores de quatro cilindros mais potentes do mundo. O T8 é o mesmo motor a combustão do T6, mas com apoio de um motor elétrico nas versões híbridas (por enquanto no Brasil o único modelo híbrida da Volvo é o XC90 T8).
 
Outro destaque do conjunto mecânico é o excelente câmbio automático de oito marchas, fornecido pela empresa japonesa Aisin. Esse pode estar presente desde o motor T4, como acontece no novo XC40, e colabora muito para a economia de combustível e melhora no desempenho dos modelos. Um recurso interessante do câmbio é a função “Coasting”, que desacopla a transmissão e permite o carro rodar desengrenado em determinadas situações para melhorar ainda mais o consumo de combustível.
 
Para conhecer mais detalhes de toda linha Volvo, faça uma visita na Volvo Nordic, que fica na Av. Antônio Carlos Comitre, 1300 em Sorocaba - fone (15) 3416-2000. Outra opção é a concessionária Volvo Baltic (pertencente ao mesmo grupo) que fica na Alameda Araguaia 260 em Alphaville – fone (11) 4375-100.

O veículo que você procura está aqui na Comprecar!