Revista Comprecar
Avaliação: Citroën C4 Lounge THP Flex
Ainda mais potente e exclusivo, agora com motor turbo Flex
Avaliação: Citroën C4 Lounge THP Flex
09 de Fevereiro de 2015

A Citroën conseguiu construir uma tradição relevante no segmento de sedans, no Brasil. Desde o Xantia, passando pelo C5 e mais recentemente o C4 Pallas, a marca se estabeleceu nesse disputado segmento. Mas o C4 Lounge é certamente o produto de maior sucesso da marca, em todo a sua história.
 
Substituindo o antigo C4 Pallas, o C4 Lounge dá um enorme salto qualitativo e tecnológico. Importante ressaltar que o Lounge é um produto completamente novo. O Pallas era na verdade um tipo de “adaptação” feita sobre a plataforma do C4 Hatch. Agora, no C4 Lounge tem-se um autêntico sedan, pois isso já foi previsto desde o início do projeto nessa plataforma. O C4 Lounge é derivado de produtos mais evoluídos da PSA. Ele compartilha muito componentes com o diferenciado DS4 (produto premium da marca).
 
Fato muito importante é que o C4 Lounge foi desenvolvido, e é produzido na América Latina (precisamente, na Argentina). Isso permite um custo final menor, além de ser mais adequado as necessidades locais. Outra vantagem é a maior disponibilidade de peças para reposição.
 
Entre as várias versões de sucesso do C4 Lounge, destacamos a THP equipada com moto r turbo. Recentemente, essa versão evoluiu ainda mais. Depois de ser anunciado durante o Salão do Automóvel de São Paulo no ano passado, o Citroën C4 Lounge THP Flex chegou oficialmente às ruas. A principal novidade é a maior potência. Agora são 173 cavalos no etanol, frente aos 165 cv da antiga versão à gasolina. E para acompanhar essa mudança no moto r, o câmbio automático sequencial também ficou mais eficiente.
 
Novo moto r THP FLEX
 
O desenvolvimento do THP FLEX, primeiro moto r com injeção direta turbo FLEX do Grupo PSA, foi fruto do trabalho conjunto dos departamentos de Engenharia da PSA da América Latina e da França. A “Operação THP FLEX” consumiu 36 meses de trabalho.   Ao todo, a operação utilizou 40 carros de teste rodando mais de 600 mil km sob ensaios e testes que incluíram: partida a frio, partida a quente, calibrações do carro em dinamômetro, acertos às normas de emissões, provas de fadiga e durabilidade, entre outras.
 
Entre as alterações necessárias para a transformação do moto r THP em FLEX, estão o remapeamento do calculador (central de gerenciamento eletrônico do moto r). A nova calibragem foi desenvolvida especialmente para atender às condições brasileiras.
 
A injeção direta e a utilização de uma bomba de alta pressão de 200 bar possibilitaram dispensar sistemas adicionais para o aquecimento de combustível na partida a frio. A taxa de compressão foi alterada de 10,5:1 para 10,2:1 (por conta do etanol). A presença de um novo sensor para identificar o etanol, assegura a leitura precisa do combustível utilizado. Assim, o sistema utiliza a estratégia correta para não danificar componentes do moto r. Também foi incluída uma bomba de combustível pilotada, que ajusta corretamente o fluxo de combustível para o moto r.
 
Com as alterações, a potência máxima desse moto r 1,6 litro – 16 Flex turbo chega à 173 cavalos (a 6.000 rpm) quando abastecido com etanol. O torque máximo é de 240 Nm, a partir de 1.400 RPM, permanecendo constante até 4.000 RPM. Vale também destacar o torque de 156 Nm disponíveis à apenas 1.000 rpm! Com isso o 0 à 100 acontece em apenas 8,9 segundos no etanol e 9,2 segundos na gasolina. A velocidade máxima é sempre de 214 km/h (com qualquer dos combustíveis).
 
Câmbio automático aperfeiçoado
 
O Citroën C4 Lounge THP FLEX também passa a contar com uma nova caixa de câmbio, batizada de AT6 III. Também com 6 marchas, ela está ligeiramente mais compacta, com menor peso e entrega trocas mais precisas. A relação de transmissão foi alongada em 11%, com gerenciamento que permite menores rotações, melhorando a economia. Essa caixa também incorpora um novo conversor de torque, que tem menor perda energética. Outra mudança foi a inclusão da função RDT (Redução de Tração). Essa diminui as vibrações em marcha lenta, quando o câmbio está na posição Drive e o carro parado. Isso também ajuda a reduzir o consumo de combustível.
 
Interior
 
O nome “Lounge” não é por acaso. A Citroen e esforçou para fazer um carro bastante confortável, com nível de acabamento de modelos de categoria superior. Para isso, o painel do C4 Lounge traz revestimento em Slush (material com toque mais macio, o mesmo do C5, que permite modelagem e textura) e textura Gigaé (grão que alterna zonas foscas e brilhantes) para garantir melhor qualidade percebida pelo cliente. As portas trazem parte dos painéis com toque soft, proporcionando maior conforto. Já os bancos, além do design arrojado e do bom acabamento, têm densidade variável dependendo da área de contato com o corpo.
 
Uma das peculiaridades do C4 Lounge é o para-brisa acústico. A peça é formada por um “sanduíche” de vidro e uma película plástica no centro, que tem a função de filtrar os ruídos. As portas também ganharam soluções inovadoras de vedação, que contribuíram para criar uma barreira contra o som exterior.
 
O moto rista desfruta de boa postura, uma vez que o volante traz ajuste de altura e profundidade, e o banco do moto rista tem ajuste de altura real subindo todo o conjunto. Um recurso de engenharia que melhora consideravelmente o espaço interno é o porta-luvas projetado para frente e para cima. Isso amplia consideravelmente o espaço para pernas do passageiro. Já os consoles das portas dianteiras são amplos o suficiente para acomodar garrafas de até 1 litro.
 
O entre-eixos de 2,71m está entre os maiores da categoria, favorecendo bastante o espaço para pernas, no banco traseiro. Outro detalhe é que o C4 Lounge tem o banco traseiro com a maior inclinação do encosto da categoria, com 29 graus. E para máximo conforto, existem mais duas saídas de ar para a parte traseira, entre os bancos dianteiros.
Ponto relevante que no C4 Lounge, o porta-malas tem 450 litros, e está na média da categoria. Vale destacar que as dobradiças não invadem o espaço de bagagens. Assim, não existe surpresa na hora de encher o porta-malas até a boca, e a tampa não fechar. Vale destacar que os concorrentes Toyota Corolla e Honda Civic usam dobradiças convencionais que invadem o espaço do porta-malas.
 
Suspensão
 
A suspensão do carro também foi acertada para as condições de rodagem, no Brasil. Entre os detalhes que fazem diferença no C4 Lounge é a parte da frente desenhada para não raspar ou bater nas lombadas, como acontecia no C4 Pallas.  
 
O C4 Lounge Exclusive vem equipado com rodas de 17 polegadas que garantem melhor estabilidade. Alguns concorrentes, como o Corolla, saem com rodas de 16 polegadas. Outro detalhe muito importante é que o estepe é um pneu perfeitamente utilizável, ainda que seja aro 16 polegadas. Modelos como Civic e Cruze usam um estepe temporário fino, que altera consideravelmente a dirigibilidade do carro, quando precisa ser utilizado.
 
Equipamentos
 
Em matéria de equipamentos, a versão Exclusive do Lounge traz praticamente tudo para proporcionar o máximo de conforto. O acionamento dos vidros elétricos conta com “simples toque” para todos botões e inclui o antiesmagamento. Também é possível fechar os vidros pelo controle da chave.
 
Um diferencial do carro é o volante com os controles do Limitador e regulador de velocidade. O regulador de velocidade é o que muitos conhecem erroneamente como “piloto automático”. Já o limitador de velocidade permite programar uma velocidade máxima para não ser ultrapassada, tanto na cidade quanto na estrada. E o carro só acelera até a velocidade escolhida. Um equipamento que evoluiu no Lounge (em relação ao antigo Pallas) foi a abertura do bocal do tanque de combustível. Agora ela é feita por comando interno. O porta-malas também tem controle elétrico de abertura interno.
 
O rádio CD-Player está integrado ao sistema de GPS do carro. Além disso, conta ainda com entrada USB e conexão do tipo P2 (por cabo), na parte de baixo do console central. Existe ainda a possibilidade da conexão Bluetooth completa, que funciona como viva-voz e reprodutor de música digital sem fios. E de quebra, estão presentes controles no volante para interação com o sistema de som e controle da chamada celular. Faltou porém o sistema de GPS com tela sensível ao toque. A entrada de dados precisa ser feita pelas teclas cursoras do rádio. O procedimento é bastante lento.
 
Nessa versão topo de linha, o ar-condicionado é de dupla zona, digital e automático. Também possui três modos automáticos de ventilação (baixo, médio e forte). A título de comparação, o novo Corolla, o Civic e o Cruze não oferecem dupla zona, nem na versão topo de linha. Outro equipamento interessante é a função Restore, associada ao ar-condicionado. Esta função ativa a ventilação durante alguns minutos, mesmo depois de desligar o moto r. Os passageiros podem beneficiar de uma circulação de ar, sem acionar o moto r. A duração e a disponibilidade da função dependem do nível de carga da bateria. Quando a função Restore é ativada, as regulagens de temperatura, fluxo e distribuição do ar são controlados automaticamente, em função da temperatura exterior.
 
Desde a versão Tendance, o C4 Lounge inclui freios ABS com ajuda à Frenagem de Urgência (AFU); programa de estabilidade eletrônico; controle de tração ASR; cintos de três pontos e fivelas Isofix nos assentos laterais traseiros. A versão também inclui sensor de estacionamento traseiro; faróis com sensor crepuscular; sensor de chuva e retrovisor interno eletrocrômico.

As diferenças na versão Exclusive são a inclusão de 6 airbags; sensor de ângulo morto; sensores dianteiros de estacionamento; câmera de ré; espelhos laterais com rebatimento elétrico; quadro de instrumentos com iluminação personalizável; sistema key less com botão start; acabamento interno em preto brilhante; teto-solar elétrico e rodas de liga-leve de 17 polegadas com desenho exclusivo. Não estão mais disponíveis os faróis com iluminação Xenon na versão Exclusive 2015.
 
Mercado
 
O C4 Lounge é um sedan médio realmente “jovem”. Segundo Garcia (gerente de vendas da Citroen Notredame que tem lojas em Sorocaba e Itu), o cliente típico do C4 Lounge tem entre 35 e 45 anos. Isso é bastante diferente do cliente do Corolla, que costuma ser bem mais velho. Fato curioso que em nossa região, o C4 Lounge cresceu justamente entre os antigos clientes de Toyota Corolla e Honda Civic. Garcia afirma que os carros que mais entraram na troca pelo C4 Lounge, foram esses. O gerente ainda destaca que o comprador do C4 Lounge busca antes de tudo, o custo-benefício que o carro proporciona, como também um carro moderno e bastante bonito.
 
Preço
 
O preço inicial sugerido para o C4 Lounge THP Flex na versão Exclusive é de R$ 89,4 mil. Mas, esse mesmo moto r turbo Flex, também pode ser encontrado na versão Tendance do C4 Lounge, que parte de R$ 82,4 mil. Ambas as versões podem ser encontradas na Citroën Notre Dame, com taxa 0%, e parcelamento em até 24 vezes.
 
Confira essas e outras ofertas em:
www.comprecar.com.br/lojas/confiance-citroen-notre-dame-32151

Avaliações < Voltar
Avaliação: Citroën C4 Lounge THP Flex
 

Avaliação: Citroën C4 Lounge THP Flex

Publicado por Redação Comprecar – Especialista em carros usados e motos usadas

Ainda mais potente e exclusivo, agora com motor turbo Flex

09 de Fevereiro de 2015

A Citroën conseguiu construir uma tradição relevante no segmento de sedans, no Brasil. Desde o Xantia, passando pelo C5 e mais recentemente o C4 Pallas, a marca se estabeleceu nesse disputado segmento. Mas o C4 Lounge é certamente o produto de maior sucesso da marca, em todo a sua história.
 
Substituindo o antigo C4 Pallas, o C4 Lounge dá um enorme salto qualitativo e tecnológico. Importante ressaltar que o Lounge é um produto completamente novo. O Pallas era na verdade um tipo de “adaptação” feita sobre a plataforma do C4 Hatch. Agora, no C4 Lounge tem-se um autêntico sedan, pois isso já foi previsto desde o início do projeto nessa plataforma. O C4 Lounge é derivado de produtos mais evoluídos da PSA. Ele compartilha muito componentes com o diferenciado DS4 (produto premium da marca).
 
Fato muito importante é que o C4 Lounge foi desenvolvido, e é produzido na América Latina (precisamente, na Argentina). Isso permite um custo final menor, além de ser mais adequado as necessidades locais. Outra vantagem é a maior disponibilidade de peças para reposição.
 
Entre as várias versões de sucesso do C4 Lounge, destacamos a THP equipada com moto r turbo. Recentemente, essa versão evoluiu ainda mais. Depois de ser anunciado durante o Salão do Automóvel de São Paulo no ano passado, o Citroën C4 Lounge THP Flex chegou oficialmente às ruas. A principal novidade é a maior potência. Agora são 173 cavalos no etanol, frente aos 165 cv da antiga versão à gasolina. E para acompanhar essa mudança no moto r, o câmbio automático sequencial também ficou mais eficiente.
 
Novo moto r THP FLEX
 
O desenvolvimento do THP FLEX, primeiro moto r com injeção direta turbo FLEX do Grupo PSA, foi fruto do trabalho conjunto dos departamentos de Engenharia da PSA da América Latina e da França. A “Operação THP FLEX” consumiu 36 meses de trabalho.   Ao todo, a operação utilizou 40 carros de teste rodando mais de 600 mil km sob ensaios e testes que incluíram: partida a frio, partida a quente, calibrações do carro em dinamômetro, acertos às normas de emissões, provas de fadiga e durabilidade, entre outras.
 
Entre as alterações necessárias para a transformação do moto r THP em FLEX, estão o remapeamento do calculador (central de gerenciamento eletrônico do moto r). A nova calibragem foi desenvolvida especialmente para atender às condições brasileiras.
 
A injeção direta e a utilização de uma bomba de alta pressão de 200 bar possibilitaram dispensar sistemas adicionais para o aquecimento de combustível na partida a frio. A taxa de compressão foi alterada de 10,5:1 para 10,2:1 (por conta do etanol). A presença de um novo sensor para identificar o etanol, assegura a leitura precisa do combustível utilizado. Assim, o sistema utiliza a estratégia correta para não danificar componentes do moto r. Também foi incluída uma bomba de combustível pilotada, que ajusta corretamente o fluxo de combustível para o moto r.
 
Com as alterações, a potência máxima desse moto r 1,6 litro – 16 Flex turbo chega à 173 cavalos (a 6.000 rpm) quando abastecido com etanol. O torque máximo é de 240 Nm, a partir de 1.400 RPM, permanecendo constante até 4.000 RPM. Vale também destacar o torque de 156 Nm disponíveis à apenas 1.000 rpm! Com isso o 0 à 100 acontece em apenas 8,9 segundos no etanol e 9,2 segundos na gasolina. A velocidade máxima é sempre de 214 km/h (com qualquer dos combustíveis).
 
Câmbio automático aperfeiçoado
 
O Citroën C4 Lounge THP FLEX também passa a contar com uma nova caixa de câmbio, batizada de AT6 III. Também com 6 marchas, ela está ligeiramente mais compacta, com menor peso e entrega trocas mais precisas. A relação de transmissão foi alongada em 11%, com gerenciamento que permite menores rotações, melhorando a economia. Essa caixa também incorpora um novo conversor de torque, que tem menor perda energética. Outra mudança foi a inclusão da função RDT (Redução de Tração). Essa diminui as vibrações em marcha lenta, quando o câmbio está na posição Drive e o carro parado. Isso também ajuda a reduzir o consumo de combustível.
 
Interior
 
O nome “Lounge” não é por acaso. A Citroen e esforçou para fazer um carro bastante confortável, com nível de acabamento de modelos de categoria superior. Para isso, o painel do C4 Lounge traz revestimento em Slush (material com toque mais macio, o mesmo do C5, que permite modelagem e textura) e textura Gigaé (grão que alterna zonas foscas e brilhantes) para garantir melhor qualidade percebida pelo cliente. As portas trazem parte dos painéis com toque soft, proporcionando maior conforto. Já os bancos, além do design arrojado e do bom acabamento, têm densidade variável dependendo da área de contato com o corpo.
 
Uma das peculiaridades do C4 Lounge é o para-brisa acústico. A peça é formada por um “sanduíche” de vidro e uma película plástica no centro, que tem a função de filtrar os ruídos. As portas também ganharam soluções inovadoras de vedação, que contribuíram para criar uma barreira contra o som exterior.
 
O moto rista desfruta de boa postura, uma vez que o volante traz ajuste de altura e profundidade, e o banco do moto rista tem ajuste de altura real subindo todo o conjunto. Um recurso de engenharia que melhora consideravelmente o espaço interno é o porta-luvas projetado para frente e para cima. Isso amplia consideravelmente o espaço para pernas do passageiro. Já os consoles das portas dianteiras são amplos o suficiente para acomodar garrafas de até 1 litro.
 
O entre-eixos de 2,71m está entre os maiores da categoria, favorecendo bastante o espaço para pernas, no banco traseiro. Outro detalhe é que o C4 Lounge tem o banco traseiro com a maior inclinação do encosto da categoria, com 29 graus. E para máximo conforto, existem mais duas saídas de ar para a parte traseira, entre os bancos dianteiros.
Ponto relevante que no C4 Lounge, o porta-malas tem 450 litros, e está na média da categoria. Vale destacar que as dobradiças não invadem o espaço de bagagens. Assim, não existe surpresa na hora de encher o porta-malas até a boca, e a tampa não fechar. Vale destacar que os concorrentes Toyota Corolla e Honda Civic usam dobradiças convencionais que invadem o espaço do porta-malas.
 
Suspensão
 
A suspensão do carro também foi acertada para as condições de rodagem, no Brasil. Entre os detalhes que fazem diferença no C4 Lounge é a parte da frente desenhada para não raspar ou bater nas lombadas, como acontecia no C4 Pallas.  
 
O C4 Lounge Exclusive vem equipado com rodas de 17 polegadas que garantem melhor estabilidade. Alguns concorrentes, como o Corolla, saem com rodas de 16 polegadas. Outro detalhe muito importante é que o estepe é um pneu perfeitamente utilizável, ainda que seja aro 16 polegadas. Modelos como Civic e Cruze usam um estepe temporário fino, que altera consideravelmente a dirigibilidade do carro, quando precisa ser utilizado.
 
Equipamentos
 
Em matéria de equipamentos, a versão Exclusive do Lounge traz praticamente tudo para proporcionar o máximo de conforto. O acionamento dos vidros elétricos conta com “simples toque” para todos botões e inclui o antiesmagamento. Também é possível fechar os vidros pelo controle da chave.
 
Um diferencial do carro é o volante com os controles do Limitador e regulador de velocidade. O regulador de velocidade é o que muitos conhecem erroneamente como “piloto automático”. Já o limitador de velocidade permite programar uma velocidade máxima para não ser ultrapassada, tanto na cidade quanto na estrada. E o carro só acelera até a velocidade escolhida. Um equipamento que evoluiu no Lounge (em relação ao antigo Pallas) foi a abertura do bocal do tanque de combustível. Agora ela é feita por comando interno. O porta-malas também tem controle elétrico de abertura interno.
 
O rádio CD-Player está integrado ao sistema de GPS do carro. Além disso, conta ainda com entrada USB e conexão do tipo P2 (por cabo), na parte de baixo do console central. Existe ainda a possibilidade da conexão Bluetooth completa, que funciona como viva-voz e reprodutor de música digital sem fios. E de quebra, estão presentes controles no volante para interação com o sistema de som e controle da chamada celular. Faltou porém o sistema de GPS com tela sensível ao toque. A entrada de dados precisa ser feita pelas teclas cursoras do rádio. O procedimento é bastante lento.
 
Nessa versão topo de linha, o ar-condicionado é de dupla zona, digital e automático. Também possui três modos automáticos de ventilação (baixo, médio e forte). A título de comparação, o novo Corolla, o Civic e o Cruze não oferecem dupla zona, nem na versão topo de linha. Outro equipamento interessante é a função Restore, associada ao ar-condicionado. Esta função ativa a ventilação durante alguns minutos, mesmo depois de desligar o moto r. Os passageiros podem beneficiar de uma circulação de ar, sem acionar o moto r. A duração e a disponibilidade da função dependem do nível de carga da bateria. Quando a função Restore é ativada, as regulagens de temperatura, fluxo e distribuição do ar são controlados automaticamente, em função da temperatura exterior.
 
Desde a versão Tendance, o C4 Lounge inclui freios ABS com ajuda à Frenagem de Urgência (AFU); programa de estabilidade eletrônico; controle de tração ASR; cintos de três pontos e fivelas Isofix nos assentos laterais traseiros. A versão também inclui sensor de estacionamento traseiro; faróis com sensor crepuscular; sensor de chuva e retrovisor interno eletrocrômico.

As diferenças na versão Exclusive são a inclusão de 6 airbags; sensor de ângulo morto; sensores dianteiros de estacionamento; câmera de ré; espelhos laterais com rebatimento elétrico; quadro de instrumentos com iluminação personalizável; sistema key less com botão start; acabamento interno em preto brilhante; teto-solar elétrico e rodas de liga-leve de 17 polegadas com desenho exclusivo. Não estão mais disponíveis os faróis com iluminação Xenon na versão Exclusive 2015.
 
Mercado
 
O C4 Lounge é um sedan médio realmente “jovem”. Segundo Garcia (gerente de vendas da Citroen Notredame que tem lojas em Sorocaba e Itu), o cliente típico do C4 Lounge tem entre 35 e 45 anos. Isso é bastante diferente do cliente do Corolla, que costuma ser bem mais velho. Fato curioso que em nossa região, o C4 Lounge cresceu justamente entre os antigos clientes de Toyota Corolla e Honda Civic. Garcia afirma que os carros que mais entraram na troca pelo C4 Lounge, foram esses. O gerente ainda destaca que o comprador do C4 Lounge busca antes de tudo, o custo-benefício que o carro proporciona, como também um carro moderno e bastante bonito.
 
Preço
 
O preço inicial sugerido para o C4 Lounge THP Flex na versão Exclusive é de R$ 89,4 mil. Mas, esse mesmo moto r turbo Flex, também pode ser encontrado na versão Tendance do C4 Lounge, que parte de R$ 82,4 mil. Ambas as versões podem ser encontradas na Citroën Notre Dame, com taxa 0%, e parcelamento em até 24 vezes.
 
Confira essas e outras ofertas em:
www.comprecar.com.br/lojas/confiance-citroen-notre-dame-32151

O veículo que você procura está aqui na Comprecar!