Revista Comprecar
Avaliação: Fiat Toro Diesel com tração 4x2 manual
Conheça a versão ideal para o trabalho, com grande desempenho e muita economia
Avaliação: Fiat Toro Diesel com tração 4x2 manual
24 de Maio de 2016

Desde que a Fiat Toro chegou ao mercado, em pouco tempo, o modelo já aparece entre às picapes mais vendidas no mercado brasileiro. Motivos para isso não faltam. Realmente a Fiat acertou ao criar um produto que consegue ser útil, resistente e acima de tudo, muito prático e gostoso para ser dirigido nas grandes cidades. As versões que mais vendem são as Flex (de entrada) e a topo de linha Volcano (automática com câmbio de 9 marchas e tração 4x4).
 
Dessa forma, o mercado acabou “esquecendo” uma versão da Fiat Toro, que pode ser muito interessante, desde que o foco esteja no “cliente certo”. Trata-se da versão 4x2, à diesel, com câmbio manual de seis marchas.
 
Sempre que alguém pensa em picape à diesel, logo se vem a cabeça a tração 4x4. Até porque, a maioria dessas picapes, já contam com esse tipo de tração. Entretanto, na prática, essa tração é bem pouco utilizada. Salvo aqueles clientes que compram a picape para uso rural frequente, o uso da tração 4x4 é muito esporádico. E no caso da Fiat Toro, faz mais sentido existir uma versão com moto r à diesel 4x2.
 
A Fiat Toro chegou para preencher justamente aquele espaço vago entre as picapes compactas derivadas de automóvel (Saveiro, Strada e Montana) frequentemente utilizadas em cidades, e as picapes médias (S10, Amarok, Hilux) construídas em cabine sobre chassi, bem mais resistentes, e ideais para uso fora de estrada. Mas o fato é que a Toro, é uma picape ideal para o uso urbano.
 
Motor 2.0 litros turbo diesel
 
Bem diferente da configuração Flex, a Fiat Toro conta com três configurações quando equipada com moto r diesel.
 
Na versão diesel, a Toro vem sempre equipada com moto r 2.0 litros Turbodiesel - 16V. Esse é exatamente o mesmo moto r que equipa o Jeep Renegade, também na versão diesel. Utilizando turbo com geometria variável, e injeção direta sequencial tipo Common Rail, ele tem potência máxima de 170 cv (à 3.750 RPM) e mostra o excepcional torque de 35,7 kgfm logo depois da marcha lenta, a apenas 1.750 rpm. Destaque para o baixo nível de vibração desse moto r diesel.
 
A principal vantagem do moto r diesel sobre o flex é a oferta de muita força, em baixo regime de rotação. Assim, quem pretende carregar para valer a caçamba da picape, esse é a solução mais indicada. Tipicamente, o moto r à diesel é utilizado em veículos comercias, tanto pela sua força, como durabilidade e confiabilidade mecânica.
 
E na Fiat Toro, essa opção de moto r diesel com 170 cavalos, coloca a Toro em igualdade de condições (no que diz respeito a desempenho) em relação as picapes médias. Assim, o cliente que não precisa de um veículo tão grande, terá na Toro praticamente toda a utilidade de uma picape média, sem a dificuldade de condução ou o desconforto nas manobras, em ambientes urbanos e estreitos.
 
Com o câmbio manual de seis marchas, a Toro tem fôlego para chegar aos 200km/h de velocidade máxima, com relativa tranquilidade. Além disso, só precisa de 9,5 segundos para acelerar até 100 km/h.
 
Mais equipamentos e muita segurança
 
A Toro vem sempre equipada com direção dotada de assistência elétrica. Isso garante mais suavidade nas manobras em baixa velocidade, e maior precisão no uso rodoviário. Além disso a Toro traz o melhor da segurança ativa. Exemplos disso são os controles de estabilidade e de tração de série. O ESC (controle de estabilidade) está integrado ao ASR (que monitora a tração), e o TTC que gerencia a transferência de torque para as rodas.
 
Para sair em uma subida, nem é necessário manter o pé no freio, já que o Hill Holder mantém o Fiat Toro imóvel até a arrancada. E no fora de estrada existe o auxílio do HDC (Hill Descent Control), que controla eletronicamente a velocidade em descidas íngremes em terrenos acidentados.
 
Ele também chega com sistemas de segurança passiva, como as linhas de deformação pré-programadas de várias áreas da carroceria (com diferentes tipos de aço), feitas para absorver impactos, ou volante EAS (Energy Absorbing System), que também retém energia em acidentes.
 
A Fiat Toro diesel traz de série air-bags frontais dianteiros. Também está presente a fixação de cadeiras de crianças, com sistema Isofix. Faz parte a chave canivete com telecomando.
 
O essencial é sempre de série
 
É importante destacar que não existe Fiat Toro básica. Desde a versão de entrada, todas as picapes já trazem: controle de cruzeiro; computador de bordo (mostrando distância, consumo médio/instantâneo e autonomia); quadro de instrumentos personalizável de 3,5 polegadas em TFT (com relógio digital, calendário e indicador de temperatura externa); ESC (controle eletrônico de estabilidade); Hill Holder (auxiliar de partida em subidas); rádio Connect com comando no volante, além de regulagem de altura e profundidade.
 
 Faz parte do pacote banco do moto rista com regulagem de altura; abertura elétrica do bocal de abastecimento; ar-condicionado manual; direção com assistência elétrica; fixação Isofix para cadeira infantil; vidros e travas elétricas automáticas (fecham a 20 km/h); sensor de estacionamento traseiro e revestimento de caçamba.
 
A Toro Freedom 2.0 - 16V diesel tração 4x2, que custa R$ 93,9 mil, traz todos os equipamentos da versão básica, mais alguns itens exclusivos. A versão Freedom 2.0 diesel conta com o Skid Plate integrado ao para-choque dianteiro, rodas de aço de 16 polegadas Super Spoke e protetor de cárter. Entre os opcionais estão rodas de liga leve de 16 polegadas, side bags dianteiros, windows bags, knee bags, sensor de pressão dos pneus,  teto solar, câmera de ré e estofamento parcialmente em couro.
 
Uso no dia a dia
 
Essa versão da Toro com câmbio manual de seis marchas é a escolha ideal para quem viaja muito por estradas pavimentadas, e procura uma relação mais favorável no custo-benefício. O moto r diesel é tipicamente mais econômico, permitindo médias superiores à 15 km/l. Assim, longas viagens podem ser feitas, sem a necessidade de abastecimento constante.
 
Outra vantagem do câmbio manual é ter o veículo sempre na mão. Então, em situações de ultrapassagens, subidas fortes, ou até mesmo descidas com o carro carregado, o câmbio manual da muito mais controle ao moto rista. Também não podemos esquecer, que com o câmbio manual, a picape entrega muito mais esportividade para quem esta dirigindo.
 
Ponto alto na Fiat Toro é a elevada capacidade de superar obstáculos como lombadas e valetas. Mesmo as maiores guias não são problema para a Fiat Toro. Aliás, dizer que a Toro tem a melhor suspensão na relação conforto/resistência do mercado brasileiro, não é exagero.
 
Pós-venda inovador
 
O Fiat Toro chega com 3 anos de garantia de fábrica completa. Mas também traz um novo conceito de serviço: o cliente poderá optar pela extensão desta garantia para mais um ou dois anos, desta forma, o veículo poderá ter cobertura até o seu quinto ano de uso.
 
Outra comodidade que a marca inaugurou com o Fiat Toro é o plano de revisão sob medida, onde o cliente também poderá comprar pacotes de revisões programadas de acordo com o perfil de uso e moto rização de seu Fiat Toro. São pacotes de duas a dez revisões para a versão Flex e de duas a cinco revisões para as versões Diesel.
 
Outra novidade é o Custom Shop, o Toro é o primeiro modelo da Fiat a usar esse conceito, em que a personalização do veículo é feita ainda na fábrica, o veículo recebe os acessórios em uma linha de customização e depois retorna aos procedimentos finais de checagem e inspeção antes da entrega do veículo. Com isto, ele ainda estende a garantia de seus acessórios para 3 anos, a mesma garantia, segurança e praticidade de um produto saído direto da linha de montagem, e com a vantagem do cliente ter escolhido seu kit de acessórios no site comercial da Fiat.
 
Mercado
 
Em Campinas, a concessionária Fiat Forte possui unidades da Fiat Toro à pronta entrega. Mais informações em www.forte-fiat.com.br ou no telefone (19) 3743-1400.
 
Ficha técnica
 
Fiat Toro Freedom 2.0 Turbodiesel
Motor: 2.0 Multijet Turbodiesel 16V
Número de cilindros: 4 em linha
Diâmetro x Curso: 83,0 x 90,4 mm
Cilindrada total: 1956 cm³
Taxa de compressão: 16,5:1
Potência máxima / regime: 170 cv / 3.750 rpm
Torque máximo / regime: 35,7 Kgfm / 1.750 rpm
Nº de válvulas por cilindro: Quatro no cabeçote
Eixo de comando de válvulas: Dois no cabeçote
 
Câmbio: manual de seis marchas
 
Diâmetro mínimo de curva: 12,9 m
 
Peso do veículo
Em ordem de marcha: 1709 Kg
Capacidade de Carga: 1000 Kg
Carga máxima rebocável (sem freio): 400 Kg
 
Dimensões externas
Comprimento do veículo: 4.915 mm
Largura do veículo: 1.844 mm
Altura do veículo (vazio): 1.743 mm
Distância entre-eixos: 2.990 mm
Bitola dianteira: 1.549 mm
Bitola traseira: 1.579 mm
Altura mínima do solo: 206 mm
Volume da caçamba: 820 litros
Tanque de combustível: 60 litros
 
Desempenho
Velocidade máxima: 200 km/h
0 a 100 km/h: 9,5s

Avaliações < Voltar
Avaliação: Fiat Toro Diesel com tração 4x2 manual
 

Avaliação: Fiat Toro Diesel com tração 4x2 manual

Publicado por Redação Comprecar – Especialista em carros usados e motos usadas

Conheça a versão ideal para o trabalho, com grande desempenho e muita economia

24 de Maio de 2016

Desde que a Fiat Toro chegou ao mercado, em pouco tempo, o modelo já aparece entre às picapes mais vendidas no mercado brasileiro. Motivos para isso não faltam. Realmente a Fiat acertou ao criar um produto que consegue ser útil, resistente e acima de tudo, muito prático e gostoso para ser dirigido nas grandes cidades. As versões que mais vendem são as Flex (de entrada) e a topo de linha Volcano (automática com câmbio de 9 marchas e tração 4x4).
 
Dessa forma, o mercado acabou “esquecendo” uma versão da Fiat Toro, que pode ser muito interessante, desde que o foco esteja no “cliente certo”. Trata-se da versão 4x2, à diesel, com câmbio manual de seis marchas.
 
Sempre que alguém pensa em picape à diesel, logo se vem a cabeça a tração 4x4. Até porque, a maioria dessas picapes, já contam com esse tipo de tração. Entretanto, na prática, essa tração é bem pouco utilizada. Salvo aqueles clientes que compram a picape para uso rural frequente, o uso da tração 4x4 é muito esporádico. E no caso da Fiat Toro, faz mais sentido existir uma versão com moto r à diesel 4x2.
 
A Fiat Toro chegou para preencher justamente aquele espaço vago entre as picapes compactas derivadas de automóvel (Saveiro, Strada e Montana) frequentemente utilizadas em cidades, e as picapes médias (S10, Amarok, Hilux) construídas em cabine sobre chassi, bem mais resistentes, e ideais para uso fora de estrada. Mas o fato é que a Toro, é uma picape ideal para o uso urbano.
 
Motor 2.0 litros turbo diesel
 
Bem diferente da configuração Flex, a Fiat Toro conta com três configurações quando equipada com moto r diesel.
 
Na versão diesel, a Toro vem sempre equipada com moto r 2.0 litros Turbodiesel - 16V. Esse é exatamente o mesmo moto r que equipa o Jeep Renegade, também na versão diesel. Utilizando turbo com geometria variável, e injeção direta sequencial tipo Common Rail, ele tem potência máxima de 170 cv (à 3.750 RPM) e mostra o excepcional torque de 35,7 kgfm logo depois da marcha lenta, a apenas 1.750 rpm. Destaque para o baixo nível de vibração desse moto r diesel.
 
A principal vantagem do moto r diesel sobre o flex é a oferta de muita força, em baixo regime de rotação. Assim, quem pretende carregar para valer a caçamba da picape, esse é a solução mais indicada. Tipicamente, o moto r à diesel é utilizado em veículos comercias, tanto pela sua força, como durabilidade e confiabilidade mecânica.
 
E na Fiat Toro, essa opção de moto r diesel com 170 cavalos, coloca a Toro em igualdade de condições (no que diz respeito a desempenho) em relação as picapes médias. Assim, o cliente que não precisa de um veículo tão grande, terá na Toro praticamente toda a utilidade de uma picape média, sem a dificuldade de condução ou o desconforto nas manobras, em ambientes urbanos e estreitos.
 
Com o câmbio manual de seis marchas, a Toro tem fôlego para chegar aos 200km/h de velocidade máxima, com relativa tranquilidade. Além disso, só precisa de 9,5 segundos para acelerar até 100 km/h.
 
Mais equipamentos e muita segurança
 
A Toro vem sempre equipada com direção dotada de assistência elétrica. Isso garante mais suavidade nas manobras em baixa velocidade, e maior precisão no uso rodoviário. Além disso a Toro traz o melhor da segurança ativa. Exemplos disso são os controles de estabilidade e de tração de série. O ESC (controle de estabilidade) está integrado ao ASR (que monitora a tração), e o TTC que gerencia a transferência de torque para as rodas.
 
Para sair em uma subida, nem é necessário manter o pé no freio, já que o Hill Holder mantém o Fiat Toro imóvel até a arrancada. E no fora de estrada existe o auxílio do HDC (Hill Descent Control), que controla eletronicamente a velocidade em descidas íngremes em terrenos acidentados.
 
Ele também chega com sistemas de segurança passiva, como as linhas de deformação pré-programadas de várias áreas da carroceria (com diferentes tipos de aço), feitas para absorver impactos, ou volante EAS (Energy Absorbing System), que também retém energia em acidentes.
 
A Fiat Toro diesel traz de série air-bags frontais dianteiros. Também está presente a fixação de cadeiras de crianças, com sistema Isofix. Faz parte a chave canivete com telecomando.
 
O essencial é sempre de série
 
É importante destacar que não existe Fiat Toro básica. Desde a versão de entrada, todas as picapes já trazem: controle de cruzeiro; computador de bordo (mostrando distância, consumo médio/instantâneo e autonomia); quadro de instrumentos personalizável de 3,5 polegadas em TFT (com relógio digital, calendário e indicador de temperatura externa); ESC (controle eletrônico de estabilidade); Hill Holder (auxiliar de partida em subidas); rádio Connect com comando no volante, além de regulagem de altura e profundidade.
 
 Faz parte do pacote banco do moto rista com regulagem de altura; abertura elétrica do bocal de abastecimento; ar-condicionado manual; direção com assistência elétrica; fixação Isofix para cadeira infantil; vidros e travas elétricas automáticas (fecham a 20 km/h); sensor de estacionamento traseiro e revestimento de caçamba.
 
A Toro Freedom 2.0 - 16V diesel tração 4x2, que custa R$ 93,9 mil, traz todos os equipamentos da versão básica, mais alguns itens exclusivos. A versão Freedom 2.0 diesel conta com o Skid Plate integrado ao para-choque dianteiro, rodas de aço de 16 polegadas Super Spoke e protetor de cárter. Entre os opcionais estão rodas de liga leve de 16 polegadas, side bags dianteiros, windows bags, knee bags, sensor de pressão dos pneus,  teto solar, câmera de ré e estofamento parcialmente em couro.
 
Uso no dia a dia
 
Essa versão da Toro com câmbio manual de seis marchas é a escolha ideal para quem viaja muito por estradas pavimentadas, e procura uma relação mais favorável no custo-benefício. O moto r diesel é tipicamente mais econômico, permitindo médias superiores à 15 km/l. Assim, longas viagens podem ser feitas, sem a necessidade de abastecimento constante.
 
Outra vantagem do câmbio manual é ter o veículo sempre na mão. Então, em situações de ultrapassagens, subidas fortes, ou até mesmo descidas com o carro carregado, o câmbio manual da muito mais controle ao moto rista. Também não podemos esquecer, que com o câmbio manual, a picape entrega muito mais esportividade para quem esta dirigindo.
 
Ponto alto na Fiat Toro é a elevada capacidade de superar obstáculos como lombadas e valetas. Mesmo as maiores guias não são problema para a Fiat Toro. Aliás, dizer que a Toro tem a melhor suspensão na relação conforto/resistência do mercado brasileiro, não é exagero.
 
Pós-venda inovador
 
O Fiat Toro chega com 3 anos de garantia de fábrica completa. Mas também traz um novo conceito de serviço: o cliente poderá optar pela extensão desta garantia para mais um ou dois anos, desta forma, o veículo poderá ter cobertura até o seu quinto ano de uso.
 
Outra comodidade que a marca inaugurou com o Fiat Toro é o plano de revisão sob medida, onde o cliente também poderá comprar pacotes de revisões programadas de acordo com o perfil de uso e moto rização de seu Fiat Toro. São pacotes de duas a dez revisões para a versão Flex e de duas a cinco revisões para as versões Diesel.
 
Outra novidade é o Custom Shop, o Toro é o primeiro modelo da Fiat a usar esse conceito, em que a personalização do veículo é feita ainda na fábrica, o veículo recebe os acessórios em uma linha de customização e depois retorna aos procedimentos finais de checagem e inspeção antes da entrega do veículo. Com isto, ele ainda estende a garantia de seus acessórios para 3 anos, a mesma garantia, segurança e praticidade de um produto saído direto da linha de montagem, e com a vantagem do cliente ter escolhido seu kit de acessórios no site comercial da Fiat.
 
Mercado
 
Em Campinas, a concessionária Fiat Forte possui unidades da Fiat Toro à pronta entrega. Mais informações em www.forte-fiat.com.br ou no telefone (19) 3743-1400.
 
Ficha técnica
 
Fiat Toro Freedom 2.0 Turbodiesel
Motor: 2.0 Multijet Turbodiesel 16V
Número de cilindros: 4 em linha
Diâmetro x Curso: 83,0 x 90,4 mm
Cilindrada total: 1956 cm³
Taxa de compressão: 16,5:1
Potência máxima / regime: 170 cv / 3.750 rpm
Torque máximo / regime: 35,7 Kgfm / 1.750 rpm
Nº de válvulas por cilindro: Quatro no cabeçote
Eixo de comando de válvulas: Dois no cabeçote
 
Câmbio: manual de seis marchas
 
Diâmetro mínimo de curva: 12,9 m
 
Peso do veículo
Em ordem de marcha: 1709 Kg
Capacidade de Carga: 1000 Kg
Carga máxima rebocável (sem freio): 400 Kg
 
Dimensões externas
Comprimento do veículo: 4.915 mm
Largura do veículo: 1.844 mm
Altura do veículo (vazio): 1.743 mm
Distância entre-eixos: 2.990 mm
Bitola dianteira: 1.549 mm
Bitola traseira: 1.579 mm
Altura mínima do solo: 206 mm
Volume da caçamba: 820 litros
Tanque de combustível: 60 litros
 
Desempenho
Velocidade máxima: 200 km/h
0 a 100 km/h: 9,5s

O veículo que você procura está aqui na Comprecar!