Revista Comprecar
Avaliação: Peugeot 2008 THP (turbo) Griffe Flex
Crossover tem o melhor desempenho de toda a categoria com turbo flex
Avaliação: Peugeot 2008 THP (turbo) Griffe Flex
30 de Maio de 2017

Derivado do compacto 208, o modelo 2008 chegou para oferecer um “algo mais” em estilo e usabilidade, no dia a dia. Depois do hatchback 208, esse crossover foi o segundo modelo global a ser fabricado no Centro de Produção de Porto Real (RJ), do Grupo PSA Peugeot Citroën.
 
Como destaques, o 2008 reinventa alguns padrões estabelecidos no segmento dos utilitários compactos ou crossovers. Para começar, ele traz um design bastante sofisticado, unindo a dirigibilidade de um hatchback, com o porte de um crossover. Porém, o ponto mais interessante da versão topo de linha do 2008 (avaliada aqui) é o poderoso motor turbo flex, o mais potente de toda a categoria.
 
Estilo
 
O 2008 lembra o irmão menor 208. Mas ele tem identidade própria. Na dianteira, seus faróis foram projetados levando em conta as funções técnicas. Eles remetem à pupila de um felino, pois possuem refletores com lente semielíticas, e luzes diurnas em LED. E isso sem perder o porte externo de um SUV compacto. Outro ponto de destaque é a enorme superfície envidraçada, incluindo o teto panorâmico de 0,60 m² (de série nessa versão), que proporciona um interior mais iluminado e agradável.
 
Dentro da proposta de uso abrangente, ele vem equipado com pneus de uso misto calçados em rodas de 16 polegadas de liga leve com acabamento diamantado. Acrescenta também protetores pretos na parte inferior da carroceria, que se estendem do para-choque dianteiro ao traseiro. Na traseira, destaque para as lanternas traseiras que parecem flutuar, com identidade visual iluminadas por LEDS (que fazem alusão às garras de um leão). Exclusivamente na versão THP (topo de linha) a capa dos retrovisores laterais tem acabamento cromado.
 
Interior
 
Ainda que o 2008 seja um crossover compacto, ele é visivelmente mais espaçoso que o 208. Mas quando comparado a outros crossovers como Honda HR-V, Renault Duster e Captur,  Jeep Renegade e Hyundai Creta dá para ver que o modelo da Peugeot é um pouco menor. Na prática, isso limita o tamanho do porta-malas e o espaço para pernas no banco traseiro. Nada que chegue a incomodar demasiadamente. O porta-malas comporta 355 litros.
 
O interior do 2008 oferece um bom número de porta-objetos, como os espaços nas portas laterais. Destaque para um profundo compartimento situado em frente à alavanca de câmbio.
 
Posto de condução elevado
 
Outra inovação no Peugeot 2008 é a ergonomia interna, com atenção especial para o posto do motorista. A posição conta com banco ajustável em altura, profundidade e inclinação. Além disso, o volante multifunções tem tamanho reduzido, é revestido com couro, regulável em profundidade e em altura e inclui assistência progressiva elétrica.
 
O painel de instrumentos é visto por cima do volante (assim como acontece no 208), diminuindo o movimento de visão entre estrada e instrumentação. No console central, o freio de mão é do tipo aviação, que libera espaço graças ao seu formato. Ainda que tenha um desenho inovador, a alavanca é um pouco pesada. No console central está também o comando elétrico da cortina que cobre (por dentro) o teto de vidro panorâmico.
 
Motor e câmbio
 
O Peugeot 2008 THP Griffe vem equipado, apenas em sua versão topo de gama, com motor turbo THP Flex de 173 cv. Esse é o mesmo que equipa o Peugeot 408 THP e Citroen C4 Lounge. Assim, ele é o primeiro modelo da sua categoria a vir equipado com um propulsor bicombustível de injeção direta, e turbocompressor. Ele entrega potência máxima de 173 cv a 6.000 rpm quando abastecido com etanol. O torque máximo é de expressivos 24,5 kgfm, e já aparece a apenas 1.400 rpm, permanecendo constante até 4.000 rpm. Esta característica garante grande prazer ao dirigir, com retomadas ágeis e potentes, principalmente pelo fato de 16 kgfm já estarem disponíveis logo a 1.000 rpm.
 
Junto com esse moto r está exclusivamente um câmbio manual de seis marchas (não existe opção de câmbio automático na versão turbo do 2008). Com isso, o modelo recebe nota “A”, no programa de etiquetagem do INMETRO. Outro diferencial dessa versão é o GSI (Gear Shift Indicator). Ele indica eletronicamente no painel, o melhor momento para troca de marcha, sempre tendo como objetivo a economia de combustível. Assim, basta seguir a indicação da marcha certa, para uma condução mais eficiente.
 
Alto desempenho

 
O 2008 THP tem desempenho similar ao de um carro esportivo. A aceleração de 0 à 100 km/h, acontece em apenas 8,1 segundos. Já a velocidade máxima é de expressivos 210 km/h! Nenhum outro concorrente direto, sequer chega perto desses números do 2008 THP.
 
Mobilidade ampliada
 
Para se adaptar melhor as condições de rodagem no Brasil, o 2008 passou por outras alterações considerando especificamente o mercado local. Diferentemente do veículo europeu, o crossover produzido localmente possui um maior ângulo de entrada, de 22,2 graus. Os pneus têm maior (205 x 60 R16) e a suspensão é 10 mm mais alta.
 
Disponível apenas na moto rização turbo THP Flex, o sistema Grip Control otimiza a tração do 2008 em condições de baixa aderência. Ele se beneficia da altura livre em relação solo de 20 cm e pneus de uso misto (com tecnologia Fuel Saving, que proporcionam economia de combustível).
 
Assim, o Grip Control faz a tração se adaptar ao terreno, agindo sobre as rodas dianteiras. O condutor pode, a qualquer momento, escolher entre os cincos modos de utilização disponíveis no seletor posicionado no console central:
 
Normal: apropriado para condições de rodagem com um baixo índice de derrapagem, como no asfalto seco das ruas e estradas;
 
Neve ou grama molhada: adapta instantaneamente a derrapagem de cada uma das rodas motrizes às condições de aderência. Assim que a velocidade do veículo atinge 50 km/h, o sistema entra em modo “Normal”;
 
Barro: permite circular em solos escorregadios, como lama e grama molhada. Ele garante a partida do veículo nessas condições específicas transferindo o máximo de torque possível para a roda aderente. Agindo como um diferencial de deslizamento limitado (DGL), ele se adapta particularmente aos caminhos não pavimentados e fica ativo até 80 km/h;
 
Areia: mantém a derrapagem simultaneamente nas duas rodas motrizes para possibilitar a progressão em solo arenoso e limitar o risco de encalhar o veículo. Este modo funciona até 120 km/h e, em seguida, o sistema entra automaticamente em modo “Normal”;
 
Existe ainda o modo ESP Off, que permite as condutor desligar totalmente o ESP e o Grip Control, até a velocidade de 50 km/h, administrando a tração com total autonomia.
 
Dirigibilidade

 
Com o câmbio manual de seis marchas e motor turbo Flex, o 2008 THP vai impressionar qualquer cliente. O desempenho é impressionante! Ele é muito gostoso de dirigir. E o tamanho mais compacto, deixa o 2008 bastante parecido a um hatchback compacto, quando comparado aos seus concorrentes. Alguns podem estranhar a alavanca de câmbio muito mole. Felizmente, a versão THP vem com o programa de estabilidade eletrônico de série. Realmente útil, ele ajuda a controlar os excessos do moto r turbo.
 
Já o Grip Control ajuda na hora de encarar terrenos mais difíceis. Mas aqui cabe um esclarecimento. O 2008 não é um carro 4x4. Portanto, não se pode esperar uma performance parecida no fora de estrada. O Grip Control é apenas um conforto a mais para situações levemente mais difíceis que um asfalto molhado. Pode ajudar em estradas de terra, grama molhada e areia. Mas não vai resolver em situações de dirigibilidade difícil fora do asfalto.
 
Equipamentos
 
De série desde a versão de entrada, a central multimídia traz tela colorida sensível ao toque de sete polegadas com gráficos mais elaborados. Ela inclui menu “Navegação” permite controlar a função GPS; tecla “Multimídia” possibilita controlar o rádio, ler arquivos de música via conexão USB ou visualizar fotografias; menu “Comunicação” controla a conexão Bluetooth para celular e para streaming de áudio e o menu de “Parâmetros” que permite configurar funções do do carro. Esse é o segundo carro da PSA Peugeot Citroen, no mercado brasileiro, a trazer uma central multimedia com tela sensível ao toque. O primeiro foi o Peugeot 208. Na versão avaliada, o sistema de ar-condicionado é de dupla zona, com controle digital e automático, de série.
 
Os bancos das versões Griffe são revestidos parcialmente em couro. O volante é revestido em couro e dispõe de um acabamento cromo fosco. O modelo tem também um porta-luvas refrigerado.
 
Segurança
 
Todas as versões do PEUGEOT 2008 estão equipadas de série com: cintos de segurança com três pontos de fixação; alerta sonoro e visual de afivelamento do cinto do condutor; dois airbags frontais; dois airbags laterais; freios a disco nas quatro rodas com ABS. A versão Griffe acrescenta dois airbags do tipo cortina (que protege a cabeça de moto rista e passageiros do banco traseiro).
 
Os faróis de neblina vêm equipados com a função “cornering”, ou seja, para aumentar a visibilidade noturna do moto rista, eles acendem automaticamente na direção da curva em função do ângulo do volante.
 
Versões do Peugeot 2008
 
O Peugeot 2008 é oferecido em três versões de acabamento: Allure e Griffe, ambas equipadas com o moto r 1.6 litro - 16V Flex e transmissões manual e automática, e a Griffe THP com caixa manual de seis marchas.
 
Desde a versão de entrada Allure, o 2008 traz sistema de alarme ultrassom; sensor de obstáculo traseiro; regulador de velocidade; faróis de neblina; ajuste elétrico dos retrovisores; vidros elétricos dianteiros e traseiros. A versão Griffe acrescenta: revestimentos dos bancos em couro e tecido; sensor de obstáculo dianteiro; acendimento automático do farol e sensor do limpador do para-brisa e também rodas de 16 polegadas diamantadas.
 
O 2008 está disponível nas cores Branco Banquise, Branco Nacré (perolizado), Cinza Aluminium, Marrom Dark Carmin, Preto Perla Nera e Vermelho Rubi. O modelo conta ainda com 3 anos de garantia total; 3 anos de PEUGEOT Assistance e revisões com preços fixos. Os preços sugeridos são:

Allure 1.6 manual R$ 72.900
Allure 1.6 auto R$ 76.890
Griffe 1.6 aspirado auto R$ 83.990
Griffe 1.6 THP manual R$ 87.990.
 
O 2008 não é tão caro quanto concorrentes como Honda HR-V e Jeep Renegade. Se o cliente estiver procurando por um modelo prático e completo, e não tiver tanta necessidade de espaço, o 2008 pode ser uma boa opção, principalmente para quem curte dirigir com alto desempenho, e não abre mão de tecnologia e design.

Em Sorocaba e região, a Port Andreta é a concessionária responsável pela comercialização dos modelos da marca. Para mais informações, acesse: www.andretapeugeot.com.br.

Avaliações < Voltar
Avaliação: Peugeot 2008 THP (turbo) Griffe Flex
 

Avaliação: Peugeot 2008 THP (turbo) Griffe Flex

Publicado por Redação Comprecar – Especialista em carros usados e motos usadas

Crossover tem o melhor desempenho de toda a categoria com turbo flex

30 de Maio de 2017

Derivado do compacto 208, o modelo 2008 chegou para oferecer um “algo mais” em estilo e usabilidade, no dia a dia. Depois do hatchback 208, esse crossover foi o segundo modelo global a ser fabricado no Centro de Produção de Porto Real (RJ), do Grupo PSA Peugeot Citroën.
 
Como destaques, o 2008 reinventa alguns padrões estabelecidos no segmento dos utilitários compactos ou crossovers. Para começar, ele traz um design bastante sofisticado, unindo a dirigibilidade de um hatchback, com o porte de um crossover. Porém, o ponto mais interessante da versão topo de linha do 2008 (avaliada aqui) é o poderoso motor turbo flex, o mais potente de toda a categoria.
 
Estilo
 
O 2008 lembra o irmão menor 208. Mas ele tem identidade própria. Na dianteira, seus faróis foram projetados levando em conta as funções técnicas. Eles remetem à pupila de um felino, pois possuem refletores com lente semielíticas, e luzes diurnas em LED. E isso sem perder o porte externo de um SUV compacto. Outro ponto de destaque é a enorme superfície envidraçada, incluindo o teto panorâmico de 0,60 m² (de série nessa versão), que proporciona um interior mais iluminado e agradável.
 
Dentro da proposta de uso abrangente, ele vem equipado com pneus de uso misto calçados em rodas de 16 polegadas de liga leve com acabamento diamantado. Acrescenta também protetores pretos na parte inferior da carroceria, que se estendem do para-choque dianteiro ao traseiro. Na traseira, destaque para as lanternas traseiras que parecem flutuar, com identidade visual iluminadas por LEDS (que fazem alusão às garras de um leão). Exclusivamente na versão THP (topo de linha) a capa dos retrovisores laterais tem acabamento cromado.
 
Interior
 
Ainda que o 2008 seja um crossover compacto, ele é visivelmente mais espaçoso que o 208. Mas quando comparado a outros crossovers como Honda HR-V, Renault Duster e Captur,  Jeep Renegade e Hyundai Creta dá para ver que o modelo da Peugeot é um pouco menor. Na prática, isso limita o tamanho do porta-malas e o espaço para pernas no banco traseiro. Nada que chegue a incomodar demasiadamente. O porta-malas comporta 355 litros.
 
O interior do 2008 oferece um bom número de porta-objetos, como os espaços nas portas laterais. Destaque para um profundo compartimento situado em frente à alavanca de câmbio.
 
Posto de condução elevado
 
Outra inovação no Peugeot 2008 é a ergonomia interna, com atenção especial para o posto do motorista. A posição conta com banco ajustável em altura, profundidade e inclinação. Além disso, o volante multifunções tem tamanho reduzido, é revestido com couro, regulável em profundidade e em altura e inclui assistência progressiva elétrica.
 
O painel de instrumentos é visto por cima do volante (assim como acontece no 208), diminuindo o movimento de visão entre estrada e instrumentação. No console central, o freio de mão é do tipo aviação, que libera espaço graças ao seu formato. Ainda que tenha um desenho inovador, a alavanca é um pouco pesada. No console central está também o comando elétrico da cortina que cobre (por dentro) o teto de vidro panorâmico.
 
Motor e câmbio
 
O Peugeot 2008 THP Griffe vem equipado, apenas em sua versão topo de gama, com motor turbo THP Flex de 173 cv. Esse é o mesmo que equipa o Peugeot 408 THP e Citroen C4 Lounge. Assim, ele é o primeiro modelo da sua categoria a vir equipado com um propulsor bicombustível de injeção direta, e turbocompressor. Ele entrega potência máxima de 173 cv a 6.000 rpm quando abastecido com etanol. O torque máximo é de expressivos 24,5 kgfm, e já aparece a apenas 1.400 rpm, permanecendo constante até 4.000 rpm. Esta característica garante grande prazer ao dirigir, com retomadas ágeis e potentes, principalmente pelo fato de 16 kgfm já estarem disponíveis logo a 1.000 rpm.
 
Junto com esse moto r está exclusivamente um câmbio manual de seis marchas (não existe opção de câmbio automático na versão turbo do 2008). Com isso, o modelo recebe nota “A”, no programa de etiquetagem do INMETRO. Outro diferencial dessa versão é o GSI (Gear Shift Indicator). Ele indica eletronicamente no painel, o melhor momento para troca de marcha, sempre tendo como objetivo a economia de combustível. Assim, basta seguir a indicação da marcha certa, para uma condução mais eficiente.
 
Alto desempenho

 
O 2008 THP tem desempenho similar ao de um carro esportivo. A aceleração de 0 à 100 km/h, acontece em apenas 8,1 segundos. Já a velocidade máxima é de expressivos 210 km/h! Nenhum outro concorrente direto, sequer chega perto desses números do 2008 THP.
 
Mobilidade ampliada
 
Para se adaptar melhor as condições de rodagem no Brasil, o 2008 passou por outras alterações considerando especificamente o mercado local. Diferentemente do veículo europeu, o crossover produzido localmente possui um maior ângulo de entrada, de 22,2 graus. Os pneus têm maior (205 x 60 R16) e a suspensão é 10 mm mais alta.
 
Disponível apenas na moto rização turbo THP Flex, o sistema Grip Control otimiza a tração do 2008 em condições de baixa aderência. Ele se beneficia da altura livre em relação solo de 20 cm e pneus de uso misto (com tecnologia Fuel Saving, que proporcionam economia de combustível).
 
Assim, o Grip Control faz a tração se adaptar ao terreno, agindo sobre as rodas dianteiras. O condutor pode, a qualquer momento, escolher entre os cincos modos de utilização disponíveis no seletor posicionado no console central:
 
Normal: apropriado para condições de rodagem com um baixo índice de derrapagem, como no asfalto seco das ruas e estradas;
 
Neve ou grama molhada: adapta instantaneamente a derrapagem de cada uma das rodas motrizes às condições de aderência. Assim que a velocidade do veículo atinge 50 km/h, o sistema entra em modo “Normal”;
 
Barro: permite circular em solos escorregadios, como lama e grama molhada. Ele garante a partida do veículo nessas condições específicas transferindo o máximo de torque possível para a roda aderente. Agindo como um diferencial de deslizamento limitado (DGL), ele se adapta particularmente aos caminhos não pavimentados e fica ativo até 80 km/h;
 
Areia: mantém a derrapagem simultaneamente nas duas rodas motrizes para possibilitar a progressão em solo arenoso e limitar o risco de encalhar o veículo. Este modo funciona até 120 km/h e, em seguida, o sistema entra automaticamente em modo “Normal”;
 
Existe ainda o modo ESP Off, que permite as condutor desligar totalmente o ESP e o Grip Control, até a velocidade de 50 km/h, administrando a tração com total autonomia.
 
Dirigibilidade

 
Com o câmbio manual de seis marchas e motor turbo Flex, o 2008 THP vai impressionar qualquer cliente. O desempenho é impressionante! Ele é muito gostoso de dirigir. E o tamanho mais compacto, deixa o 2008 bastante parecido a um hatchback compacto, quando comparado aos seus concorrentes. Alguns podem estranhar a alavanca de câmbio muito mole. Felizmente, a versão THP vem com o programa de estabilidade eletrônico de série. Realmente útil, ele ajuda a controlar os excessos do moto r turbo.
 
Já o Grip Control ajuda na hora de encarar terrenos mais difíceis. Mas aqui cabe um esclarecimento. O 2008 não é um carro 4x4. Portanto, não se pode esperar uma performance parecida no fora de estrada. O Grip Control é apenas um conforto a mais para situações levemente mais difíceis que um asfalto molhado. Pode ajudar em estradas de terra, grama molhada e areia. Mas não vai resolver em situações de dirigibilidade difícil fora do asfalto.
 
Equipamentos
 
De série desde a versão de entrada, a central multimídia traz tela colorida sensível ao toque de sete polegadas com gráficos mais elaborados. Ela inclui menu “Navegação” permite controlar a função GPS; tecla “Multimídia” possibilita controlar o rádio, ler arquivos de música via conexão USB ou visualizar fotografias; menu “Comunicação” controla a conexão Bluetooth para celular e para streaming de áudio e o menu de “Parâmetros” que permite configurar funções do do carro. Esse é o segundo carro da PSA Peugeot Citroen, no mercado brasileiro, a trazer uma central multimedia com tela sensível ao toque. O primeiro foi o Peugeot 208. Na versão avaliada, o sistema de ar-condicionado é de dupla zona, com controle digital e automático, de série.
 
Os bancos das versões Griffe são revestidos parcialmente em couro. O volante é revestido em couro e dispõe de um acabamento cromo fosco. O modelo tem também um porta-luvas refrigerado.
 
Segurança
 
Todas as versões do PEUGEOT 2008 estão equipadas de série com: cintos de segurança com três pontos de fixação; alerta sonoro e visual de afivelamento do cinto do condutor; dois airbags frontais; dois airbags laterais; freios a disco nas quatro rodas com ABS. A versão Griffe acrescenta dois airbags do tipo cortina (que protege a cabeça de moto rista e passageiros do banco traseiro).
 
Os faróis de neblina vêm equipados com a função “cornering”, ou seja, para aumentar a visibilidade noturna do moto rista, eles acendem automaticamente na direção da curva em função do ângulo do volante.
 
Versões do Peugeot 2008
 
O Peugeot 2008 é oferecido em três versões de acabamento: Allure e Griffe, ambas equipadas com o moto r 1.6 litro - 16V Flex e transmissões manual e automática, e a Griffe THP com caixa manual de seis marchas.
 
Desde a versão de entrada Allure, o 2008 traz sistema de alarme ultrassom; sensor de obstáculo traseiro; regulador de velocidade; faróis de neblina; ajuste elétrico dos retrovisores; vidros elétricos dianteiros e traseiros. A versão Griffe acrescenta: revestimentos dos bancos em couro e tecido; sensor de obstáculo dianteiro; acendimento automático do farol e sensor do limpador do para-brisa e também rodas de 16 polegadas diamantadas.
 
O 2008 está disponível nas cores Branco Banquise, Branco Nacré (perolizado), Cinza Aluminium, Marrom Dark Carmin, Preto Perla Nera e Vermelho Rubi. O modelo conta ainda com 3 anos de garantia total; 3 anos de PEUGEOT Assistance e revisões com preços fixos. Os preços sugeridos são:

Allure 1.6 manual R$ 72.900
Allure 1.6 auto R$ 76.890
Griffe 1.6 aspirado auto R$ 83.990
Griffe 1.6 THP manual R$ 87.990.
 
O 2008 não é tão caro quanto concorrentes como Honda HR-V e Jeep Renegade. Se o cliente estiver procurando por um modelo prático e completo, e não tiver tanta necessidade de espaço, o 2008 pode ser uma boa opção, principalmente para quem curte dirigir com alto desempenho, e não abre mão de tecnologia e design.

Em Sorocaba e região, a Port Andreta é a concessionária responsável pela comercialização dos modelos da marca. Para mais informações, acesse: www.andretapeugeot.com.br.

O veículo que você procura está aqui na Comprecar!