Revista Comprecar
Citroën DS3 WRC ao vivo na concessionária Notre Dame
Concessionária Citroën em Sorocaba, exibe o carro vencedor do Mundial de Rali
Citroën DS3 WRC ao vivo na concessionária Notre Dame
14 de Outubro de 2016

Quem gosta de automobilismo, tem uma oportunidade única para conferir um carro campeão de Rali, de perto e o vivo. A concessionária Citroën Notre Dame está exibindo uma unidade do Citroën DS3 usado no campeonato mundial de Rali (o WRC), em seu showroom na cidade de Sorocaba. A exibição é por pouco tempo, então não perca essa oportunidade! Conheça um pouco mais desse carro.
 
Nas ruas, o hot hatch francês DS3 é um carrinho descolado que se aproveita da força de um moto r 1.6 turbo de 165 cv, e de uma ótima plataforma para garantir a diversão de quem estiver ao volante. Não foi à toa que a Citroën escolheu o DS3 para continuar a trajetória de sucesso percorrida pelo Xsara e pelo C4 no WRC. Conheça mais do DS3 de rua, clicando AQUI!
 
Os carros do WRC mudaram radicalmente com o passar dos anos, das versões modificadas dos esportivos de rua aos protótipos feitos especialmente para a competição que deram origem aos modelos do Grupo B. E depois tornaram-se mais próximos dos modelos de produção modificados dentro de regras bem definidas, os carros do Grupo A.
 
Embora o DS3 de rua, e sua versão de competição pareçam extremamente semelhantes (o monobloco é o mesmo e ambos usam moto res de 1,6 litro turbinados), existem muitas diferenças.
 
Enquanto o moto r que equipa o carro de rua é o 1.6 THP, desenvolvido em parceria com a BMW , o moto r do carro de rali foi totalmente projetado pela Citroën in house. Isto se deu porque as regras do WRC exigem que o moto r se encaixe em diversos requisitos, como peso, posicionamento no cofre e até centro de gravidade.
 
Sua fórmula é parecida: turbo quatro cilindros, comando duplo no cabeçote e injeção direta de combustível.  O resultado chega à 300 cv a 6.000 rpm e 35,7 mkgf de torque a 3.250 rpm, acoplada a uma caixa sequencial de seis marchas.
 
Em 2011, primeira temporada em que o modelo competiu, a FIA introduziu novas regras para o WRC. Elas incluíam, além da redução no deslocamento e de um limite de 300 cv, a adoção de transmissões padronizadas, fabricadas pela Sadev ou pela Xtrac (a Citroën optou pela Sadev, rompendo uma relação de anos com a Xtrac); e a implementação de uma asa traseira removível, cujo tempo máximo de instalação e remoção é estabelecido pela FIA. Este regulamento, que ainda dita o limite para tamanho dos discos de freio, largura dos para-lamas e outras características dos carros, está em vigor até hoje.
 
Assim, o Citroën DS3 WRC que estreou em 2011 usava o mesmo monobloco da versão de rua, porém novos para-lamas – modificados para acomodar as rodas de 18 polegadas usadas em estágios de asfalto e permitir maior curso de suspensão nas etapas disputadas na terra –, novo para-choque dianteiro com um splitter projetado especialmente para o carro de rali, portas com um preenchimento de espuma para aumentar a absorção de impactos laterais, e janelas fixas de policarbonato para reduzir peso. O lado de dentro recebeu uma gaiola de proteção completa, feita com mais de 40 metros de tubos de metal.
 
A suspensão usa um sistema independente McPherson com molas helicoidais nos quatro cantos – a novidade fica por conta dos amortecedores ajustáveis em três configurações, desenvolvidos pela Citroën Racing especialmente para o DS3 WRC. Foi com esta configuração que Sébastien Loeb conquistou seus dois últimos títulos no Mundial de Rali, em 2011 e 2012.

Notícias < Voltar
Citroën DS3 WRC ao vivo na concessionária Notre Dame
 

Citroën DS3 WRC ao vivo na concessionária Notre Dame

Publicado por Redação Comprecar – Especialista em carros usados e motos usadas

Concessionária Citroën em Sorocaba, exibe o carro vencedor do Mundial de Rali

14 de Outubro de 2016

Quem gosta de automobilismo, tem uma oportunidade única para conferir um carro campeão de Rali, de perto e o vivo. A concessionária Citroën Notre Dame está exibindo uma unidade do Citroën DS3 usado no campeonato mundial de Rali (o WRC), em seu showroom na cidade de Sorocaba. A exibição é por pouco tempo, então não perca essa oportunidade! Conheça um pouco mais desse carro.
 
Nas ruas, o hot hatch francês DS3 é um carrinho descolado que se aproveita da força de um moto r 1.6 turbo de 165 cv, e de uma ótima plataforma para garantir a diversão de quem estiver ao volante. Não foi à toa que a Citroën escolheu o DS3 para continuar a trajetória de sucesso percorrida pelo Xsara e pelo C4 no WRC. Conheça mais do DS3 de rua, clicando AQUI!
 
Os carros do WRC mudaram radicalmente com o passar dos anos, das versões modificadas dos esportivos de rua aos protótipos feitos especialmente para a competição que deram origem aos modelos do Grupo B. E depois tornaram-se mais próximos dos modelos de produção modificados dentro de regras bem definidas, os carros do Grupo A.
 
Embora o DS3 de rua, e sua versão de competição pareçam extremamente semelhantes (o monobloco é o mesmo e ambos usam moto res de 1,6 litro turbinados), existem muitas diferenças.
 
Enquanto o moto r que equipa o carro de rua é o 1.6 THP, desenvolvido em parceria com a BMW , o moto r do carro de rali foi totalmente projetado pela Citroën in house. Isto se deu porque as regras do WRC exigem que o moto r se encaixe em diversos requisitos, como peso, posicionamento no cofre e até centro de gravidade.
 
Sua fórmula é parecida: turbo quatro cilindros, comando duplo no cabeçote e injeção direta de combustível.  O resultado chega à 300 cv a 6.000 rpm e 35,7 mkgf de torque a 3.250 rpm, acoplada a uma caixa sequencial de seis marchas.
 
Em 2011, primeira temporada em que o modelo competiu, a FIA introduziu novas regras para o WRC. Elas incluíam, além da redução no deslocamento e de um limite de 300 cv, a adoção de transmissões padronizadas, fabricadas pela Sadev ou pela Xtrac (a Citroën optou pela Sadev, rompendo uma relação de anos com a Xtrac); e a implementação de uma asa traseira removível, cujo tempo máximo de instalação e remoção é estabelecido pela FIA. Este regulamento, que ainda dita o limite para tamanho dos discos de freio, largura dos para-lamas e outras características dos carros, está em vigor até hoje.
 
Assim, o Citroën DS3 WRC que estreou em 2011 usava o mesmo monobloco da versão de rua, porém novos para-lamas – modificados para acomodar as rodas de 18 polegadas usadas em estágios de asfalto e permitir maior curso de suspensão nas etapas disputadas na terra –, novo para-choque dianteiro com um splitter projetado especialmente para o carro de rali, portas com um preenchimento de espuma para aumentar a absorção de impactos laterais, e janelas fixas de policarbonato para reduzir peso. O lado de dentro recebeu uma gaiola de proteção completa, feita com mais de 40 metros de tubos de metal.
 
A suspensão usa um sistema independente McPherson com molas helicoidais nos quatro cantos – a novidade fica por conta dos amortecedores ajustáveis em três configurações, desenvolvidos pela Citroën Racing especialmente para o DS3 WRC. Foi com esta configuração que Sébastien Loeb conquistou seus dois últimos títulos no Mundial de Rali, em 2011 e 2012.

O veículo que você procura está aqui na Comprecar!