Revista Comprecar
Corrida de Calhambeques no interior paulista
Realizado em Franca (SP), mais uma edição do evento Corrida de Calhambeques
Corrida de Calhambeques no interior paulista
05 de Maio de 2015

A quinta edição da Corrida de Calhambeques, que aconteceu no último fim de semana em Franca (SP), encerrou sua programação com grande público, recorde na pista e muito entusiasmo dos participantes. Competidores de diversas cidades do Brasil trouxeram muita euforia, vontade de vencer e, principalmente, alegria em encontrar amigos e demais apaixonados pelo antigomobilismo, com seus carros fabricados até 1936 e moto s"> moto s até 1950.
 
Foram três dias de evento, com 45 veículos participantes, competidores de quatro estados – Minas Gerais, Distrito Federal, Rio de Janeiro e São Paulo – e pilotos de 16 a 92 anos, entre homens e mulheres. O público, por sua vez, não deixou de lotar as arquibancadas e vibrar com as corridas.
 
O recorde da pista ficou, pela segunda vez consecutiva, com o mais novo da competição: Pedro Piquet. O filho do tricampeão mundial de F1 Nelson Piquet mostrou que a brincadeira era séria e completou os 1.400 metros em 36,04 segundos, garantindo o bicampeonato na categoria Transplantados, que de calhambeques os carros só têm a carroceria, pois o coração e suspensão são modernos.
 
Pedro ainda bateu o seu próprio recorde da edição passada, quando fez a volta mais rápida em 37.29 segundos. Já Nelson Piquet manteve o lugar mais alto no pódio da Corrida de Calhambeques, conquistando o primeiro lugar em duas categorias: Miscelânea, com o Rolls Royce Phanton I de 1926, e Speed, com seu Lincoln 1927. Mas, na primeira premiação, o tricampeão dedicou seu troféu à Darcy Gabarra, ribeirão-pretano de 92 anos, que também correu na Miscelânea.
 
A família Gabarra é participante ativa desde a primeira edição. Neste ano, eles competiram com três carros, subindo ao pódio para receber troféus de segundo, terceiro e quarto colocados.
 
Na categoria Ford A (modelos da Ford fabricados entre 1928 e 1931), os campeões vieram de Belo Horizonte. Gustavo e Milton Lapertosa, piloto e co-piloto, fizeram bonito na pista e deixaram sete carros para trás, garantindo a primeira colocação. Já na categoria Motos, Rodrigo Aragão, do Rio de Janeiro, conquistou o bicampeonato com sua AJS 500, de 1947.
 
Na Marcha Lenta, categoria mais divertida da competição, na qual o veículo mais lento a percorrer 50 metros é o vencedor, a etapa 1 teve Luiz Carlos Peixoto como o grande campeão, deixando Brasília em destaque na competição.

Notícias < Voltar
Corrida de Calhambeques no interior paulista
 

Corrida de Calhambeques no interior paulista

Publicado por Redação Comprecar – Especialista em carros usados e motos usadas

Realizado em Franca (SP), mais uma edição do evento Corrida de Calhambeques

05 de Maio de 2015

A quinta edição da Corrida de Calhambeques, que aconteceu no último fim de semana em Franca (SP), encerrou sua programação com grande público, recorde na pista e muito entusiasmo dos participantes. Competidores de diversas cidades do Brasil trouxeram muita euforia, vontade de vencer e, principalmente, alegria em encontrar amigos e demais apaixonados pelo antigomobilismo, com seus carros fabricados até 1936 e moto s"> moto s até 1950.
 
Foram três dias de evento, com 45 veículos participantes, competidores de quatro estados – Minas Gerais, Distrito Federal, Rio de Janeiro e São Paulo – e pilotos de 16 a 92 anos, entre homens e mulheres. O público, por sua vez, não deixou de lotar as arquibancadas e vibrar com as corridas.
 
O recorde da pista ficou, pela segunda vez consecutiva, com o mais novo da competição: Pedro Piquet. O filho do tricampeão mundial de F1 Nelson Piquet mostrou que a brincadeira era séria e completou os 1.400 metros em 36,04 segundos, garantindo o bicampeonato na categoria Transplantados, que de calhambeques os carros só têm a carroceria, pois o coração e suspensão são modernos.
 
Pedro ainda bateu o seu próprio recorde da edição passada, quando fez a volta mais rápida em 37.29 segundos. Já Nelson Piquet manteve o lugar mais alto no pódio da Corrida de Calhambeques, conquistando o primeiro lugar em duas categorias: Miscelânea, com o Rolls Royce Phanton I de 1926, e Speed, com seu Lincoln 1927. Mas, na primeira premiação, o tricampeão dedicou seu troféu à Darcy Gabarra, ribeirão-pretano de 92 anos, que também correu na Miscelânea.
 
A família Gabarra é participante ativa desde a primeira edição. Neste ano, eles competiram com três carros, subindo ao pódio para receber troféus de segundo, terceiro e quarto colocados.
 
Na categoria Ford A (modelos da Ford fabricados entre 1928 e 1931), os campeões vieram de Belo Horizonte. Gustavo e Milton Lapertosa, piloto e co-piloto, fizeram bonito na pista e deixaram sete carros para trás, garantindo a primeira colocação. Já na categoria Motos, Rodrigo Aragão, do Rio de Janeiro, conquistou o bicampeonato com sua AJS 500, de 1947.
 
Na Marcha Lenta, categoria mais divertida da competição, na qual o veículo mais lento a percorrer 50 metros é o vencedor, a etapa 1 teve Luiz Carlos Peixoto como o grande campeão, deixando Brasília em destaque na competição.

O veículo que você procura está aqui na Comprecar!