Revista Comprecar
Honda HR-V chega oficialmente ao mercado nacional
Novo Crossover conquista pela versatilidade e ótimo conteúdo
Honda HR-V chega oficialmente ao mercado nacional
12 de Março de 2015

Mostrado rapidamente no salão do automóvel de 2014, o HR-V rapidamente caiu no desejo do consumidor brasileiro. A expectativa criada até o presente momento foi bem grande, entre os potenciais consumidores. Agora, o HR-V torna-se uma realidade. O veículo chegará às concessionárias da Honda, a partir do dia 20 de Março.
 
O novo modelo reúne uma série de novos atributos. Entre os destaques estão o moto r 1,8 litro Flex (o mesmo do Civic), com a transmissão CVT (mesma do Fit/City); freio de estacionamento elétrico; central multimídia de última geração; programa de estabilidade eletrônico de série em todas as versões; etiqueta “A” no programa de eficiência do INMETRO, entre outras novidades.
 
O novo modelo que concorre na categoria dos “chamados” SUVs compactos, e terá como principais concorrentes: Ford EcoSport, Chevrolet Tracker, Renault Duster e futuramente o Peugeot 2008. E a aposta da Honda é alta em seu novo produto. A marca espera vender 50 mil unidades do HR-V, no ano de 2015 no mercado brasileiro.
 
A Honda terá o HR-V como um complemento de gama para o já conhecido CR-V. Detalhe importante que a partir de agora, o CR-V só será importando para o Brasil com a tração integral AWD (não estará mais disponível a versão com tração dianteira). Assim, o novo HR-V mais barato deve roubar clientes de uma ampla faixa de produtos. Além da concorrência direta com os chamados SUVs compactos, o HR-V provavelmente conquistará clientes de sedans médios, bem como clientes dos SUVs médios (como Hyundai IX35 e Volkswagen Tiguan). E atributo para isso, o novo modelo da Honda tem.
 
Estilo e versões
 
Segundo a Honda, o HR-V tem um design que reúne características de um cupê esportivo, combinadas à postura de um SUV e espaço interno de uma minivan. O modelo terá três versões, sendo: LX (manual e CVT), EX(CVT) e EXL (CVT). Mas 88% da produção se concentrará nas versões EX e EXL. E dessa vez (diferente do que aconteceu com o City), a Honda centrará seu foco na versão topo de linha.
 
Interior funcional
 
O novo modelo traz uma série de interessantes atributos. No interior, o console central elevado e painel de instrumentos sugerem um cockpit. A coluna de direção tem ajuste de altura e profundidade, e o banco do moto rista traz ajuste de altura (sempre manuais).
 
Destaque para o console central que reúne boa oferta de porta-objetos, com um desenho “flutuante”. Na parte de baixo desse painel existem conexões para o sistema multimídia (que varia conforme a versão). Na versão EXL, os bancos possuem revestimento em couro e o ar-condicionado é digital com comandos touch screen (similares ao visto na versão topo de linha do Honda City). Mas em todas as versões existe um prático porta-objeto sob o apoio de braço central (que é deslizante). Outro destaque do novo carro é um sistema de saída de ar “triplo” situado bem na frente do passageiro da frente. Uma das saídas pode ser usada para direcionar o ar para o banco traseiro.
 
Central multimedia inédita na categoria
 
Exclusivamente na versão EXL, o HR-V traz um dos mais modernos sistemas multimídia do mercado. Para começar, ela permite fazer o espelhamento de um dispositivo móvel (via entrada HDMI) no monitor LCD de 7polegadas multi touch screen. Assim, o usuário pode ver fotos e vídeos no carro, a partir dos smartphones. Mas tudo isso, só com o veículo parado.
 
Essa central traz sistema de GPS com software da Garmin integrado, contendo as informações de trânsito das principais capitais do país – inicialmente, São Paulo (SP), Rio de Janeiro (RJ), Brasília (DF) e Belo Horizonte (MG). O moto rista pode traçar rotas com base nas informações de trânsito, e até alterar o caminho para evitar o congestionamento.
 
O hardware da central possibilita a conexão Wi-Fi (via hotspot) com o uso de browser para acesso à internet (quando o veículo não estiver em movimento), além de Bluetooth com voice tag para a realização de chamadas telefônicas e reprodução de áudio, duas entradas USB e CD player. A reprodução de imagem da câmera de ré possui três modos de visão (normal, com campo ampliado e de cima para baixo), incluindo a função de guia dinâmica, na qual a linha de guia acompanha a rotação do volante. O funcionamento dessa câmera é igual ao encontrado no Fit e City das verões EXL.
 
Essa é uma central multimedia bastante similar à apresentada recentemente no Honda Civic EXR, modelo 2016. A central é baseada no sistema Android 4.0.4 e opera de forma muito semelhante a um tablet. O fornecedor da tecnologia é a Fujitsu.
 
Na versão EX do HR-V, a central utilizada é exatamente a mesma que equipa o Honda Fit na versão EXL. Nesse caso não existe sistema GPS e nem tela sensível ao toque. Mas a câmera de ré continua presente com os três modos de exibição.
 
Todas as versões do HR-V são equipadas com HFT (Hands Free Telephone), acionados por meio de comandos instalados no volante, permitindo ao moto rista iniciar e encerrar chamadas. Na versão EXL existe sistema de reconhecimento de voz para alguns comandos.
 
Sistema ULT
 
O espaço interno do HR-V segue a filosofia herdada do Fit. Desenvolvido sob a máxima de “Máximo para o Homem, Mínimo para a Máquina”, traz o tanque de combustível na posição central. Isso melhora o espaço no compartimento de carga, com até 437 litros. Com os bancos traseiros totalmente rebatidos, o espaço de carga passa dos 1.000 litros. Mas o preço do bom espaço é cobrado com o uso de um estepe temporário.
 
Já a versatilidade é garantida pelo sistema ULT (Utility Long Tall) de arranjo dos assentos visto no Fit. Ele oferece várias possibilidades de acomodação de carga, independente do volume, comprimento ou altura dos objetos.
 
Motor 1,8 litro FlexOne e câmbio CVT
 
O HR-V possui exclusivamente tração dianteira. E justamente por isso, não pode ser considerado um SUV autêntico. Ele também traz o i-VTEC 1.8 litros SOHC (o mesmo do Honda Civic da versão de entrada), que inclui o sistema FlexOne. Essa tecnologia dispensa o tanque auxiliar para partida a frio, mesmo em situação de baixa temperatura. Esse moto r gera potência máxima de 139 cv a 6.300 rpm e torque de 17,44 kgfm a 5.000 rpm com a utilização de etanol – quando abastecido com gasolina, são 140 cv a 6.500 rpm e 17,34 kgfm a 4.800 rpm.
 
Além da opção de transmissão manual com seis marchas (apenas na versão LX), existe a opção da transmissão CVT (a mesma dos Honda Fit e City). Esse câmbio também foi adotado nas versões EX e EXL, sendo que a top de linha ainda possui paddle shift (aletas no volante) com a opção de sete marchas simuladas.
 
Fato relevante sobre o CVT
 
Com a chegada do HR-V, ficou claro que a Honda vai apostar ainda mais na tecnologia de câmbios CVT. Então, não é improvável que em breve o Civic também seja equipado com esse câmbio. Afinal, a diferença de características entre o moto r 1,8 litro e 2,0 litros no próprio Civic é bem pequena. Além disso, o principal concorrente do Civic (o Corolla) passou a utilizar recentemente a tecnologia CVT. Portanto, é só uma questão de tempo para esse câmbio chegar ao Civic.
 
Freio de estacionamento elétrico
 
Entre os diferenciais, o HR-V é o primeiro veículo de produção nacional a trazer freio de estacionamento eletrônico (EPB), de série em todas as versões. O modelo também possui o sistema Brake Hold, que garante grande praticidade nas saídas em pisos inclinados. Quando acionado, mantém o carro parado em paradas rápidas (mesmo em subidas ou descidas), até o moto rista pisar no acelerador. De forma complementar, HR-V também traz de série o assistente de freio em rampa HSA (Hill Start Assist). Isso mantem o carro parado em rampas, por alguns segundos adicionais, dando tempo do moto rista acelerar antes dele escorregar.
 
Mais tecnologia embarcada
 
Toda a linha HR-V traz de série, o controle de tração/estabilidade VSA (Vehicle Stability Assist) e o sistema de direção MA-EPS (Motion Adaptive Electric Power Steering). Esse dispositivo interpreta o movimento do volante favorecendo ou enrijecendo o esterço da direção quando o carro começa a sair da trajetória em uma curva, auxiliando na retomada do controle do veículo. O sistema de freios a disco nas quatro rodas com ABS (antitravamento) e EBD (distribuição de frenagem) também é item de série. Também são itens de série os pneus 215/55 R17, e as rodas de 17 polegadas.
 
De série em todas as versões, o HR-V traz simples toque para abertura e fechamento de todos os vidros. Na versão EXL, o Crossover ainda traz retrovisores com rebatimento elétrico e a função Tilt Down, que ajusta para baixo automaticamente o espelho retrovisor direito quando o moto rista engata a marcha à ré, facilitando a visualização de obstáculos durante a execução de manobras e balizas. Quando desengata a ré, o espelho volta para a posição anterior. As versões EX e EXL possuem também luzes indicadoras de direção em LED nos retrovisores.
 
Segurança
 
Ainda que o HR-V ainda não tenha sido avaliado em testes do Latin n Cap, a Honda informa que ele deve receber 5 estrelas de proteção para adultos e quatro estrelas para crianças, segundo os testes internos de crash-test da própria montadora. Desde a versão de entrada, o modelo traz trancamento automático das portas com velocidade acima de 15 km/h. Apenas na versão EXL existem airbags laterais nos bancos dianteiros.
 
Acessórios
 
Os clientes que quiserem deixar o HR-V mais personalizado poderão contar ainda com uma linha completa de acessórios originais, desenvolvidos pela divisão Honda Access, sendo 19 itens externos e 11 internos. Entre os destaques estão grade dianteira cromada, aplique frontal no para-choque, bagageiro de teto com suporte para bicicleta, pedaleiras esportivas, soleiras iluminadas para as portas e iluminação interna (sob o painel).
 
Preços
 
O novo Honda HR-V, que deve representar 40% de todos os produtos comercializados pela Honda no Brasil. Ele chega com três anos de garantia, sem limite de quilometragem e estará disponível nas cores: Branco Taffetá sólido, Prata Global metálico, Cinza Iridium metálico, Cinza Barium metálico, Preto Cristal perolizado, Marrom Júpiter metálico, além da exclusiva Vermelho Mercúrio perolizado (cor de lançamento do carro). Os preços públicos sugeridos são: LX manual R$ 69,9 mil; LX CVT R$ 75,4 mil; EX CVT R$ 80,4 mil e EXL CVT R$ 88,7 mil. O único opcional é a pintura metálica por R$ 1,2 mil

Lançamentos < Voltar
Honda HR-V chega oficialmente ao mercado nacional
 

Honda HR-V chega oficialmente ao mercado nacional

Publicado por Redação Comprecar – Especialista em carros usados e motos usadas

Novo Crossover conquista pela versatilidade e ótimo conteúdo

12 de Março de 2015

Mostrado rapidamente no salão do automóvel de 2014, o HR-V rapidamente caiu no desejo do consumidor brasileiro. A expectativa criada até o presente momento foi bem grande, entre os potenciais consumidores. Agora, o HR-V torna-se uma realidade. O veículo chegará às concessionárias da Honda, a partir do dia 20 de Março.
 
O novo modelo reúne uma série de novos atributos. Entre os destaques estão o moto r 1,8 litro Flex (o mesmo do Civic), com a transmissão CVT (mesma do Fit/City); freio de estacionamento elétrico; central multimídia de última geração; programa de estabilidade eletrônico de série em todas as versões; etiqueta “A” no programa de eficiência do INMETRO, entre outras novidades.
 
O novo modelo que concorre na categoria dos “chamados” SUVs compactos, e terá como principais concorrentes: Ford EcoSport, Chevrolet Tracker, Renault Duster e futuramente o Peugeot 2008. E a aposta da Honda é alta em seu novo produto. A marca espera vender 50 mil unidades do HR-V, no ano de 2015 no mercado brasileiro.
 
A Honda terá o HR-V como um complemento de gama para o já conhecido CR-V. Detalhe importante que a partir de agora, o CR-V só será importando para o Brasil com a tração integral AWD (não estará mais disponível a versão com tração dianteira). Assim, o novo HR-V mais barato deve roubar clientes de uma ampla faixa de produtos. Além da concorrência direta com os chamados SUVs compactos, o HR-V provavelmente conquistará clientes de sedans médios, bem como clientes dos SUVs médios (como Hyundai IX35 e Volkswagen Tiguan). E atributo para isso, o novo modelo da Honda tem.
 
Estilo e versões
 
Segundo a Honda, o HR-V tem um design que reúne características de um cupê esportivo, combinadas à postura de um SUV e espaço interno de uma minivan. O modelo terá três versões, sendo: LX (manual e CVT), EX(CVT) e EXL (CVT). Mas 88% da produção se concentrará nas versões EX e EXL. E dessa vez (diferente do que aconteceu com o City), a Honda centrará seu foco na versão topo de linha.
 
Interior funcional
 
O novo modelo traz uma série de interessantes atributos. No interior, o console central elevado e painel de instrumentos sugerem um cockpit. A coluna de direção tem ajuste de altura e profundidade, e o banco do moto rista traz ajuste de altura (sempre manuais).
 
Destaque para o console central que reúne boa oferta de porta-objetos, com um desenho “flutuante”. Na parte de baixo desse painel existem conexões para o sistema multimídia (que varia conforme a versão). Na versão EXL, os bancos possuem revestimento em couro e o ar-condicionado é digital com comandos touch screen (similares ao visto na versão topo de linha do Honda City). Mas em todas as versões existe um prático porta-objeto sob o apoio de braço central (que é deslizante). Outro destaque do novo carro é um sistema de saída de ar “triplo” situado bem na frente do passageiro da frente. Uma das saídas pode ser usada para direcionar o ar para o banco traseiro.
 
Central multimedia inédita na categoria
 
Exclusivamente na versão EXL, o HR-V traz um dos mais modernos sistemas multimídia do mercado. Para começar, ela permite fazer o espelhamento de um dispositivo móvel (via entrada HDMI) no monitor LCD de 7polegadas multi touch screen. Assim, o usuário pode ver fotos e vídeos no carro, a partir dos smartphones. Mas tudo isso, só com o veículo parado.
 
Essa central traz sistema de GPS com software da Garmin integrado, contendo as informações de trânsito das principais capitais do país – inicialmente, São Paulo (SP), Rio de Janeiro (RJ), Brasília (DF) e Belo Horizonte (MG). O moto rista pode traçar rotas com base nas informações de trânsito, e até alterar o caminho para evitar o congestionamento.
 
O hardware da central possibilita a conexão Wi-Fi (via hotspot) com o uso de browser para acesso à internet (quando o veículo não estiver em movimento), além de Bluetooth com voice tag para a realização de chamadas telefônicas e reprodução de áudio, duas entradas USB e CD player. A reprodução de imagem da câmera de ré possui três modos de visão (normal, com campo ampliado e de cima para baixo), incluindo a função de guia dinâmica, na qual a linha de guia acompanha a rotação do volante. O funcionamento dessa câmera é igual ao encontrado no Fit e City das verões EXL.
 
Essa é uma central multimedia bastante similar à apresentada recentemente no Honda Civic EXR, modelo 2016. A central é baseada no sistema Android 4.0.4 e opera de forma muito semelhante a um tablet. O fornecedor da tecnologia é a Fujitsu.
 
Na versão EX do HR-V, a central utilizada é exatamente a mesma que equipa o Honda Fit na versão EXL. Nesse caso não existe sistema GPS e nem tela sensível ao toque. Mas a câmera de ré continua presente com os três modos de exibição.
 
Todas as versões do HR-V são equipadas com HFT (Hands Free Telephone), acionados por meio de comandos instalados no volante, permitindo ao moto rista iniciar e encerrar chamadas. Na versão EXL existe sistema de reconhecimento de voz para alguns comandos.
 
Sistema ULT
 
O espaço interno do HR-V segue a filosofia herdada do Fit. Desenvolvido sob a máxima de “Máximo para o Homem, Mínimo para a Máquina”, traz o tanque de combustível na posição central. Isso melhora o espaço no compartimento de carga, com até 437 litros. Com os bancos traseiros totalmente rebatidos, o espaço de carga passa dos 1.000 litros. Mas o preço do bom espaço é cobrado com o uso de um estepe temporário.
 
Já a versatilidade é garantida pelo sistema ULT (Utility Long Tall) de arranjo dos assentos visto no Fit. Ele oferece várias possibilidades de acomodação de carga, independente do volume, comprimento ou altura dos objetos.
 
Motor 1,8 litro FlexOne e câmbio CVT
 
O HR-V possui exclusivamente tração dianteira. E justamente por isso, não pode ser considerado um SUV autêntico. Ele também traz o i-VTEC 1.8 litros SOHC (o mesmo do Honda Civic da versão de entrada), que inclui o sistema FlexOne. Essa tecnologia dispensa o tanque auxiliar para partida a frio, mesmo em situação de baixa temperatura. Esse moto r gera potência máxima de 139 cv a 6.300 rpm e torque de 17,44 kgfm a 5.000 rpm com a utilização de etanol – quando abastecido com gasolina, são 140 cv a 6.500 rpm e 17,34 kgfm a 4.800 rpm.
 
Além da opção de transmissão manual com seis marchas (apenas na versão LX), existe a opção da transmissão CVT (a mesma dos Honda Fit e City). Esse câmbio também foi adotado nas versões EX e EXL, sendo que a top de linha ainda possui paddle shift (aletas no volante) com a opção de sete marchas simuladas.
 
Fato relevante sobre o CVT
 
Com a chegada do HR-V, ficou claro que a Honda vai apostar ainda mais na tecnologia de câmbios CVT. Então, não é improvável que em breve o Civic também seja equipado com esse câmbio. Afinal, a diferença de características entre o moto r 1,8 litro e 2,0 litros no próprio Civic é bem pequena. Além disso, o principal concorrente do Civic (o Corolla) passou a utilizar recentemente a tecnologia CVT. Portanto, é só uma questão de tempo para esse câmbio chegar ao Civic.
 
Freio de estacionamento elétrico
 
Entre os diferenciais, o HR-V é o primeiro veículo de produção nacional a trazer freio de estacionamento eletrônico (EPB), de série em todas as versões. O modelo também possui o sistema Brake Hold, que garante grande praticidade nas saídas em pisos inclinados. Quando acionado, mantém o carro parado em paradas rápidas (mesmo em subidas ou descidas), até o moto rista pisar no acelerador. De forma complementar, HR-V também traz de série o assistente de freio em rampa HSA (Hill Start Assist). Isso mantem o carro parado em rampas, por alguns segundos adicionais, dando tempo do moto rista acelerar antes dele escorregar.
 
Mais tecnologia embarcada
 
Toda a linha HR-V traz de série, o controle de tração/estabilidade VSA (Vehicle Stability Assist) e o sistema de direção MA-EPS (Motion Adaptive Electric Power Steering). Esse dispositivo interpreta o movimento do volante favorecendo ou enrijecendo o esterço da direção quando o carro começa a sair da trajetória em uma curva, auxiliando na retomada do controle do veículo. O sistema de freios a disco nas quatro rodas com ABS (antitravamento) e EBD (distribuição de frenagem) também é item de série. Também são itens de série os pneus 215/55 R17, e as rodas de 17 polegadas.
 
De série em todas as versões, o HR-V traz simples toque para abertura e fechamento de todos os vidros. Na versão EXL, o Crossover ainda traz retrovisores com rebatimento elétrico e a função Tilt Down, que ajusta para baixo automaticamente o espelho retrovisor direito quando o moto rista engata a marcha à ré, facilitando a visualização de obstáculos durante a execução de manobras e balizas. Quando desengata a ré, o espelho volta para a posição anterior. As versões EX e EXL possuem também luzes indicadoras de direção em LED nos retrovisores.
 
Segurança
 
Ainda que o HR-V ainda não tenha sido avaliado em testes do Latin n Cap, a Honda informa que ele deve receber 5 estrelas de proteção para adultos e quatro estrelas para crianças, segundo os testes internos de crash-test da própria montadora. Desde a versão de entrada, o modelo traz trancamento automático das portas com velocidade acima de 15 km/h. Apenas na versão EXL existem airbags laterais nos bancos dianteiros.
 
Acessórios
 
Os clientes que quiserem deixar o HR-V mais personalizado poderão contar ainda com uma linha completa de acessórios originais, desenvolvidos pela divisão Honda Access, sendo 19 itens externos e 11 internos. Entre os destaques estão grade dianteira cromada, aplique frontal no para-choque, bagageiro de teto com suporte para bicicleta, pedaleiras esportivas, soleiras iluminadas para as portas e iluminação interna (sob o painel).
 
Preços
 
O novo Honda HR-V, que deve representar 40% de todos os produtos comercializados pela Honda no Brasil. Ele chega com três anos de garantia, sem limite de quilometragem e estará disponível nas cores: Branco Taffetá sólido, Prata Global metálico, Cinza Iridium metálico, Cinza Barium metálico, Preto Cristal perolizado, Marrom Júpiter metálico, além da exclusiva Vermelho Mercúrio perolizado (cor de lançamento do carro). Os preços públicos sugeridos são: LX manual R$ 69,9 mil; LX CVT R$ 75,4 mil; EX CVT R$ 80,4 mil e EXL CVT R$ 88,7 mil. O único opcional é a pintura metálica por R$ 1,2 mil

O veículo que você procura está aqui na Comprecar!