Revista Comprecar
Novo Civic tem qualidade (e preço) de carro premium
Nova geração evolui em todos aspectos e convence pela dirigibilidade e conforto
Novo Civic tem qualidade (e preço) de carro premium
25 de Agosto de 2016

A nova geração do Civic ainda vendeu 2000 unidades antes mesmo de chegar nas concessionárias, durante pré-venda. O modelo chega as lojas nesse dia 25, quando finalmente o consumidor poderá ver o carro ao vivo. E com certeza ficará surpreso com a evolução que o carro teve nessa nova geração. O Civic sempre foi um dos sedans mais arrojados da sua categoria, tanto que agora buscou um design inspirado em carros cupês, mais dinâmico e esportivo.
 
Maior, mais baixa, e mais larga, a carroceria do modelo é mais espaçosa para passageiros e teve o porta-malas ampliado para 525 litros. Mesmo sendo maior, a carroceria do novo Civic é 22 kg mais leve que a geração anterior e possui 25% a mais de rigidez torcional. As melhorias na carroceira, acabamento e montagem fazem o Civic ter um interior muito silencioso ao rodar.
 
Motores e transmissão
 
A 10ª geração do Civic chega ao mercado com dois novos conjuntos motrizes. A moto rização 2.0 i-VTEC FlexOne, com 155 cv a 6.300 rpm e 19.5 kgfm a 4.800 rpm no etanol – disponível nas versões EX, EXL e Sport –  é acoplada pela primeira vez à transmissão continuamente variável (CVT), permitindo um rodar mais confortável e uma melhor eficiência energética. A transmissão traz a opção de sete marchas simuladas que podem ser trocadas por borboletas atrás do volante. A versão Sport traz também, uma caixa manual de seis velocidades como opção.
 
O novo moto r 1.5 de quatro cilindros, que equipa a versão Touring, traz turbo de baixa inércia, injeção direta, variação de tempo de abertura de válvulas (VTC) e válvula wastegate eletrônica, gerando 173 cv a 5.500 rpm, com o torque linear de 22.4 kgfm entre 1.700 rpm a 5.500 rpm. Este propulsor é acoplado a uma nova transmissão continuamente variável que entrega ampla potência ao longo de toda a faixa de trabalho do moto r.
 
Estes moto res se destacam pela eficiência energética. Na classificação do CONPET, ambos receberam o selo de eficiência energética, com nota “A” em sua categoria. Na classificação geral, nota “A” para o moto r 1.5 turbo e “B” para o 2.0. O moto r 2.0 junto com o câmbio CVT, consegue um consumo de 10,6 km/l em trecho urbano e 12,9 km/l em rodoviário, quando abastecido com gasolina. Já o moto r 1.5 turbo tem consumo de 12 km/l na cidade e 14,6 km/l na estrada, segundo dados do Inmetro.
 
A transmissão CVT por natureza é uma solução voltada para o conforto e a economia. Em todas as versões, os moto res estão bem entrosados com o câmbio. A versão equipada com o moto r 1.5 Turbo traz uma evolução da transmissão CVT. Ela é baseada na transmissão que equipa o Accord com moto r de quatro cilindros, comercializado nos EUA.
 
Desempenho e dirigibilidade
 
Embora tenha adotado câmbio CVT em prol do consumo e também conforto, o Civic está com a dirigibilidade ainda mais apurada que os anteriores. Com moto r 2.0, o carro está ligeiramente mais esperto, tanto nas arrancadas como nas retomadas, além de melhor consumo. A versão com moto r 1.5 turbo também utiliza câmbio CVT com objetivo de aumentar o conforto e melhorar a eficiência. Porém, isso não significa que o carro ande menos. O Civic turbo anda muito. A aceleração de 0-100km/h fica na casa dos 7,5s.
 
O novo Civic adota o design de suspensões mais sofisticado da história do modelo, entregando uma direção mais direta e apurada, com dirigibilidade mais precisa e uma excelente qualidade de rodagem.
 
As melhorias na suspensão incluem a adoção de uma inédita suspensão por multibraços na traseira, com subchassi. Buchas de suspensão hidráulicas (na dianteira em todas as versões e também na traseira da versão Touring) aumentam a qualidade de rodagem proporcionando uma isolação mais eficiente da vibração da pista.
 
Barras estabilizadoras com buchas integradas para aumentar o controle de carroceria e direção com assistência elétrica com dois pinhões e relação variável que melhoram a percepção de direção, o desempenho e o conforto.
 
Além disso, o Civic conta com um sistema de vetorização de torque junto do controle eletrônico de estabilidade, que é capaz de aplicar o freio na roda dianteira para entrar em uma curva, melhorando a resposta, estabilidade e precisão.
 
As barras estabilizadoras maiores (dianteiras passaram de 18 mm para 25,5 mm e as traseiras de 12 mm para 16 mm) melhoram a resposta de direção em curvas, diminuindo a rolagem de carroceria. Fixadas à carroceria por meio de buchas, usam bieletas de baixa fricção para uma operação suave. O centro de gravidade do novo Civic foi reduzido em 14 mm, fator que melhora tanto a agilidade como aumenta a resistência à rolagem. A dirigibilidade também foi aprimorada com o uso de pneus mais largos que a geração anterior (215/50 17 em todas as versões).
 
Interior
 
O interior do Civic se destaca tanto pela qualidade, como pelo conforto e silêncio. A posição de dirigir bem como a ergonomia também são destaques. Porém, em relação aos equipamentos o Civic fica na média do mercado, oferecendo os itens que se espera de um sedan médio.
 
Cada versão do Novo Civic Geração 10 traz equipamentos condizentes com o perfil de seu consumidor, adequando o veículo à sua proposta de uso. Para os clientes que buscam conforto e tecnologia há as versões EX e EXL: a versão EX traz, como equipamentos de série do Civic, as rodas de 17 polegadas com acabamento diamantado, bem como a grade frontal cromada. O modelo também recebe retrovisores rebatíveis eletricamente com repetidores laterais integrados em LED, faróis com acendimento automático, bancos revestidos em couro com costuras, velocímetro digital e áudio com tela de 5 polegadas.
 
A EXL, por sua vez, acrescenta ar-condicionado automático de duas zonas, multimídia com tela de sete polegadas touchscreen com navegador e interface para smartphone, entrada HDMI, duas portas USB, dois tweeters dianteiros e dois traseiros. Além disso, agrega como destaque o painel de instrumentos com tela de TFT de alta definição, inédito na categoria.
 
A versão Sport, inédita, tem como complemento aos itens de série, equipamentos que acentuam o caráter esportivo. A grade frontal é em black piano e as rodas de 17” são escurecidas, exclusivas da versão. Internamente, a forração bancos em tecido é na cor preta. A versão recebe ainda o velocímetro digital com conta-giros analógico e áudio com tela de 5 polegadas. A versão Sport é a única que pode ser equipada com a transmissão manual de seis velocidades.
 
A versão Touring traz o potente moto r 1.5 Turbo associado à nova transmissão CVT, e agrega equipamentos inéditos não só para o modelo, mas também para o segmento. Caso do sistema LaneWatch, que estreou no Accord e minimiza os pontos cegos por meio de uma câmera posicionada abaixo do retrovisor direito, reproduzindo as imagens na tela central e oferecendo mais segurança em mudanças de faixa; e do conjunto ótico dianteiro Full LED (totalmente em LED), inclusive os faróis de neblina.
 
Este modelo traz também entre seus equipamentos, sensores de estacionamento dianteiro e traseiro, bancos dianteiros com ajuste elétrico em oito direções, sensor de chuva, retrovisor interno fotocrômico, teto solar elétrico, e sistema de partida por botão no painel ou pelo controle re moto , que permite, também, a entrada e partida do carro sem a necessidade de acionar a chave. Outro diferencial da versão é o painel e guarnição das portas com acabamento em alumínio escovado e as maçanetas externas cromadas.
 
Comercialização
 
A Honda tem uma expectativa inicial de emplacar 3.000 unidades por mês do novo Civic, sendo que as versões EX e EXL corresponderão por 48% das vendas, a Touring 28%, e a Sport 24%.
 
A Honda também lançou um novo plano de financiamento para o Civic. A premissa do plano segue a tendência de financiamento flexível e permite ao cliente definir o valor de entrada, a partir de 30% do preço do bem, pagar, em até 36 vezes, parcelas intermediárias mensais fixas, que possuem valores menores do que as de um financiamento tradicional e destinar até 30% do valor do veículo para a parcela final. Esta última pode, inclusive, ser refinanciada em até 18 meses. Mais informações podem ser encontradas em: www.bancohonda.com.br/planounic
 
Preços

 
Sport Manual: R$ 87.900
 
Sport CVT: R$ 94.900
 
EX CVT: R$ 98.400
 
EXL CVT: R$ 105.900
 
Touring: R$ 124.900
 

Notícias < Voltar
Novo Civic tem qualidade (e preço) de carro premium
 

Novo Civic tem qualidade (e preço) de carro premium

Publicado por Redação Comprecar – Especialista em carros usados e motos usadas

Nova geração evolui em todos aspectos e convence pela dirigibilidade e conforto

25 de Agosto de 2016

A nova geração do Civic ainda vendeu 2000 unidades antes mesmo de chegar nas concessionárias, durante pré-venda. O modelo chega as lojas nesse dia 25, quando finalmente o consumidor poderá ver o carro ao vivo. E com certeza ficará surpreso com a evolução que o carro teve nessa nova geração. O Civic sempre foi um dos sedans mais arrojados da sua categoria, tanto que agora buscou um design inspirado em carros cupês, mais dinâmico e esportivo.
 
Maior, mais baixa, e mais larga, a carroceria do modelo é mais espaçosa para passageiros e teve o porta-malas ampliado para 525 litros. Mesmo sendo maior, a carroceria do novo Civic é 22 kg mais leve que a geração anterior e possui 25% a mais de rigidez torcional. As melhorias na carroceira, acabamento e montagem fazem o Civic ter um interior muito silencioso ao rodar.
 
Motores e transmissão
 
A 10ª geração do Civic chega ao mercado com dois novos conjuntos motrizes. A moto rização 2.0 i-VTEC FlexOne, com 155 cv a 6.300 rpm e 19.5 kgfm a 4.800 rpm no etanol – disponível nas versões EX, EXL e Sport –  é acoplada pela primeira vez à transmissão continuamente variável (CVT), permitindo um rodar mais confortável e uma melhor eficiência energética. A transmissão traz a opção de sete marchas simuladas que podem ser trocadas por borboletas atrás do volante. A versão Sport traz também, uma caixa manual de seis velocidades como opção.
 
O novo moto r 1.5 de quatro cilindros, que equipa a versão Touring, traz turbo de baixa inércia, injeção direta, variação de tempo de abertura de válvulas (VTC) e válvula wastegate eletrônica, gerando 173 cv a 5.500 rpm, com o torque linear de 22.4 kgfm entre 1.700 rpm a 5.500 rpm. Este propulsor é acoplado a uma nova transmissão continuamente variável que entrega ampla potência ao longo de toda a faixa de trabalho do moto r.
 
Estes moto res se destacam pela eficiência energética. Na classificação do CONPET, ambos receberam o selo de eficiência energética, com nota “A” em sua categoria. Na classificação geral, nota “A” para o moto r 1.5 turbo e “B” para o 2.0. O moto r 2.0 junto com o câmbio CVT, consegue um consumo de 10,6 km/l em trecho urbano e 12,9 km/l em rodoviário, quando abastecido com gasolina. Já o moto r 1.5 turbo tem consumo de 12 km/l na cidade e 14,6 km/l na estrada, segundo dados do Inmetro.
 
A transmissão CVT por natureza é uma solução voltada para o conforto e a economia. Em todas as versões, os moto res estão bem entrosados com o câmbio. A versão equipada com o moto r 1.5 Turbo traz uma evolução da transmissão CVT. Ela é baseada na transmissão que equipa o Accord com moto r de quatro cilindros, comercializado nos EUA.
 
Desempenho e dirigibilidade
 
Embora tenha adotado câmbio CVT em prol do consumo e também conforto, o Civic está com a dirigibilidade ainda mais apurada que os anteriores. Com moto r 2.0, o carro está ligeiramente mais esperto, tanto nas arrancadas como nas retomadas, além de melhor consumo. A versão com moto r 1.5 turbo também utiliza câmbio CVT com objetivo de aumentar o conforto e melhorar a eficiência. Porém, isso não significa que o carro ande menos. O Civic turbo anda muito. A aceleração de 0-100km/h fica na casa dos 7,5s.
 
O novo Civic adota o design de suspensões mais sofisticado da história do modelo, entregando uma direção mais direta e apurada, com dirigibilidade mais precisa e uma excelente qualidade de rodagem.
 
As melhorias na suspensão incluem a adoção de uma inédita suspensão por multibraços na traseira, com subchassi. Buchas de suspensão hidráulicas (na dianteira em todas as versões e também na traseira da versão Touring) aumentam a qualidade de rodagem proporcionando uma isolação mais eficiente da vibração da pista.
 
Barras estabilizadoras com buchas integradas para aumentar o controle de carroceria e direção com assistência elétrica com dois pinhões e relação variável que melhoram a percepção de direção, o desempenho e o conforto.
 
Além disso, o Civic conta com um sistema de vetorização de torque junto do controle eletrônico de estabilidade, que é capaz de aplicar o freio na roda dianteira para entrar em uma curva, melhorando a resposta, estabilidade e precisão.
 
As barras estabilizadoras maiores (dianteiras passaram de 18 mm para 25,5 mm e as traseiras de 12 mm para 16 mm) melhoram a resposta de direção em curvas, diminuindo a rolagem de carroceria. Fixadas à carroceria por meio de buchas, usam bieletas de baixa fricção para uma operação suave. O centro de gravidade do novo Civic foi reduzido em 14 mm, fator que melhora tanto a agilidade como aumenta a resistência à rolagem. A dirigibilidade também foi aprimorada com o uso de pneus mais largos que a geração anterior (215/50 17 em todas as versões).
 
Interior
 
O interior do Civic se destaca tanto pela qualidade, como pelo conforto e silêncio. A posição de dirigir bem como a ergonomia também são destaques. Porém, em relação aos equipamentos o Civic fica na média do mercado, oferecendo os itens que se espera de um sedan médio.
 
Cada versão do Novo Civic Geração 10 traz equipamentos condizentes com o perfil de seu consumidor, adequando o veículo à sua proposta de uso. Para os clientes que buscam conforto e tecnologia há as versões EX e EXL: a versão EX traz, como equipamentos de série do Civic, as rodas de 17 polegadas com acabamento diamantado, bem como a grade frontal cromada. O modelo também recebe retrovisores rebatíveis eletricamente com repetidores laterais integrados em LED, faróis com acendimento automático, bancos revestidos em couro com costuras, velocímetro digital e áudio com tela de 5 polegadas.
 
A EXL, por sua vez, acrescenta ar-condicionado automático de duas zonas, multimídia com tela de sete polegadas touchscreen com navegador e interface para smartphone, entrada HDMI, duas portas USB, dois tweeters dianteiros e dois traseiros. Além disso, agrega como destaque o painel de instrumentos com tela de TFT de alta definição, inédito na categoria.
 
A versão Sport, inédita, tem como complemento aos itens de série, equipamentos que acentuam o caráter esportivo. A grade frontal é em black piano e as rodas de 17” são escurecidas, exclusivas da versão. Internamente, a forração bancos em tecido é na cor preta. A versão recebe ainda o velocímetro digital com conta-giros analógico e áudio com tela de 5 polegadas. A versão Sport é a única que pode ser equipada com a transmissão manual de seis velocidades.
 
A versão Touring traz o potente moto r 1.5 Turbo associado à nova transmissão CVT, e agrega equipamentos inéditos não só para o modelo, mas também para o segmento. Caso do sistema LaneWatch, que estreou no Accord e minimiza os pontos cegos por meio de uma câmera posicionada abaixo do retrovisor direito, reproduzindo as imagens na tela central e oferecendo mais segurança em mudanças de faixa; e do conjunto ótico dianteiro Full LED (totalmente em LED), inclusive os faróis de neblina.
 
Este modelo traz também entre seus equipamentos, sensores de estacionamento dianteiro e traseiro, bancos dianteiros com ajuste elétrico em oito direções, sensor de chuva, retrovisor interno fotocrômico, teto solar elétrico, e sistema de partida por botão no painel ou pelo controle re moto , que permite, também, a entrada e partida do carro sem a necessidade de acionar a chave. Outro diferencial da versão é o painel e guarnição das portas com acabamento em alumínio escovado e as maçanetas externas cromadas.
 
Comercialização
 
A Honda tem uma expectativa inicial de emplacar 3.000 unidades por mês do novo Civic, sendo que as versões EX e EXL corresponderão por 48% das vendas, a Touring 28%, e a Sport 24%.
 
A Honda também lançou um novo plano de financiamento para o Civic. A premissa do plano segue a tendência de financiamento flexível e permite ao cliente definir o valor de entrada, a partir de 30% do preço do bem, pagar, em até 36 vezes, parcelas intermediárias mensais fixas, que possuem valores menores do que as de um financiamento tradicional e destinar até 30% do valor do veículo para a parcela final. Esta última pode, inclusive, ser refinanciada em até 18 meses. Mais informações podem ser encontradas em: www.bancohonda.com.br/planounic
 
Preços

 
Sport Manual: R$ 87.900
 
Sport CVT: R$ 94.900
 
EX CVT: R$ 98.400
 
EXL CVT: R$ 105.900
 
Touring: R$ 124.900
 

O veículo que você procura está aqui na Comprecar!