Revista Comprecar
Novo Fox 2015 e Saveiro Cabine dupla
As novidades da Volkswagen com a estratégia “para não errar!”
Novo Fox 2015 e Saveiro Cabine dupla
20 de Agosto de 2014

Por Jorge Augusto
Fotos: Fernando Futenma / Marcelo Alexandre / Divulgação

A Volkswagen apresentou de uma só vez, duas grandes novidades: a terceira geração do Fox e a Saveiro cabine dupla. Atenta as mudanças do mercado, cada vez mais competitivo, a marca promoveu uma grande mudança estética em um dos seus campeões de venda. Ainda que o Novo Fox 2015 não seja um carro completamente novo (pois utiliza a mesma plataforma e engenharia do modelo anterior), o novo modelo passou por ampla mudança estética, inclusão de novos equipamentos e melhorias de estilo e funcionalidades.
 
Já a Saveiro passa a contar também com a opção da cabine dupla. Como destaque, a solução do teto elevado que confere mais espaço para a cabeça dos passageiros, no banco traseiro. Outro ponto importante é que apesar de não contar com a terceira porta (como a Fiat Strada Cabine Dupla), a Saveiro tem espaço para três pessoas no banco traseiro, além de vidros basculantes.
 
O mais importante das mudanças, é que a Volkswagen se atentou para não “assustar” o cliente, ou a rede de concessionários. A marca promoveu as mudanças com cautela. O novo Fox, por exemplo, traz uma série de versões, que mantém algumas tecnologias antigas, mas também dá a opção de novas tecnologias para quem esta disposto à pagar um pouco mais. Com a Saveiro Cabine Dupla, não é diferente. Assim, as mudanças certamente chegam para somar, sem causar frustrações nos mais conservadores, e atendendo o anseio daqueles que esperam por mudanças e inovações.
 
Novo Fox 2015
 
Sem medo de errar, podemos dizer que o Novo Fox 2015 (fabricado em São José dos Pinhais -PR) chega como o veículo com mais recursos de tecnologia e segurança de seu segmento. São várias as novidades, com destaque para a inclusão do moto r 1,6 litro – 16 válvulas, novo câmbio manual de seis marchas (MQ200-6F), além de recursos de conforto e tecnologia.
 
Estilo
 
A história do Fox é interessante. Ele foi o primeiro modelo feito no Brasil desenvolvido no conceito de “dentro para fora”. Também foi o primeiro Volkswagen (no Brasil) a adotar as linhas globais de estilo da marca, em 2009. Agora, na linha 2015, o modelo passa a ser o primeiro carro nacional da Volkswagen a trazer a evolução do design mundial da marca. Basicamente, o novo Fox traz as linhas já vistas no novo Golf. A frente é totalmente nova. Os faróis estão mais inclinados adotam a assinatura “mais quadrada”. Na traseira, também existem mudanças consideráveis. O que mais chama a atenção são as lanternas maiores. O conjunto ótico é duplo e dividido entre a lateral do veículo e a tampa do porta-malas. Centralizado na traseira do carro, o emblema passa a contar com o Easy Trunk. Trata-se de abertura elétrica da tampa traseira pelo logotipo da Volkswagen, como já ocorre no CC e no Passat. Dessa forma, basta pressionar para frente a parte superior do logo para abrir a tampa do porta-malas.
 
Interior
 
O Novo Fox teve o acabamento do interior amplamente revisto. Muitos materiais são novos. O painel passa a contar com uma nova peça plástica, mais lisa. Todas as versões do Fox passam a ter o painel pintado, dando um aspecto mais refinado. O quadro de instrumentos traz iluminação em LEDs brancos.
 
Nova nomenclatura e opções
 
O Fox também recebe a nomenclatura global da marca para denominar suas versões. Assim, o novo Fox passa a ser oferecido em quatro versões: BlueMotion, Trendline, Comfortline e Highline. Também são quatro as opões de moto res, sendo: o 1,0 litro TEC (já usado no Gol e Voyage) o 1,0 litro MPI (com três cilindros usado no Up), o 1,6 litro – 8v (usado amplamente na linha de nacionais da VW) e o novo moto r 1,6 litro – 16v (usado no Gol Rallye e Saveiro Cross). E são três as opções de câmbio: o já conhecido manual de cinco marchas MQ 200, o robotizado também de cinco marchas SQ 200, e a novidade o câmbio manual de seis marchas. Ao todo são oito combinações possíveis no Novo Fox.
 
Trendline
 
A versão de entrada do Novo Fox já incorpora alguns equipamentos. A novidade na linha 2015 é a direção com assistência elétrica. A principal vantagem em relação aos sistemas de assistência hidráulica o fato de só demandar energia quando necessário. Somente quando o volante é virado, o sistema atua usando energia elétrica para auxiliar o movimento. Isso economiza combustível, e não rouba potência do moto r. A versão também inclui vidros dianteiros com acionamento elétrico, travamento central, coluna de direção ajustável em altura e profundidade, chave canivete e seis alto-falantes e antena de teto. O Fox Trendline só esta disponível com câmbio manual de cinco marchas. São duas opções de moto r: o 1 litro – 8v TEC com potência máxima de 76 cv (com etanol) e o 1.6 litro – 8v com potência máxima de 104 cv (no etanol).
 
Ao nível do mar, o Fox Trendline 1.0 litro atinge 100 km/h em 15,4 segundos e registra velocidade máxima de 158 km/h com etanol. Com gasolina, a aceleração até 100 km/h é realizada em 16,1 segundos e a velocidade máxima chega a 156 km/h. Já a versão 1,6 litro é capaz de acelerar de 0 a 100 km/h em 10,6 segundos (etanol) e 10,9 s (gasolina). A velocidade máxima é de 183 km/h (etanol) e 181 km/h (gasolina). Essa moto rização pode ser associada também com a transmissão automatizada I-Motion. Com esse câmbio, os números de velocidade máxima são os mesmos da configuração manual, já a aceleração de 0 a 100 km/h é realizada em 11,1 s (etanol) e 11,4 s (gasolina).
 
O preço começa em R$ 35,9 mil (no 1,0 litro) chegando à R$ 46 mil com todos os opcionais.
No 1,6 litro parte de R$ 39, 8 mil, chegando à R$ 50 mil, com os opcionais.

http://www.comprecar.com.br/upload/arquivos/1408566184.jpg
 
BlueMotion
 
Outra versão de proposta “sustentável” é a Bluemotion. Equipado com o novo moto r 1 litro de três cilindros – 12 válvulas da nova família EA211 (o mesmo que equipa o Up), também só conta com a opção da transmissão manual de cinco marchas. O sistema I-Motion não está presente. O Fox BlueMotion tem como base a lista de equipamentos da versão Trendline, porém traz visual externo, e interno, com detalhes diferenciados. A versão traz modificações mecânicas que contribuem para a economia de combustível.
 
Entre as diferenças está uma barra gráfica no painel que indica o consumo instantâneo de combustível. Isso auxilia o moto rista a conduzir de forma mais econômica. Junto, está o indicador digital de troca de marchas, com a informação da marcha ideal a ser utilizada. A aerodinâmica do Fox BlueMotion também é levemente modificada para melhorar o arrasto aerodinâmico. A grade frontal superior, por exemplo, tem formato diferenciado com abertura mais estreita. O moto r litro de 3 cilindros gera potência máxima de 82 cv (com etanol).
 
Tendo com princípio a mobilidade sustentável, o Novo Fox BlueMotion traz as relações de marchas mais alongadas em relação aos demais modelos 1.0 da linha Fox e pneus “verdes” (de baixa resistência ao rolamento) nas medidas 175/70 de 14 polegadas, visando maior economia de combustível. A aceleração de 0 a 100 km/h é feita em 13,6 segundos (etanol) e 13,9 segundos (gasolina). A velocidade máxima é de 167 km/h e 165 km/h, respectivamente.
 
A versão Bluemotion parte de R$ 37,7 mil. Com opcionais chega à R$ 46,5 mil.

http://www.comprecar.com.br/upload/arquivos/1408566213.jpg
 
Comfortline
 
Disponível com os moto res da versão Trendline, a versão Comfortline, traz mais configurações. São três opções: 1.0 litro – 8v TEC com câmbio manual, 1.6 litro – 8v com câmbio manual e 1.6 litro – 8v com transmissão I-Motion. Todas os câmbios sempre com 5 marchas.
 
Além dos já oferecidos na Trendline, a Comfortline inclui sistema de som (RCD 320G), pacote elétrico completo (vidros dianteiros e traseiros com acionamento elétrico e regulagem elétrica dos espelhos retrovisores laterais), espelhos retrovisores com luz indicadora de direção integrada e computador de bordo. Também faz parte farol auxiliar, iluminação no porta-malas, porta-luvas e no para-sol (dos dois lados e com espelhos), capas dos espelhos retrovisores, maçanetas e frisos laterais pintados na cor da carroceria e rodas com calotas de aro 15 polegadas.
 
Uma novidade são as “luzes de curva” ou “cornering lights”. Disponível a partir da Comfortline 1.6, aciona apenas o farol de neblina, do lado que o carro esta fazendo a curva à noite. Entre os opcionais estão controlador de velocidade de cruzeiro, e os sensores de aproximação de obstáculos traseiros e dianteiros (item exclusivo no segmento). Outro opcional é o teto solar. Na oferta de opcionais existe ainda o pacote “Urban”, englobando: ar-condicionado, I-System, alarme “keyless” com controle re moto na chave, rodas de liga leve de 15 polegadas, sensor de aproximação de obstáculos traseiros e dianteiros, banco traseiro corrediço com 3 apoios de cabeça, tapetes e volante multifuncional revestido de couro.
 
O Comfortline 1.0 parte de R$ 38,2 mil. Com opcionais chega à R$ 53,6 mil. Já o Comfortline 1,6 litro inicia com R$ 41,5 mil no manual e R$ 44,6 mil no I-Motion. Com todos opcionais chega à R$ 60 mil.

http://www.comprecar.com.br/upload/arquivos/1408566239.jpg
 
Highline
 
Versão topo de linha, o Fox Highline traz várias inovações. Destaque para o moto r 1,6 litro – 16 válvulas da família EA211. Outra novidade é o inédito câmbio manual de seis marchas.
 
Esse moto r 1,6 litro – 16 válvulas tem potência máxima é de 120 cv a 5.750 rpm com etanol, e de 110 cv  com gasolina. O torque máximo é de 16,8 kgfm (165 Nm) com etanol e 15,8 kgfm (155 Nm) com gasolina, ambos a 4.000 rpm. Já a partir de 2.000 rpm mais de 85% do torque máximo está disponível. Esse moto r traz bloco e cabeçote feitos de alumínio e conta com duplo comando de válvulas integrado à tampa, com comando de admissão variável. Também traz sistema de partida a frio, que dispensa a utilização do tanque auxiliar para gasolina.
 
Exclusivamente no Fox Highline, a inédita transmissão manual de seis marchas. Novidade no Brasil, ela já existia no grupo VW no mercado europeu. Desenvolvida como base na caixa manual de cinco marchas MQ200-5F, a nova transmissão de seis marchas (MQ200-6F) é apenas 4,2 centímetros maior, e tem 3,2 kg a mais do que a MQ200-5F. Tendo como objetivo atender a performance e a economia, o novo câmbio mantém as relações de 1ª a 5ª marchas da transmissão MQ200-5F, mas com a relação do diferencial mais curta (passando de 4,188:1 para 4,357:1).
 
Dessa forma, a velocidade máxima do Novo Fox Highline com a transmissão manual de seis marchas é alcançada em quinta marcha, fazendo com que a sexta marcha funcione como um “overdrive”, privilegiando o conforto e o consumo de combustível, uma vez que o moto r trabalha em menores rotações e com maior silêncio de rodagem.
 
Com essas inovações, o Novo Fox Highline, quando abastecido com etanol, acelera de 0 a 100 km/h em 9,8 segundos e atinge velocidade máxima de 189 km/h. Com gasolina, são 10,3 segundos para a aceleração de 0 a 100 km/h e 183 km/h de velocidade máxima.
 
Como itens de série, o Fox Highline (além dos itens da Comfortline) conta com volante multifuncional revestido de couro, ar-condicionado, I-System, banco traseiro corrediço com 3 apoios de cabeça, sensor de aproximação de obstáculo dianteiro e traseiro (exclusividade no segmento), lanternas traseiras escurecidas, ponteira dupla de escape, pedaleira esportiva e rodas de liga leve de 15 polegadas. Outra novidade na versão é o uso do mesmo volante que equipa  o novo Golf Highline, com os comandos multifuncionais dos sistemas de som e de telefonia, assim como do computador de bordo. Também faz parte do pacote os tapetes e a opção do interior com tonalidade mais clara.

http://www.comprecar.com.br/upload/arquivos/1408566264.jpg
 
Central multimedia com GPS
 
Entre os opcionais, também existem novidades. O primeiro é a roda de liga leve de 16 polegadas com pneus 195/50. Outra novidade é a possibilidade de equipar a versão Highline com o rádio navegador RNS 315 (o mesmo que equipa a linha Passat, CC e Tiguan). Esse sistema engloda uma central multimídia com tela sensível ao toque de 5,5 polegadas, conectividade Bluetooth integrado, rádio AM/FM com RDS, CD Player compatível com MP3 e WMA, entrada auxiliar P2 e um slot para SD-cards
 
O Novo Fox Highline passa a contar com freios a disco nas rodas dianteiras com 280 mm de diâmetro. Mais eficientes, os novos freios demandam 15% menos força para realizar a desaceleração. Esse sistema traz maior resistência ao efeito de fading que é a perda de eficiência causada por aquecimento após frenagens sucessivas.

http://www.comprecar.com.br/upload/arquivos/1408566285.jpg
 
Controle eletrônico de estabilidade
 
Outra interessante novidade é o controle eletrônico de estabilidade (ESC - Electronic Stability Control). Equipamento presente em carros de categoria superior, ele ajuda a manter a trajetória do carro, em condições críticas de dirigibilidade. O ESC pode atuar sobre os freios, de forma individual e independente em cada roda, para manter a trajetória do carro, quando o piso está com baixa aderência. O sistema também pode atuar no moto r, reduzir o torque nas rodas.
 
O ESC inclui outras funções como o EDS (Bloqueio eletrônico do diferencial). Em situação de baixa tração, quando uma das rodas começa a patinar, o bloqueio eletrônico aciona o freio da roda com maior giro, transferindo o torque para a roda que tem tração. Esse sistema funciona de forma automática, sem necessidade de o moto rista acionar um botão no painel. Além disso, o sistema atua em curvas e em velocidade de até 80 km/h.
 
Há ainda o HHC (Hill Hold Control/controle de assistência de partida em rampa). Em rampas com mais de 5%, o sistema mantém o veículo freado por até 2 segundos, após o moto rista liberar o pedal do freio. Os freios são liberados progressivamente durante a aceleração, permitindo a partida do veículo com mais conforto, sem precisar usar o freio de mão.
 
Outros dois recursos presentes no ESC são o BAS (Brake Assist System ou Sistema de assistência à frenagem) e o ASR (Controle de tração). O primeiro aumenta a pressão nos freios em frenagens abruptas para reduzir o espaço de frenagem. E o segundo ajuda o moto rista a acelerar o veículo sobre um piso de baixa aderência, limitando a rotação exagerada das rodas.
 
O Fox Highline parte de R$ 48,5 mil com o câmbio manual de seis marchas e R$ 51,8 mil com o I-Motion. Com todos os opcionais sobe para R$ 63,5 mil.
 
Saveiro Cabine Dupla
 
A picape compacta da Volkswagen passa a contar agora com mais uma configuração de carroceria: a Cabine Dupla. Assim como já acontecia na versão Cross da Saveiro com cabine estendida, a picape compacta da Volkswagen continua sendo a mais equipada e evoluída da categoria.
 
O principal destaque é justamente a solução de engenharia mais eficiente da cabine dupla, quando comparada a principal concorrente da Fiat (a Strada). O modelo chega com o compromisso de oferecer espaço para acomodar cinco adultos (três no banco traseiro).
 
Fabricada em São Bernardo do Campo (SP), a linha da Saveiro passa a contar com sete configurações, entre cabine simples, cabine estendida e cabine dupla, com duas opções de moto r 1,6 litro 8v e 1,6 litro – 16v. Não existe a opção do I-Motion ou câmbio de 6 marchas, como acontece no Fox 2015.
 
Dessa forma, seguindo a nomenclatura global da Volkswagen, a linha 2015 do utilitário será oferecida nas versões Startline (cabine simples), Trendline (cabines simples, estendida ou dupla), Highline (cabine dupla) e Cross (cabines estendida ou dupla).
 
Assim como já acontecia na versão Cross cabine estendida, a Cross cabine dupla, traz o moto r 1,6 litro – 16 válvulas da família EA211 (com 120 cv). O restante da linha traz o já conhecido moto r 1,6 litro – 8 válvulas (de 104 cv).
 
A Saveiro Cabine Dupla traz o teto elevado em relação às demais configurações da linha Saveiro. Nas configurações de cabine dupla a altura é de 1,54 metro (4 cm a mais do que a a Cabine Estendida). Além da mudança do teto (mais alto e longo) e da caçamba (que agora é um pouco menor com 580 litros), as demais medidas de entre-eixos e de comprimento da Saveiro, não mudaram.
 
O interior da Saveiro Cabine Dupla conta com 1,33 m de espaço para os ombros (7,9 cm a mais do que o Strada, segundo a VW). O espaço interno para a cabeça merece atenção: a Saveiro Cabine Dupla entrega 1 m no banco dianteiro (2,3 cm a mais que na Cabine Estendida) e 94 cm no banco traseiro. A Volkswagen destaca que também oferece mais espaço para as pernas entre o banco traseiro e dianteiro, superando a Fiat Strada Cabine Dupla. Outro diferencial é o local de instalação do pneu estepe, que fica embaixo da parte traseira do veículo, deixando a caçamba totalmente livre para o transporte de carga.
 
Como a nova cabine, foi desenvolvido um novo rack para o teto. Esse rack presente nas três versões da Saveiro cabine dupla, ajuda a disfarçar a parte central do teto, que levantada para dar mais espaço a cabeça dos passageiros do banco traseiro. E como a caçamba é mais curta, foi suprimido o “step-side”, encontrado em outras versões da Saveiro.
 
O banco traseiro traz alguns recursos interessantes como o apoia-braço de cada lado. Também existe dois porta-garrafas de até 500 ml(um de cada lado) além de uma saída de 12V adicional. Outro destaque na Saveiro Cabine Dupla é a circulação de ar dentro já que os vidros laterais traseiros são basculantes (outra exclusividade na categoria). Existe também o desembaçador do vidro traseiro (de série em todas as versões da Cabine Dupla).
 
São três versões de acabamento na Saveiro Cabine Dupla:
 
Trendline
 
Na versão de entrada da Cabine Dupla, a picape Volkswagen conta com freios a disco nas quatro rodas com as funções ABS (antitravamento), EBD (distribuição eletrônica das forças de frenagem) e ESS (Emergency Stop Signal ou Sinal de Frenagem de Emergência). Esse é o melhor sistema de freios entre as picapes compactas no mercado brasileiro.
 
A Saveiro Trendline Cabine Dupla está equipada também de série com o sistema MSR (Controle do Efeito Freio Motor), que evita o escorregamento das rodas em pisos de baixo atrito devido ao efeito do freio- moto r. Esse sistema atua quando o moto rista libera rapidamente o pedal do acelerador e nas reduções de marcha, aumentando o torque através do controle do acelerador eletrônico.
 
Desde a Trendline, estão disponíveis três apoios de cabeça no banco traseiro, sendo cintos laterais com três pontos de fixação e recolhimento automático (o cinto central é abdominal) e abertura e fechamento da tampa traseira com molas a gás. ]
 
A Saveiro Cabine Dupla traz rack de teto com dois pontos de amarração, caçamba com quatro ganchos fixos no assoalho, e outras quatro alças deslizantes nas laterais superiores. (10 pontos de amarração, no total).
 
A Trendline já sai de fábrica com direção hidráulica, vidros com acionamento elétrico e travamento central. Também de série, banco do moto rista com regulagem de altura, chave canivete, antena de teto e rodas de aço de aro 14 polegadas com pneus 175/70 R14.
 
Entre os opcionais o módulo “Plus”, que é composto por capas dos retrovisores e maçanetas das portas pintadas na cor da carroceria, sensor de estacionamento, faróis duplos, faróis e lanterna de neblina, iluminação da caçamba, entre outros. Outro opcional é o rádio com entrada auxiliar e USB.
 
A versão Trendline inicia em R$ 47,5 mil. Com opcionais sobe para R$ 56,4 mil.

http://www.comprecar.com.br/upload/arquivos/1408566308.jpg
 
Highline
 
Além de todos os recursos da Trendline, a nova versão Highline recebe: ar-condicionado, faróis duplos, faróis e lanterna de neblina, para-brisa degradê, acabamento preto na coluna B, alarme Keyless, volante multifuncional (com controles do sistema de som e de telefonia), rodas de aço de 15 polegadas (pneus 205/60 R15) com calotas. Outros equipamentos de série da versão Highline são os sensores de estacionamento traseiros com OPS (Optical Parking System). O I-System com ECO Comfort também é equipamento standard na versão Highline.
 
Opcionalmente, a Highline pode ser equipada com roda de liga leve de 15 polegadas (pneus 205/60 R15). Tanto a versão Trendline como a Highline são equipadas com o moto r 1,6 litro – 8 válvulas. Com esse moto r, a Saveiro Cabine Dupla tem velocidade máxima de 169 km/h (gasolina) e de 171 km/h (etanol). Já a aceleração de 0 a 100 km/h é feita 11,2 segundos e 10,9 segundos, respectivamente. A carga útil com essa moto rização é de 667 kg para a Trendline e 629 kg na Highline.
 
A versão Highline inicia em R$ 52,7 mil. Com opcionais vai à R$ 56,6 mil.

http://www.comprecar.com.br/upload/arquivos/1408566331.jpg
 
Cross
 
A Saveiro Cross, que já era oferecida na versão cabine estendida, também passa a contar com a carroceria de Cabine Dupla. Completa de série, vem equipada com todos os itens da configuração Highline e inclui volante multifuncional revestido de couro, coluna de direção ajustável em altura (30º) e distância (50 mm), rodas de liga leve de 15 polegadas (com pneus 205/60 R15 de uso misto) e faróis com a função Coming & Leaving Home. A lista conta com capota marítima, santantônio com estilo diferenciado e ganchos deslizantes para fixação de carga na caçamba. A Saveiro Cross também traz o sistema de freio revisto, com discos maiores (280 mm de diâmetro na dianteira e 232 mm de diâmetro na traseira), por conta do moto r mais potente.
 
Assim como acontece no FoxHighline, a Saveiro Cross inclui o controle de estabilidade (ESC) com as mesmas funções. Além disso, incorpora o ABS “off-road”, ideal para uso em estradas não pavimentadas (uma exclusividade no segmento das picapes compactas).
 
A Saveiro Cross Cabine Dupla vem equipada com moto r 1,6 litro – 16 válvulas. Com esse moto r a Saveiro Cabine Dupla Cross tem velocidade máxima de 174 km/h (gasolina) e de 177 km/h (etanol). Já a aceleração de 0 a 100 km/h é feita 10,6 segundos e 10,1 segundos, respectivamente. A carga útil com essa moto rização é de 607 kg.
 
A Saveiro Cross começa em R$ 60 mil. Com opcionais chega à R$ 62,8 mil.

http://www.comprecar.com.br/upload/arquivos/1408566366.jpg

Lançamentos < Voltar
Novo Fox 2015 e Saveiro Cabine dupla
 

Novo Fox 2015 e Saveiro Cabine dupla

Publicado por Redação Comprecar – Especialista em carros usados e motos usadas

As novidades da Volkswagen com a estratégia “para não errar!”

20 de Agosto de 2014

Por Jorge Augusto
Fotos: Fernando Futenma / Marcelo Alexandre / Divulgação

A Volkswagen apresentou de uma só vez, duas grandes novidades: a terceira geração do Fox e a Saveiro cabine dupla. Atenta as mudanças do mercado, cada vez mais competitivo, a marca promoveu uma grande mudança estética em um dos seus campeões de venda. Ainda que o Novo Fox 2015 não seja um carro completamente novo (pois utiliza a mesma plataforma e engenharia do modelo anterior), o novo modelo passou por ampla mudança estética, inclusão de novos equipamentos e melhorias de estilo e funcionalidades.
 
Já a Saveiro passa a contar também com a opção da cabine dupla. Como destaque, a solução do teto elevado que confere mais espaço para a cabeça dos passageiros, no banco traseiro. Outro ponto importante é que apesar de não contar com a terceira porta (como a Fiat Strada Cabine Dupla), a Saveiro tem espaço para três pessoas no banco traseiro, além de vidros basculantes.
 
O mais importante das mudanças, é que a Volkswagen se atentou para não “assustar” o cliente, ou a rede de concessionários. A marca promoveu as mudanças com cautela. O novo Fox, por exemplo, traz uma série de versões, que mantém algumas tecnologias antigas, mas também dá a opção de novas tecnologias para quem esta disposto à pagar um pouco mais. Com a Saveiro Cabine Dupla, não é diferente. Assim, as mudanças certamente chegam para somar, sem causar frustrações nos mais conservadores, e atendendo o anseio daqueles que esperam por mudanças e inovações.
 
Novo Fox 2015
 
Sem medo de errar, podemos dizer que o Novo Fox 2015 (fabricado em São José dos Pinhais -PR) chega como o veículo com mais recursos de tecnologia e segurança de seu segmento. São várias as novidades, com destaque para a inclusão do moto r 1,6 litro – 16 válvulas, novo câmbio manual de seis marchas (MQ200-6F), além de recursos de conforto e tecnologia.
 
Estilo
 
A história do Fox é interessante. Ele foi o primeiro modelo feito no Brasil desenvolvido no conceito de “dentro para fora”. Também foi o primeiro Volkswagen (no Brasil) a adotar as linhas globais de estilo da marca, em 2009. Agora, na linha 2015, o modelo passa a ser o primeiro carro nacional da Volkswagen a trazer a evolução do design mundial da marca. Basicamente, o novo Fox traz as linhas já vistas no novo Golf. A frente é totalmente nova. Os faróis estão mais inclinados adotam a assinatura “mais quadrada”. Na traseira, também existem mudanças consideráveis. O que mais chama a atenção são as lanternas maiores. O conjunto ótico é duplo e dividido entre a lateral do veículo e a tampa do porta-malas. Centralizado na traseira do carro, o emblema passa a contar com o Easy Trunk. Trata-se de abertura elétrica da tampa traseira pelo logotipo da Volkswagen, como já ocorre no CC e no Passat. Dessa forma, basta pressionar para frente a parte superior do logo para abrir a tampa do porta-malas.
 
Interior
 
O Novo Fox teve o acabamento do interior amplamente revisto. Muitos materiais são novos. O painel passa a contar com uma nova peça plástica, mais lisa. Todas as versões do Fox passam a ter o painel pintado, dando um aspecto mais refinado. O quadro de instrumentos traz iluminação em LEDs brancos.
 
Nova nomenclatura e opções
 
O Fox também recebe a nomenclatura global da marca para denominar suas versões. Assim, o novo Fox passa a ser oferecido em quatro versões: BlueMotion, Trendline, Comfortline e Highline. Também são quatro as opões de moto res, sendo: o 1,0 litro TEC (já usado no Gol e Voyage) o 1,0 litro MPI (com três cilindros usado no Up), o 1,6 litro – 8v (usado amplamente na linha de nacionais da VW) e o novo moto r 1,6 litro – 16v (usado no Gol Rallye e Saveiro Cross). E são três as opções de câmbio: o já conhecido manual de cinco marchas MQ 200, o robotizado também de cinco marchas SQ 200, e a novidade o câmbio manual de seis marchas. Ao todo são oito combinações possíveis no Novo Fox.
 
Trendline
 
A versão de entrada do Novo Fox já incorpora alguns equipamentos. A novidade na linha 2015 é a direção com assistência elétrica. A principal vantagem em relação aos sistemas de assistência hidráulica o fato de só demandar energia quando necessário. Somente quando o volante é virado, o sistema atua usando energia elétrica para auxiliar o movimento. Isso economiza combustível, e não rouba potência do moto r. A versão também inclui vidros dianteiros com acionamento elétrico, travamento central, coluna de direção ajustável em altura e profundidade, chave canivete e seis alto-falantes e antena de teto. O Fox Trendline só esta disponível com câmbio manual de cinco marchas. São duas opções de moto r: o 1 litro – 8v TEC com potência máxima de 76 cv (com etanol) e o 1.6 litro – 8v com potência máxima de 104 cv (no etanol).
 
Ao nível do mar, o Fox Trendline 1.0 litro atinge 100 km/h em 15,4 segundos e registra velocidade máxima de 158 km/h com etanol. Com gasolina, a aceleração até 100 km/h é realizada em 16,1 segundos e a velocidade máxima chega a 156 km/h. Já a versão 1,6 litro é capaz de acelerar de 0 a 100 km/h em 10,6 segundos (etanol) e 10,9 s (gasolina). A velocidade máxima é de 183 km/h (etanol) e 181 km/h (gasolina). Essa moto rização pode ser associada também com a transmissão automatizada I-Motion. Com esse câmbio, os números de velocidade máxima são os mesmos da configuração manual, já a aceleração de 0 a 100 km/h é realizada em 11,1 s (etanol) e 11,4 s (gasolina).
 
O preço começa em R$ 35,9 mil (no 1,0 litro) chegando à R$ 46 mil com todos os opcionais.
No 1,6 litro parte de R$ 39, 8 mil, chegando à R$ 50 mil, com os opcionais.

http://www.comprecar.com.br/upload/arquivos/1408566184.jpg
 
BlueMotion
 
Outra versão de proposta “sustentável” é a Bluemotion. Equipado com o novo moto r 1 litro de três cilindros – 12 válvulas da nova família EA211 (o mesmo que equipa o Up), também só conta com a opção da transmissão manual de cinco marchas. O sistema I-Motion não está presente. O Fox BlueMotion tem como base a lista de equipamentos da versão Trendline, porém traz visual externo, e interno, com detalhes diferenciados. A versão traz modificações mecânicas que contribuem para a economia de combustível.
 
Entre as diferenças está uma barra gráfica no painel que indica o consumo instantâneo de combustível. Isso auxilia o moto rista a conduzir de forma mais econômica. Junto, está o indicador digital de troca de marchas, com a informação da marcha ideal a ser utilizada. A aerodinâmica do Fox BlueMotion também é levemente modificada para melhorar o arrasto aerodinâmico. A grade frontal superior, por exemplo, tem formato diferenciado com abertura mais estreita. O moto r litro de 3 cilindros gera potência máxima de 82 cv (com etanol).
 
Tendo com princípio a mobilidade sustentável, o Novo Fox BlueMotion traz as relações de marchas mais alongadas em relação aos demais modelos 1.0 da linha Fox e pneus “verdes” (de baixa resistência ao rolamento) nas medidas 175/70 de 14 polegadas, visando maior economia de combustível. A aceleração de 0 a 100 km/h é feita em 13,6 segundos (etanol) e 13,9 segundos (gasolina). A velocidade máxima é de 167 km/h e 165 km/h, respectivamente.
 
A versão Bluemotion parte de R$ 37,7 mil. Com opcionais chega à R$ 46,5 mil.

http://www.comprecar.com.br/upload/arquivos/1408566213.jpg
 
Comfortline
 
Disponível com os moto res da versão Trendline, a versão Comfortline, traz mais configurações. São três opções: 1.0 litro – 8v TEC com câmbio manual, 1.6 litro – 8v com câmbio manual e 1.6 litro – 8v com transmissão I-Motion. Todas os câmbios sempre com 5 marchas.
 
Além dos já oferecidos na Trendline, a Comfortline inclui sistema de som (RCD 320G), pacote elétrico completo (vidros dianteiros e traseiros com acionamento elétrico e regulagem elétrica dos espelhos retrovisores laterais), espelhos retrovisores com luz indicadora de direção integrada e computador de bordo. Também faz parte farol auxiliar, iluminação no porta-malas, porta-luvas e no para-sol (dos dois lados e com espelhos), capas dos espelhos retrovisores, maçanetas e frisos laterais pintados na cor da carroceria e rodas com calotas de aro 15 polegadas.
 
Uma novidade são as “luzes de curva” ou “cornering lights”. Disponível a partir da Comfortline 1.6, aciona apenas o farol de neblina, do lado que o carro esta fazendo a curva à noite. Entre os opcionais estão controlador de velocidade de cruzeiro, e os sensores de aproximação de obstáculos traseiros e dianteiros (item exclusivo no segmento). Outro opcional é o teto solar. Na oferta de opcionais existe ainda o pacote “Urban”, englobando: ar-condicionado, I-System, alarme “keyless” com controle re moto na chave, rodas de liga leve de 15 polegadas, sensor de aproximação de obstáculos traseiros e dianteiros, banco traseiro corrediço com 3 apoios de cabeça, tapetes e volante multifuncional revestido de couro.
 
O Comfortline 1.0 parte de R$ 38,2 mil. Com opcionais chega à R$ 53,6 mil. Já o Comfortline 1,6 litro inicia com R$ 41,5 mil no manual e R$ 44,6 mil no I-Motion. Com todos opcionais chega à R$ 60 mil.

http://www.comprecar.com.br/upload/arquivos/1408566239.jpg
 
Highline
 
Versão topo de linha, o Fox Highline traz várias inovações. Destaque para o moto r 1,6 litro – 16 válvulas da família EA211. Outra novidade é o inédito câmbio manual de seis marchas.
 
Esse moto r 1,6 litro – 16 válvulas tem potência máxima é de 120 cv a 5.750 rpm com etanol, e de 110 cv  com gasolina. O torque máximo é de 16,8 kgfm (165 Nm) com etanol e 15,8 kgfm (155 Nm) com gasolina, ambos a 4.000 rpm. Já a partir de 2.000 rpm mais de 85% do torque máximo está disponível. Esse moto r traz bloco e cabeçote feitos de alumínio e conta com duplo comando de válvulas integrado à tampa, com comando de admissão variável. Também traz sistema de partida a frio, que dispensa a utilização do tanque auxiliar para gasolina.
 
Exclusivamente no Fox Highline, a inédita transmissão manual de seis marchas. Novidade no Brasil, ela já existia no grupo VW no mercado europeu. Desenvolvida como base na caixa manual de cinco marchas MQ200-5F, a nova transmissão de seis marchas (MQ200-6F) é apenas 4,2 centímetros maior, e tem 3,2 kg a mais do que a MQ200-5F. Tendo como objetivo atender a performance e a economia, o novo câmbio mantém as relações de 1ª a 5ª marchas da transmissão MQ200-5F, mas com a relação do diferencial mais curta (passando de 4,188:1 para 4,357:1).
 
Dessa forma, a velocidade máxima do Novo Fox Highline com a transmissão manual de seis marchas é alcançada em quinta marcha, fazendo com que a sexta marcha funcione como um “overdrive”, privilegiando o conforto e o consumo de combustível, uma vez que o moto r trabalha em menores rotações e com maior silêncio de rodagem.
 
Com essas inovações, o Novo Fox Highline, quando abastecido com etanol, acelera de 0 a 100 km/h em 9,8 segundos e atinge velocidade máxima de 189 km/h. Com gasolina, são 10,3 segundos para a aceleração de 0 a 100 km/h e 183 km/h de velocidade máxima.
 
Como itens de série, o Fox Highline (além dos itens da Comfortline) conta com volante multifuncional revestido de couro, ar-condicionado, I-System, banco traseiro corrediço com 3 apoios de cabeça, sensor de aproximação de obstáculo dianteiro e traseiro (exclusividade no segmento), lanternas traseiras escurecidas, ponteira dupla de escape, pedaleira esportiva e rodas de liga leve de 15 polegadas. Outra novidade na versão é o uso do mesmo volante que equipa  o novo Golf Highline, com os comandos multifuncionais dos sistemas de som e de telefonia, assim como do computador de bordo. Também faz parte do pacote os tapetes e a opção do interior com tonalidade mais clara.

http://www.comprecar.com.br/upload/arquivos/1408566264.jpg
 
Central multimedia com GPS
 
Entre os opcionais, também existem novidades. O primeiro é a roda de liga leve de 16 polegadas com pneus 195/50. Outra novidade é a possibilidade de equipar a versão Highline com o rádio navegador RNS 315 (o mesmo que equipa a linha Passat, CC e Tiguan). Esse sistema engloda uma central multimídia com tela sensível ao toque de 5,5 polegadas, conectividade Bluetooth integrado, rádio AM/FM com RDS, CD Player compatível com MP3 e WMA, entrada auxiliar P2 e um slot para SD-cards
 
O Novo Fox Highline passa a contar com freios a disco nas rodas dianteiras com 280 mm de diâmetro. Mais eficientes, os novos freios demandam 15% menos força para realizar a desaceleração. Esse sistema traz maior resistência ao efeito de fading que é a perda de eficiência causada por aquecimento após frenagens sucessivas.

http://www.comprecar.com.br/upload/arquivos/1408566285.jpg
 
Controle eletrônico de estabilidade
 
Outra interessante novidade é o controle eletrônico de estabilidade (ESC - Electronic Stability Control). Equipamento presente em carros de categoria superior, ele ajuda a manter a trajetória do carro, em condições críticas de dirigibilidade. O ESC pode atuar sobre os freios, de forma individual e independente em cada roda, para manter a trajetória do carro, quando o piso está com baixa aderência. O sistema também pode atuar no moto r, reduzir o torque nas rodas.
 
O ESC inclui outras funções como o EDS (Bloqueio eletrônico do diferencial). Em situação de baixa tração, quando uma das rodas começa a patinar, o bloqueio eletrônico aciona o freio da roda com maior giro, transferindo o torque para a roda que tem tração. Esse sistema funciona de forma automática, sem necessidade de o moto rista acionar um botão no painel. Além disso, o sistema atua em curvas e em velocidade de até 80 km/h.
 
Há ainda o HHC (Hill Hold Control/controle de assistência de partida em rampa). Em rampas com mais de 5%, o sistema mantém o veículo freado por até 2 segundos, após o moto rista liberar o pedal do freio. Os freios são liberados progressivamente durante a aceleração, permitindo a partida do veículo com mais conforto, sem precisar usar o freio de mão.
 
Outros dois recursos presentes no ESC são o BAS (Brake Assist System ou Sistema de assistência à frenagem) e o ASR (Controle de tração). O primeiro aumenta a pressão nos freios em frenagens abruptas para reduzir o espaço de frenagem. E o segundo ajuda o moto rista a acelerar o veículo sobre um piso de baixa aderência, limitando a rotação exagerada das rodas.
 
O Fox Highline parte de R$ 48,5 mil com o câmbio manual de seis marchas e R$ 51,8 mil com o I-Motion. Com todos os opcionais sobe para R$ 63,5 mil.
 
Saveiro Cabine Dupla
 
A picape compacta da Volkswagen passa a contar agora com mais uma configuração de carroceria: a Cabine Dupla. Assim como já acontecia na versão Cross da Saveiro com cabine estendida, a picape compacta da Volkswagen continua sendo a mais equipada e evoluída da categoria.
 
O principal destaque é justamente a solução de engenharia mais eficiente da cabine dupla, quando comparada a principal concorrente da Fiat (a Strada). O modelo chega com o compromisso de oferecer espaço para acomodar cinco adultos (três no banco traseiro).
 
Fabricada em São Bernardo do Campo (SP), a linha da Saveiro passa a contar com sete configurações, entre cabine simples, cabine estendida e cabine dupla, com duas opções de moto r 1,6 litro 8v e 1,6 litro – 16v. Não existe a opção do I-Motion ou câmbio de 6 marchas, como acontece no Fox 2015.
 
Dessa forma, seguindo a nomenclatura global da Volkswagen, a linha 2015 do utilitário será oferecida nas versões Startline (cabine simples), Trendline (cabines simples, estendida ou dupla), Highline (cabine dupla) e Cross (cabines estendida ou dupla).
 
Assim como já acontecia na versão Cross cabine estendida, a Cross cabine dupla, traz o moto r 1,6 litro – 16 válvulas da família EA211 (com 120 cv). O restante da linha traz o já conhecido moto r 1,6 litro – 8 válvulas (de 104 cv).
 
A Saveiro Cabine Dupla traz o teto elevado em relação às demais configurações da linha Saveiro. Nas configurações de cabine dupla a altura é de 1,54 metro (4 cm a mais do que a a Cabine Estendida). Além da mudança do teto (mais alto e longo) e da caçamba (que agora é um pouco menor com 580 litros), as demais medidas de entre-eixos e de comprimento da Saveiro, não mudaram.
 
O interior da Saveiro Cabine Dupla conta com 1,33 m de espaço para os ombros (7,9 cm a mais do que o Strada, segundo a VW). O espaço interno para a cabeça merece atenção: a Saveiro Cabine Dupla entrega 1 m no banco dianteiro (2,3 cm a mais que na Cabine Estendida) e 94 cm no banco traseiro. A Volkswagen destaca que também oferece mais espaço para as pernas entre o banco traseiro e dianteiro, superando a Fiat Strada Cabine Dupla. Outro diferencial é o local de instalação do pneu estepe, que fica embaixo da parte traseira do veículo, deixando a caçamba totalmente livre para o transporte de carga.
 
Como a nova cabine, foi desenvolvido um novo rack para o teto. Esse rack presente nas três versões da Saveiro cabine dupla, ajuda a disfarçar a parte central do teto, que levantada para dar mais espaço a cabeça dos passageiros do banco traseiro. E como a caçamba é mais curta, foi suprimido o “step-side”, encontrado em outras versões da Saveiro.
 
O banco traseiro traz alguns recursos interessantes como o apoia-braço de cada lado. Também existe dois porta-garrafas de até 500 ml(um de cada lado) além de uma saída de 12V adicional. Outro destaque na Saveiro Cabine Dupla é a circulação de ar dentro já que os vidros laterais traseiros são basculantes (outra exclusividade na categoria). Existe também o desembaçador do vidro traseiro (de série em todas as versões da Cabine Dupla).
 
São três versões de acabamento na Saveiro Cabine Dupla:
 
Trendline
 
Na versão de entrada da Cabine Dupla, a picape Volkswagen conta com freios a disco nas quatro rodas com as funções ABS (antitravamento), EBD (distribuição eletrônica das forças de frenagem) e ESS (Emergency Stop Signal ou Sinal de Frenagem de Emergência). Esse é o melhor sistema de freios entre as picapes compactas no mercado brasileiro.
 
A Saveiro Trendline Cabine Dupla está equipada também de série com o sistema MSR (Controle do Efeito Freio Motor), que evita o escorregamento das rodas em pisos de baixo atrito devido ao efeito do freio- moto r. Esse sistema atua quando o moto rista libera rapidamente o pedal do acelerador e nas reduções de marcha, aumentando o torque através do controle do acelerador eletrônico.
 
Desde a Trendline, estão disponíveis três apoios de cabeça no banco traseiro, sendo cintos laterais com três pontos de fixação e recolhimento automático (o cinto central é abdominal) e abertura e fechamento da tampa traseira com molas a gás. ]
 
A Saveiro Cabine Dupla traz rack de teto com dois pontos de amarração, caçamba com quatro ganchos fixos no assoalho, e outras quatro alças deslizantes nas laterais superiores. (10 pontos de amarração, no total).
 
A Trendline já sai de fábrica com direção hidráulica, vidros com acionamento elétrico e travamento central. Também de série, banco do moto rista com regulagem de altura, chave canivete, antena de teto e rodas de aço de aro 14 polegadas com pneus 175/70 R14.
 
Entre os opcionais o módulo “Plus”, que é composto por capas dos retrovisores e maçanetas das portas pintadas na cor da carroceria, sensor de estacionamento, faróis duplos, faróis e lanterna de neblina, iluminação da caçamba, entre outros. Outro opcional é o rádio com entrada auxiliar e USB.
 
A versão Trendline inicia em R$ 47,5 mil. Com opcionais sobe para R$ 56,4 mil.

http://www.comprecar.com.br/upload/arquivos/1408566308.jpg
 
Highline
 
Além de todos os recursos da Trendline, a nova versão Highline recebe: ar-condicionado, faróis duplos, faróis e lanterna de neblina, para-brisa degradê, acabamento preto na coluna B, alarme Keyless, volante multifuncional (com controles do sistema de som e de telefonia), rodas de aço de 15 polegadas (pneus 205/60 R15) com calotas. Outros equipamentos de série da versão Highline são os sensores de estacionamento traseiros com OPS (Optical Parking System). O I-System com ECO Comfort também é equipamento standard na versão Highline.
 
Opcionalmente, a Highline pode ser equipada com roda de liga leve de 15 polegadas (pneus 205/60 R15). Tanto a versão Trendline como a Highline são equipadas com o moto r 1,6 litro – 8 válvulas. Com esse moto r, a Saveiro Cabine Dupla tem velocidade máxima de 169 km/h (gasolina) e de 171 km/h (etanol). Já a aceleração de 0 a 100 km/h é feita 11,2 segundos e 10,9 segundos, respectivamente. A carga útil com essa moto rização é de 667 kg para a Trendline e 629 kg na Highline.
 
A versão Highline inicia em R$ 52,7 mil. Com opcionais vai à R$ 56,6 mil.

http://www.comprecar.com.br/upload/arquivos/1408566331.jpg
 
Cross
 
A Saveiro Cross, que já era oferecida na versão cabine estendida, também passa a contar com a carroceria de Cabine Dupla. Completa de série, vem equipada com todos os itens da configuração Highline e inclui volante multifuncional revestido de couro, coluna de direção ajustável em altura (30º) e distância (50 mm), rodas de liga leve de 15 polegadas (com pneus 205/60 R15 de uso misto) e faróis com a função Coming & Leaving Home. A lista conta com capota marítima, santantônio com estilo diferenciado e ganchos deslizantes para fixação de carga na caçamba. A Saveiro Cross também traz o sistema de freio revisto, com discos maiores (280 mm de diâmetro na dianteira e 232 mm de diâmetro na traseira), por conta do moto r mais potente.
 
Assim como acontece no FoxHighline, a Saveiro Cross inclui o controle de estabilidade (ESC) com as mesmas funções. Além disso, incorpora o ABS “off-road”, ideal para uso em estradas não pavimentadas (uma exclusividade no segmento das picapes compactas).
 
A Saveiro Cross Cabine Dupla vem equipada com moto r 1,6 litro – 16 válvulas. Com esse moto r a Saveiro Cabine Dupla Cross tem velocidade máxima de 174 km/h (gasolina) e de 177 km/h (etanol). Já a aceleração de 0 a 100 km/h é feita 10,6 segundos e 10,1 segundos, respectivamente. A carga útil com essa moto rização é de 607 kg.
 
A Saveiro Cross começa em R$ 60 mil. Com opcionais chega à R$ 62,8 mil.

http://www.comprecar.com.br/upload/arquivos/1408566366.jpg

O veículo que você procura está aqui na Comprecar!