Revista Comprecar
Novo Sandero chega no embalo do novo Logan
Com o desenho do Logan de segunda geração, Sandero repete a receita de sucesso
Novo Sandero chega no embalo do novo Logan
01 de Julho de 2014

Por Jorge Augusto

Como era previsto, o Novo Sandero veio exatamente na “esteira” do Logan de segunda geração. Claro que não poderia ser diferente disso, afinal ambos os produtos compartilham a mesma plataforma. A diferença no caso do Novo Sandero é que por se tratar de um hatch-back, a competição na categoria é ainda mais acirrada. A principal novidade no carro, é justamente a traseira curta. Lado a lado, o Sandero é o legítimo irmão menor, ou seja, o Logan sem porta-malas.
 
O novo Sandero chega para brigar no principal segmento do mercado brasileiro. Os hatches compactos, representam 50% das vendas de automóveis de passeio. Justamente por isso, o leque de público é bastante diverso.
 
Seguindo as antigas premissas de de robustez, amplo espaço interno e maior porta-malas da categoria, o novo Sandero incorporou todas as melhorias já vistas no novo Logan. Aliás, um dos destaques é justamente o Media NAV, que inclui GPS com tela sensível ao toque. Na versão 1.2, essa central engloba sistema de som, conctividade bluetooth e as funcionalidades Eco-Coaching e Eco-Scoring. O Media Nav é um equipamento de sucesso na gama Renault. No ano passado, 55% dos Sanderos vendidos saíram de fábrica com o sistema multimídia. No Novo Logan, que estreou o sistema 1.2, esse percentual subiu para 75% das vendas. Outras novidades no novo Sandero são o ar-condicionado digital e automático e o controlador e limitador de velocidade (erroneamente chamado de piloto automático).
 
Em relação ao antigo modelo, o Novo Sandero é um carro completamente novo. Ele é montado numa nova plataforma, como novo sistema elétrico, novo sistema de freios e de direção e novas suspensões. Assim como o novo Logan, o novo Sandero é um produto desenvolvido para o mercado brasileiro, representando 40% das vendas da Renault.
 
No interior, o que se nota é justamente a receita do novo Logan. Um visual mais bonito e bem acabado quando comparado a geração anterior do Sandero. Porém, ainda se nota detalhes que poderiam ser mais caprichados. De qualquer forma, o Sandero conseguiu melhorar ainda mais no, quesito que já era bom: o amplo espaço interno.
 
Outra novidade na família Sandero é o moto r 1,0 litro - 16V Hi-Power, que estreou no Clio e é oferecido também no novo Logan. Com esse moto r, o carro recebe nota A no Programa Brasileiro de Etiquetagem Veicular.
 
Estilo
 
No aspecto geral, o novo Sandero é realmente muito parecido com o novo Logan. Entretanto, a Renault faz questão em destacar alguns pontos. Segundo o fabricante, de 350 peças estruturais da carroceria, 250 são peças novas e 110 são as mesmas do Logan. Claro que a parte estrutural é a mesma do Logan. Entretanto, a parte traseira, as laterais e as portas são 100% novas. Nesse sentido, ainda que parecidas com a do novo Logan, as lanternas traseiras do novo Sandero, trazem um design exclusivo.
 
Interior
 
A Renault afirma que o novo Sandero oferece o maior espaço interno da categoria. E não é difícil acreditar nisso. Afinal, o antigo modelo já era um veículo espaçoso. Os bancos são novos, e na versão Dynamique, possuem a tecnologia CCT (Cover Carving Technology), que teve sua estréia mundial no Novo Logan.
 
O interior do Novo Sandero pode oferecer de 8 a 11 porta-objetos, conforme a versão. O porta-luvas tem capacidade de 5,7 litros. Uma novidade é o comando interno de abertura do porta-malas. Aliás, esse é o maior da categoria, com 320 litros de capacidade com o banco traseiro em posição normal. De série, o Novo Sandero permite rebater o banco traseiro e a capacidade do porta-malas se eleva até 1.196 litros.
 
Mais tecnologia
 
Por dentro, o painel está mais moderno. O volante de três raios traz empunhadura anatômica. Na versão Dynamique, ele vem com os comandos do piloto automático (limitador e controlador de velocidade).
 
O quadro de instrumentos tem iluminação branca e inclui o computador de bordo com seis funções: Litros consumidos, Consumo médio, Consumo instantâneo, Autonomia, Distância percorrida e Velocidade média. Outro detalhe presente é o indicador de trocas de marchas, que auxilia o moto rista a dirigir de forma mais eficiente.
 
Um dos destaques do novo modelo é o sistema elétrico, aperfeiçoado para receber o volume cada vez maior de equipamentos de assistência. Este sistema assegura total compatibilidade com estes novos equipamentos graças ao sistema de multiplexagem que o Sandero não possuía.
 
Segurança
 
O Novo Sandero conta com airbag de série para moto rista e passageiro da frente em todas as versões. Também é de série o sistema ABS, de nona geração, com distribuidor eletrônico de força de frenagem (EBD). O sistema CAR, que trava automaticamente as portas do veículo quando este alcança 6 km/h, também contribui para a segurança. Os cintos de segurança têm regulagem de altura (dianteiros) e limitadores de esforço integrado. Esse dispositivo, presente em todos os modelos da Renault, ajusta automaticamente a tensão do cinto reduzindo eventuais lesões causadas pela excessiva pressão do cinto contra o corpo em caso de colisão. Segundo a Renault, o Novo Sandero recebeu quatro estrelas no EuroNCap (o antigo tinha três estrelas).
 
Motores
 
O Novo Sandero é oferecido com duas opções de moto rização: 1.0 16 V Hi-Power e 1.6 8V Hi-Power.
 
O novo 1.0 16 V Hi-Power, que tem nota A no Programa Brasileiro de Etiquetagem Veicular (PBEV), gera 80 cavalos no etanol, ou 77 cv na gasolina. O torque máximo varia entre 10,2 kgfm (gasolina) a 10,5 kgfm (etanol), atingido a 4.250 rpm. Oferecido nas versões Authentique e Expression, o consumo no ciclo urbano é de 8,1 km/l (etanol) e 11,9 km/l (gasolina) e, na estrada, 9,2 km/l (gasolina) e 13,4 km/l (etanol).
 
A outra opção é o moto r 1,6 litro - 8V Hi-Power, oferecido nas versões Expression e Dynamique. Esse gera 106 cv com etanol e 98 cv com gasolina. O torque máximo é 15,5 kgfm com etanol e 14,5 kgfm com gasolina. Segundo a Renault, esse moto r não foi testado no Programa Brasileiro de Etiquetagem Veicular.
 
Com a chegada no novo Sandero, fica em “Xeque” o moto r 1,6 litro – 16 válvulas, oferecido até então no Sandero automático. Segundo a própria Renault, o novo Sandero e novo Logan receberão com câmbios automatizados, em meados de agosto. Então, fica claro que o câmbio automático de quatro marchas dá “adeus”. E junto, deve ir o moto r 1,6 litro – 16 válvulas.
 
Quatro versões
 
O Novo Sandero é oferecido em quatro versões: Authentique 1.0, Expression 1.0, Expression 1.6 e Dynamique 1.6.
 
Authentique 1.0 - 16V: airbag duplo, ABS com EBD (distribuição eletrônica da força de frenagem), direção hidráulica, volante com regulagem da altura, ar quente, desembaçador do vidro traseiro, brake light, rodas 15’’ com pneu 185/65, retrovisor com regulagem interna, aberturas internas do porta-malas e reservatório de combustível.
 
Expression 1.0 - 16V e 1.6 - 8V: acrescenta rádio CD MP3 2 DIN + USB + Bluetooth, vidros elétricos dianteiros, travas elétricas das portas, alarme perimétrico, computador de bordo, retrovisor na cor carroceria, maçanetas externas na cor carroceria, coluna B com acabamento em preto.
 
Dynamique 1.6 - 8V: os mesmos equipamentos da versão Expression mais bancos com tecnologia CCT, rodas 15’’ em liga leve, faróis de neblina, vidros elétricos traseiros, piloto automático, , luzes indicadoras de direção nos retrovisores, comando elétrico dos retrovisores,  banco rebatível 1/3 e 2/3 e volante revestido em couro.
 
Acessórios
 
Assim como acontece no novo Logan, os clientes do Novo Sandero podem personalizar seus carros através de ampla gama de acessórios. Entre outros itens, são oferecidos alarme, engate traseiro para reboque, faróis de neblina, ponteira de escapamento cromada, rodas em liga leve de 15 polegadas, sensor de estacionamento e rádios CD/MP3. Um dos destaques é o Kit Sport, que é composto por saias laterais, spoiler dianteiro, spoiler traseiro e aerofólio na tampa traseira.
 
Pós-venda
 
O Novo Sandero tem garantia de fábrica de 3 anos ou 100 mil quilômetros, prevalecendo o que ocorrer primeiro. O plano de manutenção prevê revisões periódicas a serem feitas em intervalos de 10.000 quilômetros, ou a cada ano de uso. A Renault afirma que o carro tem custo de manutenção em torno de R$ 1 por dia (para as versões sem ar-condicionado), seguindo o plano de manutenção normal ao longo de 3 anos.
 
Mercado
 
A Renault tem planos ambiciosos com o novo Sandero. O objetivo é chegar à 8% de participação, em 2016. Dessa forma, a marca espera continuar crescendo mais que o mercado. Os preços para o novo Sandero são os seguintes:
 
Authentique 1.0: R$ 29.890 (com direção hidráulica de série)
com todos os opcionais R$ 33.715

Expression 1.0: R$ 34.990 (com direção hidráulica e ar-condicionado de série)
com todos os opcionais R$ 37.285

Expression 1.6: R$ 38.590 (com direção hidráulica e ar-condicionado de série)
com todos os opcionais R$ 40.885

Dynamique 1.6: R$ 42.390 (com direção hidráulica e ar-condicionado de série)
com todos os opcionais R$ 44.915
 
Os executivos da Renault não fizeram comentários diretos à variante Stepway, do Sandero. Informam apenas que o modelo continua a ser produzido na carroceria já conhecida, e que terão novidades em breve. Claro que a Renault já deve estar preparando o Novo Sandero Stepway, e que esse deve ser uma das novidades na marca, para o salão do automóvel, no fim do ano. Falta saber, quando exatamente que eles vão mostrar essa novidade.

Lançamentos < Voltar
Novo Sandero chega no embalo do novo Logan
 

Novo Sandero chega no embalo do novo Logan

Publicado por Redação Comprecar – Especialista em carros usados e motos usadas

Com o desenho do Logan de segunda geração, Sandero repete a receita de sucesso

01 de Julho de 2014

Por Jorge Augusto

Como era previsto, o Novo Sandero veio exatamente na “esteira” do Logan de segunda geração. Claro que não poderia ser diferente disso, afinal ambos os produtos compartilham a mesma plataforma. A diferença no caso do Novo Sandero é que por se tratar de um hatch-back, a competição na categoria é ainda mais acirrada. A principal novidade no carro, é justamente a traseira curta. Lado a lado, o Sandero é o legítimo irmão menor, ou seja, o Logan sem porta-malas.
 
O novo Sandero chega para brigar no principal segmento do mercado brasileiro. Os hatches compactos, representam 50% das vendas de automóveis de passeio. Justamente por isso, o leque de público é bastante diverso.
 
Seguindo as antigas premissas de de robustez, amplo espaço interno e maior porta-malas da categoria, o novo Sandero incorporou todas as melhorias já vistas no novo Logan. Aliás, um dos destaques é justamente o Media NAV, que inclui GPS com tela sensível ao toque. Na versão 1.2, essa central engloba sistema de som, conctividade bluetooth e as funcionalidades Eco-Coaching e Eco-Scoring. O Media Nav é um equipamento de sucesso na gama Renault. No ano passado, 55% dos Sanderos vendidos saíram de fábrica com o sistema multimídia. No Novo Logan, que estreou o sistema 1.2, esse percentual subiu para 75% das vendas. Outras novidades no novo Sandero são o ar-condicionado digital e automático e o controlador e limitador de velocidade (erroneamente chamado de piloto automático).
 
Em relação ao antigo modelo, o Novo Sandero é um carro completamente novo. Ele é montado numa nova plataforma, como novo sistema elétrico, novo sistema de freios e de direção e novas suspensões. Assim como o novo Logan, o novo Sandero é um produto desenvolvido para o mercado brasileiro, representando 40% das vendas da Renault.
 
No interior, o que se nota é justamente a receita do novo Logan. Um visual mais bonito e bem acabado quando comparado a geração anterior do Sandero. Porém, ainda se nota detalhes que poderiam ser mais caprichados. De qualquer forma, o Sandero conseguiu melhorar ainda mais no, quesito que já era bom: o amplo espaço interno.
 
Outra novidade na família Sandero é o moto r 1,0 litro - 16V Hi-Power, que estreou no Clio e é oferecido também no novo Logan. Com esse moto r, o carro recebe nota A no Programa Brasileiro de Etiquetagem Veicular.
 
Estilo
 
No aspecto geral, o novo Sandero é realmente muito parecido com o novo Logan. Entretanto, a Renault faz questão em destacar alguns pontos. Segundo o fabricante, de 350 peças estruturais da carroceria, 250 são peças novas e 110 são as mesmas do Logan. Claro que a parte estrutural é a mesma do Logan. Entretanto, a parte traseira, as laterais e as portas são 100% novas. Nesse sentido, ainda que parecidas com a do novo Logan, as lanternas traseiras do novo Sandero, trazem um design exclusivo.
 
Interior
 
A Renault afirma que o novo Sandero oferece o maior espaço interno da categoria. E não é difícil acreditar nisso. Afinal, o antigo modelo já era um veículo espaçoso. Os bancos são novos, e na versão Dynamique, possuem a tecnologia CCT (Cover Carving Technology), que teve sua estréia mundial no Novo Logan.
 
O interior do Novo Sandero pode oferecer de 8 a 11 porta-objetos, conforme a versão. O porta-luvas tem capacidade de 5,7 litros. Uma novidade é o comando interno de abertura do porta-malas. Aliás, esse é o maior da categoria, com 320 litros de capacidade com o banco traseiro em posição normal. De série, o Novo Sandero permite rebater o banco traseiro e a capacidade do porta-malas se eleva até 1.196 litros.
 
Mais tecnologia
 
Por dentro, o painel está mais moderno. O volante de três raios traz empunhadura anatômica. Na versão Dynamique, ele vem com os comandos do piloto automático (limitador e controlador de velocidade).
 
O quadro de instrumentos tem iluminação branca e inclui o computador de bordo com seis funções: Litros consumidos, Consumo médio, Consumo instantâneo, Autonomia, Distância percorrida e Velocidade média. Outro detalhe presente é o indicador de trocas de marchas, que auxilia o moto rista a dirigir de forma mais eficiente.
 
Um dos destaques do novo modelo é o sistema elétrico, aperfeiçoado para receber o volume cada vez maior de equipamentos de assistência. Este sistema assegura total compatibilidade com estes novos equipamentos graças ao sistema de multiplexagem que o Sandero não possuía.
 
Segurança
 
O Novo Sandero conta com airbag de série para moto rista e passageiro da frente em todas as versões. Também é de série o sistema ABS, de nona geração, com distribuidor eletrônico de força de frenagem (EBD). O sistema CAR, que trava automaticamente as portas do veículo quando este alcança 6 km/h, também contribui para a segurança. Os cintos de segurança têm regulagem de altura (dianteiros) e limitadores de esforço integrado. Esse dispositivo, presente em todos os modelos da Renault, ajusta automaticamente a tensão do cinto reduzindo eventuais lesões causadas pela excessiva pressão do cinto contra o corpo em caso de colisão. Segundo a Renault, o Novo Sandero recebeu quatro estrelas no EuroNCap (o antigo tinha três estrelas).
 
Motores
 
O Novo Sandero é oferecido com duas opções de moto rização: 1.0 16 V Hi-Power e 1.6 8V Hi-Power.
 
O novo 1.0 16 V Hi-Power, que tem nota A no Programa Brasileiro de Etiquetagem Veicular (PBEV), gera 80 cavalos no etanol, ou 77 cv na gasolina. O torque máximo varia entre 10,2 kgfm (gasolina) a 10,5 kgfm (etanol), atingido a 4.250 rpm. Oferecido nas versões Authentique e Expression, o consumo no ciclo urbano é de 8,1 km/l (etanol) e 11,9 km/l (gasolina) e, na estrada, 9,2 km/l (gasolina) e 13,4 km/l (etanol).
 
A outra opção é o moto r 1,6 litro - 8V Hi-Power, oferecido nas versões Expression e Dynamique. Esse gera 106 cv com etanol e 98 cv com gasolina. O torque máximo é 15,5 kgfm com etanol e 14,5 kgfm com gasolina. Segundo a Renault, esse moto r não foi testado no Programa Brasileiro de Etiquetagem Veicular.
 
Com a chegada no novo Sandero, fica em “Xeque” o moto r 1,6 litro – 16 válvulas, oferecido até então no Sandero automático. Segundo a própria Renault, o novo Sandero e novo Logan receberão com câmbios automatizados, em meados de agosto. Então, fica claro que o câmbio automático de quatro marchas dá “adeus”. E junto, deve ir o moto r 1,6 litro – 16 válvulas.
 
Quatro versões
 
O Novo Sandero é oferecido em quatro versões: Authentique 1.0, Expression 1.0, Expression 1.6 e Dynamique 1.6.
 
Authentique 1.0 - 16V: airbag duplo, ABS com EBD (distribuição eletrônica da força de frenagem), direção hidráulica, volante com regulagem da altura, ar quente, desembaçador do vidro traseiro, brake light, rodas 15’’ com pneu 185/65, retrovisor com regulagem interna, aberturas internas do porta-malas e reservatório de combustível.
 
Expression 1.0 - 16V e 1.6 - 8V: acrescenta rádio CD MP3 2 DIN + USB + Bluetooth, vidros elétricos dianteiros, travas elétricas das portas, alarme perimétrico, computador de bordo, retrovisor na cor carroceria, maçanetas externas na cor carroceria, coluna B com acabamento em preto.
 
Dynamique 1.6 - 8V: os mesmos equipamentos da versão Expression mais bancos com tecnologia CCT, rodas 15’’ em liga leve, faróis de neblina, vidros elétricos traseiros, piloto automático, , luzes indicadoras de direção nos retrovisores, comando elétrico dos retrovisores,  banco rebatível 1/3 e 2/3 e volante revestido em couro.
 
Acessórios
 
Assim como acontece no novo Logan, os clientes do Novo Sandero podem personalizar seus carros através de ampla gama de acessórios. Entre outros itens, são oferecidos alarme, engate traseiro para reboque, faróis de neblina, ponteira de escapamento cromada, rodas em liga leve de 15 polegadas, sensor de estacionamento e rádios CD/MP3. Um dos destaques é o Kit Sport, que é composto por saias laterais, spoiler dianteiro, spoiler traseiro e aerofólio na tampa traseira.
 
Pós-venda
 
O Novo Sandero tem garantia de fábrica de 3 anos ou 100 mil quilômetros, prevalecendo o que ocorrer primeiro. O plano de manutenção prevê revisões periódicas a serem feitas em intervalos de 10.000 quilômetros, ou a cada ano de uso. A Renault afirma que o carro tem custo de manutenção em torno de R$ 1 por dia (para as versões sem ar-condicionado), seguindo o plano de manutenção normal ao longo de 3 anos.
 
Mercado
 
A Renault tem planos ambiciosos com o novo Sandero. O objetivo é chegar à 8% de participação, em 2016. Dessa forma, a marca espera continuar crescendo mais que o mercado. Os preços para o novo Sandero são os seguintes:
 
Authentique 1.0: R$ 29.890 (com direção hidráulica de série)
com todos os opcionais R$ 33.715

Expression 1.0: R$ 34.990 (com direção hidráulica e ar-condicionado de série)
com todos os opcionais R$ 37.285

Expression 1.6: R$ 38.590 (com direção hidráulica e ar-condicionado de série)
com todos os opcionais R$ 40.885

Dynamique 1.6: R$ 42.390 (com direção hidráulica e ar-condicionado de série)
com todos os opcionais R$ 44.915
 
Os executivos da Renault não fizeram comentários diretos à variante Stepway, do Sandero. Informam apenas que o modelo continua a ser produzido na carroceria já conhecida, e que terão novidades em breve. Claro que a Renault já deve estar preparando o Novo Sandero Stepway, e que esse deve ser uma das novidades na marca, para o salão do automóvel, no fim do ano. Falta saber, quando exatamente que eles vão mostrar essa novidade.

O veículo que você procura está aqui na Comprecar!