Revista Comprecar
O novo Porsche 911 R é apresentado
Modelo especial será produzido em série limitada com motor aspirado e transmissão manual
O novo Porsche 911 R é apresentado
03 de Março de 2016

A Porsche apresenta neste Salão Internacional de Genebra 2016, o novo Porsche 911 R. O destaque é o moto r 4.0 litros, naturalmente aspirado, montagem horizontal, com 500 cv e uma transmissão manual esportiva de seis marchas. Trata-se de um carro de corrida com permissão para circular em estradas.
 
Fabricado em uma produção de série limitada, o 911 R (R de Racing) participou de ralis, na histórica corrida Targa Florio e em disputas por recordes mundiais. Como o seu lendário antecessor, o novo 911 R é baseado na construção com baixo peso, máxima performance e uma experiência de pilotagem pura. Este modelo especial terá uma edição limitada de 991 unidades. Com peso total de 1.370 kg, ele é atualmente a versão mais leve do Porsche 911.
 
Com o moto r de seis cilindros naturalmente aspirado de alta rotação e a transmissão esportiva manual, a Porsche está demonstrando mais uma vez seu comprometimento na fabricação de carros esportivos de alto desempenho. Desenvolvido na oficina de carros de competição da marca, o 911 R amplia o gama dos moto res de alto desempenho naturalmente aspirados, ao lado dos modelos de corrida 911 GT3 e 911 GT3 RS.
 
O moto r de corrida desenvolve 500 cv a 8.250 rpm, e gera 460 Nm de torque máximo a 6.250 rpm. O carro acelera até 100 km/h em apenas 3,8 segundos. Mantendo o caráter purista do veículo, o 911, é oferecido exclusivamente com uma transmissão esportiva manual com seis marchas. A velocidade máxima pode atingir 323 km/h.
 
Seria possível afirmar que o 911 R foi feito para as curvas mais fechadas. O eixo traseiro direcional especialmente desenvolvido, garante em especial as características de comportamento na entrada das curvas e uma dirigibilidade precisa ao mesmo tempo que mantém a alta estabilidade. O bloqueio mecânico do diferencial traseiro contribui para o alto nível de tração. A garantia da máxima desaceleração possível é dada pelo Porsche Ceramic Composite Brake (PCCB - freios de composto de cerâmica), que é equipamento de série. Os discos medem generosos 410 milímetros no eixo dianteiro e 390 milímetros na traseira. Pneus Ultra High Performance (ultra alta performance) com 245 milímetros de largura na dianteira e 305 milímetros na traseira são responsáveis pelo contato com a pista. Eles são montados em rodas forjadas de liga leve com 20 polegadas, com porca central em alumínio fosco.
 
O desenvolvimento na área de Motorsport adaptou os sistemas de controle do Porsche Stability Management (PSM - gerenciamento de estabilidade) especialmente para o 911 R. Para uma praticidade irrestrita no uso diário, um sistema de levantamento pode ser pedido opcionalmente: ao toque de um tecla, ele eleva a distância livre do solo do eixo dianteiro em aproximadamente 30 milímetros.
 
Com peso total de 1.370 quilos, o 911 R é 50 quilos mais leve que o 911 GT3 RS. O capô e o para-lamas são feitos de carbono e o teto é de magnésio. Isto rebaixa o centro de gravidade do veículo. Os vidros traseiros e laterais foram substituídos por plástico com baixo peso. Outros fatores que contribuem para isso é a redução do isolamento interno e a omissão do banco traseiro. O sistema de ar-condicionado opcional e o rádio, incluindo o sistema de áudio, também foram escolhidos para o processo de “emagrecimento”.*
 
O 911 entrega uma impressão discreta. À primeira vista, a carroceria assemelha-se a do Carrera. Apenas a frente e a traseira da carroceria, lembrando o 911 GT3, dão um ar de carro de competição. Em termos técnicos, o 911 R tem muito a mostrar sob a tampa do moto r: sua tecnologia de propulsão vem do 911 GT3 RS. Todos os componentes de baixo peso da carroceria e o chassi completo têm origem no 911 GT3.
 
Com vistas ao uso na estrada, a carroceria dispensa a grande asa traseira fixa. No lugar dela, um defletor traseiro retrátil, como o usado nos modelos Carrera, e um difusor inferior específico dos modelos R geram a força aerodinâmica necessária. Os parachoques dianteiro e traseiro são os do 911 GT3. O sistema de escapamento esportivo é construído em titânio, material mais leve. Um spoiler pronunciado foi redesenhado e instalado na dianteira. Os logotipos da Porsche nas laterais do veículo, e as faixas coloridas contínuas em vermelho ou verde sobre toda a seção intermediária do veículo mostram sua relação com seu antecessor.
 
O condutor senta-se em um banco como se fosse uma concha, totalmente em carbono com painéis centrais de tecido com design Tartan Pepita, relembrando o primeiro 911 dos anos 1960. Um volante esportivo GT "R-specific", com 360 milímetros de diâmetro obedece aos comandos do moto rista. As trocas de marchas acontecem na forma tradicional, através de uma alavanca de mudanças com especificação R de curso reduzido e do pedal da embreagem. Frisos decorativos de carbono no interior, com um escudo de alumínio encrustado no lado do passageiro indicam o número de série do 911 R. Um item típico dos veículos GT são os tirantes que usados para abrir as portas por dentro.
 
Na Alemanha, ele estará nas concessionárias em maio de 2016. Com os itens obrigatórios no país e o imposto de valor adicionado incluídos, ele custará 189.544 euros. No Brasil a chegada deste modelo está prevista para o segundo semestre de 2016. Preços e pacotes de equipamentos para o país ainda não estão definidos. O pacote de equipamentos para o Brasil ainda esta sob definição.

Notícias < Voltar
O novo Porsche 911 R é apresentado
 

O novo Porsche 911 R é apresentado

Publicado por Redação Comprecar – Especialista em carros usados e motos usadas

Modelo especial será produzido em série limitada com motor aspirado e transmissão manual

03 de Março de 2016

A Porsche apresenta neste Salão Internacional de Genebra 2016, o novo Porsche 911 R. O destaque é o moto r 4.0 litros, naturalmente aspirado, montagem horizontal, com 500 cv e uma transmissão manual esportiva de seis marchas. Trata-se de um carro de corrida com permissão para circular em estradas.
 
Fabricado em uma produção de série limitada, o 911 R (R de Racing) participou de ralis, na histórica corrida Targa Florio e em disputas por recordes mundiais. Como o seu lendário antecessor, o novo 911 R é baseado na construção com baixo peso, máxima performance e uma experiência de pilotagem pura. Este modelo especial terá uma edição limitada de 991 unidades. Com peso total de 1.370 kg, ele é atualmente a versão mais leve do Porsche 911.
 
Com o moto r de seis cilindros naturalmente aspirado de alta rotação e a transmissão esportiva manual, a Porsche está demonstrando mais uma vez seu comprometimento na fabricação de carros esportivos de alto desempenho. Desenvolvido na oficina de carros de competição da marca, o 911 R amplia o gama dos moto res de alto desempenho naturalmente aspirados, ao lado dos modelos de corrida 911 GT3 e 911 GT3 RS.
 
O moto r de corrida desenvolve 500 cv a 8.250 rpm, e gera 460 Nm de torque máximo a 6.250 rpm. O carro acelera até 100 km/h em apenas 3,8 segundos. Mantendo o caráter purista do veículo, o 911, é oferecido exclusivamente com uma transmissão esportiva manual com seis marchas. A velocidade máxima pode atingir 323 km/h.
 
Seria possível afirmar que o 911 R foi feito para as curvas mais fechadas. O eixo traseiro direcional especialmente desenvolvido, garante em especial as características de comportamento na entrada das curvas e uma dirigibilidade precisa ao mesmo tempo que mantém a alta estabilidade. O bloqueio mecânico do diferencial traseiro contribui para o alto nível de tração. A garantia da máxima desaceleração possível é dada pelo Porsche Ceramic Composite Brake (PCCB - freios de composto de cerâmica), que é equipamento de série. Os discos medem generosos 410 milímetros no eixo dianteiro e 390 milímetros na traseira. Pneus Ultra High Performance (ultra alta performance) com 245 milímetros de largura na dianteira e 305 milímetros na traseira são responsáveis pelo contato com a pista. Eles são montados em rodas forjadas de liga leve com 20 polegadas, com porca central em alumínio fosco.
 
O desenvolvimento na área de Motorsport adaptou os sistemas de controle do Porsche Stability Management (PSM - gerenciamento de estabilidade) especialmente para o 911 R. Para uma praticidade irrestrita no uso diário, um sistema de levantamento pode ser pedido opcionalmente: ao toque de um tecla, ele eleva a distância livre do solo do eixo dianteiro em aproximadamente 30 milímetros.
 
Com peso total de 1.370 quilos, o 911 R é 50 quilos mais leve que o 911 GT3 RS. O capô e o para-lamas são feitos de carbono e o teto é de magnésio. Isto rebaixa o centro de gravidade do veículo. Os vidros traseiros e laterais foram substituídos por plástico com baixo peso. Outros fatores que contribuem para isso é a redução do isolamento interno e a omissão do banco traseiro. O sistema de ar-condicionado opcional e o rádio, incluindo o sistema de áudio, também foram escolhidos para o processo de “emagrecimento”.*
 
O 911 entrega uma impressão discreta. À primeira vista, a carroceria assemelha-se a do Carrera. Apenas a frente e a traseira da carroceria, lembrando o 911 GT3, dão um ar de carro de competição. Em termos técnicos, o 911 R tem muito a mostrar sob a tampa do moto r: sua tecnologia de propulsão vem do 911 GT3 RS. Todos os componentes de baixo peso da carroceria e o chassi completo têm origem no 911 GT3.
 
Com vistas ao uso na estrada, a carroceria dispensa a grande asa traseira fixa. No lugar dela, um defletor traseiro retrátil, como o usado nos modelos Carrera, e um difusor inferior específico dos modelos R geram a força aerodinâmica necessária. Os parachoques dianteiro e traseiro são os do 911 GT3. O sistema de escapamento esportivo é construído em titânio, material mais leve. Um spoiler pronunciado foi redesenhado e instalado na dianteira. Os logotipos da Porsche nas laterais do veículo, e as faixas coloridas contínuas em vermelho ou verde sobre toda a seção intermediária do veículo mostram sua relação com seu antecessor.
 
O condutor senta-se em um banco como se fosse uma concha, totalmente em carbono com painéis centrais de tecido com design Tartan Pepita, relembrando o primeiro 911 dos anos 1960. Um volante esportivo GT "R-specific", com 360 milímetros de diâmetro obedece aos comandos do moto rista. As trocas de marchas acontecem na forma tradicional, através de uma alavanca de mudanças com especificação R de curso reduzido e do pedal da embreagem. Frisos decorativos de carbono no interior, com um escudo de alumínio encrustado no lado do passageiro indicam o número de série do 911 R. Um item típico dos veículos GT são os tirantes que usados para abrir as portas por dentro.
 
Na Alemanha, ele estará nas concessionárias em maio de 2016. Com os itens obrigatórios no país e o imposto de valor adicionado incluídos, ele custará 189.544 euros. No Brasil a chegada deste modelo está prevista para o segundo semestre de 2016. Preços e pacotes de equipamentos para o país ainda não estão definidos. O pacote de equipamentos para o Brasil ainda esta sob definição.

O veículo que você procura está aqui na Comprecar!