Revista Comprecar
PETROBRAS lança a gasolina GRID
Nova opção substitui a gasolina aditivada Supra
24 de Julho de 2014

A novidade chega como o maior lançamento da Petrobras no segmento automotivo em 2014. A nova gasolina “Grid” já está disponível nos postos Petrobras, em todo o país. Essa nova opção chega para substituir a antiga gasolina aditivada Supra. Assim, a Petrobras oferece três opções para o cliente: a comum, a nova Grid aditivada e a Podium.
 
A nova gasolina Petrobras Grid incorpora um pacote de detergentes, dispersantes e um aditivo modificador de atrito, especialmente desenvolvidos para o mercado brasileiro, que proporcionam maior desempenho e proteção do moto r. Os investimentos no novo combustível chegam a R$ 85 milhões, incluindo 1.200 horas de testes no Centro de Pesquisas da Petrobras (CENPES), no Rio de Janeiro.
 
A Petrobras Grid possui teor máximo de enxofre de 50 ppm e coloração esverdeada. Ela pode ser utilizada em veículos movidos a gasolina ou flex, principalmente os equipados com injeção eletrônica. Com o aditivo modificador de atrito, aumentam a resistência ao desgaste do moto r e a vida útil das peças, enquanto se reduzem os depósitos nas válvulas de admissão e, consequentemente, os custos de manutenção do veículo.
 
Existem duas classificações de gasolina automotiva comercializadas no Brasil: Comum e Premium. A partir destas duas especificações, as distribuidoras podem ofertar gasolinas comerciais que atendam ou superem os parâmetros da categoria em que estão enquadradas. Cabe ressaltar que a gasolina conhecida como "aditivada" é a gasolina comum com aditivos. A gasolina Petrobras Podium, comercializada exclusivamente pela Petrobras, é uma gasolina Premium, de especificação superior e única, que também recebe aditivos. Todas as gasolinas recebem, por força de lei federal, a adição de etanol anidro, cujo percentual atende à legislação vigente.
 
A gasolina Petrobras Podium tem 95 octanas IAD (Índice Antidetonante) e teor de enxofre de no máximo, 30 ppm. Já a gasolina Petrobras GRID tem 87 octanas, teor de enxofre de no máximo 50 ppm, e recebe corante verde. Ambas possuem aditivos detergentes/dispersantes e modificador de atrito. A gasolina Grid por ser desenvolvida no Brasil, que contém de 18 a 25% de etanol, a quantidade de aditivos empregada e a tecnologia de aditivos incorporados ao pacote são totalmente adequadas a proposta. Desde 1º de maio de 2013, o percentual obrigatório de etanol anidro combustível na gasolina é de 25%, conforme Portaria MAPA (Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento) nº 105 e Resolução CIMA (Conselho Interministerial do Açúcar e do Álcool) nº 1, de 28 de fevereiro de 2013.
 
A título de curiosidade, octanagem é a capacidade que o combustível tem quando misturado com o ar, de resistir a altas temperaturas dentro da câmara de combustão, sem detonação. A detonação incorreta ou prematura também é conhecida como batida de pino e pode estragar o moto r. Quanto maior a octanagem, maior será a resistência à detonação. O manual de cada  veículo especifica o tipo de gasolina que possui a octanagem mínima necessária ao bom funcionamento (desempenho) do mesmo, sem a ocorrência danosa da detonação. Qualquer gasolina que possua octanagem maior que a mínima especificada poderá ser utilizada sem problemas.

Notícias < Voltar
 

PETROBRAS lança a gasolina GRID

Publicado por Redação Comprecar – Especialista em carros usados e motos usadas

Nova opção substitui a gasolina aditivada Supra

24 de Julho de 2014

A novidade chega como o maior lançamento da Petrobras no segmento automotivo em 2014. A nova gasolina “Grid” já está disponível nos postos Petrobras, em todo o país. Essa nova opção chega para substituir a antiga gasolina aditivada Supra. Assim, a Petrobras oferece três opções para o cliente: a comum, a nova Grid aditivada e a Podium.
 
A nova gasolina Petrobras Grid incorpora um pacote de detergentes, dispersantes e um aditivo modificador de atrito, especialmente desenvolvidos para o mercado brasileiro, que proporcionam maior desempenho e proteção do moto r. Os investimentos no novo combustível chegam a R$ 85 milhões, incluindo 1.200 horas de testes no Centro de Pesquisas da Petrobras (CENPES), no Rio de Janeiro.
 
A Petrobras Grid possui teor máximo de enxofre de 50 ppm e coloração esverdeada. Ela pode ser utilizada em veículos movidos a gasolina ou flex, principalmente os equipados com injeção eletrônica. Com o aditivo modificador de atrito, aumentam a resistência ao desgaste do moto r e a vida útil das peças, enquanto se reduzem os depósitos nas válvulas de admissão e, consequentemente, os custos de manutenção do veículo.
 
Existem duas classificações de gasolina automotiva comercializadas no Brasil: Comum e Premium. A partir destas duas especificações, as distribuidoras podem ofertar gasolinas comerciais que atendam ou superem os parâmetros da categoria em que estão enquadradas. Cabe ressaltar que a gasolina conhecida como "aditivada" é a gasolina comum com aditivos. A gasolina Petrobras Podium, comercializada exclusivamente pela Petrobras, é uma gasolina Premium, de especificação superior e única, que também recebe aditivos. Todas as gasolinas recebem, por força de lei federal, a adição de etanol anidro, cujo percentual atende à legislação vigente.
 
A gasolina Petrobras Podium tem 95 octanas IAD (Índice Antidetonante) e teor de enxofre de no máximo, 30 ppm. Já a gasolina Petrobras GRID tem 87 octanas, teor de enxofre de no máximo 50 ppm, e recebe corante verde. Ambas possuem aditivos detergentes/dispersantes e modificador de atrito. A gasolina Grid por ser desenvolvida no Brasil, que contém de 18 a 25% de etanol, a quantidade de aditivos empregada e a tecnologia de aditivos incorporados ao pacote são totalmente adequadas a proposta. Desde 1º de maio de 2013, o percentual obrigatório de etanol anidro combustível na gasolina é de 25%, conforme Portaria MAPA (Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento) nº 105 e Resolução CIMA (Conselho Interministerial do Açúcar e do Álcool) nº 1, de 28 de fevereiro de 2013.
 
A título de curiosidade, octanagem é a capacidade que o combustível tem quando misturado com o ar, de resistir a altas temperaturas dentro da câmara de combustão, sem detonação. A detonação incorreta ou prematura também é conhecida como batida de pino e pode estragar o moto r. Quanto maior a octanagem, maior será a resistência à detonação. O manual de cada  veículo especifica o tipo de gasolina que possui a octanagem mínima necessária ao bom funcionamento (desempenho) do mesmo, sem a ocorrência danosa da detonação. Qualquer gasolina que possua octanagem maior que a mínima especificada poderá ser utilizada sem problemas.

O veículo que você procura está aqui na Comprecar!