Revista Comprecar
Sandero Stepway Tweed: a moda no automóvel
Série limitada se inspira em tendência “vintage”
Sandero Stepway Tweed: a moda no automóvel
16 de Junho de 2014

Por Jorge Augusto
FOTOS: Marcelo Alexandre

Não é novidade que a Renault do Brasil gosta de inventar suas séries especiais de modelos tradicionais. Assim, o Clio, o Megane, a Scenic já tiveram suas variantes no passado. E com o Sandero, não foi diferente. Aliás, a variante Stepway do Sandero, virou até um modelo independente. E de tão independente, ganhou séries especiais como a Rip Curl, direcionada aos surfistas. E pra não perder o embalo, no começo de 2014, a Renault resolveu ousar mais uma vez, com a série Tweed, criada a partir do modelo Stepway. E nessa matéria você confere essa matéria de avalição no Comprecar.
 
Não é novidade para ninguém, que a nova geração do Sandero será apresentada no final do mês de junho. Assim como aconteceu com o Logan que foi amplamente reestilizado, o Sandero (que é montado na mesma plataforma) vai receber o mesmo novo visual. Entretanto, é importante observar que a família Stepway, não vai mudar agora. A previsão é que o novo Stepway só seja revelado no salão do automóvel, no final do ano. Assim, a variante Stepway, incluindo a série limitada Tweed, continuam atualizadas até o fim do ano. E como todas as séries especiais, o Sandero Stepway Tweed, conta com detalhes diferenciados de design, além de um pacote de equipamentos incluídos de fábrica.
 
É um fato inegável que a série Tweed é de longe a mais “ousada” da Renault, em muitos anos. Ela foi inspirada no universo da moda, a partir da adoção de padrões clássicos do xadrez, conhecidos como “Pied de Poule”. Segundo o marketing do fabricante, o objetivo é justamente o carro ser uma extensão da personalidade do cliente. Com isso, o objetivo foi fazer uma boa diferenciação dos carros de série, com um estilo vintage.
 
Qualquer pessoa nota rapidamente os diferenciais estéticos do Stepway Tweed. O modelo existe apenas em duas cores, sendo: branca com partes em preto, e preta com partes em branco. O objetivo foi provocar o contraste de cores, destacando partes como a grade frontal, as maçanetas das portas, os retrovisores, as barras de teto e as rodas. No Tweed branco, as rodas de liga leve de 16 polegadas têm acabamento em preto brilhante. No Tweed preto, as rodas são na cor branca, reforçando a esportividade do modelo.
 
No interior, o tal estilo “Pied de Poule” também está presente. O padrão xadrez foi adotado nas laterais dos bancos, e na forração das portas. O painel de instrumentos também foi serigrafado com esse estilo, trazendo fundo branco no conta-giros e fundo preto no velocímetro.
 
Pacote de equipamentos
 
A série limitada Tweed vem de fábrica com direção hidráulica, ar-condicionado manual, faróis auxiliares dianteiros, ajuste de altura do banco do moto rista e vidros elétricos nas quatro portas. Destaque no modelo é o sistema Media NAV. Trata-se de um multimídia integrado ao painel que inclui sistema GPS com tela touch-screen, rádio com conexão Bluetooth (tanto para viva-voz,quanto reprodução de músicas) e entradas tipo USB e conexão P2 auxiliar. Detalhe importante que essa central não traz mais o reprodutor de CD. Música nesse carro, só por processos digitais modernos.
 
Um detalhe muito útil e prático é o comando satélite instalado na parte de traz do volante. Como ele é possível controlar todas as principais funções da central multimedia. Ajustes como sintonia de estações de rádio, mudança de fonte, volume, avanço de faixas e inicio e finalização de chamadas celulares (quando no viva-voz bluetooth) estão disponíveis. Aliás, esse controle satélite do Sandero, está entre os mais eficientes de toda a categoria, pois com uma mão (aliás, usando apenas o dedo indicador), o moto rista tem total interação com o multimedia. Completam os itens de conforto a regulagem elétrica dos retrovisores, o alarme perimétrico e o volante com revestimento de couro. Mas faltou a regulagem de altura do volante, que foi suprimida nessa série, deixando um estranho buraco na parte de baixo da coluna de direção.
 
Do ponto de vista estrutural, o Tweed é exatamente o Stepway, só que fantasiado. Ele pode vir com o câmbio manual de cinco marchas, ou câmbio automático de quarto marchas. Com câmbio manual, o moto r é o 1,6 litro - 8V Hi-Power, com 106 cv no etanol e 98 cv na gasolina. Com o câmbio automático, o moto r muda para o 1,6 litro - 16V Hi-Flex, com 112 cv no etanol, e 107 cv gasolina. A versão avaliada aqui, era a manual com moto r 8 válvulas.
 
Quem já dirigiu o Stepway, não vai notar nenhuma diferença para o Tweed. E quem não dirigiu, vai encontrar um carro bastante valente para o desafios do dia a dia. Pra começar, a suspensão do Tweed é a mesma 5 cm mais alta (em relação ao Sandero normal) do Stepway. Isso é especialmente útil nas famosas lombadas e valetas brasileiras. O carrinho encara com facilidade tais obstáculos. Os pneus de medida 195/60 R16, estão equilibrados entre estabilidade em curvas, com razoável nível de conforto no rodar cotidiano.
 
Ponto a favor do Sandero Tweed é justamente o espaço interno. No banco traseiro, o modelo está entre os mais espaçosos na categoria de hatchs compactos “fantasiados”, tanto para pernas, quanto na altura do teto. Outro ponto favorável é o porta-malas com 320 litros (também entre os maiores). Porém, o Sandero tem alguns problemas quanto à ergonomia interna. A postura ao volante é apenas razoável. E a localização de alguns comandos não é a melhor de todas. Outro senão, é a tela da central multimedia que fica em posição muito baixa. Por fim, o acabamento do carro, é um pouco rústico. Falta qualidade estrutural nessas partes.
 
Algumas considerações
 
Que essa série é ousada, ninguém dúvida. Aliás, mercadologicamente falando, parece até ousada demais. De cara, o Sandero Tweed afasta naturalmente o público masculino, que acha o carro “over” demais. Com todos os revendedores que falamos (3 grupos concessionários diferentes, em 5 cidades), nenhum Tweed foi comprado por um homem. Mesmo quando o dono “no documento” era um homem, o carro seria efetivamente usado pela mulher.
 
E mesmo o público feminino, tem restrições. Em investigações junto a grupos concessionários, encontramos casos interessantes. Num deles, a cliente só comprou o carro, depois da concessionária trocas as laterais da porta (que vem em tecido Xadrez), para couro preto liso. Em outro caso, a outra cliente só levou o Tweed Preto para casa, depois da concessionária pintar as rodas de preto. Ainda segundo o diretor do maior grupo concessionário revendedor Renault no Brasil, o Tweed Branco com rodas pretas, tem menor restrição que o Preto com rodas brancas.
 
O Sandero Stepway Tweed avaliado aqui (manual com moto r 8v) tem preço sugerido de R$ 49 mil. Foram produzidas apenas 1.900 unidades dessa série limitada. O carro conta ainda com garantia de três anos, ou 100 mil quilômetros (o que ocorrer primeiro).

Avaliações < Voltar
Sandero Stepway Tweed: a moda no automóvel
 

Sandero Stepway Tweed: a moda no automóvel

Publicado por Redação Comprecar – Especialista em carros usados e motos usadas

Série limitada se inspira em tendência “vintage”

16 de Junho de 2014

Por Jorge Augusto
FOTOS: Marcelo Alexandre

Não é novidade que a Renault do Brasil gosta de inventar suas séries especiais de modelos tradicionais. Assim, o Clio, o Megane, a Scenic já tiveram suas variantes no passado. E com o Sandero, não foi diferente. Aliás, a variante Stepway do Sandero, virou até um modelo independente. E de tão independente, ganhou séries especiais como a Rip Curl, direcionada aos surfistas. E pra não perder o embalo, no começo de 2014, a Renault resolveu ousar mais uma vez, com a série Tweed, criada a partir do modelo Stepway. E nessa matéria você confere essa matéria de avalição no Comprecar.
 
Não é novidade para ninguém, que a nova geração do Sandero será apresentada no final do mês de junho. Assim como aconteceu com o Logan que foi amplamente reestilizado, o Sandero (que é montado na mesma plataforma) vai receber o mesmo novo visual. Entretanto, é importante observar que a família Stepway, não vai mudar agora. A previsão é que o novo Stepway só seja revelado no salão do automóvel, no final do ano. Assim, a variante Stepway, incluindo a série limitada Tweed, continuam atualizadas até o fim do ano. E como todas as séries especiais, o Sandero Stepway Tweed, conta com detalhes diferenciados de design, além de um pacote de equipamentos incluídos de fábrica.
 
É um fato inegável que a série Tweed é de longe a mais “ousada” da Renault, em muitos anos. Ela foi inspirada no universo da moda, a partir da adoção de padrões clássicos do xadrez, conhecidos como “Pied de Poule”. Segundo o marketing do fabricante, o objetivo é justamente o carro ser uma extensão da personalidade do cliente. Com isso, o objetivo foi fazer uma boa diferenciação dos carros de série, com um estilo vintage.
 
Qualquer pessoa nota rapidamente os diferenciais estéticos do Stepway Tweed. O modelo existe apenas em duas cores, sendo: branca com partes em preto, e preta com partes em branco. O objetivo foi provocar o contraste de cores, destacando partes como a grade frontal, as maçanetas das portas, os retrovisores, as barras de teto e as rodas. No Tweed branco, as rodas de liga leve de 16 polegadas têm acabamento em preto brilhante. No Tweed preto, as rodas são na cor branca, reforçando a esportividade do modelo.
 
No interior, o tal estilo “Pied de Poule” também está presente. O padrão xadrez foi adotado nas laterais dos bancos, e na forração das portas. O painel de instrumentos também foi serigrafado com esse estilo, trazendo fundo branco no conta-giros e fundo preto no velocímetro.
 
Pacote de equipamentos
 
A série limitada Tweed vem de fábrica com direção hidráulica, ar-condicionado manual, faróis auxiliares dianteiros, ajuste de altura do banco do moto rista e vidros elétricos nas quatro portas. Destaque no modelo é o sistema Media NAV. Trata-se de um multimídia integrado ao painel que inclui sistema GPS com tela touch-screen, rádio com conexão Bluetooth (tanto para viva-voz,quanto reprodução de músicas) e entradas tipo USB e conexão P2 auxiliar. Detalhe importante que essa central não traz mais o reprodutor de CD. Música nesse carro, só por processos digitais modernos.
 
Um detalhe muito útil e prático é o comando satélite instalado na parte de traz do volante. Como ele é possível controlar todas as principais funções da central multimedia. Ajustes como sintonia de estações de rádio, mudança de fonte, volume, avanço de faixas e inicio e finalização de chamadas celulares (quando no viva-voz bluetooth) estão disponíveis. Aliás, esse controle satélite do Sandero, está entre os mais eficientes de toda a categoria, pois com uma mão (aliás, usando apenas o dedo indicador), o moto rista tem total interação com o multimedia. Completam os itens de conforto a regulagem elétrica dos retrovisores, o alarme perimétrico e o volante com revestimento de couro. Mas faltou a regulagem de altura do volante, que foi suprimida nessa série, deixando um estranho buraco na parte de baixo da coluna de direção.
 
Do ponto de vista estrutural, o Tweed é exatamente o Stepway, só que fantasiado. Ele pode vir com o câmbio manual de cinco marchas, ou câmbio automático de quarto marchas. Com câmbio manual, o moto r é o 1,6 litro - 8V Hi-Power, com 106 cv no etanol e 98 cv na gasolina. Com o câmbio automático, o moto r muda para o 1,6 litro - 16V Hi-Flex, com 112 cv no etanol, e 107 cv gasolina. A versão avaliada aqui, era a manual com moto r 8 válvulas.
 
Quem já dirigiu o Stepway, não vai notar nenhuma diferença para o Tweed. E quem não dirigiu, vai encontrar um carro bastante valente para o desafios do dia a dia. Pra começar, a suspensão do Tweed é a mesma 5 cm mais alta (em relação ao Sandero normal) do Stepway. Isso é especialmente útil nas famosas lombadas e valetas brasileiras. O carrinho encara com facilidade tais obstáculos. Os pneus de medida 195/60 R16, estão equilibrados entre estabilidade em curvas, com razoável nível de conforto no rodar cotidiano.
 
Ponto a favor do Sandero Tweed é justamente o espaço interno. No banco traseiro, o modelo está entre os mais espaçosos na categoria de hatchs compactos “fantasiados”, tanto para pernas, quanto na altura do teto. Outro ponto favorável é o porta-malas com 320 litros (também entre os maiores). Porém, o Sandero tem alguns problemas quanto à ergonomia interna. A postura ao volante é apenas razoável. E a localização de alguns comandos não é a melhor de todas. Outro senão, é a tela da central multimedia que fica em posição muito baixa. Por fim, o acabamento do carro, é um pouco rústico. Falta qualidade estrutural nessas partes.
 
Algumas considerações
 
Que essa série é ousada, ninguém dúvida. Aliás, mercadologicamente falando, parece até ousada demais. De cara, o Sandero Tweed afasta naturalmente o público masculino, que acha o carro “over” demais. Com todos os revendedores que falamos (3 grupos concessionários diferentes, em 5 cidades), nenhum Tweed foi comprado por um homem. Mesmo quando o dono “no documento” era um homem, o carro seria efetivamente usado pela mulher.
 
E mesmo o público feminino, tem restrições. Em investigações junto a grupos concessionários, encontramos casos interessantes. Num deles, a cliente só comprou o carro, depois da concessionária trocas as laterais da porta (que vem em tecido Xadrez), para couro preto liso. Em outro caso, a outra cliente só levou o Tweed Preto para casa, depois da concessionária pintar as rodas de preto. Ainda segundo o diretor do maior grupo concessionário revendedor Renault no Brasil, o Tweed Branco com rodas pretas, tem menor restrição que o Preto com rodas brancas.
 
O Sandero Stepway Tweed avaliado aqui (manual com moto r 8v) tem preço sugerido de R$ 49 mil. Foram produzidas apenas 1.900 unidades dessa série limitada. O carro conta ainda com garantia de três anos, ou 100 mil quilômetros (o que ocorrer primeiro).

O veículo que você procura está aqui na Comprecar!