Revista Comprecar
Audi R8 recebe versão Spyder V10 plus
Versão está prevista chegar no primeiro semestre do ano que vem no Brasil
Audi R8 recebe versão Spyder V10 plus
15 de Junho de 2017

O Audi R8 Spyder V10 plus da Audi Sport é o modelo conversível de produção de série mais rápido da marca.
 
Seu motor tem um giro de até 8.700 rpm, além de 610 cv e torque máximo de 560 Nm a 6.500 rotações por minuto, é o motor de produção de série mais potente da marca. Em comparação com o do Audi R8 Spyder V10, o motor aspirado de 5.2 FSI, com uma alta taxa de compressão (12,7:1) da versão plus, ele possui uma potência 70 cv maior.
 
Como resultado, o modelo topo de linha chega a 100 km/h em 3,3 segundos - 0,3 segundos mais rápido - e atinge uma velocidade máxima de 328 km/h, em um aumento de 10 km/h. Cada cv só tem que movimentar 2.78 quilos.
 
O câmbio de dupla embreagem é S tronic de sete marchas. A transmissão envia a potência para o sistema de transmissão quattro no eixo dianteiro por meio de um eixo cardã. Seu componente principal é uma embreagem multidisco ativada eletro-hidraulicamente e resfriada a água para desempenho máximo. Dependendo da situação de condução, a distribuição do torque do acionamento pela embreagem é completamente variável e, em casos extremos, envia até 100% a um dos eixos.
 
O gerenciamento da embreagem está integrado ao sistema dinâmico de seleção de condução da Audi, que oferece ao motorista uma escolha entre os modos conforto, automático, dinâmico e individual. O modo desempenho de série inclui os programas de piso seco, molhado e com neve. Eles adaptam as características do sistema de transmissão e da suspensão ao coeficiente de atrito da estrada.
 
Todas as quatro rodas do Audi R8 Spyder V10 plus são acionadas por meio de uma suspensão de duplos braços de alumínio - esta solução demonstra a proximidade do modelo ao automobilismo.
 
As rodas são de alumínio forjado e de 19 polegadas de série - 245/35 na frente, 295/35 na traseira. Os discos de freio - diâmetro de 380 milímetros na frente e 356 milímetros na traseira - são fabricados de um compósito de cerâmica e fibra de carbono.
 
Duas aletas que correm até a traseira reforçam a capota. Uma unidade eletro-hidráulica leva 20 segundos para abrir ou fechar a capota de 44 quilos, mesmo quando dirigindo a velocidades de até 50 km/h. Os microfones no cinto de segurança de série melhoram a qualidade da voz. Com dois alto-falantes nos encostos de cabeça em cada assento, o sistema de som Bang & Olufsen oferece uma excelente experiência de áudio - mesmo quando a capota está abaixada.
 
O Audi Space Frame multimaterial forma a forte espinha dorsal do R8 Spyder V10 plus. Ele combina componentes de alumínio com de polímero estruturalmente integrado com fibra de carbono. Este é um fator decisivo para o baixo peso desse carro esportivo conversível de alto desempenho. Vazio e sem motorista, pesa apenas 1.695 kg; o peso sem combustível é de apenas 1.587 kg  - outros 25 kg a menos do que o Audi R8 Spyder V10. O peso mais baixo é alcançado com os assentos do R8, bem como com o sistema de freio carbono-cerâmico e as rodas forjadas de liga leve.
 
O Audi virtual cockpit de 12,3 polegadas apresenta todas as informações usando gráficos 3D – caso o motorista queira, possui uma versão especial de desempenho que coloca o foco no conta-giros. Ele também serve como indicador de mudança de marchas - quando o S tronic de sete velocidades está sendo operado no modo manual, sua escala tem um fundo colorido em rotações mais altas do motor. Ao lado estão indicadores que mostram a potência, o torque, as forças G, os tempos decorridos e as temperaturas dos pneus, do motor e do óleo da transmissão.
 
Já estão sendo aceitas encomendas para o Audi R8 Spyder V10 plus e os primeiros carros serão entregues em setembro na Europa. Portanto, no Brasil, a sua comercialização está prevista para o primeiro semestre do ano que vem.

Notícias < Voltar
Audi R8 recebe versão Spyder V10 plus

Audi R8 recebe versão Spyder V10 plus

Versão está prevista chegar no primeiro semestre do ano que vem no Brasil

15 de Junho de 2017

O Audi R8 Spyder V10 plus da Audi Sport é o modelo conversível de produção de série mais rápido da marca.
 
Seu motor tem um giro de até 8.700 rpm, além de 610 cv e torque máximo de 560 Nm a 6.500 rotações por minuto, é o motor de produção de série mais potente da marca. Em comparação com o do Audi R8 Spyder V10, o motor aspirado de 5.2 FSI, com uma alta taxa de compressão (12,7:1) da versão plus, ele possui uma potência 70 cv maior.
 
Como resultado, o modelo topo de linha chega a 100 km/h em 3,3 segundos - 0,3 segundos mais rápido - e atinge uma velocidade máxima de 328 km/h, em um aumento de 10 km/h. Cada cv só tem que movimentar 2.78 quilos.
 
O câmbio de dupla embreagem é S tronic de sete marchas. A transmissão envia a potência para o sistema de transmissão quattro no eixo dianteiro por meio de um eixo cardã. Seu componente principal é uma embreagem multidisco ativada eletro-hidraulicamente e resfriada a água para desempenho máximo. Dependendo da situação de condução, a distribuição do torque do acionamento pela embreagem é completamente variável e, em casos extremos, envia até 100% a um dos eixos.
 
O gerenciamento da embreagem está integrado ao sistema dinâmico de seleção de condução da Audi, que oferece ao motorista uma escolha entre os modos conforto, automático, dinâmico e individual. O modo desempenho de série inclui os programas de piso seco, molhado e com neve. Eles adaptam as características do sistema de transmissão e da suspensão ao coeficiente de atrito da estrada.
 
Todas as quatro rodas do Audi R8 Spyder V10 plus são acionadas por meio de uma suspensão de duplos braços de alumínio - esta solução demonstra a proximidade do modelo ao automobilismo.
 
As rodas são de alumínio forjado e de 19 polegadas de série - 245/35 na frente, 295/35 na traseira. Os discos de freio - diâmetro de 380 milímetros na frente e 356 milímetros na traseira - são fabricados de um compósito de cerâmica e fibra de carbono.
 
Duas aletas que correm até a traseira reforçam a capota. Uma unidade eletro-hidráulica leva 20 segundos para abrir ou fechar a capota de 44 quilos, mesmo quando dirigindo a velocidades de até 50 km/h. Os microfones no cinto de segurança de série melhoram a qualidade da voz. Com dois alto-falantes nos encostos de cabeça em cada assento, o sistema de som Bang & Olufsen oferece uma excelente experiência de áudio - mesmo quando a capota está abaixada.
 
O Audi Space Frame multimaterial forma a forte espinha dorsal do R8 Spyder V10 plus. Ele combina componentes de alumínio com de polímero estruturalmente integrado com fibra de carbono. Este é um fator decisivo para o baixo peso desse carro esportivo conversível de alto desempenho. Vazio e sem motorista, pesa apenas 1.695 kg; o peso sem combustível é de apenas 1.587 kg  - outros 25 kg a menos do que o Audi R8 Spyder V10. O peso mais baixo é alcançado com os assentos do R8, bem como com o sistema de freio carbono-cerâmico e as rodas forjadas de liga leve.
 
O Audi virtual cockpit de 12,3 polegadas apresenta todas as informações usando gráficos 3D – caso o motorista queira, possui uma versão especial de desempenho que coloca o foco no conta-giros. Ele também serve como indicador de mudança de marchas - quando o S tronic de sete velocidades está sendo operado no modo manual, sua escala tem um fundo colorido em rotações mais altas do motor. Ao lado estão indicadores que mostram a potência, o torque, as forças G, os tempos decorridos e as temperaturas dos pneus, do motor e do óleo da transmissão.
 
Já estão sendo aceitas encomendas para o Audi R8 Spyder V10 plus e os primeiros carros serão entregues em setembro na Europa. Portanto, no Brasil, a sua comercialização está prevista para o primeiro semestre do ano que vem.

O veículo que você procura está aqui na Comprecar!

Você sabia?

O primeiro automóvel movido a combustão foi em 1863 o francês Étienne Lenoir diz ter adaptado um motor de combustão interna à base de gás de iluminação a um veículo, mas não há provas deste trabalho. Em 1882, Wilhelm Maybach e Gottlieb Daimler, desenvolveram vários motores para carros, na Alemanha. Em 1884 construiram o motor Standuhr , de 1 HP e 600 rpm e em 1886 fabricaram o primeiro automóvel a combustão do mundo com este motor