Revista Comprecar
Fundação Toyota e os resultados do Projeto Ambientação 2017
Participantes de municípios da Região de Sorocaba apresentam resultados na redução do consumo de água e energia
Fundação Toyota e os resultados do Projeto Ambientação 2017
15 de Dezembro de 2017

A Fundação Toyota do Brasil celebrou o encerramento do Projeto Ambientação Edição Regional Sorocaba, no Parque Tecnológico da cidade. Prefeituras do entorno do Sorocaba (SP) participaram dessa que é a primeira edição do projeto, após a sua expansão. Durante o ano, 40 servidores públicos foram capacitados por meio de uma metodologia exclusiva da montadora para identificar problemas no consumo de água e energia nas unidades em que atuam e propor soluções sustentáveis. No fim do evento, a Fundação Toyota anunciou a parceria com a Fundação Espaço ECO® (FEE®), por meio da metodologia baseada no conceito de Avaliação de Ciclo de Vida (ACV). Nesta parceria, os resultados do projet o Ambientação, realizado há 10 anos pela Fundação Toyota, serão os dados iniciais para a FEE®. Os benefícios ambientais e econômicos que já eram identificados pelo projeto Ambientação serão potencializados com o metódo. O projeto terá início em 2018 e avaliará iniciativas dos municípios que integram a ação.
 
Dividido em oito passos, o Ambientação utiliza o Toyota Business Practices (TBP), ferramenta de solução de problemas fabris, criada pela montadora Toyota e que passou por adaptações para que fosse aplicada no cotidiano, como forma de disseminar práticas sustentáveis. Após uma série de pesquisas, os funcionários da maior escola de Capela do Alto (SP), Escola de Ensino Fundamental “Maria Elza Lazara Lopes”, conseguiram identificar que a cozinha do local consumia em média 45 mil litros de água por mês na lavagem de louças e limpeza de alimentos para 740 pessoas entre alunos e funcionários. Consumos elevados comparando-se à sugestão da ONU (Organização das Nações Unidas) de utilização de 110 litros de água por pessoa ao d ia.
 
Com aplicação do método, Paula Vida, encarregada do setor de Serviços de Capela do Alto, explica que conseguiu chegar a uma solução: trocar os pratos plásticos, que são mais difíceis de limpar, por louça.  “O material plástico tem uma degradação, vai arranhando, passa por um desgaste natural da peça. Então, para lavar, as funcionárias chegavam a ensaboar os pratos até três vezes para fazer uma higiene adequada nesses pratos”, destaca a servidora.
 
A troca do material permitiu uma economia de 20% no consumo de água diariamente. Apenas na lavagem dos pratos eram utilizados 320 litros de água por dia. Hoje, a unidade de ensino passou a consumir 288 litros do recurso hídrico no mesmo período. Por meio de um estudo, Paula Vida, estima que após a troca de todas as louças, eles terão uma economia de mais de R$ 500 por ano com a mudança. No total, as prefeituras participantes conquistaram uma redução de R$ 70.000 aos cofres públicos.
 
Mas a economia não é apenas financeira. Por isso, a Fundação Toyota firmou uma parceria com a FEE® para que a entidade avalie o real impacto ambiental e econômico que tem o projeto Ambientação nas comunidades brasileiras. “Tenho certeza que a avaliação do ciclo de vida, realizada pela Fundação Espaço ECO® vai contribuir ainda mais com os resultados que temos apresentado a cada ano”, reforça o Presidente da Fundação Toyota do Brasil, Percival Maiante.
 
O projeto Ambientação teve início em Indaiatuba em 2008, já envolveu mais de meio milhão de pessoas em comunidades nos estados de São Paulo e Rio Grande do Sul e conquistou importantes prêmios ambientais e de responsabilidade social. Em Sorocaba, a iniciativa acontece desde 2014 e foi a primeira cidade a abrir as portas para a edição Regional do projeto.  A parceria com a Fundação Espaço ECO® terá início em 2018 e avaliará iniciativas de municípios que integram o Ambientação
 
Fundação Toyota do Brasil
 
Criada em abril de 2009, a Fundação Toyota do Brasil atua na preservação ambiental e formação de cidadãos. Além das novas iniciativas surgidas com a sua instituição, a Fundação Toyota do Brasil unificou e ampliou todos os projetos de responsabilidade social em andamento, que estavam sob a responsabilidade da montadora Toyota do Brasil.
 
Nacionalmente, a Fundação Toyota do Brasil patrocina desde 2009 o Projeto Toyota APA Costa dos Corais, em parceria com a Fundação SOS Mata Atlântica e o Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), do governo federal. O projeto prioriza a conservação dos recifes de corais e ecossistemas associados ao peixe-boi marinho em uma área de 413 mil hectares nos estados de Alagoas e Pernambuco.
 
No Pantanal sul-mato-grossense, o apoio de mais de duas décadas ao Projeto Arara Azul nas atividades de proteção e monitoramento da espécie retirou, em 2014, a ave da Lista de Espécies da Fauna Brasileira Ameaçadas de Extinção. Na década de 90, especialistas contabilizavam cerca de 1.500 aves e hoje, com o apoio da Toyota, estima-se uma população de 5 mil aves naquela região. No estado de São Paulo, a entidade promove o projeto Águas da Mantiqueira, iniciativa de pesquisa em conservação da biodiversidade, que visa o planejamento territorial e o desenvolvimento socioeconômico de forma sustentável do município paulista de Santo Antônio do Pinhal, na Serra da Mantiqueira - cordilheira que é a maior província de água mineral do mundo.
 
Localmente, a entidade agrega ainda as ações sociais implantadas e mantidas nas comunidades onde a empresa possui unidades, como Indaiatuba (SP), Guaíba (RS), Porto Feliz (SP), Sorocaba (SP) e São Bernardo do Campo (SP). As iniciativas compreendem as áreas de educação, meio ambiente e cultura, e contam com o apoio dos colaboradores da empresa como voluntários.

Notícias < Voltar
Fundação Toyota e os resultados do Projeto Ambientação 2017

Fundação Toyota e os resultados do Projeto Ambientação 2017

Publicado por Redação Comprecar – Especialista em carros usados e motos usadas

Participantes de municípios da Região de Sorocaba apresentam resultados na redução do consumo de água e energia

15 de Dezembro de 2017

A Fundação Toyota do Brasil celebrou o encerramento do Projeto Ambientação Edição Regional Sorocaba, no Parque Tecnológico da cidade. Prefeituras do entorno do Sorocaba (SP) participaram dessa que é a primeira edição do projeto, após a sua expansão. Durante o ano, 40 servidores públicos foram capacitados por meio de uma metodologia exclusiva da montadora para identificar problemas no consumo de água e energia nas unidades em que atuam e propor soluções sustentáveis. No fim do evento, a Fundação Toyota anunciou a parceria com a Fundação Espaço ECO® (FEE®), por meio da metodologia baseada no conceito de Avaliação de Ciclo de Vida (ACV). Nesta parceria, os resultados do projet o Ambientação, realizado há 10 anos pela Fundação Toyota, serão os dados iniciais para a FEE®. Os benefícios ambientais e econômicos que já eram identificados pelo projeto Ambientação serão potencializados com o metódo. O projeto terá início em 2018 e avaliará iniciativas dos municípios que integram a ação.
 
Dividido em oito passos, o Ambientação utiliza o Toyota Business Practices (TBP), ferramenta de solução de problemas fabris, criada pela montadora Toyota e que passou por adaptações para que fosse aplicada no cotidiano, como forma de disseminar práticas sustentáveis. Após uma série de pesquisas, os funcionários da maior escola de Capela do Alto (SP), Escola de Ensino Fundamental “Maria Elza Lazara Lopes”, conseguiram identificar que a cozinha do local consumia em média 45 mil litros de água por mês na lavagem de louças e limpeza de alimentos para 740 pessoas entre alunos e funcionários. Consumos elevados comparando-se à sugestão da ONU (Organização das Nações Unidas) de utilização de 110 litros de água por pessoa ao d ia.
 
Com aplicação do método, Paula Vida, encarregada do setor de Serviços de Capela do Alto, explica que conseguiu chegar a uma solução: trocar os pratos plásticos, que são mais difíceis de limpar, por louça.  “O material plástico tem uma degradação, vai arranhando, passa por um desgaste natural da peça. Então, para lavar, as funcionárias chegavam a ensaboar os pratos até três vezes para fazer uma higiene adequada nesses pratos”, destaca a servidora.
 
A troca do material permitiu uma economia de 20% no consumo de água diariamente. Apenas na lavagem dos pratos eram utilizados 320 litros de água por dia. Hoje, a unidade de ensino passou a consumir 288 litros do recurso hídrico no mesmo período. Por meio de um estudo, Paula Vida, estima que após a troca de todas as louças, eles terão uma economia de mais de R$ 500 por ano com a mudança. No total, as prefeituras participantes conquistaram uma redução de R$ 70.000 aos cofres públicos.
 
Mas a economia não é apenas financeira. Por isso, a Fundação Toyota firmou uma parceria com a FEE® para que a entidade avalie o real impacto ambiental e econômico que tem o projeto Ambientação nas comunidades brasileiras. “Tenho certeza que a avaliação do ciclo de vida, realizada pela Fundação Espaço ECO® vai contribuir ainda mais com os resultados que temos apresentado a cada ano”, reforça o Presidente da Fundação Toyota do Brasil, Percival Maiante.
 
O projeto Ambientação teve início em Indaiatuba em 2008, já envolveu mais de meio milhão de pessoas em comunidades nos estados de São Paulo e Rio Grande do Sul e conquistou importantes prêmios ambientais e de responsabilidade social. Em Sorocaba, a iniciativa acontece desde 2014 e foi a primeira cidade a abrir as portas para a edição Regional do projeto.  A parceria com a Fundação Espaço ECO® terá início em 2018 e avaliará iniciativas de municípios que integram o Ambientação
 
Fundação Toyota do Brasil
 
Criada em abril de 2009, a Fundação Toyota do Brasil atua na preservação ambiental e formação de cidadãos. Além das novas iniciativas surgidas com a sua instituição, a Fundação Toyota do Brasil unificou e ampliou todos os projetos de responsabilidade social em andamento, que estavam sob a responsabilidade da montadora Toyota do Brasil.
 
Nacionalmente, a Fundação Toyota do Brasil patrocina desde 2009 o Projeto Toyota APA Costa dos Corais, em parceria com a Fundação SOS Mata Atlântica e o Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), do governo federal. O projeto prioriza a conservação dos recifes de corais e ecossistemas associados ao peixe-boi marinho em uma área de 413 mil hectares nos estados de Alagoas e Pernambuco.
 
No Pantanal sul-mato-grossense, o apoio de mais de duas décadas ao Projeto Arara Azul nas atividades de proteção e monitoramento da espécie retirou, em 2014, a ave da Lista de Espécies da Fauna Brasileira Ameaçadas de Extinção. Na década de 90, especialistas contabilizavam cerca de 1.500 aves e hoje, com o apoio da Toyota, estima-se uma população de 5 mil aves naquela região. No estado de São Paulo, a entidade promove o projeto Águas da Mantiqueira, iniciativa de pesquisa em conservação da biodiversidade, que visa o planejamento territorial e o desenvolvimento socioeconômico de forma sustentável do município paulista de Santo Antônio do Pinhal, na Serra da Mantiqueira - cordilheira que é a maior província de água mineral do mundo.
 
Localmente, a entidade agrega ainda as ações sociais implantadas e mantidas nas comunidades onde a empresa possui unidades, como Indaiatuba (SP), Guaíba (RS), Porto Feliz (SP), Sorocaba (SP) e São Bernardo do Campo (SP). As iniciativas compreendem as áreas de educação, meio ambiente e cultura, e contam com o apoio dos colaboradores da empresa como voluntários.

O veículo que você procura está aqui na Comprecar!

Você sabia?

O primeiro auto-rádio foi colocado num Ford T em maio de 1922 por um jovem americano de 18 anos, George Frost. Somente após cinco anos os rádios para carros começaram a ser produzidos em grande escala.