Revista Comprecar
Quanto custa manter um Toyota Prius
Modelo híbrido da Toyota tem manutenção acessível, e dentro da realidade do mercado
Quanto custa manter um Toyota Prius
22 de Novembro de 2015

Que a tecnologia híbrida é uma grande solução para economia de combustível e sustentabilidade ambiental, não há dúvidas. Mas é preciso mais que isso para convencer o consumidor brasileiro. No Brasil o veículo é um patrimônio numa estrutura familiar. Assim, o veículo também precisa estar dentro de uma realidade de manutenção a médio e longo prazo. É importante ainda manter bom valor de revenda, para uma troca futura. Nesse sentido, a Toyota vem se esforçando para fazer do Prius, um veículo capaz de atender essas necessidades.
 
Para isso, a política de manutenção do Prius esta alinhada com o dia a dia de um cliente Toyota. Aliás, as cinco primeiras revisões do Prius seguem exatamente o mesmo programa do sedan médio Corolla. As revisões devem ser feitas de 10 em 10 mil km, ou a cada 12 meses (o que ocorrer primeiro). Os preços dessas cinco primeiras revisões são exatamente o mesmo, para Corolla e Prius. Os valores são os seguintes:
 
1 revisão  - 10 mil km = R$ 218,20
2 revisão  - 20 mil km = R$ 458,55
3 revisão  - 30 mil km = R$ 327,45
4 revisão  - 40 mil km = R$ 667,35
5 revisão  - 50 mil km = R$ 327,45
 
A única revisão mais cara é a de 60 mil km. No Prius, o valor sobe para R$ 840,15. No Corolla o valor é de R$ 458,10. Como o Prius é um carro híbrido, ele requer algumas checagens adicionais, em quilometragem mais elevada.
 
Segundo consultas feitas com as concessionárias Toyota Ramires Motors (Sorocaba) e Nippokar (Campinas), o Prius não tem nenhum histórico de manutenção diferente das revisões tradicionais.
 
Seguro
 
O seguro do Prius também fica dentro da média da categoria. Tendo São Paulo como base, o Prius tem um seguro no valor de R$ 3.056, por um ano. Em 3 anos, o valor do seguro é de R$ 8.525.
 
Vida da bateria
 
Outra duvida do potencial cliente do Prius é a duração (e custo) da bateria principal que alimenta o motor elétrico. Essa bateria tem previsão estimada de 10 anos de duração. Ainda que o tempo de vida seja estimado, fica a informação que a Toyota ainda não realizou a troca de nenhuma bateria, dos Prius que estão rodando no Brasil. E isso inclui os modelos que rodam como Taxi em São Paulo, há mais de 4 anos.
 
Caso a troca tenha que ser feita, o valor dessa bateria é de aproximadamente R$ 10 mil reais. Isso equivale a um custo médio de R$ 1 mil por ano (mais barato que o seguro do carro).
 
Disponibilidade de peças
 
Quanto à reposição de peças, o Prius segue a mesma política de outros modelos importados da Toyota. Por se tratar de um modelo amplamente difundido no mundo, o Prius não tem indisponibilidade de peças. Assim, a mesma política que é utilizada para modelos como Toyota Camry e Land Cruiser Prado, também é utilizada na reposição de peças do Prius. Vale destacar que em médio prazo, o Prius contará com políticas ainda mais favoráveis, pois a Toyota tem planos de fabricá-lo no Brasil.
 
Desvalorização
 
Segundo pesquisa realizada em parceria com as concessionárias Toyota Nippokar foi possível identificar a potencial desvalorização do Prius. O modelo conta com toda a garantia dos modelos Toyota. Isso se traduz em diretamente em menor depreciação no mercado, considerando veículos do mesmo segmento. Portanto, a média de depreciação considerada é de 12% no primeiro ano, e de 10% ao ano, nos anos subsequentes.
 
Tomando como exemplo um veículo Prius ano modelo 2012, com quilometragem média de 15 mil km por ano, tem o seu preço final de venda, estimado entre R$ 65.000,00 a R$ 68.000,00.
 
Se esse veículo for colocado como parte de pagamento numa negociação por um novo (o que as concessionárias chamam de trade-in), existe uma diferença entre o preço pago nesse usado na negociação, e o preço da venda praticado no mercado. E isso é normal para qualquer veículo que entra na troca.
 
Conclusão
 
Ainda que o ToyotaPrius seja um veículo híbrido, a Toyota se esforçou bastante para manter a realidade do carro o mas próximo possível de outros sedans que tem faixa de preço na casa dos R$ 100 mil. Não se pode esquecer que além do Prius gastar muito menos combustível do que modelos equivalentes, ele ainda ajuda a preservar o meio ambiente. E isso precisa ser sempre levado em conta.

Notícias < Voltar
Quanto custa manter um Toyota Prius

Quanto custa manter um Toyota Prius

Publicado por Redação Comprecar – Especialista em carros usados e motos usadas

Modelo híbrido da Toyota tem manutenção acessível, e dentro da realidade do mercado

22 de Novembro de 2015

Que a tecnologia híbrida é uma grande solução para economia de combustível e sustentabilidade ambiental, não há dúvidas. Mas é preciso mais que isso para convencer o consumidor brasileiro. No Brasil o veículo é um patrimônio numa estrutura familiar. Assim, o veículo também precisa estar dentro de uma realidade de manutenção a médio e longo prazo. É importante ainda manter bom valor de revenda, para uma troca futura. Nesse sentido, a Toyota vem se esforçando para fazer do Prius, um veículo capaz de atender essas necessidades.
 
Para isso, a política de manutenção do Prius esta alinhada com o dia a dia de um cliente Toyota. Aliás, as cinco primeiras revisões do Prius seguem exatamente o mesmo programa do sedan médio Corolla. As revisões devem ser feitas de 10 em 10 mil km, ou a cada 12 meses (o que ocorrer primeiro). Os preços dessas cinco primeiras revisões são exatamente o mesmo, para Corolla e Prius. Os valores são os seguintes:
 
1 revisão  - 10 mil km = R$ 218,20
2 revisão  - 20 mil km = R$ 458,55
3 revisão  - 30 mil km = R$ 327,45
4 revisão  - 40 mil km = R$ 667,35
5 revisão  - 50 mil km = R$ 327,45
 
A única revisão mais cara é a de 60 mil km. No Prius, o valor sobe para R$ 840,15. No Corolla o valor é de R$ 458,10. Como o Prius é um carro híbrido, ele requer algumas checagens adicionais, em quilometragem mais elevada.
 
Segundo consultas feitas com as concessionárias Toyota Ramires Motors (Sorocaba) e Nippokar (Campinas), o Prius não tem nenhum histórico de manutenção diferente das revisões tradicionais.
 
Seguro
 
O seguro do Prius também fica dentro da média da categoria. Tendo São Paulo como base, o Prius tem um seguro no valor de R$ 3.056, por um ano. Em 3 anos, o valor do seguro é de R$ 8.525.
 
Vida da bateria
 
Outra duvida do potencial cliente do Prius é a duração (e custo) da bateria principal que alimenta o motor elétrico. Essa bateria tem previsão estimada de 10 anos de duração. Ainda que o tempo de vida seja estimado, fica a informação que a Toyota ainda não realizou a troca de nenhuma bateria, dos Prius que estão rodando no Brasil. E isso inclui os modelos que rodam como Taxi em São Paulo, há mais de 4 anos.
 
Caso a troca tenha que ser feita, o valor dessa bateria é de aproximadamente R$ 10 mil reais. Isso equivale a um custo médio de R$ 1 mil por ano (mais barato que o seguro do carro).
 
Disponibilidade de peças
 
Quanto à reposição de peças, o Prius segue a mesma política de outros modelos importados da Toyota. Por se tratar de um modelo amplamente difundido no mundo, o Prius não tem indisponibilidade de peças. Assim, a mesma política que é utilizada para modelos como Toyota Camry e Land Cruiser Prado, também é utilizada na reposição de peças do Prius. Vale destacar que em médio prazo, o Prius contará com políticas ainda mais favoráveis, pois a Toyota tem planos de fabricá-lo no Brasil.
 
Desvalorização
 
Segundo pesquisa realizada em parceria com as concessionárias Toyota Nippokar foi possível identificar a potencial desvalorização do Prius. O modelo conta com toda a garantia dos modelos Toyota. Isso se traduz em diretamente em menor depreciação no mercado, considerando veículos do mesmo segmento. Portanto, a média de depreciação considerada é de 12% no primeiro ano, e de 10% ao ano, nos anos subsequentes.
 
Tomando como exemplo um veículo Prius ano modelo 2012, com quilometragem média de 15 mil km por ano, tem o seu preço final de venda, estimado entre R$ 65.000,00 a R$ 68.000,00.
 
Se esse veículo for colocado como parte de pagamento numa negociação por um novo (o que as concessionárias chamam de trade-in), existe uma diferença entre o preço pago nesse usado na negociação, e o preço da venda praticado no mercado. E isso é normal para qualquer veículo que entra na troca.
 
Conclusão
 
Ainda que o ToyotaPrius seja um veículo híbrido, a Toyota se esforçou bastante para manter a realidade do carro o mas próximo possível de outros sedans que tem faixa de preço na casa dos R$ 100 mil. Não se pode esquecer que além do Prius gastar muito menos combustível do que modelos equivalentes, ele ainda ajuda a preservar o meio ambiente. E isso precisa ser sempre levado em conta.

O veículo que você procura está aqui na Comprecar!