Revista Comprecar
Avaliação: Volkswagen Novo Jetta 2017 1.4 TSI
Versão Comfortline entrega bom desempenho com motor 1.4 TSI de 150 cv
Avaliação: Volkswagen Novo Jetta 2017 1.4 TSI
26 de Junho de 2017

Para conhecer uma oferta do Jetta 1.4 litro, ou outros modelos da Volkswagen, clique AQUI!
 
Apresentado no início do ano de 2016, o Jetta recebeu uma importante melhoria. Na ocasião, a Volkswagen aposentou de vez, o antigo motor 2.0 litros aspirado de apenas 120 cavalos, na família Jetta .
 
Assim, as versões de entrada e intermediária do Jetta , passaram a contar com o novo motor quatro cilindros de 1.4 litro TSI com 150 cavalos. Esse motor é da mesma família que o motor que equipa o Audi A3 sedan fabricado no Brasil, bem como o motor que equipa o Golf 1.4.
 
Mas existem algumas diferenças. No Audi A3 e no Golf 1.4, o moto r é Flex. Já no Jetta , o motor é apenas à gasolina. Todos os motores tem potência máxima de 150 cavalos. Isso acontece, pois o Golf e Audi A3 são fabricados no Brasil. Já o Jetta 1.4, tem dois polos de produção. Um em São Bernardo do Campo, e outro no México (mesma linha de montagem que abastece os EUA). Assim, fazer o Jetta com motor Flex, numa linha de produção internacional, fica mais complicado.
 
Além do novo motor, o Jetta 1.4 TSI passou a contar de série em todas as versões com: direção com assistência elétrica, controle de estabilidade, bloqueio eletrônico de diferencial dianteiro e a nova geração de sistemas de infotainment da Volkswagen, capaz de espelhar a tela do celular com a do console central.
 
Motor 1.4 TSI
 
Esse motor 1,4 litro TSI da família EA211, é um dos mais avançados da Volkswagen no mundo. Ele entrega 150 cv de potência máxima à 5.000 rpm. O torque máximo é de 25,5 kgfm já disponíveis a 1.500 rpm. Ou seja, estamos falando de um motor 30% menor em cilindrada, porém com 25% a mais de potência e 38% a mais de torque em comparação ao 2.0 aspirado utilizado anteriormente.
 
Esse motor 1.4 TSI está combinado com uma transmissão automática (que tem conversor de torque) de seis marchas com função Tiptronic. Esse câmbio não é o DSG de dupla embreagem, que equipa o Golf 1.4 litro.
 
A sigla TSI representa a unificação de algumas tecnologias de ponta, como injeção direta de combustível e turbocompressor. Outro diferencial do motor é a presença do duplo comando de válvulas variável, tanto na admissão, como no escape. Além disso, as válvulas são acionadas por balancins roletados (RSH, sigla para o termo alemão rollenschlepphebel), recurso que minimiza o atrito entre os componentes e aprimora sua eficiência.
 
Com esses comandos, a variação das válvulas é contínua. No comando de admissão, a variação máxima é de até 50 graus em relação ao ângulo do virabrequim. Já o comando de escape permite até 40 graus de variação. Com esses recursos, o motor consegue alcançar seu pleno torque já a partir de baixas rotações, entregando alta potência em altas rotações (1.500 rpm).
 
Como funciona a variação nos comandos
 
A variação de fase na admissão e no escape permite a adoção de estratégias especiais de gerenciamento do motor. Sob baixa e média cargas, ocorre o “cruzamento de válvulas” (atraso do fechamento das válvulas de escape combinado ao adiantamento da abertura das válvulas de admissão). Com isso, parte do volume do cilindro permanece ocupado com gases de escape para o ciclo seguinte, permitindo que se trabalhe com a borboleta mais aberta. Dessa forma, é possível reduzir as “perdas por bombeamento” (ou “esforço de aspiração de ar”), com consequente redução de atrito e melhor aproveitamento da energia produzida pelo motor.
 
Sob alta carga (maior abertura da borboleta do acelerador) e em médio regime de rotações, o fluxo de admissão colabora para “expulsar” os gases de escape de dentro do cilindro e, assim, acelerar a turbina, eliminando o retardo de acionamento (“lag”). O resultado é rapidez de resposta ao acelerador com alto torque em baixa rotação.
 
Desempenho excelente
 
O Jetta 1.4 acelera de 0 a 100 km/h em 8,6 segundos e alcança 203 km/h de velocidade máxima. Certamente, estamos falando de um desempenho que fica bem acima da média dos sedans concorrentes. Além do ótimo desempenho, nota-se a eficiência na economia de combustível. Durante nossos testes, em circuito rodoviário, conseguimos fazer médias de até 16,5 km/l, o que é excelente para um carro que pesa 1.285kg.
 
Volkswagen App-Connect
 
Agora, todas as versões do Novo Jetta passam a contar, de série, com o sistema de infotainment. O Volkswagen App-Connect, disponível para as versões Comfortline e Highline, permitem espelhamento do smartphone com as plataformas MirrorLink (sistemas Android), Carplay (compatível com aparelhos com sistema Apple) e também com o sistema Android Auto. Esses sistemas permitem parte da reprodução e operação da tela do smartphone, diretamente na tela do infotainment, como se fosse uma extensão da tela do smartphone.
 
Nas versões Comfortline e Highline esta presente o “Composition Media”. Trata-se de uma central multimídia com tela de 6.3” sensível ao toque. Nessa versão, não existe o GPS embarcado. Assim, para se ter navegação, é preciso usar um app do smartphone, compatível com a central.
 
Mas tanto o Jetta Comfortline (como o Highline) podem ser opcionalmente equipados com o sistema de infotainment “Discover Media”. Esse conta com leitor de CD, duas entradas para SD-Card, Aux in e porta USB. As entradas para SD-Card ficam nas laterais da área frontal dos sistemas de infotainment.
 
É possível parear via Bluetooth dois celulares simultaneamente e operar telefone e áudio (streaming). A central de infotainment “Discover Media” permite a locução de mensagens de texto (SMS) do celular por meio dos alto-falantes. Também é possível responder por meio de comando de voz a mensagem, enviada em formato SMS.
 
O sistema de infotainment “Discover Media” traz adicionalmente recurso de navegação embarcado. Esse sistema também contempla o “MapCare”, que permite a atualização periódica gratuita da base de mapas durante toda a vida do veículo. Fotos, vídeos e músicas são alguns exemplos de mídias que podem ser “lidas”.
 
As versões com motor 1.4 TSI
 
No modelo 2016, não existe Jetta “pelado”. Aliás, o sedna da Volkswagen figura entre os produtos mais completos da categoria. Outro diferencial do Jetta , é que todas as versões do carro, utilizam sistema de suspensão traseira do tipo Multilink, que garante conforto e segurança em todas as condições de uso. Concorrentes como Toyota Corolla e Audi A3 fazem uso de uma suspensão semi-independente.
 
Já a partir da versão Trendline, o Jetta 1.4 pode ser equipado com transmissão manual de seis marchas ou transmissão automática de seis marchas com função tiptronic. Em sua lista de itens de série estão: volante global da marca, bancos revestidos em tecido preto, direção com assistência elétrica, ar-condicionado manual, rodas de liga leve de 16 polegadas com pneus 205/55 R16, sensores de estacionamento dianteiro e traseiro, alarme com comando remoto, apoia braço com tomada de 12V adicional e saída de ar-condicionado para o banco traseiro, porta-luvas refrigerado, sistema de infotainment “Composition Touch”, iluminação da placa de licença em LED e volante com ajustes de altura e distância.
 
A versão Comfortline está disponível exclusivamente com a transmissão automática de seis marchas, e somam-se: volante revestido de couro com hastes para troca de marcha (shift paddles) e comandos do computador de bordo e dos sistemas de som e de telefonia, acabamento interno em native (oferecido nas tonalidades preta ou bege), rodas de liga-leve de 16” estilo e controle automático de velocidade de cruzeiro (cruise control). Também é de série o sistema “Composition Media”.
 
A versão Comfortline tem como opcional o teto solar e o pacote Exclusive, que conta com sistema de infotainment “Discover Media”, sistema Coming & Leaving Home, sensor de chuva, rodas de 17 polegadas e pneus 225/45, sistema Kessy (que permite abertura das portas por aproximação da chave e partida do motor por meio de um botão) e ar-condicionado digital de duas zonas
 
Muita segurança
 
Outro ponto onde o Jetta se destaca em relação aos concorrentes, é na segurança. Essa premissa foi reconhecida pela organização americana IIHS (Insurance Institute for Highway Safety – Instituto das Seguradoras para Segurança Viária), que classificou o Novo Jetta como “Top Safety Pick+”.
 
Para ser classificado como “Top Safety Pick+”, o veículo precisa ter obtido excelentes resultados nos testes de colisão realizados pelo IIHS – incluindo duas simulações de colisão frontal (small overlap e moderate overlap), uma de colisão lateral, de traseira e uma simulação de capotamento.
 
O Volkswagen Jetta recebe também cinco estrelas pelo Latin NCAP, com os melhores resultados na proteção aos ocupantes adultos, considerando ensaios de impactos frontal e lateral. As crianças também estarão seguras no Novo Jetta , com a excelente proteção oferecida pelo modelo, com quatro estrelas.
 
As versões Trendline e Comfortline contam com quatro airbags de série (dois frontais e dois laterais nos bancos dianteiros). Todo o Novo Jetta comercializado no mercado nacional traz o sistema ISOFIX, para a fixação de cadeirinhas de crianças.
 
Além do ESC (Controle eletrônico de estabilidade) e o ASR (Controle de tração), soma-se no Jetta o EDS (Bloqueio eletrônico do diferencial). Em trilhas ou em situação de baixa tração em uma das rodas motrizes, o bloqueio eletrônico do diferencial aciona o freio da roda com menor tração, transferindo o torque para a roda com maior tração, proporcionando assim melhor eficiência à saída do veículo. Esse sistema de “tração inteligente” funciona de forma automática, sem necessidade de o motorista acionar um botão no painel.
 
Também faz parte do pacote o HHC (controle de assistência de partida em rampa). Em aclives acima de 5%, o sistema mantém o veículo freado por até 2 segundos, após o motorista aliviar o pedal do freio. Os freios são liberados progressivamente durante a aceleração, permitindo a partida do veículo com mais conforto e tranquilidade em rampas.
 
Por fim, está presente o HBA. Trata-se de uma função adicional do sistema ESC, o BAS (Brake Assist System ou Sistema de assistência à frenagem). O módulo do ABS e do ESC reconhece, por meio da velocidade e força de acionamento do pedal de freio, que se trata de uma condição de frenagem de emergência. Nesse momento, o sistema aumenta a pressão no circuito hidráulico e a força de atuação das pinças de freio, buscando a condição ideal de funcionamento do ABS para reduzir o espaço de frenagem.
 
Para conhecer uma oferta do Jetta 1.4 litro, ou outros modelos da Volkswagen, clique AQUI!

Avaliações < Voltar
Avaliação: Volkswagen Novo Jetta 2017 1.4 TSI
 

Avaliação: Volkswagen Novo Jetta 2017 1.4 TSI

Publicado por Redação Comprecar – Especialista em carros usados e motos usadas

Versão Comfortline entrega bom desempenho com motor 1.4 TSI de 150 cv

26 de Junho de 2017

Para conhecer uma oferta do Jetta 1.4 litro, ou outros modelos da Volkswagen, clique AQUI!
 
Apresentado no início do ano de 2016, o Jetta recebeu uma importante melhoria. Na ocasião, a Volkswagen aposentou de vez, o antigo motor 2.0 litros aspirado de apenas 120 cavalos, na família Jetta .
 
Assim, as versões de entrada e intermediária do Jetta , passaram a contar com o novo motor quatro cilindros de 1.4 litro TSI com 150 cavalos. Esse motor é da mesma família que o motor que equipa o Audi A3 sedan fabricado no Brasil, bem como o motor que equipa o Golf 1.4.
 
Mas existem algumas diferenças. No Audi A3 e no Golf 1.4, o moto r é Flex. Já no Jetta , o motor é apenas à gasolina. Todos os motores tem potência máxima de 150 cavalos. Isso acontece, pois o Golf e Audi A3 são fabricados no Brasil. Já o Jetta 1.4, tem dois polos de produção. Um em São Bernardo do Campo, e outro no México (mesma linha de montagem que abastece os EUA). Assim, fazer o Jetta com motor Flex, numa linha de produção internacional, fica mais complicado.
 
Além do novo motor, o Jetta 1.4 TSI passou a contar de série em todas as versões com: direção com assistência elétrica, controle de estabilidade, bloqueio eletrônico de diferencial dianteiro e a nova geração de sistemas de infotainment da Volkswagen, capaz de espelhar a tela do celular com a do console central.
 
Motor 1.4 TSI
 
Esse motor 1,4 litro TSI da família EA211, é um dos mais avançados da Volkswagen no mundo. Ele entrega 150 cv de potência máxima à 5.000 rpm. O torque máximo é de 25,5 kgfm já disponíveis a 1.500 rpm. Ou seja, estamos falando de um motor 30% menor em cilindrada, porém com 25% a mais de potência e 38% a mais de torque em comparação ao 2.0 aspirado utilizado anteriormente.
 
Esse motor 1.4 TSI está combinado com uma transmissão automática (que tem conversor de torque) de seis marchas com função Tiptronic. Esse câmbio não é o DSG de dupla embreagem, que equipa o Golf 1.4 litro.
 
A sigla TSI representa a unificação de algumas tecnologias de ponta, como injeção direta de combustível e turbocompressor. Outro diferencial do motor é a presença do duplo comando de válvulas variável, tanto na admissão, como no escape. Além disso, as válvulas são acionadas por balancins roletados (RSH, sigla para o termo alemão rollenschlepphebel), recurso que minimiza o atrito entre os componentes e aprimora sua eficiência.
 
Com esses comandos, a variação das válvulas é contínua. No comando de admissão, a variação máxima é de até 50 graus em relação ao ângulo do virabrequim. Já o comando de escape permite até 40 graus de variação. Com esses recursos, o motor consegue alcançar seu pleno torque já a partir de baixas rotações, entregando alta potência em altas rotações (1.500 rpm).
 
Como funciona a variação nos comandos
 
A variação de fase na admissão e no escape permite a adoção de estratégias especiais de gerenciamento do motor. Sob baixa e média cargas, ocorre o “cruzamento de válvulas” (atraso do fechamento das válvulas de escape combinado ao adiantamento da abertura das válvulas de admissão). Com isso, parte do volume do cilindro permanece ocupado com gases de escape para o ciclo seguinte, permitindo que se trabalhe com a borboleta mais aberta. Dessa forma, é possível reduzir as “perdas por bombeamento” (ou “esforço de aspiração de ar”), com consequente redução de atrito e melhor aproveitamento da energia produzida pelo motor.
 
Sob alta carga (maior abertura da borboleta do acelerador) e em médio regime de rotações, o fluxo de admissão colabora para “expulsar” os gases de escape de dentro do cilindro e, assim, acelerar a turbina, eliminando o retardo de acionamento (“lag”). O resultado é rapidez de resposta ao acelerador com alto torque em baixa rotação.
 
Desempenho excelente
 
O Jetta 1.4 acelera de 0 a 100 km/h em 8,6 segundos e alcança 203 km/h de velocidade máxima. Certamente, estamos falando de um desempenho que fica bem acima da média dos sedans concorrentes. Além do ótimo desempenho, nota-se a eficiência na economia de combustível. Durante nossos testes, em circuito rodoviário, conseguimos fazer médias de até 16,5 km/l, o que é excelente para um carro que pesa 1.285kg.
 
Volkswagen App-Connect
 
Agora, todas as versões do Novo Jetta passam a contar, de série, com o sistema de infotainment. O Volkswagen App-Connect, disponível para as versões Comfortline e Highline, permitem espelhamento do smartphone com as plataformas MirrorLink (sistemas Android), Carplay (compatível com aparelhos com sistema Apple) e também com o sistema Android Auto. Esses sistemas permitem parte da reprodução e operação da tela do smartphone, diretamente na tela do infotainment, como se fosse uma extensão da tela do smartphone.
 
Nas versões Comfortline e Highline esta presente o “Composition Media”. Trata-se de uma central multimídia com tela de 6.3” sensível ao toque. Nessa versão, não existe o GPS embarcado. Assim, para se ter navegação, é preciso usar um app do smartphone, compatível com a central.
 
Mas tanto o Jetta Comfortline (como o Highline) podem ser opcionalmente equipados com o sistema de infotainment “Discover Media”. Esse conta com leitor de CD, duas entradas para SD-Card, Aux in e porta USB. As entradas para SD-Card ficam nas laterais da área frontal dos sistemas de infotainment.
 
É possível parear via Bluetooth dois celulares simultaneamente e operar telefone e áudio (streaming). A central de infotainment “Discover Media” permite a locução de mensagens de texto (SMS) do celular por meio dos alto-falantes. Também é possível responder por meio de comando de voz a mensagem, enviada em formato SMS.
 
O sistema de infotainment “Discover Media” traz adicionalmente recurso de navegação embarcado. Esse sistema também contempla o “MapCare”, que permite a atualização periódica gratuita da base de mapas durante toda a vida do veículo. Fotos, vídeos e músicas são alguns exemplos de mídias que podem ser “lidas”.
 
As versões com motor 1.4 TSI
 
No modelo 2016, não existe Jetta “pelado”. Aliás, o sedna da Volkswagen figura entre os produtos mais completos da categoria. Outro diferencial do Jetta , é que todas as versões do carro, utilizam sistema de suspensão traseira do tipo Multilink, que garante conforto e segurança em todas as condições de uso. Concorrentes como Toyota Corolla e Audi A3 fazem uso de uma suspensão semi-independente.
 
Já a partir da versão Trendline, o Jetta 1.4 pode ser equipado com transmissão manual de seis marchas ou transmissão automática de seis marchas com função tiptronic. Em sua lista de itens de série estão: volante global da marca, bancos revestidos em tecido preto, direção com assistência elétrica, ar-condicionado manual, rodas de liga leve de 16 polegadas com pneus 205/55 R16, sensores de estacionamento dianteiro e traseiro, alarme com comando remoto, apoia braço com tomada de 12V adicional e saída de ar-condicionado para o banco traseiro, porta-luvas refrigerado, sistema de infotainment “Composition Touch”, iluminação da placa de licença em LED e volante com ajustes de altura e distância.
 
A versão Comfortline está disponível exclusivamente com a transmissão automática de seis marchas, e somam-se: volante revestido de couro com hastes para troca de marcha (shift paddles) e comandos do computador de bordo e dos sistemas de som e de telefonia, acabamento interno em native (oferecido nas tonalidades preta ou bege), rodas de liga-leve de 16” estilo e controle automático de velocidade de cruzeiro (cruise control). Também é de série o sistema “Composition Media”.
 
A versão Comfortline tem como opcional o teto solar e o pacote Exclusive, que conta com sistema de infotainment “Discover Media”, sistema Coming & Leaving Home, sensor de chuva, rodas de 17 polegadas e pneus 225/45, sistema Kessy (que permite abertura das portas por aproximação da chave e partida do motor por meio de um botão) e ar-condicionado digital de duas zonas
 
Muita segurança
 
Outro ponto onde o Jetta se destaca em relação aos concorrentes, é na segurança. Essa premissa foi reconhecida pela organização americana IIHS (Insurance Institute for Highway Safety – Instituto das Seguradoras para Segurança Viária), que classificou o Novo Jetta como “Top Safety Pick+”.
 
Para ser classificado como “Top Safety Pick+”, o veículo precisa ter obtido excelentes resultados nos testes de colisão realizados pelo IIHS – incluindo duas simulações de colisão frontal (small overlap e moderate overlap), uma de colisão lateral, de traseira e uma simulação de capotamento.
 
O Volkswagen Jetta recebe também cinco estrelas pelo Latin NCAP, com os melhores resultados na proteção aos ocupantes adultos, considerando ensaios de impactos frontal e lateral. As crianças também estarão seguras no Novo Jetta , com a excelente proteção oferecida pelo modelo, com quatro estrelas.
 
As versões Trendline e Comfortline contam com quatro airbags de série (dois frontais e dois laterais nos bancos dianteiros). Todo o Novo Jetta comercializado no mercado nacional traz o sistema ISOFIX, para a fixação de cadeirinhas de crianças.
 
Além do ESC (Controle eletrônico de estabilidade) e o ASR (Controle de tração), soma-se no Jetta o EDS (Bloqueio eletrônico do diferencial). Em trilhas ou em situação de baixa tração em uma das rodas motrizes, o bloqueio eletrônico do diferencial aciona o freio da roda com menor tração, transferindo o torque para a roda com maior tração, proporcionando assim melhor eficiência à saída do veículo. Esse sistema de “tração inteligente” funciona de forma automática, sem necessidade de o motorista acionar um botão no painel.
 
Também faz parte do pacote o HHC (controle de assistência de partida em rampa). Em aclives acima de 5%, o sistema mantém o veículo freado por até 2 segundos, após o motorista aliviar o pedal do freio. Os freios são liberados progressivamente durante a aceleração, permitindo a partida do veículo com mais conforto e tranquilidade em rampas.
 
Por fim, está presente o HBA. Trata-se de uma função adicional do sistema ESC, o BAS (Brake Assist System ou Sistema de assistência à frenagem). O módulo do ABS e do ESC reconhece, por meio da velocidade e força de acionamento do pedal de freio, que se trata de uma condição de frenagem de emergência. Nesse momento, o sistema aumenta a pressão no circuito hidráulico e a força de atuação das pinças de freio, buscando a condição ideal de funcionamento do ABS para reduzir o espaço de frenagem.
 
Para conhecer uma oferta do Jetta 1.4 litro, ou outros modelos da Volkswagen, clique AQUI!

O veículo que você procura está aqui na Comprecar!