Anuncie seu veículo já

Cuidados para dirigir na neblina

Pequenos procedimentos aumentam a segurança e evitam acidentes

Nesta época do ano, de muita umidade, é comum a formação de neblina, geralmente em regiões de rodovias próximas a matas, como trechos de serra, e principalmente logo pela manhã e no final da tarde.

No que diz respeito ao trânsito, o grande perigo da neblina está na perda de visibilidade: muitas vezes a distância até onde o motorista consegue enxergar se torna muito limitada, o que exige uma nova maneira de dirigir – muito mais cautelosa e com baixa velocidade.

As condições ficam tão críticas em alguns pontos que muitas concessionárias de rodovias acabam impedindo a circulação de veículos, represando-os nas praças de pedágio até que a visibilidade atinja um nível de segurança aceitável. Então, para enfrentar a neblina com a maior segurança possível, confira a seguir as recomendações:


  • Reduza bastante a velocidade. Não dá para correr na estrada se você mal consegue enxergar o seu entorno.
  • Nunca use o farol alto (só o baixo), pois essa luminosidade excessiva acaba refletindo nas gotículas que estão pairando no ar, ofuscando ainda mais a visibilidade, tanto do próprio motorista quanto dos outros veículos que estejam vindo em sentido contrário.
  • Somente acione o pisca-alerta em caso de emergência ou pane. Esse recurso pode dar a impressão de que o seu veículo está parado na pista de rodagem, criando o risco de um acidente.


  • O uso do farol de neblina traseiro, e o auxiliar dianterio é o ideal.
  • Aumente a distância em relação ao veículo à frente. Essa medida pode evitar a necessidade de uma frenagem de emergência, já que você não está enxergando direito o que está acontecendo na rodovia.
  • Outra questão da neblina que merece atenção especial são as condições do solo. As gotículas de neblina acabam se depositando sobre a pista, reduzindo a aderência do pneu e podendo provocar derrapagens. Mais um motivo para você reduzir a velocidade.