Revista Comprecar
Avaliação Mercedes-Benz C 180 Exclusive
Estilo clássico, sofisticação e muita eficiência marcam essa versão da Classe C
Avaliação Mercedes-Benz C 180 Exclusive
18 de Maio de 2016

Historicamente, a Classe C sempre foi o produto mais clássico de sua categoria. Entretanto, isso mudou um pouco na apresentação da atual geração, em meados de 2014. A Mercedes-Benz decidiu introduzir um visual mais esportivo em seu sedan. Então, momentaneamente, a Classe C fica com a figura do carro do “meio”. Seu design esta mais atraente, e esportivo, que o atual Audi A4. Porém, a Classe C ainda não consegue equiparar a esportividade do BMW Série 3. Mas isso temporariamente, pois a Audi já mostrou na Europa, um novo Audi A4 completamente remodelado. E isso deve alterar o cenário brevemente. Nessa oportunidade trazemos a avaliação da Mercedes-Benz Classe C180 Exclusive.
 
Interior amplo e sofisticado
 
O sedan da Classe C é generoso no espaço interno, graças ao seu longo entre-eixos de 2,84m. Mas mantém um porte equilibrado com um comprimento de 4,68m e largura de 1,81m. O porta-malas esta dentro da média da categoria com 480 litros de capacidade.
 
A versão Exclusive aposta fortemente num visual clássico. Aliás, essa é a assinatura típica dos carros Mercedes-Benz. Ainda que bastante moderno no tipo de materiais utilizados, o interior da atual geração da Classe C ainda remete para um desenho elegante e clássico. Um detalhe que é alvo de constante polêmica é o display destacado, bem no centro do painel, com 7 polegadas. Esse engloba o sistema multimedia e de navegação GPS do carro. Existem ainda cinco aberturas de ar redondas distribuídas pelo painel. Fato que a qualidade de acabamento da Mercedes é inquestionável, mesmo quando comparada aos concorrentes diretos. E no caso da versão Exclusive, o interior segue um visual realmente clássico, misturando forração dos bancos e porta em cor creme, com painel escuro imitando madeira e volante forrado em couro marrom. Certamente, uma escolha que só faz sucesso com clientes mais velhos, e de gosto conservador.
 
Equipamentos
 
Até pouco tempo, todas as versões da Classe C no Brasil traziam faróis Full Led. Assim, lanterna, luzes de seta, e faróis alto e baixo usam a nova tecnologia. Aliás, a nova Classe C é um veículo 100% Full Led. Toda a iluminação do carro, incluindo interna e externa (incluindo a lanterna traseira e a luz de ré) é feita com LED. Porém, a Mercedes lançou uma versão de entrada da Classe C, que não tem mais o farol dianteiro em LED. As versões Avantgarde e Exclusive ainda contam com o farol dianteiro Full-Led.
 
A nova Classe C traz uma nova geração de sistema multimídia. Nas versões C180 e C200, está disponível o sistema Audio 20 CD. Esse já inclui navegação GPS, e reprodução de áudio e vídeo a partir de várias fontes, como: Bluetooth, iPod ou iPhone, cartões SD, pendrives ou CD e DVD. O acesso à internet está disponível desde a versão de entrada do modelo. Basta ter um celular com conexão Bluetooth, e pacote de dados ativo na operadora com recepção de dados, para integrar Audio 20 com suporte à internet. É possível navegar na Internet, sempre que o veículo estiver parado.
 
O C180 Exclusive traz o touchpad no sistema multimedia. Como em um smartphone, ele permite a operação das funções da unidade pelo movimento dos dedos. O touchpad também permite a entrada de letras, números e outros caracteres manuscritos. Para quem prefere o sistema antigo, a Mercedes também manteve o sistema de “roda”, logo abaixo do touchpad. Esse recurso touchpad está mais disponível nas versões C 180, C 200  e C250 nos modelos 16/16, exceto na versão de entrada.
 
O novo Classe C também está equipado com o recurso “Frontbass”. Ele utiliza o espaço existente dentro da estrutura lateral da carroceria, como câmara de ressonância para os woofers. O resultado é uma experiência auditiva mais aprimorada. Outra novidade é a disponibilidade do manual do automóvel em formato digital, para consulta rápida na tela.
 
A versão C 180 Exclusive traz mais alguns equipamentos interessantes como: ar-condicionado automático e digital de dupla zona; chave com telecomando; controle de cruzeiro com limitador de velocidade e saída de ar para banco traseiro. Mas a versão peca em algumas coisas. Nos dois bancos dianteiros (passageiro e moto rista), o ajuste dos bancos é parcial. Somente encosto e altura são elétricos. O ajuste de distância (que exige mais força) é manual. Além disso, o carro não oferecer nenhum sensor de estacionamento, nem mesmo o traseiro! Por fim, a versão Exclusive ainda conta com um relógio analógico bem no centro do painel.
 
Motor 1,6 litro turbo
 
Em relação aos seus concorrentes diretos, o Mercedes-Benz C180 é o veículo mais manso da categoria. Ele vem equipado com o mesmo moto r flex de quatro cilindros 1,6 litro turbo, que equipa as versões de entrada dos modelos Classe A e B. Assim, sua potência é de 156 cavalos (@ 5.300 rpm) e torque máximo de 25 Kgfm (@1.250 rpm constante até 4.000 rpm). Quando comparado aos 180 cavalos da BMW 320 Active Flex, ou aos 190 cavalos do novo Audi A4, o moto r da Mercedes deixa a desejar no quesito potência.
 
Transmissão automática de sete marchas
 
Independente da versão, O Mercedes-Benz Classe C, adota em todas as suas versões a transmissão automática 7G-TRONIC PLUS. Vale destacar que na Classe A e B a transmissão é diferente, sendo robotizada de dupla embreagem. A transmissão 7G-TRONIC PLUS conta com recursos como o modo ECO, e uma bomba de óleo auxiliar que mantém a pressão operacional quando o moto r é desligado automaticamente pelo sistema start/stop. Tudo isso para manter a eficiência do sistema. Ela também conta com o modo M (manual). Caso o condutor faça uma troca de marchas manual, a transmissão retorna sozinha ao modo automático após um tempo determinado, que pode variar de acordo com algumas condições (não utilização do pedal do acelerador, descidas, alta aceleração lateral em curvas fechadas ou se a velocidade cair abaixo de um mínimo, indicando parada do automóvel).
 
O seletor de modos de condução é batizado pela marca de seletor de agilidade. Ele tem cinco modos: Eco, Comfort, Sport, Sport Plus além do Individual. Nos modos Eco e Comfort, a caixa usa todas as marchas. No Sport só até a 6ª, e no Sport Plus até a 5ª. O modo manual entra toda toda vez que se aciona as borboletas, e passa as marchas para cima sempre que o moto r se aproxima da rotação de corte. No modo M, o moto rista recebe sugestões de mudanças de marchas no display funcional do painel de instrumentos, para maior eficiência na condução. O moto rista também pode selecionar o modo M através de um botão.
 
Função ECO start/stop de série
 
A função ECO start/stop e de série em todas as versões do Classe C, e funciona tanto no etanol, quanto na gasolina. Ela desliga o moto r quando o veículo faz uma parada rápida no trânsito, dando a partida automaticamente assim que o moto rista retira o pé do freio. O sistema conta com um recurso que agiliza a partida: quando o moto r é desligado, um sensor registra a posição do virabrequim e seleciona o pistão melhor posicionado para receber a primeira ignição. O uso desse sistema otimiza ainda mais o consumo de combustível do veículo.
 
Desempenho comedido, mas econômico
 
Esse conjunto moto r e câmbio permite acelerar a C 180 de 0 a 100 KM/h em 8,5 segundos. E a velocidade máxima declarada é de 223 km/h. A tração traseira ajuda na dirigibilidade, principalmente porque os controles de estabilidade e tração são um pouco mais permissivos que em outros carros. Provavelmente foi uma intenção da Mercedes para aumentar um pouco mais a esportividade. Pena que esse 1,6 litro não consiga empolgar tanto assim.
 
Mas se o desempenho não empolga quando comparado aos concorrentes, a C 180 compensa na economia de combustível. Na cidade, é possível chegar à médias de até 12 km/l. E a estrada, médias superiores à 16 km/l também são possíveis (testado com gasolina). Isso tudo sempre dirigindo no modo ECO e de forma suave. O veículo não foi avaliado com etanol.
 
Segurança
 
Nesse ponto, a Classe C 180 sobra em equipamentos. Destaque para o ADAPTATIVE BRAKE (freios adaptativos) que engloba várias funções. Uma delas é o Hill-Start Assist (assistência de partida em subidas) que evita que o veículo recue ao arrancar em aclives. Também faz parte a função HOLD que mantém o veículo parado sem necessidade de manter o pedal do freio pressionado. Outra função presente é a secagem dos discos, que em caso de chuva, remove a umidade dos discos aproximando as pastilhas. Por fim, está presente a função de pré-carga que coloca as pastilhas em contato com o disco automaticamente, sempre que o condutor tira rapidamente o pé do acelerador, reduzindo a distância necessária para parar o automóvel em emergências.
 
O Classe C 180 também conta com freio de estacionamento elétrico de série. O freio é liberado automaticamente quando o moto rista sai do modo parking para colocar o veículo em movimento, e acionado quando o carro é estacionado.
 
Outras funções disponíveis no novo Classe C incluem a frenagem vetorial, que distribui a força de frenagem entre as rodas de cada eixo conforme a situação, mantendo a dirigibilidade e as luzes de freios adaptativas que, em frenagens fortes, piscam de forma rápida e intermitente, alertando os moto ristas que vêm atrás e reduzindo seu tempo de reação em situações de potencial emergência.
 
O C 180 também conta com airbags laterais e frontais para moto rista e do passageiro da frente; airbags de janelas em nova versão e airbag de joelho para o condutor. O C180, como vários outros carros da Mercedes, não possui pneu de estepe. Os pneus 225/50 R17 são do tipo runflat, que podem rodar furados por algum tempo. Na Mercedes recebem a designação MOE (Mercedes-Benz Original Extended), o que significa que foram desenvolvidos para atender os padrões de segurança e desempenho da marca com menos sacrifício do conforto. O fato de serem aro 17 polegadas, não deixam o conjunto tão duro, como geralmente acontece em pneus runflat.
 
A Mercedes-Benz C 180 é a versão mais acessível do sedan médio da Daimler no Brasil. Recentemente, a fabricante inclui um nova versão de entrada que perdeu alguns equipamentos para ficar mais acessível. A melhor forma de identificar essa versão, é observar os faróis dianteiros sem a iluminação Full-LED. Assim, as versões C 180 Avantgarde e C 180 Exclusive, deixam de ser as versões de entrada. Além delas, existem as versões C 200 e a topo de linha C 250 Sport. Tanto a C 180 Avantgarde, como a C 180 Exclusive, tem preço sugerido de R$ 160,9 mil.
 
Para conhecer uma oferta de veículos da Mercedes-Benz, clique AQUI!
 
Ficha Técnica
 
Motor: dianteiro, longitudinal, quatro cilindros, 16 válvulas, 1.595 cm3, comando duplo variável, turbo, injeção direta, flex;
Potência: 156 cv a 5.300 rpm;
Torque: 25,5 kgfm a 1.250 rpm até 4.000 rpm;
Transmissão: câmbio automático de sete marchas, tração traseira;
Direção: elétrica;
Suspensão: independente tipo four-link na dianteira e multilink na traseira;
Freios: discos ventilados na frente e sólidos atrás, com ABS;
Rodas: liga-leve aro 17? com pneus 225/45 R17;
Peso: 1.425 kg;
Capacidades: porta-malas 480 litros, tanque 66 litros;
Dimensões: comprimento 4.680 mm, largura 1.810 mm, altura 1.440 mm, entreeixos 2.840 mm

Avaliações < Voltar
Avaliação Mercedes-Benz C 180 Exclusive
 

Avaliação Mercedes-Benz C 180 Exclusive

Publicado por Redação Comprecar – Especialista em carros usados e motos usadas

Estilo clássico, sofisticação e muita eficiência marcam essa versão da Classe C

18 de Maio de 2016

Historicamente, a Classe C sempre foi o produto mais clássico de sua categoria. Entretanto, isso mudou um pouco na apresentação da atual geração, em meados de 2014. A Mercedes-Benz decidiu introduzir um visual mais esportivo em seu sedan. Então, momentaneamente, a Classe C fica com a figura do carro do “meio”. Seu design esta mais atraente, e esportivo, que o atual Audi A4. Porém, a Classe C ainda não consegue equiparar a esportividade do BMW Série 3. Mas isso temporariamente, pois a Audi já mostrou na Europa, um novo Audi A4 completamente remodelado. E isso deve alterar o cenário brevemente. Nessa oportunidade trazemos a avaliação da Mercedes-Benz Classe C180 Exclusive.
 
Interior amplo e sofisticado
 
O sedan da Classe C é generoso no espaço interno, graças ao seu longo entre-eixos de 2,84m. Mas mantém um porte equilibrado com um comprimento de 4,68m e largura de 1,81m. O porta-malas esta dentro da média da categoria com 480 litros de capacidade.
 
A versão Exclusive aposta fortemente num visual clássico. Aliás, essa é a assinatura típica dos carros Mercedes-Benz. Ainda que bastante moderno no tipo de materiais utilizados, o interior da atual geração da Classe C ainda remete para um desenho elegante e clássico. Um detalhe que é alvo de constante polêmica é o display destacado, bem no centro do painel, com 7 polegadas. Esse engloba o sistema multimedia e de navegação GPS do carro. Existem ainda cinco aberturas de ar redondas distribuídas pelo painel. Fato que a qualidade de acabamento da Mercedes é inquestionável, mesmo quando comparada aos concorrentes diretos. E no caso da versão Exclusive, o interior segue um visual realmente clássico, misturando forração dos bancos e porta em cor creme, com painel escuro imitando madeira e volante forrado em couro marrom. Certamente, uma escolha que só faz sucesso com clientes mais velhos, e de gosto conservador.
 
Equipamentos
 
Até pouco tempo, todas as versões da Classe C no Brasil traziam faróis Full Led. Assim, lanterna, luzes de seta, e faróis alto e baixo usam a nova tecnologia. Aliás, a nova Classe C é um veículo 100% Full Led. Toda a iluminação do carro, incluindo interna e externa (incluindo a lanterna traseira e a luz de ré) é feita com LED. Porém, a Mercedes lançou uma versão de entrada da Classe C, que não tem mais o farol dianteiro em LED. As versões Avantgarde e Exclusive ainda contam com o farol dianteiro Full-Led.
 
A nova Classe C traz uma nova geração de sistema multimídia. Nas versões C180 e C200, está disponível o sistema Audio 20 CD. Esse já inclui navegação GPS, e reprodução de áudio e vídeo a partir de várias fontes, como: Bluetooth, iPod ou iPhone, cartões SD, pendrives ou CD e DVD. O acesso à internet está disponível desde a versão de entrada do modelo. Basta ter um celular com conexão Bluetooth, e pacote de dados ativo na operadora com recepção de dados, para integrar Audio 20 com suporte à internet. É possível navegar na Internet, sempre que o veículo estiver parado.
 
O C180 Exclusive traz o touchpad no sistema multimedia. Como em um smartphone, ele permite a operação das funções da unidade pelo movimento dos dedos. O touchpad também permite a entrada de letras, números e outros caracteres manuscritos. Para quem prefere o sistema antigo, a Mercedes também manteve o sistema de “roda”, logo abaixo do touchpad. Esse recurso touchpad está mais disponível nas versões C 180, C 200  e C250 nos modelos 16/16, exceto na versão de entrada.
 
O novo Classe C também está equipado com o recurso “Frontbass”. Ele utiliza o espaço existente dentro da estrutura lateral da carroceria, como câmara de ressonância para os woofers. O resultado é uma experiência auditiva mais aprimorada. Outra novidade é a disponibilidade do manual do automóvel em formato digital, para consulta rápida na tela.
 
A versão C 180 Exclusive traz mais alguns equipamentos interessantes como: ar-condicionado automático e digital de dupla zona; chave com telecomando; controle de cruzeiro com limitador de velocidade e saída de ar para banco traseiro. Mas a versão peca em algumas coisas. Nos dois bancos dianteiros (passageiro e moto rista), o ajuste dos bancos é parcial. Somente encosto e altura são elétricos. O ajuste de distância (que exige mais força) é manual. Além disso, o carro não oferecer nenhum sensor de estacionamento, nem mesmo o traseiro! Por fim, a versão Exclusive ainda conta com um relógio analógico bem no centro do painel.
 
Motor 1,6 litro turbo
 
Em relação aos seus concorrentes diretos, o Mercedes-Benz C180 é o veículo mais manso da categoria. Ele vem equipado com o mesmo moto r flex de quatro cilindros 1,6 litro turbo, que equipa as versões de entrada dos modelos Classe A e B. Assim, sua potência é de 156 cavalos (@ 5.300 rpm) e torque máximo de 25 Kgfm (@1.250 rpm constante até 4.000 rpm). Quando comparado aos 180 cavalos da BMW 320 Active Flex, ou aos 190 cavalos do novo Audi A4, o moto r da Mercedes deixa a desejar no quesito potência.
 
Transmissão automática de sete marchas
 
Independente da versão, O Mercedes-Benz Classe C, adota em todas as suas versões a transmissão automática 7G-TRONIC PLUS. Vale destacar que na Classe A e B a transmissão é diferente, sendo robotizada de dupla embreagem. A transmissão 7G-TRONIC PLUS conta com recursos como o modo ECO, e uma bomba de óleo auxiliar que mantém a pressão operacional quando o moto r é desligado automaticamente pelo sistema start/stop. Tudo isso para manter a eficiência do sistema. Ela também conta com o modo M (manual). Caso o condutor faça uma troca de marchas manual, a transmissão retorna sozinha ao modo automático após um tempo determinado, que pode variar de acordo com algumas condições (não utilização do pedal do acelerador, descidas, alta aceleração lateral em curvas fechadas ou se a velocidade cair abaixo de um mínimo, indicando parada do automóvel).
 
O seletor de modos de condução é batizado pela marca de seletor de agilidade. Ele tem cinco modos: Eco, Comfort, Sport, Sport Plus além do Individual. Nos modos Eco e Comfort, a caixa usa todas as marchas. No Sport só até a 6ª, e no Sport Plus até a 5ª. O modo manual entra toda toda vez que se aciona as borboletas, e passa as marchas para cima sempre que o moto r se aproxima da rotação de corte. No modo M, o moto rista recebe sugestões de mudanças de marchas no display funcional do painel de instrumentos, para maior eficiência na condução. O moto rista também pode selecionar o modo M através de um botão.
 
Função ECO start/stop de série
 
A função ECO start/stop e de série em todas as versões do Classe C, e funciona tanto no etanol, quanto na gasolina. Ela desliga o moto r quando o veículo faz uma parada rápida no trânsito, dando a partida automaticamente assim que o moto rista retira o pé do freio. O sistema conta com um recurso que agiliza a partida: quando o moto r é desligado, um sensor registra a posição do virabrequim e seleciona o pistão melhor posicionado para receber a primeira ignição. O uso desse sistema otimiza ainda mais o consumo de combustível do veículo.
 
Desempenho comedido, mas econômico
 
Esse conjunto moto r e câmbio permite acelerar a C 180 de 0 a 100 KM/h em 8,5 segundos. E a velocidade máxima declarada é de 223 km/h. A tração traseira ajuda na dirigibilidade, principalmente porque os controles de estabilidade e tração são um pouco mais permissivos que em outros carros. Provavelmente foi uma intenção da Mercedes para aumentar um pouco mais a esportividade. Pena que esse 1,6 litro não consiga empolgar tanto assim.
 
Mas se o desempenho não empolga quando comparado aos concorrentes, a C 180 compensa na economia de combustível. Na cidade, é possível chegar à médias de até 12 km/l. E a estrada, médias superiores à 16 km/l também são possíveis (testado com gasolina). Isso tudo sempre dirigindo no modo ECO e de forma suave. O veículo não foi avaliado com etanol.
 
Segurança
 
Nesse ponto, a Classe C 180 sobra em equipamentos. Destaque para o ADAPTATIVE BRAKE (freios adaptativos) que engloba várias funções. Uma delas é o Hill-Start Assist (assistência de partida em subidas) que evita que o veículo recue ao arrancar em aclives. Também faz parte a função HOLD que mantém o veículo parado sem necessidade de manter o pedal do freio pressionado. Outra função presente é a secagem dos discos, que em caso de chuva, remove a umidade dos discos aproximando as pastilhas. Por fim, está presente a função de pré-carga que coloca as pastilhas em contato com o disco automaticamente, sempre que o condutor tira rapidamente o pé do acelerador, reduzindo a distância necessária para parar o automóvel em emergências.
 
O Classe C 180 também conta com freio de estacionamento elétrico de série. O freio é liberado automaticamente quando o moto rista sai do modo parking para colocar o veículo em movimento, e acionado quando o carro é estacionado.
 
Outras funções disponíveis no novo Classe C incluem a frenagem vetorial, que distribui a força de frenagem entre as rodas de cada eixo conforme a situação, mantendo a dirigibilidade e as luzes de freios adaptativas que, em frenagens fortes, piscam de forma rápida e intermitente, alertando os moto ristas que vêm atrás e reduzindo seu tempo de reação em situações de potencial emergência.
 
O C 180 também conta com airbags laterais e frontais para moto rista e do passageiro da frente; airbags de janelas em nova versão e airbag de joelho para o condutor. O C180, como vários outros carros da Mercedes, não possui pneu de estepe. Os pneus 225/50 R17 são do tipo runflat, que podem rodar furados por algum tempo. Na Mercedes recebem a designação MOE (Mercedes-Benz Original Extended), o que significa que foram desenvolvidos para atender os padrões de segurança e desempenho da marca com menos sacrifício do conforto. O fato de serem aro 17 polegadas, não deixam o conjunto tão duro, como geralmente acontece em pneus runflat.
 
A Mercedes-Benz C 180 é a versão mais acessível do sedan médio da Daimler no Brasil. Recentemente, a fabricante inclui um nova versão de entrada que perdeu alguns equipamentos para ficar mais acessível. A melhor forma de identificar essa versão, é observar os faróis dianteiros sem a iluminação Full-LED. Assim, as versões C 180 Avantgarde e C 180 Exclusive, deixam de ser as versões de entrada. Além delas, existem as versões C 200 e a topo de linha C 250 Sport. Tanto a C 180 Avantgarde, como a C 180 Exclusive, tem preço sugerido de R$ 160,9 mil.
 
Para conhecer uma oferta de veículos da Mercedes-Benz, clique AQUI!
 
Ficha Técnica
 
Motor: dianteiro, longitudinal, quatro cilindros, 16 válvulas, 1.595 cm3, comando duplo variável, turbo, injeção direta, flex;
Potência: 156 cv a 5.300 rpm;
Torque: 25,5 kgfm a 1.250 rpm até 4.000 rpm;
Transmissão: câmbio automático de sete marchas, tração traseira;
Direção: elétrica;
Suspensão: independente tipo four-link na dianteira e multilink na traseira;
Freios: discos ventilados na frente e sólidos atrás, com ABS;
Rodas: liga-leve aro 17? com pneus 225/45 R17;
Peso: 1.425 kg;
Capacidades: porta-malas 480 litros, tanque 66 litros;
Dimensões: comprimento 4.680 mm, largura 1.810 mm, altura 1.440 mm, entreeixos 2.840 mm

O veículo que você procura está aqui na Comprecar!