Revista Comprecar
Avaliação: Subaru Forester XT Turbo (parte 1)
Alta performance e grande versatilidade num único crossover
Avaliação: Subaru Forester XT Turbo (parte 1)
20 de Outubro de 2015

Pouca gente conhece, mas a Subaru tem um dos mais eficientes crossovers do mercado brasileiro. Aliás, bem diferente de alguns concorrentes, esse crossover até pode ser considerado um utilitário-esportivo. E motivos para isso, sobram no eficiente Forester. Nessa avaliação trazemos a versão topo de linha turbo, batizada pela Subaru de XT. Entre os diferenciais desse produto estão: a tração 100% integral e simétrica, moto r boxer turbo altamente eficiente e o câmbio de tecnologia continuamente variável (CVT).
 
É um fato inegável que, mundialmente falando, o Forester é um veículo muito conceituado. Diferente de muitos outros modelos que entregam a imagem em primeiro plano, o Forester XT mostra seu diferencial quando é dirigido. Ele oferece dirigibilidade ímpar, graças ao elevado desempenho. Isso, associado a muita segurança independentemente do tipo de terreno onde está trafegando. E tudo isso, com abrir mão da robustez.
 
No último Salão do Automóvel de 2014, a gama Forester foi apresentada com novas designações para as suas versões de acabamento. O objetivo dessa evolução foi ressaltar a identidade do modelo, além de simplificar para os clientes a identificação dos níveis de equipamentos e opções de moto rização ofertadas.
 
Com isso, o modelo Subaru Forester, que tinha a denominação “S”, passou a ser designado como “Forester Sport”. E para destacar a performance proporcionada pelo moto r Boxer 2,0 litros, a versão “XT” do utilitário esportivo incorporou a palavra “Turbo” na assinatura, passando a ser “Forester XT Turbo”. Assim, a quarta geração do Subaru Forester, é importada para o Brasil com exclusividade pela CAOA.
 
O Forester sintetiza a filosofia da marca: a Subaru define como valores essenciais de um verdadeiro utilitário esportivo a oferta de equipamentos de fácil utilização, prazer ao dirigir e diversão ao volante, juntamente com conforto para viagens longas, mesmo em condições adversas.
 
Motor e transmissão
 
Para o mercado brasileiro, a Subaru traz duas opções de moto res no Forester: o Boxer de 2,0 litros aspirado, com 150 cv de potência máxima e 20,2 kgfm de torque. Outra opção e o potente 2,0 litros turbo-alimentado com 240 cv de potência, e 35,7 kgfm de torque máximo. Ambos moto res trabalham em conjunto com a última geração do câmbio CVT Lineartronic, que também oferece a possibilidade de troca manual de marchas no volante (paddle shifts).
 
O moto r Subaru Boxer de nova geração tem projeto inteiramente novo. Além das qualidades comuns aos moto res com cilindros horizontais contrapostos, ele tem maior eficiência de consumo e menores emissões. A configuração horizontal do moto r Boxer dá ao veículo um centro de gravidade mais baixo, quando comparado a outros moto res. Dessa forma, os movimentos opostos dos pistões vão-se equilibrar uns com os outros, ajudando assim a reduzir a vibração de forma natural. Além disso, o moto r Subaru boxer pode ser instalado numa posição mais baixa que os outros tipos de moto r.
 
Com a adoção da nova transmissão automática Lineartronic, a eficiência de consumo foi aprimorada ainda mais. Trata-se de um caixa de câmbio com a tecnologia CVT (ou continuamente variável). Este tipo de transmissão, além de não ter a sensação de troca de marchas, permite uma mais eficiência no consumo de combustível, em qualquer tipo de utilização. Mas se o moto rista quiser, através dos paddle-shifts instalados atrás do volante, ele pode simular as trocas de marcha, com oito marchas programadas no câmbio (na versão XT), para uma sensação mais esportiva.
 
Alto desempenho
 
Na versão XT, o Forester nem parece um crossover quando o assunto é desempenho. O modelo está mais para um sedan esportivo. Mesmo pesando 1.502 kg, o Forester XT acelera até 100 km/h em impressionantes 7,5 segundos. E sua velocidade máxima é de 221 km/h. Isso coloca o Forester XT como a referência do segmento, deixando todos os concorrentes para traz. E a lista de modelos superados é grande, incluindo Volkswagen Tiguan; qualquer versão do Jeep Renegade; Hondas HR-V e CR-V; qualquer versão do Toyota RAV 4; e todos os outros crossovers da categoria. Até mesmo modelos premium como BMW X3 e Audi Q3 e Q5 sofrem para acompanhar o Forester XT.
 
SI-DRIVE
 
Para quem quer personalizar a forma de condução do Forester XT, pode contar com o sistema SI-DRIVE. São três modos de operação, “Intelligent”, “Sports” e “Sports Sharp” (S#), que pode ser usado conforme a situação do terreno. O controle do SI-DRIVE foi colocado no volante para facilitar a utilização. Basta pressionar o botão e escolher a opção, indicada no painel.
 
O SI-DRIVE da Subaru foi ajustado para seus modelos com moto res turbo com injeção direta (caso do Forester XT). Ele permite escolher entre os modos “Intelligent”, “Sports” e “Sports Sharp” (S#). No modo indicado pelo símbolo S#, o moto rista pode usar o câmbio manualmente, simulando a trocas de marchas em oito etapas, sobre o sistema CVT. Basta usar os paddle-shifts instalados atrás do volante.
 
Economia
 
Mas o Subaru Forester é também eficiente. Ele recebeu a nota máxima, “A”, em seu segmento (categoria “grande”) no “Programa Brasileiro de Etiquetagem Veicular” (PBEV), coordenado pelo Inmetro, com parceria do Conpet. Esta classificação indica que o Forester possui elevado nível de eficiência energética, o que resulta em baixo consumo de combustível e reduzida emissão de poluentes.
 
Tração 4x4 simétrica e permanente
 
No Subaru Forester, como em todos os outros veículos Subaru à venda no Brasil, está presente o a tecnologia do sistema de tração Symmetrical AWD, que em conjunto com o moto r Boxer, garantem excelente dirigibilidade. Assim, não importando a situação de condução, mesmo com mau tempo e pisos de baixa aderência, a combinação equilibrada do moto r boxer com o sistema de tração Symmetrical AWD proporcionam uma reação rápida e muito precisa, ajudando o condutor a evitar um acidente.
 
Desde quando apresentou o Symmetrical AWD em 1972, a Subaru tem desenvolvido continuamente a sua tecnologia para proporcionar a melhor dirigibilidade possível. O Subaru Forester é projetado para oferecer a tração integral e a plena estabilidade, através da disposição em linha reta e simétrica do seu moto r e da transmissão. A potência é diretamente encaminhada para as quatro rodas, para um equilíbrio natural. Esse sistema foi concebido para oferecer uma tração excepcional, mantendo as quatro rodas sempre com tração. O sistema é tão eficiente, que mesmo o carro tendo um controle de tração e programa de estabilidade eletrônico de série, dificilmente eles entram em funcionamento. Durante toda nossa avaliação, o carro não patinou as rodas uma única vez, sequer!
 
Sistema X-MODE
 
E se for necessário sair do asfalto, o Subaru Forester conta com o sistema X-MODE de controle da tração integral. Esse foi desenvolvido especificamente para condições de pista irregulares ou escorregadias. Com esta tecnologia, o moto r, a transmissão e programa de estabilidade que a Subaru batiza de VDC (Vehicle Dynamics Control) trabalham de forma cooperada. Assim, o X-Mode adequa o carro à condição do solo. Pressionando o botão de acionamento, situado no console central, o moto rista pode usar o sistema com facilidade e manter o carro estável. Essa tecnologia também possui um modo de controle de descida, que mantém a velocidade do veículo constante ao descer ladeiras mais inclinadas.
 
Ainda que não seja um 4x4 radical, o Forester XT não faz feio no fora de estrada. Desde que não seja um atoleiro para jipes, ou um terreno altamente acidentado, o Forester vai conseguir superar a maioria dos obstáculos. Para começar, ele tem 22 cm de altura em relação ao solo. E com ângulos de entrada de 25 graus, e saída de 26 graus, a mobilidade é muito bom em estradas de terra e pequenos atoleiros.
 
Interior
 
O interior do Forester surpreende com grande espaço interno, ideal para levar cinco adultos com bom nível de conforto. O teto bem alto e a distância entre-eixos de 2,64 metros ajuda no conforto do banco traseiro. Dessa forma, as posições dos assentos foram projetadas para proporcionar melhor visibilidade a todos os ocupantes. O porta-malas oferece 505 litros, e pode ser ampliado para 1.541 litros com os bancos traseiros rebatidos.
 
Equipamentos
 
O Forester XT chega bem equipado. Em sua lista de equipamentos de série, estão presentes: bancos forrados em couro, ar-condicionado automático digital dual zone, faróis de xenônio, câmera para auxílio em marcha à ré, rodas liga-leve aro 18 polegadas, controle eletrônico de velocidade com comandos no volante, teto solar panorâmico e sistema de áudio com entrada USB/Bluetooth para dispositivos eletrônicos externo.
 
Destaque também para um display multifuncional no centro do carro que monitora de forma detalhada as condições de rodagem do veículo, inclusive a situação da tração integral e direcionamento das rodas dianteiras. Outro destaque é a tampa elétrica do porta-malas permite abertura e fechamento automáticos.  A altura de abertura da tampa pode ser regulada para evitar que ela atinja o teto da garagem, por exemplo. Obstáculos também podem ser detectados na abertura ou fechamento, evitando a possibilidade de esmagamento.
 
Preços
 
A Forester Sport equipada com moto r 2.0 litros aspirado tem preço sugerido de R$ 124,9 mil. Já a Forester XT 2.0 litros Turbo tem preço de R$ 144,9 mil. Ambos os modelos contam com 5 anos de garantia. A concessionária responsável pela comercialização e atendimento dos modelos Subaru, em ampla região no interior do estado de São Paulo, fica na cidade de Campinas. Mais informações sobre ofertas Subaru e contatos dessa concessionária, clique AQUI!

Na segunda parte dessa avaliação, teremos informações da dirigibilidade, performance frente a concorrentes diretos e questões relacionadas ao mercado da Forester XT 2.0 litros Turbo. 

Notícias < Voltar
Avaliação: Subaru Forester XT Turbo (parte 1)
 

Avaliação: Subaru Forester XT Turbo (parte 1)

Publicado por Redação Comprecar – Especialista em carros usados e motos usadas

Alta performance e grande versatilidade num único crossover

20 de Outubro de 2015

Pouca gente conhece, mas a Subaru tem um dos mais eficientes crossovers do mercado brasileiro. Aliás, bem diferente de alguns concorrentes, esse crossover até pode ser considerado um utilitário-esportivo. E motivos para isso, sobram no eficiente Forester. Nessa avaliação trazemos a versão topo de linha turbo, batizada pela Subaru de XT. Entre os diferenciais desse produto estão: a tração 100% integral e simétrica, moto r boxer turbo altamente eficiente e o câmbio de tecnologia continuamente variável (CVT).
 
É um fato inegável que, mundialmente falando, o Forester é um veículo muito conceituado. Diferente de muitos outros modelos que entregam a imagem em primeiro plano, o Forester XT mostra seu diferencial quando é dirigido. Ele oferece dirigibilidade ímpar, graças ao elevado desempenho. Isso, associado a muita segurança independentemente do tipo de terreno onde está trafegando. E tudo isso, com abrir mão da robustez.
 
No último Salão do Automóvel de 2014, a gama Forester foi apresentada com novas designações para as suas versões de acabamento. O objetivo dessa evolução foi ressaltar a identidade do modelo, além de simplificar para os clientes a identificação dos níveis de equipamentos e opções de moto rização ofertadas.
 
Com isso, o modelo Subaru Forester, que tinha a denominação “S”, passou a ser designado como “Forester Sport”. E para destacar a performance proporcionada pelo moto r Boxer 2,0 litros, a versão “XT” do utilitário esportivo incorporou a palavra “Turbo” na assinatura, passando a ser “Forester XT Turbo”. Assim, a quarta geração do Subaru Forester, é importada para o Brasil com exclusividade pela CAOA.
 
O Forester sintetiza a filosofia da marca: a Subaru define como valores essenciais de um verdadeiro utilitário esportivo a oferta de equipamentos de fácil utilização, prazer ao dirigir e diversão ao volante, juntamente com conforto para viagens longas, mesmo em condições adversas.
 
Motor e transmissão
 
Para o mercado brasileiro, a Subaru traz duas opções de moto res no Forester: o Boxer de 2,0 litros aspirado, com 150 cv de potência máxima e 20,2 kgfm de torque. Outra opção e o potente 2,0 litros turbo-alimentado com 240 cv de potência, e 35,7 kgfm de torque máximo. Ambos moto res trabalham em conjunto com a última geração do câmbio CVT Lineartronic, que também oferece a possibilidade de troca manual de marchas no volante (paddle shifts).
 
O moto r Subaru Boxer de nova geração tem projeto inteiramente novo. Além das qualidades comuns aos moto res com cilindros horizontais contrapostos, ele tem maior eficiência de consumo e menores emissões. A configuração horizontal do moto r Boxer dá ao veículo um centro de gravidade mais baixo, quando comparado a outros moto res. Dessa forma, os movimentos opostos dos pistões vão-se equilibrar uns com os outros, ajudando assim a reduzir a vibração de forma natural. Além disso, o moto r Subaru boxer pode ser instalado numa posição mais baixa que os outros tipos de moto r.
 
Com a adoção da nova transmissão automática Lineartronic, a eficiência de consumo foi aprimorada ainda mais. Trata-se de um caixa de câmbio com a tecnologia CVT (ou continuamente variável). Este tipo de transmissão, além de não ter a sensação de troca de marchas, permite uma mais eficiência no consumo de combustível, em qualquer tipo de utilização. Mas se o moto rista quiser, através dos paddle-shifts instalados atrás do volante, ele pode simular as trocas de marcha, com oito marchas programadas no câmbio (na versão XT), para uma sensação mais esportiva.
 
Alto desempenho
 
Na versão XT, o Forester nem parece um crossover quando o assunto é desempenho. O modelo está mais para um sedan esportivo. Mesmo pesando 1.502 kg, o Forester XT acelera até 100 km/h em impressionantes 7,5 segundos. E sua velocidade máxima é de 221 km/h. Isso coloca o Forester XT como a referência do segmento, deixando todos os concorrentes para traz. E a lista de modelos superados é grande, incluindo Volkswagen Tiguan; qualquer versão do Jeep Renegade; Hondas HR-V e CR-V; qualquer versão do Toyota RAV 4; e todos os outros crossovers da categoria. Até mesmo modelos premium como BMW X3 e Audi Q3 e Q5 sofrem para acompanhar o Forester XT.
 
SI-DRIVE
 
Para quem quer personalizar a forma de condução do Forester XT, pode contar com o sistema SI-DRIVE. São três modos de operação, “Intelligent”, “Sports” e “Sports Sharp” (S#), que pode ser usado conforme a situação do terreno. O controle do SI-DRIVE foi colocado no volante para facilitar a utilização. Basta pressionar o botão e escolher a opção, indicada no painel.
 
O SI-DRIVE da Subaru foi ajustado para seus modelos com moto res turbo com injeção direta (caso do Forester XT). Ele permite escolher entre os modos “Intelligent”, “Sports” e “Sports Sharp” (S#). No modo indicado pelo símbolo S#, o moto rista pode usar o câmbio manualmente, simulando a trocas de marchas em oito etapas, sobre o sistema CVT. Basta usar os paddle-shifts instalados atrás do volante.
 
Economia
 
Mas o Subaru Forester é também eficiente. Ele recebeu a nota máxima, “A”, em seu segmento (categoria “grande”) no “Programa Brasileiro de Etiquetagem Veicular” (PBEV), coordenado pelo Inmetro, com parceria do Conpet. Esta classificação indica que o Forester possui elevado nível de eficiência energética, o que resulta em baixo consumo de combustível e reduzida emissão de poluentes.
 
Tração 4x4 simétrica e permanente
 
No Subaru Forester, como em todos os outros veículos Subaru à venda no Brasil, está presente o a tecnologia do sistema de tração Symmetrical AWD, que em conjunto com o moto r Boxer, garantem excelente dirigibilidade. Assim, não importando a situação de condução, mesmo com mau tempo e pisos de baixa aderência, a combinação equilibrada do moto r boxer com o sistema de tração Symmetrical AWD proporcionam uma reação rápida e muito precisa, ajudando o condutor a evitar um acidente.
 
Desde quando apresentou o Symmetrical AWD em 1972, a Subaru tem desenvolvido continuamente a sua tecnologia para proporcionar a melhor dirigibilidade possível. O Subaru Forester é projetado para oferecer a tração integral e a plena estabilidade, através da disposição em linha reta e simétrica do seu moto r e da transmissão. A potência é diretamente encaminhada para as quatro rodas, para um equilíbrio natural. Esse sistema foi concebido para oferecer uma tração excepcional, mantendo as quatro rodas sempre com tração. O sistema é tão eficiente, que mesmo o carro tendo um controle de tração e programa de estabilidade eletrônico de série, dificilmente eles entram em funcionamento. Durante toda nossa avaliação, o carro não patinou as rodas uma única vez, sequer!
 
Sistema X-MODE
 
E se for necessário sair do asfalto, o Subaru Forester conta com o sistema X-MODE de controle da tração integral. Esse foi desenvolvido especificamente para condições de pista irregulares ou escorregadias. Com esta tecnologia, o moto r, a transmissão e programa de estabilidade que a Subaru batiza de VDC (Vehicle Dynamics Control) trabalham de forma cooperada. Assim, o X-Mode adequa o carro à condição do solo. Pressionando o botão de acionamento, situado no console central, o moto rista pode usar o sistema com facilidade e manter o carro estável. Essa tecnologia também possui um modo de controle de descida, que mantém a velocidade do veículo constante ao descer ladeiras mais inclinadas.
 
Ainda que não seja um 4x4 radical, o Forester XT não faz feio no fora de estrada. Desde que não seja um atoleiro para jipes, ou um terreno altamente acidentado, o Forester vai conseguir superar a maioria dos obstáculos. Para começar, ele tem 22 cm de altura em relação ao solo. E com ângulos de entrada de 25 graus, e saída de 26 graus, a mobilidade é muito bom em estradas de terra e pequenos atoleiros.
 
Interior
 
O interior do Forester surpreende com grande espaço interno, ideal para levar cinco adultos com bom nível de conforto. O teto bem alto e a distância entre-eixos de 2,64 metros ajuda no conforto do banco traseiro. Dessa forma, as posições dos assentos foram projetadas para proporcionar melhor visibilidade a todos os ocupantes. O porta-malas oferece 505 litros, e pode ser ampliado para 1.541 litros com os bancos traseiros rebatidos.
 
Equipamentos
 
O Forester XT chega bem equipado. Em sua lista de equipamentos de série, estão presentes: bancos forrados em couro, ar-condicionado automático digital dual zone, faróis de xenônio, câmera para auxílio em marcha à ré, rodas liga-leve aro 18 polegadas, controle eletrônico de velocidade com comandos no volante, teto solar panorâmico e sistema de áudio com entrada USB/Bluetooth para dispositivos eletrônicos externo.
 
Destaque também para um display multifuncional no centro do carro que monitora de forma detalhada as condições de rodagem do veículo, inclusive a situação da tração integral e direcionamento das rodas dianteiras. Outro destaque é a tampa elétrica do porta-malas permite abertura e fechamento automáticos.  A altura de abertura da tampa pode ser regulada para evitar que ela atinja o teto da garagem, por exemplo. Obstáculos também podem ser detectados na abertura ou fechamento, evitando a possibilidade de esmagamento.
 
Preços
 
A Forester Sport equipada com moto r 2.0 litros aspirado tem preço sugerido de R$ 124,9 mil. Já a Forester XT 2.0 litros Turbo tem preço de R$ 144,9 mil. Ambos os modelos contam com 5 anos de garantia. A concessionária responsável pela comercialização e atendimento dos modelos Subaru, em ampla região no interior do estado de São Paulo, fica na cidade de Campinas. Mais informações sobre ofertas Subaru e contatos dessa concessionária, clique AQUI!

Na segunda parte dessa avaliação, teremos informações da dirigibilidade, performance frente a concorrentes diretos e questões relacionadas ao mercado da Forester XT 2.0 litros Turbo. 

O veículo que você procura está aqui na Comprecar!