Anuncie seu veículo já

Novo conceito: o Audi AI:ME

A visão de um veículo urbano autônomo do futuro

Na Auto Shanghai 2019, a Audi está introduzindo um conceito visionário de mobilidade para as megacidades do futuro: o carro conceito, conhecido como Audi AI:ME, traz dimensões compactas, interior espaçoso, além da capacidade de condução autônoma ao nível 4. Isto permite que os ocupantes façam o que gostam de fazer durante o período dentro do veículo. 

Com comprimento externo de 4,30 metros e largura de 1,90 metro, o Audi AI:ME refere-se a muito espaço de tráfego e também um veículo compacto para os dias de hoje. Entretanto, o chassi de 2,77 metros e a altura de 1,52 metro indica dimensões internas que mais parecem ser encontradas, no mínimo, na próxima categoria superior. Isto é possível devido à arquitetura da tração elétrica. Ela permite menores distâncias entre eixos e maior volume interno, sem o túnel do diferencial. A unidade de tração fica posicionada no eixo traseiro e mobiliza 125 kW. Enquanto os bancos individuais na dianteira serão usados durante a maioria dos trajetos, o veículo oferece espaço para até quatro pessoas na frente e no banco traseiro, se necessário.

Condução autônoma nível 4

O que já foi estabelecido há muito tempo no transporte ferroviário e também na aviação está no limite de uma ruptura no transporte automotivo: a condução autônoma. O Audi AI:ME é projetado para uso na cidade e para condução no modo conhecido como nível 4. Este é o segundo nível mais alto na escala internacional padronizada para automatização. Embora os sistemas com nível 4 não necessitem qualquer assistência por parte do motorista, sua função é limitada a uma área específica – tal como autoestradas ou áreas especialmente equipadas dentro das cidades. Nestes locais, o motorista pode transferir completamente para o sistema a tarefa de dirigir. O motorista precisa retomar a tarefa somente quando o veículo deixar a área definida para condução totalmente automatizada. 

Isto significa que o veículo, além dos demais usuários da via, dirigirá automaticamente em área de tráfego definida equipada com a infraestrutura correspondente no futuro. Fluxos de tráfego autorreguladores e autocontrolados permitem que o veículo deslize em frente calmamente, evitando aceleração longitudinal ou lateral. Isto é uma exigência importante para os ocupantes do veículo poderem se desligar mentalmente do tráfego ao redor deles.

Porta-objetos

O Audi AI:ME apresenta grandes áreas tanto na cobertura da cabine como entre os bancos dianteiros, ocultando assim mais um detalhe inovador: ímãs servem como porta-copos e suportam no local copos metálicos ou pratos conforme necessário. Os ocupantes podem desfrutar de uma refeição relaxada durante a condução no Audi AI:ME.

Ergonomia

Os passageiros podem sempre encontrar uma posição confortável no banco. Os bancos dianteiros são inspirados nas clássicas poltronas e apresentam um banco amplo e confortável revestimento com material têxtil em tons de cinza. Os encostos são projetados como conchas curvas que são fixadas ao assento do banco com um suporte vertical. Quando a pedaleira não é necessária, o motorista pode descansar os pés nos suportes existentes debaixo do painel. No banco traseiro, que atinge quase toda a seção lateral do veículo, os ocupantes podem variar a posição para sentar de qualquer forma desejada.

Interação sem toque

Existe um monitor multifuncional e tridimensional OLED que funciona debaixo e em todo o comprimento do para-brisa, sendo usado primariamente em diálogo com o controle do movimento dos olhos. Menus de funções codificados em forma da terminologia, por exemplo para navegação ou infotainment, podem ser ativados com os olhos e então abrem outros níveis que se movem para o modo de visualização aguda no monitor 3D.

Existem óculos VR (realidade virtual) a bordo para a saída visual do sistema de infotainment. Eles transformam o uso da internet, assistir filmes ou mesmo jogos interativos em uma experiência fascinante para os passageiros. A Audi demonstrou as possibilidades que nos aguardam no futuro com o sistema Holoride na CES 2019 em Las Vegas. Aqui o movimento do próprio veículo é detectado por um sistema de sensores e então integrado interativamente no curso visual de um jogo. Os passageiros se sentem como se estiverem literalmente no meio da ação.

O sistema de áudio de alta qualidade é acoplado com uma compensação de ruído que pode suprimir completamente o nível de ruído externo através do controle ativo do ruído. Isto permite que os ocupantes desfrutem de um silêncio para meditação ou ouçam música com qualidade de uma sala de concertos no Audi AI:ME.

Iluminação

Com os veículos autônomos do futuro, os faróis terão trabalho parcial porque o motorista estará preocupado com outras coisas na maior parte do tempo e raramente precisarão de muita iluminação da via. Outra função da iluminação desempenha um papel mais importante aqui: comunicação com outros usuários da via. O Audi AIcon já demonstrou como as superfícies digitais luminosas matrix podem usar para movimentar gráficos para liberar sinais claramente compreensíveis relativos à condição de condução e, naturalmente, também para marcar o próprio veículo.

O Audi AI:ME leva essa abordagem um degrau além: como os usuários das vias ficam mais perto na cidade, as posições tradicionais das luzes dianteiras traseiras frequentemente não ficam visíveis. Por isso os projetistas de iluminação da Audi integraram os elementos de LED na carroceria em posição incomumente mais alta sobre os arcos das rodas, onde eles ficam visíveis de qualquer ângulo. Esta comunicação em 360 graus é uma função adicional importante de segurança para pedestres ou ciclistas.

Como veículo de nível 4, o Audi AI:ME é equipado com faróis de LED e lanternas traseiras e luzes de freio perfeitamente visíveis em todas as situações nas quais os motoristas assumem o controle do veículo. Futuramente, ao dirigir ativamente, poder ver é tão importante à noite como é durante o dia também.

Arquitetura da tração

A Audi adotou uma abordagem dirigida à personalização das especificações do AI:ME para a finalidade de uso de um veículo urbano. Isto significa que valores extremos de aceleração e altas velocidades em autoestradas são tão obsoletos como curvas em alta velocidade e autonomias adequadas para dirigir longas distâncias. Um automóvel como o AI:ME rodará predominantemente em velocidades entre 20 e 70 km/h, tendo frequentemente de permanecer em movimento por horas sem carga. Entretanto, longa autonomia em termos de quilômetros é menos relevante do que a capacidade de fazer bom uso do tempo de funcionamento.

Portanto, os engenheiros projetaram uma configuração básica comparativamente simples e também leve. Uma unidade de bateria com capacidade de armazenagem de 65 quilowatt/hora é suficiente para atender a essas exigências. Um motor síncrono permanentemente acionado, podendo mobilizar 125 kW se necessário, funciona na área do eixo traseiro do AI:ME. Uma fração disto geralmente é suficiente para acompanhar o fluxo do tráfego urbano. Graças à recuperação da energia do freio e seu peso comparativamente baixo, o Audi AI:ME apresenta consumo de energia extremamente baixo, mesmo no tráfego urbano.

Os eixos e outros componentes da suspensão são encontrados no portfólio de modelos compactos da Audi. A combinação testada de amortecedores adaptativos e pequenas massas não suspensas garante bom conforto ao dirigir na cidade. A carroceria é feita de composto multimaterial peso-leve, consistindo de aço de alta tecnologia, alumínio e componentes plásticos, particularmente nas fixações.

  • Audi AI:ME
  • Audi AI:ME
  • Audi AI:ME
  • Audi AI:ME
  • Audi AI:ME
  • Audi AI:ME
  • Audi AI:ME