Revista Comprecar
Renault tem tecnologia GPS em quase toda linha
Montadora é uma das poucas a ter central multimedia em quase todos os modelos
Renault tem tecnologia GPS em quase toda linha
29 de Junho de 2015

Já faz algum tempo que a Renault vem focando na estratégia de oferecer cada vez mais ao cliente, “por menos”, ou seja, com pequeno valor de investimento. Assim, a marca foi uma das primeiras no Brasil a oferecer uma Central Multimedia, com pequeno valor de aquisição. Lançada no Renault Duster, o Media NAV é a central mais acessível do mercado brasileiro, como equipamento original de fábrica. Ela traz boa conectividade, tela sensível ao toque, navegação por GPS, entre outros recursos. Logo a Renault estendeu o recurso aos modelos Sandero e Logan. Atualmente, tirando o Renault Clio, todos os outros veículos de passeio da marca podem trazer as centrais multimedia. No total, são três opções. Nesse artigo, descrevemos cada uma delas.
 
Media NAV
 
Um item que certamente diferencia a família Sandero e Logan dos demais concorrentes diretos é justamente a central Media NAV, que inclui GPS com tela sensível ao toque. Na versão 1.2, essa central engloba sistema de som, conectividade bluetooth (tanto para viva-voz como reprodução de música sem fios) e as funcionalidades Eco-Coaching e Eco-Scoring. O Media Nav é um equipamento de sucesso na gama Renault. No ano passado, 55% dos Sanderos vendidos saíram de fábrica com o sistema multimídia. No Novo Logan, que estreou o sistema 1.2, esse percentual sobe para 75% das vendas.
 
Essa central multimedia traz tela sensível ao toque (touch screen) de 7 polegadas, esta integrada ao painel do veículo. Com display colorido e botões grandes, os menus são de fácil identificação e configuração. Em poucos toques, o moto rista tem acesso ao sistema, onde pode selecionar fontes de áudio e navegador GPS.
 
Um detalhe importante, é que essa central não traz mais a reprodução de CDs. Ele tem apenas a reprodução de música em formatos digitais modernos. Além da opção de rádio AM e FM, o equipamento tem várias opções de conectividade.
 
As músicas podem ser executadas por meio do celular (via conexão estéreo Bluetooth conhecida por A2DP) ou por fonte auxiliar (via pen-drive através da entrada USB). A entrada auxiliar tipo P2 faz parte da conectividade do Media Nav e permite conexão ao mp3 player ou qualquer outro equipamento que utilize esse tipo de cabo.
 
Com a conexão Bluetooth também é possível falar ao celular pelo Media Nav. Pode-se discar para os contatos, ter acesso ao histórico de chamadas e deixar os números registrados no sistema, tudo com visualização pelo display.
 
Outra função é o recurso do GPS. Para permitir que o moto rista chegue ao seu destino, o sistema de navegação tem fácil programação de destinos e ampla lista de pontos de interesse. É possível programar e salvar a rota, enquanto o mapa é mostrado na tela. A hora programada para chegada ao destino, a distância a percorrer, a velocidade média e outras informações importantes também são passadas ao condutor. O sistema Media Nav 1.2 é fornecido pela LG, com mapas da Navteq (divisão da Nokia).
 
O Media Nav 1.2 pode acompanhar ainda comandos satélites na coluna de direção e possibilita que o moto rista manuseie as funções mais úteis como, trocar de música, atender e terminar chamadas, trocar estações do rádio sem tirar as mãos do volante.
 
O Eco-Coaching e Eco-Scoring são sistemas que realmente ajudam o moto rista economizar combustível. Com eles, a condução é avaliada continuamente. São avaliadas a aceleração, a antecipação e trocas de marcha, de forma individual. Cada uma das condições de uso, recebem de uma a cinco estralas. Além disso, existe uma pontuação geral que vai de 0 à 100 pontos. É praticamente impossível manter os 100 pontos. E isso é feito justamente para o moto rista que quer dirigir de forma correta, usar o veículo na condição mais econômica. Como cada situação tem sua avaliação independente, o moto rista consegue aprender onde esta errando. Se ele esta acelerando demais, trocando as marchas no momento incorreto, ou se esta freando muito bruscamente, sem antecipar as paradas de semáforos ou cruzamentos.
 
Vale destacar que os modelos equipados como Media NAV (e câmbio manual) também trazem o suporte do GSI. Esse é um indicador de troca de marchas que mostra o momento ideal de troca, e indica a marcha a ser usada, no painel do carro.
 
E no final do percurso, o sistema ainda Eco-Coaching e Eco-Scoring ainda dá um resumo do trajeto feito, com a pontuação final, combustível consumido, distância percorrida e tempo utilizado.
 
Se o moto rista utilizar esse suporte corretamente, a economia pode ser maior que 10%, considerando uma condução típica!
 
Esse equipamento é encontrado em veículos da família Duster, Sandero e Logan de modelo 2015 para baixo.
 
Media NAV Evolution
 
Uma melhoria expressiva é vista no sistema multimídia Media NAV agora na linha 2016. Agora batizado de Media NAV Evolution, ele traz informações sobre o trânsito em tempo real, no sistema de GPS. Também permite acessar mídias sociais por meio de um aplicativo via smartphone, além de novas funções como temperatura externa. O Media NAV Evolution mantém todas as funções das versões anteriores, e soma novas funções. Além disso, os ícones do menu também foram atualizados, com visual mais bonito.
 
O Media NAV Evolution traz mais versatilidade, pois permite o acesso as informações de trânsito em tempo real, com atualizações por meio da tecnologia TMC (Traffic Message Channel). Com ele, problemas na rota como acidentes ou congestionamentos são previamente notificados. Esse serviço só está disponível nas cidades de São Paulo, Rio de Janeiro, Curitiba, Belo Horizente, Brasília e Porto Alegre. Esse serviço de TMC é “Lifetime”, ou seja, o funcionará até o fim da vida útil do carro, não gerando qualquer despesa posterior ao dono do carro.
 
Outra vantagem do Media Nav Evolution é a possibilidade do próprio cliente poder fazer a atualização dos mapas do GPS. Isso pode ser feito em casa mesmo. Basta acessar o site do fabricante do mapa, preencher um cadastro e descarregar a atualização do mapa num pendrive. Depois, basta conectar o pendrive na central e entrar no menu de atualização do sistema. Depois que o cliente compra o carro, o prazo é de 90 dias para que o procedimento seja feito, sem qualquer custo. A partir disso, o custo é de US$ 99 por versão de atualização.
 
No Media NAV Evolution também é possível acessar as mídias sociais, Facebook e Twiter, e consultar por meio do aplicativo Aha (que precisa ser instalado no smartphone Android ou IOS), várias informações que facilitam o dia a dia, como opções de hotéis que constam na base de dados TripAdvisor, opções de restaurantes da base de dados Yelp, informações climáticas da base Custom Weather e acesso a web rádios de todo o mundo. Isso pode ser feito tanto por conexão Bluetooth, ou por cabo de dados ligado a USB do veículo. Mas a Renault recomenda que seja feito por Bluetooth para mais comodidade.
 
Para os usuários do aparelho celular iPhone (sistema IOS), também é possível utilizar as facilidades do aplicativo SIRI, o qual capta o comando voz do moto rista, permite a busca de músicas e pessoas da lista de contatos, sem tirar as mãos do volante.
 
O Media NAV Evolution foi lançado no Duster 2016. E agora já esta disponível também nos outros modelos Sandero e Logan.
 
Tanto o Media NAV, quanto o Media NAV Evolution podem ser atualizados pelo próprio cliente. O procedimento é relativamente simples. As instruções podem ser vistas nesse vídeo: [url]https://www.youtube.com/watch?v=Qj4fHoHr1OE[/url]
 
Central R Link
 
Trata-se de uma central multimedia de última geração. Bem diferente do Media Nav, o sistema R-Link é completamente novo nos carros da Renault. Em relação ao sistema usado na versão anterior do Fluence Privilegè, só ficaram os sistemas de mapas do GPS que são fornecidos pela TOM TOM. De resto, o R-Link traz uma interface completamente nova, muito mais ágil e com novo sistema de menus.
 
Para começar, ele vem com uma tela de 7 polegadas sensível ao toque, reconhecimento de voz e GPS integrado. Essa central tem suporte a uma ampla gama de conexões. Oferece entrada USB, conexão tipo P2 e suporte a Bluetooth (tanto para viva-voz, quanto reprodução de música sem fios). Outra novidade é o sistema de reconhecimento de voz para alguns comandos. A central não tem TV Digital, mas permite a reprodução de música, fotos e vídeos.
 
Outro destaque do sistema é que a tela 7 polegadas agora tem suporte multitoque. Usando a tecnologia de descarga capacitiva, o usuário pode utilizar gestos iguais aos que utiliza em smartphones. Assim, através do gesto de “pinça”, ele pode ampliar e reduzir imagens na tela. O senão do sistema R-Link é que o carro não recebeu mudanças no painel. Então, a tela fica bem longe das mãos, obrigando o moto rista e passageiro da frente a se esticar para incluir dados pela tela touch. A Renault também deixou de utilizar o controle re moto sem fio, que vinha junto com o sistema anterior.
 
O sistema de GPS vem com mapas da TomTom (o mesmo utilizado no antigo Fluence). A vantagem desse sistema é que ele pode ser facilmente atualizado pelo SD Card que vem junto à entrada USB do console. Além disso, o usuário pode corrigir erros no mapa, através do próprio software de gestão da central. O software permite ainda criar rotas preferidas , independente do que o sistema gera numa busca de endereços. Para interagir com esses recursos, o usuário pode se usar o sistema de toque na tela, ou do joystick 3D que tem no centro do rádio.   Vale destacar que o sistema R-Link com os mapas da TOM TOM traz ainda o IQ Routes. Com esse recurso, o GPS consegue “aprender” os caminhos com o moto rista. Assim, quando o moto rista faz um caminho frequente, o GPS passa a utilizar automaticamente as ruas escolhidas pelo moto rista, nomomento de criar novos roteiros. Isso é exclusivo do Renault Fluence na categoria de sedans médios.
 
Outra novidade da central é o sistema de Eco-condução, já visto na central Media Nav, presente no Sandero e Duster. Essa função permite obter dados precisos sobre o consumo do veículo, histórico de percursos e a quantidade de combustível consumida, além de um score da performance da condução. Isso é especialmente útil para ajudar o moto rista a economizar, pois avalia como ele acelera e antecipa frenagens, sempre visando a economia de combustível.
 
Outro diferencial da central da Renault é o fato dela já trazer de fábrica, a posição da esmagadora maioria dos radares de velocidade fixos, presentes nas cidades. Assim, o sistema avisa por alerta sonoro, quando o moto rista se aproxima de um radar. Essa é outra exclusividade do equipamento da Renault, na categoria. Por fim, a central passa também a oferecer a visualização das imagens da câmera de ré.
 
A Central R Link esta disponível somente no Renault Fluence modelo 2015, a partir da versão Dynamique Plus.
 
Atualização da central R Link
 
A atualização da central R Link também pode ser feita pelo usuário. Mas é preciso ter acesso a conta do My Renault, com um computador conectado a internet. Depois de conectado, clique no botão “Atualizações”. O site exibe as atualizações disponíveis para o programa interno do sistema multimídia, para seus aplicativos e dados cartográficos.
 
Basta escolher as atualizações que deseja instalar, e seguir o procedimento para recuperá-las no mapa instalado no cartão SD. Ao sincronizar, é proposta a instalação do programa R-Link Toolbox. O usuário deve instalar este programa no computador para poder baixar produtos e atualizações no mapa contido no SD Card. As atualizações do programa e sistema multimídia apenas são possíveis a partir de um computador conectado à Internet.
 
Para conhecer uma oferta dos modelos da Renault, clique AQUI!

Notícias < Voltar
Renault tem tecnologia GPS em quase toda linha
 

Renault tem tecnologia GPS em quase toda linha

Publicado por Redação Comprecar – Especialista em carros usados e motos usadas

Montadora é uma das poucas a ter central multimedia em quase todos os modelos

29 de Junho de 2015

Já faz algum tempo que a Renault vem focando na estratégia de oferecer cada vez mais ao cliente, “por menos”, ou seja, com pequeno valor de investimento. Assim, a marca foi uma das primeiras no Brasil a oferecer uma Central Multimedia, com pequeno valor de aquisição. Lançada no Renault Duster, o Media NAV é a central mais acessível do mercado brasileiro, como equipamento original de fábrica. Ela traz boa conectividade, tela sensível ao toque, navegação por GPS, entre outros recursos. Logo a Renault estendeu o recurso aos modelos Sandero e Logan. Atualmente, tirando o Renault Clio, todos os outros veículos de passeio da marca podem trazer as centrais multimedia. No total, são três opções. Nesse artigo, descrevemos cada uma delas.
 
Media NAV
 
Um item que certamente diferencia a família Sandero e Logan dos demais concorrentes diretos é justamente a central Media NAV, que inclui GPS com tela sensível ao toque. Na versão 1.2, essa central engloba sistema de som, conectividade bluetooth (tanto para viva-voz como reprodução de música sem fios) e as funcionalidades Eco-Coaching e Eco-Scoring. O Media Nav é um equipamento de sucesso na gama Renault. No ano passado, 55% dos Sanderos vendidos saíram de fábrica com o sistema multimídia. No Novo Logan, que estreou o sistema 1.2, esse percentual sobe para 75% das vendas.
 
Essa central multimedia traz tela sensível ao toque (touch screen) de 7 polegadas, esta integrada ao painel do veículo. Com display colorido e botões grandes, os menus são de fácil identificação e configuração. Em poucos toques, o moto rista tem acesso ao sistema, onde pode selecionar fontes de áudio e navegador GPS.
 
Um detalhe importante, é que essa central não traz mais a reprodução de CDs. Ele tem apenas a reprodução de música em formatos digitais modernos. Além da opção de rádio AM e FM, o equipamento tem várias opções de conectividade.
 
As músicas podem ser executadas por meio do celular (via conexão estéreo Bluetooth conhecida por A2DP) ou por fonte auxiliar (via pen-drive através da entrada USB). A entrada auxiliar tipo P2 faz parte da conectividade do Media Nav e permite conexão ao mp3 player ou qualquer outro equipamento que utilize esse tipo de cabo.
 
Com a conexão Bluetooth também é possível falar ao celular pelo Media Nav. Pode-se discar para os contatos, ter acesso ao histórico de chamadas e deixar os números registrados no sistema, tudo com visualização pelo display.
 
Outra função é o recurso do GPS. Para permitir que o moto rista chegue ao seu destino, o sistema de navegação tem fácil programação de destinos e ampla lista de pontos de interesse. É possível programar e salvar a rota, enquanto o mapa é mostrado na tela. A hora programada para chegada ao destino, a distância a percorrer, a velocidade média e outras informações importantes também são passadas ao condutor. O sistema Media Nav 1.2 é fornecido pela LG, com mapas da Navteq (divisão da Nokia).
 
O Media Nav 1.2 pode acompanhar ainda comandos satélites na coluna de direção e possibilita que o moto rista manuseie as funções mais úteis como, trocar de música, atender e terminar chamadas, trocar estações do rádio sem tirar as mãos do volante.
 
O Eco-Coaching e Eco-Scoring são sistemas que realmente ajudam o moto rista economizar combustível. Com eles, a condução é avaliada continuamente. São avaliadas a aceleração, a antecipação e trocas de marcha, de forma individual. Cada uma das condições de uso, recebem de uma a cinco estralas. Além disso, existe uma pontuação geral que vai de 0 à 100 pontos. É praticamente impossível manter os 100 pontos. E isso é feito justamente para o moto rista que quer dirigir de forma correta, usar o veículo na condição mais econômica. Como cada situação tem sua avaliação independente, o moto rista consegue aprender onde esta errando. Se ele esta acelerando demais, trocando as marchas no momento incorreto, ou se esta freando muito bruscamente, sem antecipar as paradas de semáforos ou cruzamentos.
 
Vale destacar que os modelos equipados como Media NAV (e câmbio manual) também trazem o suporte do GSI. Esse é um indicador de troca de marchas que mostra o momento ideal de troca, e indica a marcha a ser usada, no painel do carro.
 
E no final do percurso, o sistema ainda Eco-Coaching e Eco-Scoring ainda dá um resumo do trajeto feito, com a pontuação final, combustível consumido, distância percorrida e tempo utilizado.
 
Se o moto rista utilizar esse suporte corretamente, a economia pode ser maior que 10%, considerando uma condução típica!
 
Esse equipamento é encontrado em veículos da família Duster, Sandero e Logan de modelo 2015 para baixo.
 
Media NAV Evolution
 
Uma melhoria expressiva é vista no sistema multimídia Media NAV agora na linha 2016. Agora batizado de Media NAV Evolution, ele traz informações sobre o trânsito em tempo real, no sistema de GPS. Também permite acessar mídias sociais por meio de um aplicativo via smartphone, além de novas funções como temperatura externa. O Media NAV Evolution mantém todas as funções das versões anteriores, e soma novas funções. Além disso, os ícones do menu também foram atualizados, com visual mais bonito.
 
O Media NAV Evolution traz mais versatilidade, pois permite o acesso as informações de trânsito em tempo real, com atualizações por meio da tecnologia TMC (Traffic Message Channel). Com ele, problemas na rota como acidentes ou congestionamentos são previamente notificados. Esse serviço só está disponível nas cidades de São Paulo, Rio de Janeiro, Curitiba, Belo Horizente, Brasília e Porto Alegre. Esse serviço de TMC é “Lifetime”, ou seja, o funcionará até o fim da vida útil do carro, não gerando qualquer despesa posterior ao dono do carro.
 
Outra vantagem do Media Nav Evolution é a possibilidade do próprio cliente poder fazer a atualização dos mapas do GPS. Isso pode ser feito em casa mesmo. Basta acessar o site do fabricante do mapa, preencher um cadastro e descarregar a atualização do mapa num pendrive. Depois, basta conectar o pendrive na central e entrar no menu de atualização do sistema. Depois que o cliente compra o carro, o prazo é de 90 dias para que o procedimento seja feito, sem qualquer custo. A partir disso, o custo é de US$ 99 por versão de atualização.
 
No Media NAV Evolution também é possível acessar as mídias sociais, Facebook e Twiter, e consultar por meio do aplicativo Aha (que precisa ser instalado no smartphone Android ou IOS), várias informações que facilitam o dia a dia, como opções de hotéis que constam na base de dados TripAdvisor, opções de restaurantes da base de dados Yelp, informações climáticas da base Custom Weather e acesso a web rádios de todo o mundo. Isso pode ser feito tanto por conexão Bluetooth, ou por cabo de dados ligado a USB do veículo. Mas a Renault recomenda que seja feito por Bluetooth para mais comodidade.
 
Para os usuários do aparelho celular iPhone (sistema IOS), também é possível utilizar as facilidades do aplicativo SIRI, o qual capta o comando voz do moto rista, permite a busca de músicas e pessoas da lista de contatos, sem tirar as mãos do volante.
 
O Media NAV Evolution foi lançado no Duster 2016. E agora já esta disponível também nos outros modelos Sandero e Logan.
 
Tanto o Media NAV, quanto o Media NAV Evolution podem ser atualizados pelo próprio cliente. O procedimento é relativamente simples. As instruções podem ser vistas nesse vídeo: [url]https://www.youtube.com/watch?v=Qj4fHoHr1OE[/url]
 
Central R Link
 
Trata-se de uma central multimedia de última geração. Bem diferente do Media Nav, o sistema R-Link é completamente novo nos carros da Renault. Em relação ao sistema usado na versão anterior do Fluence Privilegè, só ficaram os sistemas de mapas do GPS que são fornecidos pela TOM TOM. De resto, o R-Link traz uma interface completamente nova, muito mais ágil e com novo sistema de menus.
 
Para começar, ele vem com uma tela de 7 polegadas sensível ao toque, reconhecimento de voz e GPS integrado. Essa central tem suporte a uma ampla gama de conexões. Oferece entrada USB, conexão tipo P2 e suporte a Bluetooth (tanto para viva-voz, quanto reprodução de música sem fios). Outra novidade é o sistema de reconhecimento de voz para alguns comandos. A central não tem TV Digital, mas permite a reprodução de música, fotos e vídeos.
 
Outro destaque do sistema é que a tela 7 polegadas agora tem suporte multitoque. Usando a tecnologia de descarga capacitiva, o usuário pode utilizar gestos iguais aos que utiliza em smartphones. Assim, através do gesto de “pinça”, ele pode ampliar e reduzir imagens na tela. O senão do sistema R-Link é que o carro não recebeu mudanças no painel. Então, a tela fica bem longe das mãos, obrigando o moto rista e passageiro da frente a se esticar para incluir dados pela tela touch. A Renault também deixou de utilizar o controle re moto sem fio, que vinha junto com o sistema anterior.
 
O sistema de GPS vem com mapas da TomTom (o mesmo utilizado no antigo Fluence). A vantagem desse sistema é que ele pode ser facilmente atualizado pelo SD Card que vem junto à entrada USB do console. Além disso, o usuário pode corrigir erros no mapa, através do próprio software de gestão da central. O software permite ainda criar rotas preferidas , independente do que o sistema gera numa busca de endereços. Para interagir com esses recursos, o usuário pode se usar o sistema de toque na tela, ou do joystick 3D que tem no centro do rádio.   Vale destacar que o sistema R-Link com os mapas da TOM TOM traz ainda o IQ Routes. Com esse recurso, o GPS consegue “aprender” os caminhos com o moto rista. Assim, quando o moto rista faz um caminho frequente, o GPS passa a utilizar automaticamente as ruas escolhidas pelo moto rista, nomomento de criar novos roteiros. Isso é exclusivo do Renault Fluence na categoria de sedans médios.
 
Outra novidade da central é o sistema de Eco-condução, já visto na central Media Nav, presente no Sandero e Duster. Essa função permite obter dados precisos sobre o consumo do veículo, histórico de percursos e a quantidade de combustível consumida, além de um score da performance da condução. Isso é especialmente útil para ajudar o moto rista a economizar, pois avalia como ele acelera e antecipa frenagens, sempre visando a economia de combustível.
 
Outro diferencial da central da Renault é o fato dela já trazer de fábrica, a posição da esmagadora maioria dos radares de velocidade fixos, presentes nas cidades. Assim, o sistema avisa por alerta sonoro, quando o moto rista se aproxima de um radar. Essa é outra exclusividade do equipamento da Renault, na categoria. Por fim, a central passa também a oferecer a visualização das imagens da câmera de ré.
 
A Central R Link esta disponível somente no Renault Fluence modelo 2015, a partir da versão Dynamique Plus.
 
Atualização da central R Link
 
A atualização da central R Link também pode ser feita pelo usuário. Mas é preciso ter acesso a conta do My Renault, com um computador conectado a internet. Depois de conectado, clique no botão “Atualizações”. O site exibe as atualizações disponíveis para o programa interno do sistema multimídia, para seus aplicativos e dados cartográficos.
 
Basta escolher as atualizações que deseja instalar, e seguir o procedimento para recuperá-las no mapa instalado no cartão SD. Ao sincronizar, é proposta a instalação do programa R-Link Toolbox. O usuário deve instalar este programa no computador para poder baixar produtos e atualizações no mapa contido no SD Card. As atualizações do programa e sistema multimídia apenas são possíveis a partir de um computador conectado à Internet.
 
Para conhecer uma oferta dos modelos da Renault, clique AQUI!

O veículo que você procura está aqui na Comprecar!