Revista Comprecar
Avaliação: Novo Mini Cooper S
Um compacto potente e cheio de estilo
Avaliação: Novo Mini Cooper S
06 de Abril de 2015

Por Jorge Augusto
Fotos:Marcelo Alexandre
 
Em Junho de 2014, o BMW Group revelou o novo Mini para o mercado brasileiro. E no salão do automóvel (em Outubro) foi a vez da versão quatro portas do Novo Mini ser revelada. Assim, o ano de 2014 foi escolhido para a terceira geração do icônico Mini, chegar às ruas brasileiras.
 
Diferente de muitos carros que mudam no ano/modelo com apenas um para-choque novo, o Mini realmente foi reinventado nessa terceira geração. Trata-se de um carro completamente novo, com: nova plataforma, novo moto r, novas tecnologias, e tudo isso sem deixar de lado o espírito Mini. Nessa avaliação, trazemos o Mini hatch duas portas, na sua versão topo de linha Cooper S.
 
Nova Plataforma
 
Realmente trata-se de um produto “novo”. Pra começar, o Mini cresceu. Ele ganhou 9,8 cm no comprimento, 2,6 cm na largura, e 2,8 cm no entre-eixos, quando comparado ao modelo anterior. O volume do porta-malas foi ampliado em 51 litros, totalizando 211 litros. Além disso, o porta-malas conta com a divisão de espaço. Dessa forma, a carga pode ser acomodada em diferentes compartimentos.
 
Com maior tamanho, o conforto também melhorou, em função do espaço maior. Assim, os bancos contam com melhor ajuste na dianteira, e na traseira, mais espaço para os pés e ombros dos passageiros. Detalhe muito interessante, é que essa nova plataforma do Mini, também é compartilhada com a novíssima BMW série 2, que acabou de chegar ao Brasil.
 
Novo Motor 2.0 litros turbo
 
Outra mudança substancial esta na moto rização. Abandonando de vez o moto r turbo 1,6 litro, o novo Mini Cooper S traz um moto r completamente novo. Ele vem equipado com um moto r 2 litros TwinTurbo à gasolina de 4 cilindros, com potência máxima de 192 cavalos. Do cabeçote para baixo, esse moto r é exatamente igual ao encontrado na BMW Série 3 versão 320i. Além do cabeçote diferente, na BMW o moto r e Flex, enquanto no Mini só roda à gasolina.
 
Destaque para o elevado é “rápido” torque. São nada menos que expressivos 300 Nm, já disponíveis à 1.250 RPM. Assim, com pouco mais que a rotação de marcha lenta, o carro já esta pronto para entregar toda a força do moto r. Esse moto r está associado a uma nova transmissão automática de seis marchas.
 
Alto desempenho
 
Dessa forma, o Mini Cooper S precisa de apenas 6,7 segundos no 0 à 100 km/h e vai até impressionantes 233 km/h de velocidade máxima. E para economizar combustível, esse novo moto r traz ainda o sistema Start/Stop, que desliga o moto r em marcha lenta, durante o trânsito congestionado. É possível desativar o sistema por um botão no painel. Dirigindo de forma suave e no modo de economia, o Cooper S consegue percorrer até 14 km/l com gasolina, na estrada em velocidade constante de 110 km/h, com ar-condicionado ligado.
 
Suspensão inteligente
 
O novo MINI teve a tecnologia de suspensão amplamente revisada. Assim, pela primeira vez, a MINI oferece uma suspensão adaptativa disponível no Cooper S. Isso permite ajustar a rigidez da suspensão (ao toque de um botão), atuando diretamente no amortecedor.O cliente pode escolher entre um carro confortável, ou com o verdadeiro espírito “GO-Kart feeling”, típico dos modelos da marca. A direção com assistência elétrica também foi aperfeiçoada e traz Servotronic de série.
 
Modos de condução
 
Essa suspensão inteligente obedece aos modos de condução que o cliente pode escolher. Por meio de uma chave seletora na alavanca de câmbio (um grande anel em volta da alavanca de câmbio), o moto rista tem a possibilidade de escolher entre três modos de condução. Inicialmente, o carro é ligado na configuração padrão “MID”. A opção dos modos alteram as características do acelerador e da direção, assim como o tempo de mudança de marcha e resposta da suspensão adaptativa. Para uma direção mais agressiva, basta ativar o modo SPORT. Já para uma condução com foco na economia e conforto, o modo GREEN é a escolha. E o modo MID, um carro que fica no meio termo. Dessa forma o Mini não deixa de atender o cliente que busca o carro com pegada, mas passa a atender também o cliente que procura conforto e suavidade. No modo Green, o sistema tem um software que mede como o moto rista dirige. A medida que vai economizando combustível, um peixinho pula fora do aquário é pega uma estrela. Uma condução ideal justa cinco estrelas na aceleração e mais cinco na condução.
 
Mais tecnologia
 
O painel e a eletrônica embarcada também foram totalmente revistos. A mais expressiva modificação está no fato do velocímetro estar agora na coluna de direção, bem a frente do moto rista, com o conta-giros ao lado. E no lugar do enorme velocímetro central, um sistema multimedia completamente novo.
 
Outra novidade é o botão liga/desliga, que dispensa o uso da chave para dar a partida no moto r (agora a chave é presencial). Basta manter a chave no interior do carro e pressionar o botão, que se ilumina em luz vermelha e liga o moto r. Esse botão continua fazendo par com os botões estilo “aviação” da década de 60, presentes no console central e no teto do carro.
 
Na versão Cooper S Top também está disponível um Head-Up Display de tela colorida, que exibe uma série de informações como: velocidade, instruções de navegação e funções do veículo; mensagens de check control; alertas e listas de áudio.
 
Central multimedia
 
Outra novidade é a tela de 8,8 polegadas de alta definição que engloba o sistema de navegação GPS, ampla conectividade multimedia e até mesmo um HD interno para armazenamento de músicas. Essa central conta ainda com a interface MINI Connected. Dessa forma, o usuário pode baixar em seu smartphone um aplicativo (para Android e IOS), que vai integrar diversas funções do aparelho, diretamente a central. Então, serviços como Facebook, Twitter, Foursquare, rádios on-line, feed de notícias, entre outras, podem ser vistos na tela do carro, e ter interação a partir dos controles do volante e do console.
 
Aliás, na versão TOP, o controle do console é do tipo “touch” e reconhece a escrita de letras e movimentos do dedo sobre um touch-pad. Para usar o MINI Connected, o smartphone precisa estar ligado por cabo, a entrada USB. Ou o usuário pode utilizar também a conexão Bluetooth com a função de viva-voz, ou reprodução de música sem o uso de fios.
 
O Mini Cooper S TOP ainda vem equipado com ar-condicionado automático digital de duas zonas e os avançados faróis dianteiros Full LED, com anel de iluminação. Aliás, é um “Full Led de verdade” com farol baixo, farol alto e até mesmo farol auxiliar, com iluminação LED!
 
Mini Excitement
 
Outra inovação é o Mini Excitement. Trata-se de uma exibição visual da experiência de uso do carro. Assim como alguns modernos televisores trazem leds nas partes traseiras, para ampliar a tela da TV, com uma iluminação complementar, o Mini Excitement é um anel de LED em torno da tela da central. Ele interage com os ocupantes, de acordo com a função que está selecionada. Essa interação ocorre durante a operação de diversas funções, como: Conta-giros, Volume de áudio, GPS, Ar-Condicionado e conexão Bluetooth. É como se o carro mostra-se em cores e animações, a função que esta executando. No modo de direção econômico, o anel fica verde, e no modo esportivo, fica vermelho. É possível reproduzir o conta-giros nesse anel, ou ainda a iluminação ambiente.
 
A versão TOP ainda traz outra exclusividade. Trata-se do sistema de segurança DRIVE ASSISTANT. Esse complexo sistema monitora diversas atividades através de câmeras e sensores espalhados pelo carro. Ele pode fazer um monte de coisas, como: acelerar e frear o carro, mesmo como o controle de cruzeiro acionado, de acordo com o trânsito. Informar o condutor de uma eventual colisão. Desabilitrar o farol alto, se houver um carro na frente ou vindo na contra-mão. E até mesmo parar completamente o carro, numa condução urbana em baixa velocidade. Tudo isso, automaticamente.
 
Segurança
 
É claro que ambos os modelos contam com os tradicionais sistemas de segurança como Controle Dinâmico de Estabilidade (DSC) e Controle Dinâmico de Tração (DTC) além de uma série de outros subsistemas derivados, que visam assegurar a plena trajetória do carro, nas mais diversas situações de condução. E no caso de uma eventualidade, seis air-bags para proteção.
 
Curiosidades
 
Existem ainda algumas curiosidades no novo Mini. Na versão Cooper, o carro vem com pneus tradicionais, e com um estepe suplementar. Já a versão Cooper S, o carro vem com pneus Run Flat (que podem rodar por mais 100 km, mesmo furados). Então, a versão Cooper S não possui o estepe. Isso porque a saída de escapamento central ocupa o espaço onde ficaria o estepe. Ainda que a chave seja totalmente presencial, ela perdeu o simpático visual de “pirulito” e o encaixe inverso, no painel do carro. Ou ela fica guardada no bolso, ou no console do carro.
 
Outro recurso muito interessante é o sistema de Lauch Control. Com ele o moto rista consegue usar toda a esportividade do carro. Seguindo uma manual eletrônico na própria central, o Mini faz uma largada digna de competição. É preciso desligar o controle de estabilidade e colocar o carro em modo esporte (no câmbio e no Mini Excitement). Daí, basta pisar no freio e acelerar o carro ao mesmo tempo. A mensagem Lauch Control aparece no painel, e o carro fica pronto para uma larga realmente emocionante.
 
Preço
 
O novo MINI pode ser encontrado na rede de concessionários em diversas versões. A versão Cooper S TOP, com todos os sofisticados e exclusivos equipamentos tem preço sugerido de R$ 135,2 mil. Existe ainda a opção do Cooper S Exclusive com navegação. Essa traz boa parte dos equipamentos da TOP e o moto r 4 cilindros por R$ 118,3 mil. Existe ainda uma versão Cooper S, sem o sistema de navegação, sem os paddle shifts no volante e sem o controle de largada (e que também não faz muito sentido comercial) com preço de R$ 99,9 mil. Os carros contam com 2 anos de garantia, sem limite de quilometragem.

Avaliações < Voltar
Avaliação: Novo Mini Cooper S
 

Avaliação: Novo Mini Cooper S

Publicado por Redação Comprecar – Especialista em carros usados e motos usadas

Um compacto potente e cheio de estilo

06 de Abril de 2015

Por Jorge Augusto
Fotos:Marcelo Alexandre
 
Em Junho de 2014, o BMW Group revelou o novo Mini para o mercado brasileiro. E no salão do automóvel (em Outubro) foi a vez da versão quatro portas do Novo Mini ser revelada. Assim, o ano de 2014 foi escolhido para a terceira geração do icônico Mini, chegar às ruas brasileiras.
 
Diferente de muitos carros que mudam no ano/modelo com apenas um para-choque novo, o Mini realmente foi reinventado nessa terceira geração. Trata-se de um carro completamente novo, com: nova plataforma, novo moto r, novas tecnologias, e tudo isso sem deixar de lado o espírito Mini. Nessa avaliação, trazemos o Mini hatch duas portas, na sua versão topo de linha Cooper S.
 
Nova Plataforma
 
Realmente trata-se de um produto “novo”. Pra começar, o Mini cresceu. Ele ganhou 9,8 cm no comprimento, 2,6 cm na largura, e 2,8 cm no entre-eixos, quando comparado ao modelo anterior. O volume do porta-malas foi ampliado em 51 litros, totalizando 211 litros. Além disso, o porta-malas conta com a divisão de espaço. Dessa forma, a carga pode ser acomodada em diferentes compartimentos.
 
Com maior tamanho, o conforto também melhorou, em função do espaço maior. Assim, os bancos contam com melhor ajuste na dianteira, e na traseira, mais espaço para os pés e ombros dos passageiros. Detalhe muito interessante, é que essa nova plataforma do Mini, também é compartilhada com a novíssima BMW série 2, que acabou de chegar ao Brasil.
 
Novo Motor 2.0 litros turbo
 
Outra mudança substancial esta na moto rização. Abandonando de vez o moto r turbo 1,6 litro, o novo Mini Cooper S traz um moto r completamente novo. Ele vem equipado com um moto r 2 litros TwinTurbo à gasolina de 4 cilindros, com potência máxima de 192 cavalos. Do cabeçote para baixo, esse moto r é exatamente igual ao encontrado na BMW Série 3 versão 320i. Além do cabeçote diferente, na BMW o moto r e Flex, enquanto no Mini só roda à gasolina.
 
Destaque para o elevado é “rápido” torque. São nada menos que expressivos 300 Nm, já disponíveis à 1.250 RPM. Assim, com pouco mais que a rotação de marcha lenta, o carro já esta pronto para entregar toda a força do moto r. Esse moto r está associado a uma nova transmissão automática de seis marchas.
 
Alto desempenho
 
Dessa forma, o Mini Cooper S precisa de apenas 6,7 segundos no 0 à 100 km/h e vai até impressionantes 233 km/h de velocidade máxima. E para economizar combustível, esse novo moto r traz ainda o sistema Start/Stop, que desliga o moto r em marcha lenta, durante o trânsito congestionado. É possível desativar o sistema por um botão no painel. Dirigindo de forma suave e no modo de economia, o Cooper S consegue percorrer até 14 km/l com gasolina, na estrada em velocidade constante de 110 km/h, com ar-condicionado ligado.
 
Suspensão inteligente
 
O novo MINI teve a tecnologia de suspensão amplamente revisada. Assim, pela primeira vez, a MINI oferece uma suspensão adaptativa disponível no Cooper S. Isso permite ajustar a rigidez da suspensão (ao toque de um botão), atuando diretamente no amortecedor.O cliente pode escolher entre um carro confortável, ou com o verdadeiro espírito “GO-Kart feeling”, típico dos modelos da marca. A direção com assistência elétrica também foi aperfeiçoada e traz Servotronic de série.
 
Modos de condução
 
Essa suspensão inteligente obedece aos modos de condução que o cliente pode escolher. Por meio de uma chave seletora na alavanca de câmbio (um grande anel em volta da alavanca de câmbio), o moto rista tem a possibilidade de escolher entre três modos de condução. Inicialmente, o carro é ligado na configuração padrão “MID”. A opção dos modos alteram as características do acelerador e da direção, assim como o tempo de mudança de marcha e resposta da suspensão adaptativa. Para uma direção mais agressiva, basta ativar o modo SPORT. Já para uma condução com foco na economia e conforto, o modo GREEN é a escolha. E o modo MID, um carro que fica no meio termo. Dessa forma o Mini não deixa de atender o cliente que busca o carro com pegada, mas passa a atender também o cliente que procura conforto e suavidade. No modo Green, o sistema tem um software que mede como o moto rista dirige. A medida que vai economizando combustível, um peixinho pula fora do aquário é pega uma estrela. Uma condução ideal justa cinco estrelas na aceleração e mais cinco na condução.
 
Mais tecnologia
 
O painel e a eletrônica embarcada também foram totalmente revistos. A mais expressiva modificação está no fato do velocímetro estar agora na coluna de direção, bem a frente do moto rista, com o conta-giros ao lado. E no lugar do enorme velocímetro central, um sistema multimedia completamente novo.
 
Outra novidade é o botão liga/desliga, que dispensa o uso da chave para dar a partida no moto r (agora a chave é presencial). Basta manter a chave no interior do carro e pressionar o botão, que se ilumina em luz vermelha e liga o moto r. Esse botão continua fazendo par com os botões estilo “aviação” da década de 60, presentes no console central e no teto do carro.
 
Na versão Cooper S Top também está disponível um Head-Up Display de tela colorida, que exibe uma série de informações como: velocidade, instruções de navegação e funções do veículo; mensagens de check control; alertas e listas de áudio.
 
Central multimedia
 
Outra novidade é a tela de 8,8 polegadas de alta definição que engloba o sistema de navegação GPS, ampla conectividade multimedia e até mesmo um HD interno para armazenamento de músicas. Essa central conta ainda com a interface MINI Connected. Dessa forma, o usuário pode baixar em seu smartphone um aplicativo (para Android e IOS), que vai integrar diversas funções do aparelho, diretamente a central. Então, serviços como Facebook, Twitter, Foursquare, rádios on-line, feed de notícias, entre outras, podem ser vistos na tela do carro, e ter interação a partir dos controles do volante e do console.
 
Aliás, na versão TOP, o controle do console é do tipo “touch” e reconhece a escrita de letras e movimentos do dedo sobre um touch-pad. Para usar o MINI Connected, o smartphone precisa estar ligado por cabo, a entrada USB. Ou o usuário pode utilizar também a conexão Bluetooth com a função de viva-voz, ou reprodução de música sem o uso de fios.
 
O Mini Cooper S TOP ainda vem equipado com ar-condicionado automático digital de duas zonas e os avançados faróis dianteiros Full LED, com anel de iluminação. Aliás, é um “Full Led de verdade” com farol baixo, farol alto e até mesmo farol auxiliar, com iluminação LED!
 
Mini Excitement
 
Outra inovação é o Mini Excitement. Trata-se de uma exibição visual da experiência de uso do carro. Assim como alguns modernos televisores trazem leds nas partes traseiras, para ampliar a tela da TV, com uma iluminação complementar, o Mini Excitement é um anel de LED em torno da tela da central. Ele interage com os ocupantes, de acordo com a função que está selecionada. Essa interação ocorre durante a operação de diversas funções, como: Conta-giros, Volume de áudio, GPS, Ar-Condicionado e conexão Bluetooth. É como se o carro mostra-se em cores e animações, a função que esta executando. No modo de direção econômico, o anel fica verde, e no modo esportivo, fica vermelho. É possível reproduzir o conta-giros nesse anel, ou ainda a iluminação ambiente.
 
A versão TOP ainda traz outra exclusividade. Trata-se do sistema de segurança DRIVE ASSISTANT. Esse complexo sistema monitora diversas atividades através de câmeras e sensores espalhados pelo carro. Ele pode fazer um monte de coisas, como: acelerar e frear o carro, mesmo como o controle de cruzeiro acionado, de acordo com o trânsito. Informar o condutor de uma eventual colisão. Desabilitrar o farol alto, se houver um carro na frente ou vindo na contra-mão. E até mesmo parar completamente o carro, numa condução urbana em baixa velocidade. Tudo isso, automaticamente.
 
Segurança
 
É claro que ambos os modelos contam com os tradicionais sistemas de segurança como Controle Dinâmico de Estabilidade (DSC) e Controle Dinâmico de Tração (DTC) além de uma série de outros subsistemas derivados, que visam assegurar a plena trajetória do carro, nas mais diversas situações de condução. E no caso de uma eventualidade, seis air-bags para proteção.
 
Curiosidades
 
Existem ainda algumas curiosidades no novo Mini. Na versão Cooper, o carro vem com pneus tradicionais, e com um estepe suplementar. Já a versão Cooper S, o carro vem com pneus Run Flat (que podem rodar por mais 100 km, mesmo furados). Então, a versão Cooper S não possui o estepe. Isso porque a saída de escapamento central ocupa o espaço onde ficaria o estepe. Ainda que a chave seja totalmente presencial, ela perdeu o simpático visual de “pirulito” e o encaixe inverso, no painel do carro. Ou ela fica guardada no bolso, ou no console do carro.
 
Outro recurso muito interessante é o sistema de Lauch Control. Com ele o moto rista consegue usar toda a esportividade do carro. Seguindo uma manual eletrônico na própria central, o Mini faz uma largada digna de competição. É preciso desligar o controle de estabilidade e colocar o carro em modo esporte (no câmbio e no Mini Excitement). Daí, basta pisar no freio e acelerar o carro ao mesmo tempo. A mensagem Lauch Control aparece no painel, e o carro fica pronto para uma larga realmente emocionante.
 
Preço
 
O novo MINI pode ser encontrado na rede de concessionários em diversas versões. A versão Cooper S TOP, com todos os sofisticados e exclusivos equipamentos tem preço sugerido de R$ 135,2 mil. Existe ainda a opção do Cooper S Exclusive com navegação. Essa traz boa parte dos equipamentos da TOP e o moto r 4 cilindros por R$ 118,3 mil. Existe ainda uma versão Cooper S, sem o sistema de navegação, sem os paddle shifts no volante e sem o controle de largada (e que também não faz muito sentido comercial) com preço de R$ 99,9 mil. Os carros contam com 2 anos de garantia, sem limite de quilometragem.

O veículo que você procura está aqui na Comprecar!